Rebirth of the Thief Who Roamed the World (Novel)

387 - O Castelo Antigo do Conde

As Preocupações do Conde Kelfield eram apenas uma missão normal. Seu conteúdo poderia estar relacionado à sua Missão atual?

Nie Yan tentou fazer as Preocupações do Conde Kelfield na linha do tempo anterior para ganhar algum dinheiro fácil. Contudo, devido a alguns problemas com a Victorious Return, ele não teve outra escolha senão abandoná-la e no final não teve outra chance de retornar a missão.

Nie Yan só poderia fazer suposições. Ele galopou através das planícies em seu Cavalo de Batalha Faulkner como uma rajada de vento.

Ao passar por vários mapas, Nie Yan notou muito mais jogadores em comparação com algumas semanas atrás, um sinal de que mais e mais pessoas estavam se juntando a Conviction.

Com base na linha do tempo anterior, Conviction só continuaria a crescer e ainda seria popular por mais de 10 anos a partir de agora.

Uma viagem de meia hora levou apenas 10 minutos no Cavalo de Batalha Faulkner. Nie Yan avistou um antigo castelo a distância. Assemelhava-se a uma fortaleza impenetrável, construída em pedra e situada a meio caminho da Montanha Marcos. Mesmo parecendo velha, ainda se podia ver indícios de sua antiga glória. Perto do topo existiam aberturas com cilindros de metal negro e sinistros saindo. Estes eram Canhões Mágicos. Criados pelos elfos, eles possuíam um incrível poder destrutivo. No entanto, tinham caído há muito tempo em desuso.

O castelo era cercado por um jardim exuberante, que lembrava um mar violeta ondulante enquanto o vento soprava, carregando a fragrância de flores ao longe. No entanto, algumas regiões foram misteriosamente assoladas e destruídas.

O jardim de flores estava protegido por uma cerca de metal. Havia um portão com um caminho estreito e sinuoso que levava diretamente ao castelo.

Nie Yan seguiu até o portão e desmontou de seu Cavalo de Batalha Faulkner. Ele examinou seus arredores, mas não sentiu a presença de monstros. Parecia pacífico. Então deu um passo em direção ao jardim.

[Você descobriu o Castelo do Conde Kelfied]

Nie Yan recebeu uma atualização de sua missão.

|Missão - Fale com Conde Kelfield

O Castelo do Conde Kelfield está cheio de perigos. Desde que os mortos-vivos começaram a aparecer em seu jardim, seus servos não ousaram mais ficar e partiram, deixando-o sem opção a não ser contratar ajuda externa. Porém, como se não fosse estranho o suficiente, recentemente, o Conde deixou seu castelo na calada da noite. Na manhã seguinte, ele foi encontrado deitado em seu jardim adormecido coberto de lama e sujeira. Desde aquele incidente ele está à deriva em delírio, constantemente resmungando: “Ina, Ina, Ina…”|

Princesa Fantasma Ina! A mente de Nie Yan tremeu. Que coincidência estranha! {{(NEET: Eu ia zoar essa sua “coincidência estranha”, mas gosto da conveniência de reencontrar a Princesa Fantasma que, por acaso, está atrás de você >3 kukukukuku)}}

Aparentemente esta era uma série de missões interligadas! {{(NEET: Pelo que me lembre a Princesa não foi uma missão, ela tava lá, na dela, seguindo sua programação como todos os dias, quando tu se esgueirou e assaltou a coitada)}}

‘Eu tenho que falar com Conde Kelfield para ter algumas pistas’ Nie Yan calmamente avançou pelo caminho em direção ao castelo ao longe.

As paredes que cercavam o castelo estavam desmoronando, parecendo como se tivessem resistido durante muitos séculos. O vento soprava através do campo de flores trazendo um frio sombrio misturado com o leve cheiro de decadência.

Nie Yan franziu as sobrancelhas. Este era um sinal revelador de que os mortos-vivos estavam por perto.

Os esqueletos geralmente começavam a aparecer no jardim depois que o jogador aceitava a missão Preocupações do Conde Kelfield.

Nie Yan alcançou à entrada do castelo, um par de portões de metal sólidos e grossos enferrujados devido à idade. Sentindo uma brisa fria e melancólica arrepiar os pelos de sua nuca, ele lentamente abriu os portões e entrou em um salão mal iluminado. Parecia que alguma força inexplicável impedia a entrada da luz do sol.

Nesse momento, duas silhuetas saíram das sombras.

Nie Yan ficou surpreso e agarrou o cabo da Espada de Zennarde, pronto para entrar em combate a qualquer momento. Então notou a aparência das duas pessoas à sua frente. Elas usavam armaduras de couro e seguravam escudos redondos de madeira nas mãos esquerdas e machados na direita. Como não o atacaram de imediato, ele percebeu que eram NPCs.

Nie Yan ativou o Transcendent Insight.

Miliciano Breckon: Nível 45

Miliciano Bernard: Nível 46

Breckon era alto e tão forte quanto um boi. Ele parecia honesto e simples, não passando a mínima intenção de matar. Bernard era um pouco mais baixo. Ele parecia ser um jovem simples e comum.

“Ss-senhor Devil Slayer, Grande Ladrão, Grand Scholar! P-prazer em conhecê-lo!” Bernard gaguejou nervosamente depois de ver todos os títulos de Nie Yan.

"Saudações, senhor..." Breckon finalmente falou depois de um, relativamente longo, tempo. Parecia que não era do tipo comunicativo.

Nie Yan assentiu em resposta. “Olá, estou pensando se vocês dois podem me levar até o Conde Kelfield. Acredito que posso ajudar com o problema dele”

"Sim! Imediatamente senhor. Por favor, siga-me!” Disse Bernard num tom respeitoso.

Esses dois milicianos levaram Nie Yan mais para dentro do castelo.

“Conde Kelfield é um bom homem. Ele já vive neste castelo a mais de 60 anos. Depois que essas criaturas malignas apareceram, muitas pessoas o incentivaram a sair. Entretanto, ele se recusou a ir. Todos os seus servos deixaram o castelo. Só nós dois continuamos” Contou Bernard. Ele então se virou para Nie Yan com um olhar triste em seus olhos. "Senhor Devil Slayer, por favor, ajude o Conde!"

"Claro. A Divindade protegerá todos aqueles que são bons e justos” Assegurou Nie Yan. Em sua mente ele começou a examinar as informações que Bernard fornecia. Ao que tudo indica havia uma razão para o Conde Kelfield recusar-se a deixar o castelo, o que provavelmente estava relacionado à Princesa Fantasma Ina. Poderia perguntar ao Conde pessoalmente para descobrir. {{(NEET: Talvez perseguir as pessoas seja o hobby da Princesa, afinal, não é como se um fantasma tivesse muito o que fazer...)}}

Seguindo os dois milicianos, Nie Yan passou por muitos corredores sinuosos antes de chegar a uma grande sala, com uma longa mesa com um candelabro no centro e um tapete vermelho luxuoso estendendo-se pelo aposento.

Nie Yan olhou à sua frente, para as velhas janelas quadradas escondidas atrás de cortinas carmesim. Os raios de sol mal conseguiam passar por entre as frestas. Um homem idoso sentava-se ao lado do peitoril da janela reclinado em uma cadeira atrás de uma velha mesa de madeira, balançando para frente e para trás enquanto olhava para fora com uma expressão sombria e desamparada no rosto.

Este era o Conde Kelfield! {{(NEET: Não me diga! E eu pensando que era algum servo folgado =X)}}

Nie Yan mudou sua atenção do idoso Conde Kelfield para uma pintura grande e desgastada pendurada na parede. Era um retrato impressionante da Princesa Fantasma Ina, a mesma de quem ele havia roubado as Luvas de Confinamento de Abak em Colin Gobi!

O Conde Kelfield virou-se para Nie Yan. Vestido em um casaco de pele acinzentado, ele parecia velho e murcho. Sua mão parecia a casca de uma árvore, sem o menor indício de vitalidade. {{(NEET: Que feio, esculachando o velho. Não podia só falar que era um senhor na “melhor idade”?)}}

Nie Yan podia ver a profunda tristeza contida nos olhos do conde.

"Você veio" Os lábios secos do Conde Kerfield racharam em um sorriso quente, infantil, como se ele estivesse prestes a ser aliviado de suas preocupações.

Vendo a aparência do Conde Kelfield, Nie Yan foi pego de surpresa. O Conde não o cumprimentara com nenhum de seus títulos. Dada a maneira estrita em que Conviction lida com títulos, isso era definitivamente estranho. {{(NEET: kukukuku Algo me diz que isso vai ser muito divertido >3)}}

"É um prazer conhecê-lo, Conde Kelfield" Nie Yan o cumprimentou respeitosamente, em seguida, caminhou até a mesa do Conde.

Bernard e Breckon saíram educadamente do quarto.

O Conde Kelfield voltou-se para a janela. Seu olhar era distante, como se ele vislumbrasse um lugar além da paisagem a sua frente.

Nie Yan olhou para a pintura. A julgar pela poeira acumulada em sua superfície, especulou que devia ter pelo menos meio século de idade. {{(NEET: É sério que deu para calcular a idade do quadro pela poeira na superfície? Esses serviçais eram uma porcaria mesmo em… XD)}} “Essa é sua esposa? Ela é linda” Ele tinha que encontrar alguma maneira de coletar informações sobre essa missão e a pintura pendurada na parede era uma pista prontamente disponível!

"Sim..." Conde Kelfield olhou para a pintura na parede antes de deixar escapar um suspiro profundo. "Jovem, você está disposto a ouvir a minha história?" {{(NEET: “Senta que lá vem história”)}}

"Claro" Nie Yan assentiu. Tudo aconteceu como esperado. Ele conseguiu orientado Conde Kelfield a progredir com a missão.

“Eu era bastante rico no passado. O castelo e os campos próximos me pertenciam e todos os aldeões trabalhavam para mim. Este castelo foi construído durante a Era da Governança Compartilhada. Foi comprado pelo meu avô e passado para mim. Sempre me disseram que este castelo estava amaldiçoado, mas nunca acreditei em suas superstições. Isso foi, até o ano em que bandidos invadiram o castelo, matando meus pais e roubando grande parte de nossa riqueza. Isso foi quando comecei a suspeitar” O Conde balançou a cabeça. “Ina, minha esposa, ela era órfã e cresceu no Orfanato Grendol. Ela era uma boa amiga de outra garota chamada Patience. Aconteceu de eu contratar as duas como minhas empregadas. Seu sorriso doce e puro era como o de um anjo e poderia fazer todas as minhas preocupações desaparecem num piscar de olhos. Foi amor à primeira vista. Eu me apaixonei por ela, profundamente apaixonado por aquele sorriso encantador. Era a bênção Divina para o mundo. Se ao menos me permitissem vê-la de novo, poderia morrer em paz” Relatou Conde Kelfield enquanto se perdia em suas lembranças.

Nie Yan ouviu em silêncio sem interromper. Ele podia sentir o profundo amor do Conde Kelfield.

“Ina e eu finalmente nos casamos. Eu queria fazer dela a mulher mais feliz do mundo. Seu amor me permitiu superar a dor de perder meu pai e minha mãe. Nosso primeiro filho nasceu três anos depois. Era uma menina e eu a chamei de Nia. Ela era tão bonita quanto sua mãe. Eu acreditava que aqueles dias felizes durariam para sempre, até que a Montanha Marcos se erodisse em planícies planas, até que este mesmo castelo ruísse em ruínas, tornando-se tão antigo quanto a história do continente. Infelizmente, não era para ser e tudo mudou. A paixão lentamente diminuiu em brasas e eu podia sentir um demônio crescendo em meu coração. Patience, era sedutora, era como uma sereia dos contos populares, enfeitiçando minha mente. Esbanjei nosso dinheiro prodigiosamente até que nossas economias secassem. Finalmente, um dia, Ina descobriu nosso caso escandaloso. Sua aparência de choro e dor profundamente apunhalou meu coração. Era como se minha alma estivesse sendo rasgada! Eu sai do meu feitiço. Só então percebi o quanto eu era um desgraçado e canalha. Mas então já era tarde demais. O que eu fiz...?” O Conde Kelfield fechou os olhos enquanto as lágrimas começavam a fluir. {{(NEET: Tu é um merda velhote ù.ú)}}




O site Central de Mangás é gratuito e sempre será!

Para colaborar com a existencia do site, por favor,
desative o bloqueador de anúncios.