Red Storm (Novel)

133 - Proteção (Parte 6)

meçou a franzir a testa.

“Dói meu punho um pouco também. Este método provavelmente não é uma boa ideia”.

Ele então levantou os dois braços do homem que ainda estavam amarrados.

Moer. Moer.

O homem, que havia resistido ao som de seus próprios ossos quebrando, finalmente desmaiou.

"Meu meu. Eu estava tão nervoso que não consegui me controlar muito bem”.

Thrint levantou-se e foi até o canto da sala para pegar um vaso e despejá-lo em cima do rosto do homem. A água e as flores caindo fizeram o homem recuperar a consciência.

A primeira coisa que o homem viu uma vez que ele abriu os olhos foi a flor vermelha que lentamente absorvia seu sangue, assim como o rosto de Thrint.

"Ah oo ah ee uh oo uh."

O homem tentou dizer alguma coisa, mas não havia como falar corretamente sem dentes.

"Thrint!"

Naquele momento, a porta se abriu e Haisha entrou na sala. Ele ficou chocado ao ver o que estava acontecendo e chamou o nome Thrint em voz alta. Atrás de Haisha, amarrados em cordas, estavam os outros assassinos que vieram com o homem.

"Como você poderia fazer isso com uma pessoa...!”

Haisha viu o braço inchado e as mãos do homem, assim como a boca completamente destruída, e começou a murmurar, incrédulo. Thrint agarrou a cabeça do homem e levantou-a.

“Para mim, isso não é uma pessoa, mas um animal que conhece o antídoto para o Shubeon. E os animais só ouvem quando você os espanca.”

Os que ficaram realmente surpresos com as palavras de Thrint foram os assassinos de grau S que estavam por trás de Haisha com mordaças em suas bocas.

Vendo que seu mestre não parecia mais ser humano, eles começaram a tremer de medo. Os assassinos não conseguiram descobrir como aqueles guerreiros estavam todos neste local.

Honestamente, Haisha, Thrint, bem como alguns dos principais guerreiros estavam se escondendo neste local alguns dias antes do resto dos guerreiros retornarem. Eles estavam esperando aqui para emboscar os assassinos. Eles enviaram a maioria dos guerreiros de volta para Pareia para enganar o inimigo. Foi por isso que o assassino nunca esperou que eles ainda estivessem aqui.

“Ele continua resmungando alguma coisa, mas não consigo entender o que ele está dizendo. Poderíamos ter tido uma conversa adequada se ele tivesse atendido ao meu lado desde o começo.”

Thrint abaixou o homem e perguntou.

“Você pode acenar com a cabeça, certo? Vou perguntar-lhe um por um, então responda acenando com a cabeça. Compreende?"

O homem não assentiu nem sacudiu a cabeça com a pergunta de Thrint.

“Eu realmente quero te elogiar e te dizer que você é incrível, mas eu não tenho nenhum pensamento para fazer isso agora. Estou desapontado por ter te julgado errado. Eu perdi um tempo precioso.”

Facada.

“Ahhhhhh ~!”

O homem sentiu uma dor terrível nos olhos, baixou a cabeça e começou a torcer o corpo. Toda vez que ele fazia isso, ele podia sentir a dor do braço e dos dedos quebrados e tentava bater a cabeça no chão. Infelizmente, a cabeça do homem já estava de volta na mão de Thrint.

*Mexer mexer.*

Todo mundo estava olhando para Thrint enquanto segurava o homem no ar pela cabeça. Edwin rapidamente apontou para Haisha com os olhos. Se o homem acabar morrendo assim, eles não teriam como encontrar o antídoto.

Haisha acenou com a cabeça em resposta e gritou para Thrint.

“Thrint, chega. Ele pode acabar morrendo assim.

“Esse bastardo não vai morrer tão fácil assim. Eu posso garantir isso.

Thrint olhou para o rosto destruído do homem e continuou a falar.

“Não há como alguém com tanta força e habilidades mentais morrer a morte de um cachorro assim, estou certo?”

Thrint começou a sorrir. Realmente parecia que ele era o anjo da morte brincando com uma vida que estava prestes a terminar.

Haisha começou a perguntar aos assassinos atrás dele.

"Algum de vocês sabe qual veneno estava neste punhal?"

Nenhum dos assassinos se pronunciou ou respondeu. Depois de ver isso, Thrint começou a falar.

“Como eles poderiam responder com uma mordaça na boca? Antes de tirar a mordaça, você precisa remover todos os dentes Haisha.”

Os assassinos só podiam esperar e aguardar que eles morressem rapidamente quando ouviram Thrint falar assim.

"Eu prometo pelo meu orgulho como um guerreiro que eu vou deixar a pessoa que nos disser o antídoto  voltar em segurança."

Os assassinos pareciam estar debatendo o acordo um pouco antes de não se moverem no final.

“Nós não precisamos deles Haisha. Uma vez que eu descubra desse bastardo, nós podemos apenas esfolar eles vivos e rasgá-los em pedaços.”

Os assassinos sentiram como se seus corpos estivessem rasgando em pedaços apenas ouvindo Thrint falar. Não havia como saberem o quão terrível era esse tipo de dor, mas sentiam o medo de que aquele homem definitivamente os matasse, rasgando-os em pedaços.

Thrint virou as costas para o homem. Ele pensou sobre o que lhe deu uma vontade tão forte. Mas isso foi apenas por um momento.

"Tudo bem, vamos começar de novo?"

Thrint bateu na mão do homem com o dedo enquanto continuava a falar.

“Qual é o antídoto? Se você responder, posso matá-lo sem dor.”

O corpo inteiro do homem estremeceu toda vez que Thrint bateu em sua mão. Seu corpo não estava ouvindo sua mente.

“Ahhhhhhh ~”

“Você sente vontade de responder? Se não, você precisará mudar de ideia rapidamente. Ainda há muitos lugares em seu corpo para quebrar e arrancar. Há também uma maneira de esfolar você sem usar uma faca.

"U... uh..."

Thrint limpou o rosto do homem que estava ensanguentado com um pano antes de levantar cada um dos sacos com as ervas medicinais, um a um, na frente do rosto do homem.

"É este? Se for, apenas acene com a cabeça.”

O homem finalmente começou a responder. O homem olhou para a bolsa de couro e balançou a cabeça.

"Então este aqui?"

Thrint pegou uma sacola diferente e sacudiu. Depois de fazer isso algumas vezes, uma vez que ele pegou o quinto saco e sacudiu, o homem acenou com a cabeça.

Thrint sorriu brilhantemente enquanto respondia.

“Você deveria ter feito isso desde o começo. Então vamos testá-lo?

"Ouu?"

O homem levantou a cabeça e fez um barulho com as palavras de Thrint. Thrint deixou o homem lá e pegou a adaga do chão antes de ir a um dos assassinos.

"Thrint?"

Thrint não respondeu mesmo quando Haisha o chamou e agarrou as cabeças de um dos assassinos antes de puxá-lo para frente.

"puxar"

O assassino que foi puxado para frente estava fazendo barulhos sem sequer perceber que estava fazendo barulhos. Thrint apunhalou a adaga no ombro do assassino sem qualquer hesitação.

“Mmmmmmmm~”

O assassino soltou um gemido abafado através da mordaça. Thrint tirou o punhal antes de esfaqueá-lo na coxa do assassina em seguida.

“Mmmmmmmm ~”

Uma vez que o assassino começou a rolar de dor, Thrint começou a falar.

"Levante-se e pule para cima e para baixo no lugar, se você pular devagar, vou cortar os dedos dos pés e depois os tornozelos, seguidos por seus joelhos."

O assassino ficou chocado e levantou-se com uma expressão dolorosa quando ele começou a pular para cima e para baixo no lugar.

Eles perderam a coragem de morder o veneno na boca e se matar há muito tempo. A única coisa que dominava suas mentes era o medo criado por Thrint. Eles seguiram suas palavras como se fosse uma ordem de Deus.

"segundos de pois ."

O assassino começou a gemer novamente. Ele olhou para o punhal que o esfaqueou mais uma vez e olhou em direção a Thrint.

"Salte rapidamente e mova seu corpo o máximo possível."

O assassino começou a pular para cima e para baixo com toda a sua força. Uma vez que ele começou a ficar sem fôlego, ele tentou abrir a boca o máximo que pôde através da mordaça para respirar.

"É o suficiente. Agora sente-se.”

Quando o assassino se sentou aliviado, Thrint despejou o pó da bolsa nos ferimentos do assassino. Haisha e Edwin finalmente descobriram por que Thrint fez isso. Ele estava tentando testá-lo para ver se realmente era o antídoto.

Um momento depois, uma bolha branca começou a ferver da lesão do assassino.

"Uuuuuuuh, ahhhhhh!"

O assassino começou a se debater. Um momento depois, seu corpo ficou flácido, como se tivesse morrido.

Uma vez que o homem fechou os olhos, os assassinos anteciparam que eles seriam o próximos ratos de teste. Eles não eram perfeitos para servir como cobaias?

"Você mentiu para mim."

Quando Thrint se virou com uma expressão estoica, ele se aproximou do homem mais uma vez.

*corta.*

Thrint instantaneamente cortou o nariz do homem antes de começar a fatiar seus lábios. Até mesmo Haisha precisou desviar sua atenção de uma cena tão terrível.

“De repente, tive uma ótima ideia. Há muitos ingredientes aqui. Eu só preciso esfaquear todos eles e tentar seus remédios um por um. Por que não pensei nessa ótima ideia antes? Você não acha? Ah! Não se preocupe em não ter ingredientes suficientes. Nós só precisamos pegar mais assassinos.

O homem achou que era o fim. Se ele perdesse todos os assassinos de grau S que ele trouxe consigo, o reino e o continente oriental perderiam a fundação de toda a guilda dos assassinos. Se isso acontecesse, ele não seria capaz de servir ao seu senhor. Ele estava começando a sentir arrependimento por não ter feito um acordo com esse guerreiro logo no início, com apenas sua vida e o antídoto. O homem colocou um pouco de sangue na língua e escreveu no chão.

Eu vou dar a você, então deixe pelo menos uma pessoa viver.

A escrita feia mostrava a dor e a ansiedade do homem.

Thrint pensou por um momento depois de ler as palavras. Ele estava preocupado porque a vida de Shubeon estava em jogo.

"Eu vou permitir isso."

Na resposta de Thrint, o homem se arrastou o melhor que pôde para empurrar o antídoto com a cabeça. Ele estava esperando que eles deixassem pelo menos uma pessoa ir como eles prometeram.

Era muito lamentável a aparência do mestre da 'Adaga Negra'{{zero: eu mudei a tradução do ‘Black Knife’ de ‘Faca Negra’ para ‘Adaga Negra’ para ficar mais kawaii }}, a mais forte guilda de assassinos do continente oriental.

***

 

Gente desculpa eu tive uns problemas com meu pc ontem  só fui conseguir me comunicar hoje, prometo não ter mais atrasos… ou não.