Pursuit of the Truth

096 - Despertar!

O poder do Bi Tu e os Asas da Lua que foram formadas através de sua Arte Berserker trouxe terror entre todos aqueles que viram. Afinal, todos os que viviam na região estavam incrivelmente familiarizados com os Asas da lua.


Agora que a intenção de matar de Bi Tu era tão forte que ele derrotou o Ancião com seus poderes do Reino do Despertar, quem poderia esperar lutar contra ele?

O Asas da Lua que perseguia o Ancião estava se aproximando rapidamente dele. Ele alcançaria ele antes que o Ancião pudesse entrar na luz da estátua que estava protegendo a tribo.

Naquele instante, todos os membros da Tribo Montanha Sombria ficaram desesperados, mas não podiam fazer nada. Nem mesmo o líder da tribo poderia salvar o Ancião...

Nan Song bateu a mão na testa dele e a fenda no centro de suas sobrancelhas apareceu mais uma vez. A figura verde avançou como se quisesse ajudar o Ancião, mas a distância entre eles era grande demais. Não importa quão rápido a figura verde fosse, o Asas da Lua estava muito perto. Já estava a menos de 10 metros do Ancião!

A cabeça de Su Ming estava em branco. Sua família, a pessoa mais próxima dele, agora estava enfrentando a morte, mas ele não podia fazer nada. Ele só podia olhar para o Asas da Lua se aproximando do Ancião e abrindo a boca. No momento em que estava prestes a engolir o Ancião, Su Ming, que tinha permanecido em silêncio, soltou um grito estridente.

Esse grito continha toda a sua força. Suas feridas foram abertas novamente e seu sangue começou a fluir, mas ele não percebeu. Dentro de seus olhos, havia apenas a visão do Asas da Lua indo engolir o Ancião.

Era como se ele tivesse perdido o controle de seu próprio corpo. Ele loucamente avançou. Seus gritos estridentes ecoaram no céu e caíram nos ouvidos do Ancião, caindo da mesma maneira no Asas da Lua que estava prestes a engoli-lo.

A sombra da lua vermelha sangue nos olhos de Su Ming parecia queimar com uma sensação semelhante a quando ele estava realizando a queima de sangue. A sensação se espalhou por todo o seu corpo mais uma vez, como se quisesse queimar tudo dentro dele. Quando ele gritou, Su Ming só tinha um pensamento em mente - que o Asas da Lua não devia ferir o Ancião!

Esse pensamento se transformou em um estrondo na cabeça de Su Ming, fazendo com que sua visão ficasse embaçada, e seus olhos, nariz, orelhas e boca sangrassem. Ele sentiu como se estivesse voando e tinha acabado de pular do chão, correndo em direção ao Ancião caindo do céu a uma velocidade incrível, em direção ao Asas da Lua que tinha a boca aberta para engolir o Ancião!

Uma visão estranha surgiu imediatamente!

Os Asas da Lua tremeram e começaram a lutar. Foi apenas por um momento antes que eles se moverem, e um olhar claro apareceu em seus rostos. Ele olhou para o Ancião, que estava bem diante dele, então mudou abruptamente seu curso com um bater de suas asas e atacou Bi Tu, que estava situado atrás dele com uma expressão atordoada em seu rosto.

O Ancião sacudiu. Naquele mesmo instante o que tinha acontecido momentos antes, ele viu um olhar familiar nos olhos do Asas da Lua...

Su Ming não sabia por quê, mas sabia que havia se transformado naquele Asas da Lua. Ele se virou e investiu contra Bi Tu, colidindo com ele, que estava atordoado.

Bi Tu não sabia como ele havia perdido o controle dos Asas da Lua que foram formados a partir de seu Qi e sua Arte Berserker. No momento em que ele se aproximou dele, um flash passou por seus olhos, e ele rapidamente recuou. Ele estava prestes a dissolver os Asas da Lua, quando descobriu que sua Arte Berserker não teve efeito.

Os Asas da Lua se aproximaram e se desintegraram quando se chocaram contra ele, explodindo em uma grande quantidade de sangue que se espalhou por todo o lugar. Bi Tu tossiu sangue e seu corpo cambaleou para trás centenas de metros antes de recuperar o equilíbrio. Um olhar atordoado assumiu seu rosto.

No momento em que os Asas da Lua explodiram, Su Ming se sentiu sendo expulso e caiu rapidamente antes de retornar ao seu corpo. Seu corpo balançou para frente e ele recuperou sua mente.

Naquele momento, o Ancião havia retornado em segurança para a tribo. Sob a proteção da luz da estátua do Deus dos Berserkers, ele se sentou de pernas cruzadas, tirou sete agulhas feitas de ossos com a mão direita e as colocou em seu corpo, uma de cada vez.

No mesmo momento, Bi Tu, que ainda estava no céu e parecia um desastre, limpou o sangue dos cantos de sua boca enquanto olhava para o Ancião sob a proteção da estátua. Ele poderia ter ficado chocado com aquela visão estranha, mas ele estava em um estado de espírito onde ele não se importava mais com as consequências. Ele tinha que matar Mo Sang e cada pessoa da Tribo Montanha Negra.

Ele mergulhou em direção ao chão e, num piscar de olhos, se aproximou deles. Até então, Ancião só tinha conseguido perfurar três agulhas de ossos em seu corpo.

"Mo Sang, mesmo que você sacrifique sua vida agora, você ainda não é meu oponente!"

No momento em que Bi Tu chegou, ele levantou a mão direita e estava prestes a bater na estátua flutuante quando a figura verde que veio do centro das sobrancelhas de Nan Song se aproximou dele.

"Nan Song, você aprendeu bem as Correntes Berserker Verdejantes, mas você não entendeu sua verdadeira forma!"

Bi Tu riu loucamente e balançou o braço. Uma luz verde rastejou de seu braço e se transformou na silhueta de uma pessoa antes de avançar em direção à figura verde criada por Nan Song. No momento em que se chocaram, a figura verde de Nan Song desmoronou. Apenas um único pedaço de fio retornou ao corpo de Nan Song, o que o fez ele definhar até que ele fosse apenas pele e ossos. Ele tossiu sangue negro.

Um rugido veio da tribo. O líder da Tribo Montanha Sombria atacou Bi Tu. Ele não podia permitir que Bi Tu destruísse a estátua do Deus dos Berserkers nem interrompesse o sacrifício do Ancião.

Naquele momento, havia cinco agulhas de osso no corpo do Ancião. Seu corpo estava tremendo e uma forte presença irrompeu de seu corpo. Essa presença imediatamente fez Bi Tu ficar surpreso.

"Saia do meu caminho!" Bi Tu não se importava com mais nada. Ele correu direto para a estátua do Deus dos Berserkers. Quanto ao líder da tribo que estava indo em direção a ele, ele apenas lhe deu um soco que fez o corpo do líder da tribo sacudir. Ele tossiu sangue e caiu para trás enquanto seu corpo começava a murchar como o de Nan Song.

No entanto, mesmo que ele tivesse caído para trás, as outras pessoas da Tribo Montanha Sombria não recuaram. Um dos Berserkers que não se juntou a Su Ming e os outros para ganhar tempo e ficou para proteger a tribo correu para frente sem se importar com as consequências e usou seu corpo para bloquear o caminho de Bi Tu. No entanto, no momento em que Bi Tu balançou o braço para fora, essa pessoa imediatamente se transformou em ossos e se espalhou no ar.

Uma forte intenção de lutar apareceu nos olhos de Shan Hen. Ele queria sair correndo, mas se conteve e apenas cerrou os punhos.

Su Ming também, avançou. Atrás dele estava o Lei Chen. Havia uma pequena distância entre eles. Enquanto avançam para a frente, Bei Ling, que estava muito próximo de Bi Tu porque tinha sido levado até a multidão pela Chen Xin quando ficou inconsciente e estava recebendo tratamento dos médicos comuns, acordou em algum momento e afastou Chen Xin, uivando e saltando para a frente.

No entanto, antes que ele pudesse se aproximar, Bi Tu apontou seu dedo direito para ele, e o braço direito de Bei Ling imediatamente se transformou em uma poça de sangue. O dano continuou se espalhando para cima, e Bei Ling gritou quando ele caiu novamente no chão.

Naquele momento, a sexta agulha de osso havia afundado no corpo trêmulo do ancião. Quando ele levantou a sétima agulha, Su Ming e Lei Chen começaram a atacar loucamente quando viram que estavam a centenas de metros de distância dele.

No entanto, Bi Tu já havia chegado. Sua mão direita bateu na estátua do Deus dos Berserkers da Tribo Montanha Sombria. No momento em que ele atingiu a estátua, uma luz brilhante que alcançou o céu irrompeu da estátua. Muitas rachaduras apareceram em sua superfície e explodiram abruptamente, se transformando em incontáveis fragmentos que se espalharam em todas as direções.

A estátua do Deus dos Berserkers da Tribo Montanha Sombria, o símbolo da Tribo Montanha Sombria, se quebrou diante de toda a Tribo Montanha Sombria e, quando ela quebrou, a vontade da Tribo Montanha Sombria também se despedaçou...

No momento em que a estátua do Deus dos Berserkers explodiu, Bi Tu correu em direção ao ancião, que estava perfurando a sétima agulha de osso em sua clavícula. De repente, uma garota cujo rosto estava rasgado e ensanguentado se levantou do meio da multidão. Era a Wu La.

Havia tristeza e um olhar que dizia que ela não queria deixar essas pessoas para trás em seus olhos. Ela era a mais próxima do Anicão e, naquele momento, saiu em disparada. Ela ficou diante do Ancião com sua vida por um fio com um olhar resoluto em seus olhos.

Bi Tu soltou uma gargalhada fria e balançou a mão em um amplo arco quando se aproximou. Uma força forte bateu no corpo de Wu La, e quando ela tossiu sangue, seu corpo caiu para trás no ar e caiu onde Su Ming estava.

A sétima agulha tinha entrado na clavícula do Ancião. Se não fosse por seus membros da tribo sacrificando suas vidas para ganhar tempo para ele, ele nunca teria completado o sacrifício.

O Ancião abriu os olhos e soltou um rugido que sacudiu o céu. Esse rugido continha toda a sua fúria em relação à morte de seus membros da tribo e mantinha uma intenção de matar que parecia atravessar o céu. Ele saiu da multidão e mais uma vez se envolveu com Bi Tu na batalha enquanto corriam para o céu.

Tudo aconteceu em um instante, e aconteceu tão rapidamente que era difícil para uma pessoa imaginar isso.

Uma pontada de dor passou pela bochecha direita de Su Ming. Aquela dor veio de um fragmento da estátua do Deus dos Berserkers. Uma linha vermelha de sangue apareceu, saindo de sua ferida, mas Su Ming não sentiu dor. Ele viu o corpo de Wu La definhando rapidamente. Antes mesmo de tocar o chão, ela já havia se transformado em pele e ossos.

A mente de Su Ming estava em branco. Ele avançou e pegou Wu La quando ela caiu. Seu rosto já estava arruinado. O sangue continuava a sair de seus lábios e seu corpo murcho. Ela olhou para Su Ming segurando ela e sorriu.

"Você é Mo Su?"

Ela lutou para erguer a mão para tocar o rosto de Su Ming, mas não havia mais força dentro dela para conseguir fazer isso.

Havia tristeza em seu rosto quando ela sussurrou suavemente: "Você não é ele". Ela então murmurou algo para si mesma, e a luz em seus olhos desapareceu; eles ficaram brancos. Sua mão também caiu para o lado dela, balançando lentamente até que finalmente parou de se mover.

Naquele momento, Bi Tu, que estava lutando contra o Ancião no céu, soltou um rugido enorme.

"Su Ming, pegue o nosso povo e vá embora!"

Enquanto Bi Tu rugia, um poderoso raio de luz caiu do céu no chão. Aquele raio de luz parecia uma gigantesca lâmina de luz. Quando caiu, caiu no chão diante da tribo. A terra tremeu e sons retumbantes subiram no ar. Um enorme desfiladeiro que tinha centenas de metros de largura se abriu à frente deles.

Eles não conseguiam ver o fim do desfiladeiro. Era como se o desfiladeiro em si separasse a tribo e seus perseguidores da Tribo Montanha Negra. Uma tela de luz subiu para o céu de dentro daquele desfiladeiro.

Não havia lágrimas nos olhos de Su Ming, apenas quietude. Uma quietude mortal tão grande que era horrível. Lei Chen, que estava de pé ao lado dele, parecia querer dizer alguma coisa, mas no momento em que viu os olhos de Su Ming, ele engoliu suas palavras. Su Ming fez ele ficar com medo.

Seus olhos estavam em branco, como o vazio. Era como se ele estivesse morto. Ainda dentro desse vazio, ele podia ver a sombra da lua brilhando intensamente.

Su Ming gentilmente colocou o cadáver da Wu La no chão e pegou um pedaço da estátua do Deus dos Berserkers da Tribo Montanha Sombria do chão antes de colocar cuidadosamente em seu peito.

A cicatriz em seu rosto, criada pelo fragmento da estátua, parecia medonha. Ele não limpou o sangue. Ele escolheu lançar seu olhar em sua tribo.

"Vamos!" Su Ming disse apenas uma palavra. Ele pegou Nan Song e o moribundo líder da tribo, passou eles para Lei Chen e os outros antes de caminhar para a frente da multidão.

Bei Ling não morreu depois de perder um braço. Ele lutou e olhou para as costas de Su Ming enquanto ele estava na frente. Naquele momento, ele sentiu que uma mudança havia acontecido em Su Ming, que o fez sentir como se Su Ming tivesse se transformado em um estranho.

Esse tipo de mudança deixou Bei Ling com medo. Era como se algum tipo de presença tivesse acabado de ser despertado dentro de Su Ming. Uma presença que não deveria ter sido despertada, e uma que não teria aparecido em circunstâncias normais, mas estava aqui agora.

O rosto de Su Ming estava calmo e seus olhos estavam frios. Ele aprendeu a aliviar sua dor e tristeza. Seus passos eram firmes enquanto ele conduzia seu povo adiante, exatamente como o líder da tribo havia feito anteriormente.