Pursuit of the Truth

089 - Canção Fúnebre

'Quem é ele! Não há ninguém na Tribo Montanha Sombria que tenha esse nível de poder nessa idade!’

O homem tossiu sangue quando choque apareceu em seu rosto. Sua mente estava uma bagunça e ele gritou em seu coração.

No entanto, Su Ming foi rápido demais. No momento em que o homem caiu na gigantesca barricada de madeira, ele avançou mais uma vez com a loucura e intenção assassina. Quando ele empurrou o punho para frente, ele mordeu a língua e tossiu um bocado de sangue. Quando o sangue apareceu, ele se transformou instantaneamente em névoa de sangue, um sinal claro de que Su Ming tinha acabado de lançar a Poeira de Sangue Sombrio.

No momento em que a Arte foi lançada, a névoa correu em direção ao homem. Ele se aproximou do homem, que agora estava em estado de descrença, e a mão direita de Su Ming perfurou a névoa de sangue na velocidade mais rápida que ele conseguiu reunir e bateu no peito do homem.

Com um forte estrondo, a gigantesca barricada de madeira tremeu. O homem arregalou os olhos e toda a luz desapareceu de dentro deles. Uma grande quantidade de sangue escapou de sua boca. Havia um buraco em seu peito, onde o punho de Su Ming acertou ele.

'Matem eles!'

Os olhos de Su Ming estavam vermelhos. Ele não parou quando ele matou aquela pessoa. Ele se virou e correu em direção aos outros Guerreiros da Tribo Montanha Negra. Sua luta com o homem poderia ter acabado em um momento, mas todas as pessoas da Tribo Montanha Negra próximas tinham visto a luta inteira.

Eles não podiam acreditar. Eles apenas assistiram seu vice-chefe de caçadores morrer diante de seus olhos. Eles nem sequer conseguiram acompanhar o corpo de Su Ming, apenas viram uma imagem posterior ao redor.

Não foram apenas eles. Os outros Berserkers ao redor de Su Ming também ficaram atordoados. Eles conheciam Su Ming. Eles estavam familiarizados com Su Ming. Em suas memórias, ele era apenas um membro normal de sua tribo. Anteriormente, eles não tiveram tempo para pensar porque Su Ming estava no meio dos outros Berserkers, mas naquele momento, quando a força de Su Ming explodiu, além de estarem chocados, eles também se sentiram fortemente inspirados!

Quando Su Ming soltou um rosnado baixo, os outros sete a oito Berserkers de sua tribo também rugiram.

"Matem eles!"

"Matem todos aqueles que destruíram nossas casas!" Os olhos de Su Ming estavam vermelhos. Uma presença forte e ilimitada de Qi irrompeu de seu corpo!

"Matem todos aqueles que mataram nossos membros da tribo!"

Um soco.

"Matem todos aqueles que assassinaram nosso povo!"

Outro soco.

O corpo de Su Ming cintilou ao redor de dezenas de homens aterrorizados da Tribo Montanha Negra e mostrou o quão profundo ele havia afundado em sua loucura. Ele nunca havia matado tantas pessoas antes, nunca havia sentido tanto ódio. Naquele momento, ele não era mais um adolescente que ainda tinha que chegar aos dezessete anos de idade, mas um assassino enlouquecido.

Quando sangue fresco espirrou em todo o lugar, um som estrondoso soou ao lado das orelhas de Su Ming, e seu coração sangrou. Esse era o som de um membro da tribo que escolheu explodir suas veias de sangue, porque ele tinha sofrido muitos ferimentos graves!

Essa era uma batalha. Essa era uma batalha entre os invasores e os defensores. Essa era uma batalha enlouquecida entre duas tribos. Essa era a batalha desencadeada nas centenas de anos de ódio entre a Tribo Montanha Sombria e a Tribo Montanha Negra que nunca terminaria até que um deles fosse completamente destruído!

O súbito aumento de Berserkers da Tribo Montanha Negra fez com que a batalha se tornasse muito mais intensa e trágica. O número de Berserkers da Tribo Montanha Sombria não era ótimo. Era menos que o da Tribo Montanha Negra. No entanto, naquele momento, todas as pessoas da Tribo Montanha Sombria eram persistentes. Eles estavam dispostos a desistir de tudo para proteger suas casas, seus membros da tribo e sua tribo!

A morte não era nada! Lutar por suas casas, por sua tribo, por seus filhos e por seus pais era o momento mais brilhante de suas vidas!

A luz da estátua protegia a multidão. No silêncio, um soluço pôde ser ouvido e ecoou para fora. Os homens da tribo estavam chamando pelos guerreiros. Eles estavam chorando por aqueles que lutaram para protegê-los: seus filhos, seus pais, os Berserkers...

"Mamãe, por que o céu é azul...? Será que é porque o papai está nos protegendo de cima...?"

"Papai, por que as estrelas piscam à noite...? Será que é  por que a mamãe está lá nos observando...?"

Ninguém sabia quem foi o primeiro a começar a murmurar as letras, mas aos poucos, quase todos os membros da tribo que estavam protegidos pela luz da estátua começaram a cantar em meio aos gritos e soluços.

Suas vozes se misturaram e gradualmente se transformaram em uma onda musical baixa. O som era suave e triste, mas dentro daquela suavidade e tristeza, havia também uma emoção indescritível.

Essas letras pertenciam exclusivamente a Tribo Montanha Sombria. Quando alguém de sua tribo morria, seus membros da tribo se reuniam em volta do fogo e olhavam para o membro morto da tribo enquanto cantavam a canção de luto.

"La Su, você não está sozinho no céu. Não fique triste. Não chore. Mamãe e papai vão olhar para você de onde estamos... Todos os anos, todos os dias... vamos olhar para você..."

"Eu não vou chorar. Eu não vou ficar triste. Eu não vou estar sozinho. Eu sei que você está lá, me observando... eu estou feliz..." {{Luffy: Caramba, aquele suor masculino agora}} {{Laxuel: Caiu um olho no meu cisco aqui}}

As vozes cantando gradualmente ficaram mais altas e mais distintas em meio aos sons de choro. Quando os Berserkers da Tribo Montanha Sombria que estavam lutando sem medo da morte ouviram as vozes de seus membros da tribo e ouviram as palavras familiares, tristeza apareceu em seus rostos, e eles soltavam grunhidos deprimidos.

Eles vão lutar! Eles vão lutar até a morte!

Su Ming tremeu. Lágrimas caíram de seus olhos. Seu corpo estava coberto de sangue fresco. Algumas eram dele, mas a maior parte pertencia a seus inimigos.

Ele não sabia o que era fadiga, ele não conhecia o medo. Tudo o que ele sabia era apenas que ele tinha que lutar até que ele soltasse seu último suspiro. Uma vez que ele não pudesse mais se mover, e uma vez que seu corpo estivesse muito ferido para continuar lutando, ele acionaria suas veias de sangue e iria se autodestruir!

"Mamãe... papai... Pipi..." De trás, Su Ming ouviu os lamentos da garota que havia acordado.

O coração de Su Ming se apertou de dor. Ele estava sangrando. Era como se um número incontável de agulhas tivesse perfurado seu coração. Isso fez com que sua velocidade aumentasse ainda mais. Isso deixou seus socos ainda mais poderosos. Em meio a tristeza e morte, uma canção cheia de lágrimas ecoou no ar.

A canção estava cheia de desolação, tristeza e separação... Não muito longe, Liu Di estava sentado debaixo de uma árvore. Suas pernas já estavam ensanguentadas e seu corpo estava coberto de sangue. Seu rosto estava pálido e seus olhos estavam escuros.

Ele levantou o xun feito de osso com suas mãos trêmulas e colocou ele em sua boca, e começou a tocar uma música trágica. O gemido era como o choro de uma mãe, e se misturava com a música estrondosa cantada pelos membros de sua tribo no trágico campo de batalha, transformando ela em uma canção que fazia o coração de todos apertar em luto.

Os gemidos tristes flutuavam com o vento e se fundiram na neve no chão. Eles afundaram no sangue dos membros da tribo, fazendo com que cada um deles, que ouvia, começasse a chorar no campo de batalha.

Su Ming tremeu. Esta não era a primeira vez que ele ouviu a canção fúnebre, mas foi a primeira vez que ele chorou assim. Isso o fez sentir como se ele tivesse perdido seu coração, transformando ele em uma pessoa sem coração. A única coisa que ficou para trás foram os ferimentos que decoravam seu corpo inteiro e a tristeza sem fim que ele sentia.

Além da triste canção fúnebre, Su Ming também ouviu os sons de explosão causados pela autodestruição. Cada explosão simbolizava outro Berserker de sua tribo escolhendo se autodestruir.

"Não me conte da estrada para o inferno!" Su Ming sorriu de forma entrecortada. Ele lançou outro soco e destruiu outro inimigo de sua tribo em pedaços de carne. Su Ming também tossiu um bocado de sangue. Quando ele se virou, viu o membro da tribo tocando a música debaixo da árvore antes de sua morte.

Os olhos daquele membro da tribo podiam estar escuros, mas ainda havia uma sugestão de luz dentro dele. Ele tocou a música, e o sangue em suas mãos manchou o xun feito de osso. No entanto, não conseguiu atenuar a sua canção, sua tristeza e suas palavras de despedida.

Esta era a última canção que ele tocaria para sua tribo. Desta vez, ele tocou a canção com sua vida...

Su Ming fechou os olhos e desviou o olhar. No momento em que ele fez isso, suas pupilas se encolheram repentinamente. Ele viu, na outra direção, três homens da Tribo Montanha Negra em pé diante de Bei Ling. Eles forçaram Bei Ling a recuar continuamente com sua excitação viciosa. O arco de Bei Ling estava quebrado. Havia muitas feridas em seu corpo e, especialmente, em seu peito. Uma grande quantidade de sangue jorrava das feridas no peito dele. Seu rosto estava pálido. Nas mãos dele, ele segurava uma faca feita de osso. Havia teimosia e solenidade em suas ações enquanto ele loucamente continuava a atacar seus inimigos.

Ele não podia recuar. Atrás dele estavam os membros da tribo. Mesmo que os membros da tribo fossem protegidos pela luz da estátua, ele não poderia recuar. Havia uma garota atrás dele. Aquela garota estava chorando enquanto olhava para Bei Ling, para seu corpo trêmulo e para as costas dele, que permanecia firme diante dela como uma montanha.

Aquela garota era Chen Xin. Ela parecia estar gritando alguma coisa, dizendo algo para Bei Ling.

Su Ming estava de pé longe deles. Ele não conseguia ouvir, mas podia ver a gentileza escondida nos olhos de Chen Xin enquanto ela olhava para Bei Ling.

Ela gostava de Bei Ling. Naquele momento, ela ficou ainda mais segura de seus sentimentos. Ela… gostava dele.

Lágrimas escorriam de seus olhos quando ela viu Bei Ling tremer e um dos três homens da Tribo Montanha Negra se aproximar, rindo violentamente. Quando uma faca de osso estava indo para a cabeça de Bei Ling tão rápido quanto um raio, Chen Xin soltou um grito agudo e triste antes que ela... corresse para frente.

Bei Ling sorriu com a voz entrecortada. Ele estava cansado demais e não podia mais continuar lutando. Desde ontem, ele estava imerso em uma batalha após a outra. Ele sabia que não poderia evitar o ataque. Quando ele estava prestes a se autodestruir, ele olhou para Chen Xin, que o estava abraçando.

"Tudo bem, desde que você veio até aqui, então vamos morrer juntos..." Assim que o Bei Ling fechou os olhos e estava prestes a explodir suas veias de sangue, um rugido estrondoso ressou pelo céu e sacudiu todo o ambiente. Cada um dos Berserkers, incluindo as pessoas da Tribo Montanha Negra lutando contra eles, sentiu seus corações tremerem quando ouviram o som, que reverberou e sacudiu o céu e a terra.

Uma longa lança vermelha correu na direção do Bei Ling a uma velocidade incrível. Aquela longa lança exalava uma poderosa intenção assassina, e com um ar de loucura, se transformou em uma gigantesca águia vermelha que era vista por todos os presentes no campo de batalha. Dentro do espaço de uma respiração, passou zunindo por Bei Ling e perfurou o peito do homem da Tribo Montanha Negra que estava prestes a balançar sua faca para baixo. Com um estrondo trovejante, o corpo do homem foi empalado no chão. No mesmo momento, uma enorme onda de Qi irrompeu e se espalhou pelos arredores. O corpo do homem explodiu de repente, transformando-se em pedaços de carne e sangue.

Os outros dois homens da Tribo Montanha Negra tremeram e deram alguns passos para trás instintivamente enquanto tossia sangue. Naquele exato momento, uma pessoa saltou em direção a eles como um raio e parou diante de Bei Ling!

No momento em que ele viu as costas da pessoa, uma onda enorme se agitou no coração de Bei Ling. Ele estava familiarizado com essa visão. Ele experimentou isso uma vez na Tribo Corrente de Vento. Havia uma pessoa que estava diante dele assim. Mesmo que seus rostos e formas de corpo fossem diferentes, naquele momento, seus corpos se sobrepunham nos olhos de Bei Ling.

"Su... Ming..." Os olhos de Bei Ling estavam cheios de descrença. Ele ficou parado, atordoado e entendeu tudo...