Pursuit of the Truth

102 - Por que?!

Su Ming usou o líder da tribo como um guia para ajudá-lo a localizar os reforços da Tribo Montanha Negra, então bem diante de seus olhos, ele cruelmente matou seu líder da tribo e decapitou-o. Ele fez questão de exagerar em seus movimentos, e com aquele estranho olhar sob a lua cheia, sua vantagem sobre a Tribo Montanha Negra atingiu seu pico em um instante.

Su Ming tinha que fazer isso. Ele já estava incrivelmente cansado. Mesmo se ele tivesse a nutrição fornecida pela lua, ele ainda teria que poupar forças para matar o Shan Hen. Ele odiava aquele traidor que escapou para a floresta depois de ser ferido.

Assim, ele teve que levar em conta como completar sua missão com sua resistência remanescente por isso ele decidiu usar a guerra psicológica.

Suas ações quando ele matou o homem que parecia semelhante ao líder da Tribo Montanha Negra aumentaram ainda mais a sua misteriosidade. O terror que veio com o título de Berserker Caído fez com que todos os quatro membros da Tribo Montanha Negra servindo como reforços perdessem a vontade de lutar quando ele atacou. Todos eles escolheram se virar e fugir do lugar.

Na verdade, mesmo sem o homem que parecia semelhante ao líder da tribo, Su Ming ainda usaria a mesma tática de trazer medo para essas pessoas, atacando seus estados mentais.

Pelos próximos momentos, no pequeno espaço vazio da floresta, sons de gritos de desespero chegaram em um instante antes que a morte os silenciasse. Depois de um longo tempo, quando o silêncio retornou gradualmente à clareira, Su Ming saiu da floresta, arrastando seu corpo.

Mais algumas feridas estavam marcando seu corpo. Um dos ferimentos causados por uma faca parecia tão profundo que parecia ter atingido seus ossos. Tanto ele quanto os outros pararam de sangrar sob o luar, mas o rosto de Su Ming estava tão pálido quanto a neve no chão.

Atrás dele havia quatro cadáveres, o sangue deles tingindo a neve de vermelho. Eles pagaram o preço pela invasão da Tribo Montanha Negra.

Na verdade, a Tribo Montanha Negra já se arrependeu de subestimar a resistência da Tribo Montanha Sombria e superestimar o poder de seu próprio Ancião.

Começou a partir do momento em que eles colocaram a armadilha na floresta. No entanto, como já estavam longe demais, já haviam lutado até chegar nesse estado, sem o comando do Ancião, não ousavam se retirar. Eles só poderiam continuar cometendo um erro após o outro.

Mesmo assim, ainda havia alguns guerreiros da Tribo Montanha Negra que não estavam mortos, apenas feridos. Eles ficaram chocados com a batalha contra a Tribo Montanha Sombria. Então eles não continuaram perseguindo a tribo, mas nem retornaram para a Tribo Montanha Negra. Eles preferiram se espalhar e se esconder nas partes mais profundas da floresta, pensando em maneiras de usar seus ferimentos como uma desculpa para desistir da luta.

A loucura da Tribo Montanha Sombria foi gravada profundamente nos ossos dessas pessoas.

Su Ming correu pela floresta, ofegante, enquanto procurava por pegadas no chão. Ele estava usando as habilidades de rastreamento que adquirira naturalmente quando estava na floresta para procurar por Shan Hen!

Ele tinha que encontrá-lo para obter a razão de sua traição para todas as pessoas da Tribo da Montanha Sombria e todos aqueles que ele conhecia que haviam morrido na armadilha!

Rugidos estrondosos ainda ecoavam no céu. A batalha em que o Ancião tinha sacrificado parte de sua vida para conter Bi Tu da Tribo Montanha Negra ainda estava em andamento.

Ele estava fazendo tudo o que podia para garantir a segurança da tribo.

Su Ming não emitiu nenhum som, mas a determinação e resolução em seus olhos não diminuíram nem um pouco.

Enquanto rapidamente perseguia Shan Hen usando os rastros que o homem havia deixado para trás, Su Ming viu vários corpos congelados no caminho. Todos esses cadáveres pertenciam aos membros da tribo que havia escolhido ficar.

Tristeza cresceu em seu coração ao olhar para essas pessoas, mas ele também sentiu respeito por elas.

Ele passou pelos corpos dos membros da tribo mortos e, eventualmente, Su Ming parou de se mover ao chegar a uma parte mais profunda da floresta.

Diante dele havia uma grande árvore. Debaixo dela havia um homem. Suas mãos estavam ao lado do corpo. Na sua mão direita estava um xun feito de osso. O sangue que manchava o instrumento ficou marrom. Até cobria alguns dos buracos.

Su Ming se aproximou e olhou o Liu Di, que já havia morrido. Seu cadáver estava rígido e seus olhos sem brilho estavam voltados para o céu. Não havia como saber o que ele estava olhando antes de morrer. Talvez ele estivesse apenas fazendo o que foi descrito na música fúnebre da Tribo Montanha Sombria - Perguntando quem era o dono do par de olhos que olhava para ele da coloração azul no céu, e quem era o dono da estrela piscando à noite.

Su Ming se agachou lentamente enquanto olhava para Liu Di. Ele pegou o xun feito de osso e o colocou em seu peito.

Ele não podia esquecer as muitas noites em que ele estava irritado com os sons de gemidos do xun ecoando na tribo. Houve até momentos em que ele queria procurar por esse homem e reclamar, mas conseguia se acalmar antes de realmente fazer isso.

Agora... Su Ming fechou os olhos. Ele queria muito ouvir uma música tocada pelo xun, mas o dono do instrumento faleceu.

Su Ming foi embora.

Ele foi embora, trazendo com ele sua velocidade e os incontáveis fios de luar flutuando atrás dele enquanto ele corria pela floresta. Ele continuou perseguindo o Shan Hen, usando as pegadas que ele tinha deixado.

As pegadas de Shan Hen eram erráticas e confusas. Era um sinal que significava que o homem não estava apenas gravemente ferido, mas seu coração também estava em desordem. Por isso, ao fugir, se esqueceu de cobrir seus rastros.

Talvez ele nem esperasse que alguém fosse perseguir ele. Se não fosse esse o caso, então, com sua identidade como o Chefe dos Caçadores da Tribo Montanha Sombria, Shan Hen teria coberto seus rastros, porque sua familiaridade com a floresta era igual à de Su Ming.

A perseguição continuou com o passar do tempo.

Era meia-noite. A lua cheia pairava no céu. A lua brilhava tão intensamente que sua luz diminuía o brilho das estrelas ao redor. Quando era quase certo que a névoa espessa não poderia cobrir a lua, Su Ming chegou na ravina criado pelo Ancião para impedir que as pessoas da Tribo Montanha Negra avançassem. A tela de luz estava quebrada e tinha desaparecido havia muito tempo.

Su Ming conseguiu ver a Wu La. Ela ficou em silencia naquele lugar, com o rosto quase sorrindo.

Ele foi até onde ela estava com passos leves e olhou para ela. Ele olhou para o rosto pálido e confuso dela, e pareceu ouvir suas últimas palavras antes de morrer.

"… Você é Mo Su ..?"

Ele ficou em pé perto do seu corpo por um longo tempo antes de levantar o pé e passar por ela em velocidade máxima.

Su Ming se afastou e foi até onde ele havia matado o Bi Su. O cadáver de Bi Su não estava mais lá. Alguém havia levado o corpo embora.

Enquanto Su Ming percorria pelo local, as imagens que apareciam em seus olhos fizeram com que ele se lembrasse de como a batalha entre as tribos havia sido devastadora. As memórias estavam esculpidas profundamente em seu coração.

Então ele chegou a um lugar que fez seu corpo sacudir.

Aquele lugar ainda fazia parte da floresta. Logo à frente, ele viu membros rasgados e pedaços de carne no chão. Apenas os fios brancos de cabelo o faziam lembrar daquelas pessoas velhas conhecidas.

Este era o lugar onde os idosos da tribo escolheram ficar quando a tribo tinha conseguido sair da armadilha. Essas pessoas idosas estavam todas mortas. Uma brisa solitária soprava pela terra, levantando a neve e os fios brancos espalhados pelo chão.

Eles pediram um item para o Ancião que lhes permitisse se autodestruir. Em seus momentos restantes, eles tinham falado sobre o passado deles, e quando os perseguidores da Tribo Montanha Negra chegaram, eles riram destemidamente.

Su Ming se inclinou na direção da poça de sangue diante dele. Esses idosos da tribo eram tão merecedores de respeito quanto os Berserkers que haviam morrido em batalha.

Ele levantou os pés e silenciosamente passou por aquela planície de neve.

No caminho, ele encontrou cinco flechas pertencentes ao Chefe dos Guardas. Ele colocou elas na aljava, e enquanto continuava perseguindo Shan Hen, ele chegou ao campo de batalha onde eles tiveram o maior número de mortes, onde a batalha entre as tribos estava em seu ponto mais devastador. Era o lugar onde a Tribo Montanha Negra tinha colocado a armadilha.

Quando ele viu o lugar, o desejo de Su Ming de matar Shan Hen ficou ainda mais forte.

Havia muitos cadáveres no chão, especialmente diante do Su Ming. As dezenas de corpos dos jovens que nada haviam feito para contribuir para a tribo no passado estavam à sua frente. A lembrança deles correndo sem olhar para trás fez o coração de Su Ming apertar, como se ele estivesse vendo isso acontecer de novo.

Ele estava seguindo as pegadas do Shan Hen. Suas pegadas estavam enterradas no chão, como se ele tivesse parado por um tempo.

"Poderia Shan Hen... ter ido lá...?" Su Ming resmungou.

Um olhar complicado apareceu em seu rosto. Shan Hen era o Chefe dos Caçadores da tribo desde que Su Ming era muito jovem. Ele era, de fato, exatamente como o Chefe dos Guardas - ambos eram adultos e poderosos Berserkers respeitados pelos La Sus da tribo.

Os dois homens tinham personalidades diferentes, fazendo com que o Chefe dos Guardas fosse muito querido pelos La Sus. No entanto, a atitude indiferente de Shan Hen também fazia com que se sentissem protegidos, embora tivessem medo dele.

Talvez ele tivesse que ser distante e indiferente. Como o Chefe dos Caçadores e da equipe de caça, protegendo a Tribo Montanha Sombria e fornecendo comida suficiente, ele passava a maior parte do tempo fora da tribo, caçando bestas.

Shan Hen tinha manchado as suas mãos com muito sangue. Ele poderia ter sido capaz de sorrir, mas aqueles sorrisos só apareceriam em seu rosto quando ele se escondia em um canto escuro enquanto observava os membros da tribo gritarem alto porque havia comida suficiente e ninguém tinha que morrer de fome.

A maioria das pessoas da tribo não seria capaz de ver seu sorriso.

Por que alguém assim trairia a tribo?

Su Ming passou pelo local da armadilha sem emitir um som. Ele já não olhava para as pegadas deixadas no chão. Ele já podia adivinhar onde Shan Hen estava.

Uma vez que ele passou pelo local da armadilha, Su Ming se transformou em um longo arco vermelho sangue enquanto ele avançava sob a luar. O tempo passou. Gradualmente, à distância diante de seus olhos, um leve esboço apareceu no meio da noite.

Aquele local já foi cheio de risos, alegria e felicidade. Toda noite, haveria fogueiras iluminando a área. Haveria membros da tribo dançando em volta e La Sus brincando.

Esse local tinha realizado os dezesseis anos de memórias de Su Ming. Agora estava desolado. Despedaçado. Arruinado.

Essa era a tribo deles - Tribo Montanha Sombria.

Quando Su Ming se aproximou sob o luar, ele viu um homem chorando de joelhos no meio da neve e do caos no chão, localizado no centro da tribo.

Os sons de seu choro soaram altos e claros na noite silenciosa. Cheios de dor e tristeza, eles ecoaram pelos arredores vazios, fazendo com que Su Ming vacilasse em seus passos.

'Essa tristeza é real?'

Ele cerrou os punhos e caminhou com firmeza em direção ao homem. Uma vez que ele passou pelo portão quebrado e estava a apenas 300 metros de distância do homem que chorava, Su Ming parou.

Ele olhou para as costas do homem, ouviu seus gritos de dor e olhou para sua antiga casa. Seu coração doía como se estivesse sendo esfaqueado com uma faca.

"Por quê?!"




O site Central de Mangás é gratuito e sempre será!

Para colaborar com a existencia do site, por favor,
desative o bloqueador de anúncios.