Pursuit of the Truth

085 - Ele viu a Tribo…

Ele viu a Tribo…

No momento em que a mão desceu, um rugido estrondoso ressoou entre o céu e a terra. Ondulações apareceram imediatamente no espaço entre o braço e as pessoas no campo. Shi Hai e os outros sacudiram, como se uma enorme força caísse sobre seus corpos. Um por um, o Qi dentro de seus corpos entrou em erupção e quebrou. Seus rostos ficaram pálidos e eles caíram no chão, tossindo um bocado de sangue. Eles podem não ter morrido, mas eles sentiram como se seus corpos inteiros tivessem acabado de entrar em erupção, e eles não puderam se levantar.

"Ainda está vivo? Parece que não posso olhar para baixo sobre uma tribo nascida do ramo mais fraco da Grande Tribo do Man Miao. Afinal, ainda há algum sangue da Grande Tribo do Man Miao deixado dentro de você..." Uma voz horrível ecoou no ar, algum método desconhecido foi usado dentro da névoa, fazendo com que os rugidos da besta mítica fossem contaminados com um toque de dor.

"Não é difícil de obter esse Grande Pássaro selado... Este selo já limitou metade do seu poder para começar, vamos ver como você vai resistir agora!" Havia uma sugestão de alegria dentro da voz sombria.

No entanto, naquele momento, um rugido baixo viajou à distância.

"Ladrão! Como você ousa ferir nossa montanha sagrada!" Enquanto o som viajava, o Ancião da Tribo Corrente de Vento, Jing Nan, entrou, rugindo de raiva. Atrás dele estava a linda e gelada mulher vestida de roxo. A mulher pode já estar na meia-idade, mas sua beleza não foi manchada. Naquele momento, havia um olhar maligno nos olhos dela, e dentro deles havia uma expressão de raiva semelhante a intenção de matar em direção ao intruso.

Quando eles chegaram, eles correram para a rachadura e entraram na névoa negra que cercava a Montanha Corrente de Vento sem hesitação. Logo depois, rugidos estrondosos que abalaram os céus e a terra viajaram de dentro da névoa negra. Em um ponto, Jing Nan também soltou um grunhido baixo.

Su Ming não sabia sobre tudo o que estava acontecendo na Tribo Corrente de Vento. Mesmo se soubesse, ele não teria prestado atenção a isso. Para ele, a coisa mais importante naquele momento era retornar à sua tribo na velocidade mais rápida que ele pudesse reunir.

Ele queria ver se a sua tribo ainda estava por perto...

Ele queria ver se os membros de sua tribo ainda estavam seguros...

Uma vez que o nervosismo, ansiedade e loucura acabaram, ele ficou quieto. Ele correu pela terra nevada em silêncio. Muito tempo se passou desde que o Ancião deixou o local. O céu ainda estava em um estado entre a escuridão e o amanhecer. Su Ming sabia que com a velocidade da Píton, o Ancião e os outros já poderiam ter voltado à tribo há muito tempo.

"Por favor, estejam seguros..." Os pés de Su Ming continuaram saltando no chão enquanto corria na sua velocidade máxima.

A velocidade com que ele corria era tão rápida que, no momento em que alguém o visse se aproximando, num piscar de olhos, ele já teria desaparecido. Ele não se importava com as consequências enquanto corria. Ele até esqueceu seu próprio cansaço, e para fazer ele correr mais rápido, ele continuou fazendo com que todas as veias de sangue que rodeavam seu corpo explodissem para lhe dar mais força, o que lhe permitiu ir ainda mais rápido.

No momento em que o céu ficou completamente iluminado e o sol começou a nascer quando a luz brilhou na terra e uma luz prateada foi refletida na superfície da neve que cobria o chão, Su Ming já havia fugido da região pertencente à Tribo Corrente de Vento é tinha chegado em uma floresta seca. Ele estava perto da praça de comércio que ele frequentou há algum tempo.

Ele precisaria de meio dia para chegar a esse lugar com a velocidade que tinha no passado, mas agora, enquanto corria silenciosamente, usava menos de quatro horas para cobrir essa distância.

Para outros, essa velocidade seria tão incrivelmente rápida, que os deixaria maravilhados, mas Su Ming ainda achava que era muito lento!

Ele não rugiu mais, mas, em vez disso, correu pela floresta silenciosamente enquanto as veias saltavam sobre suas pernas. De repente, ele dava um salto para frente e usava o impulso para continuar avançando. Enquanto ele continuava correndo sem parar, Su Ming estava encharcado de suor. Não apenas suas pernas doíam, todas as partes do corpo começavam a sentir dor.

O tempo passou devagar. Quando o meio-dia estava virando a esquina, a neve parou de cair do céu. Não havia nuvens e o céu estava claro. No entanto, havia uma pessoa correndo silenciosamente dentro da floresta. Mesmo seu suor não podia viajar por sua pele e foi jogado para trás devido à sua velocidade.

A única coisa que apoiava Su Ming agora era determinação e persistência. Ele estava preocupado com a segurança de sua tribo e seus membros. Ele não conseguia descrever seus sentimentos atuais. Era como se seu corpo estivesse drenado e ele só estivesse correndo devido à sua persistência.

A distância que Su Ming teria precisado de uma noite inteira para cobrir correndo sem parar no passado era agora violada quando chegou o meio-dia com a corrida louca atual de Su Ming. Gradualmente, os olhos de Su Ming estavam cheios de agitação e ansiedade.

Ele estava chegando perto da tribo. Os sons de seu batimento cardíaco ecoaram por todo o seu corpo, fazendo com que sua ansiedade e antecipação se tornassem muito mais fortes. Ele estava com medo de ver sua tribo em ruínas e ver os cadáveres de seus membros da tribo caídos no chão.

Ele estava com medo, mas sua velocidade não diminuiu. Uma força rápida e feroz cresceu em seu corpo.

Quando o contorno da Tribo Montanha Sombria apareceu em seus olhos à distância, Su Ming tremeu e lágrimas caíram de seus olhos.

De longe, ele viu que o portão para a tribo havia desmoronado. Muitas partes da grande cerca de madeira ao redor da tribo também foram quebradas. Havia até mesmo tufos de fumaça negra surgindo de dentro da tribo, um sinal claro de que houve um incêndio.

A tribo não estava em silêncio. Um grande número de membros da tribo parecia ter se reunido.

Quando ele viu que os membros da tribo estavam seguros, a ansiedade de Su Ming foi ligeiramente aplacada. No entanto, depois disso ele lançou uma intenção de matar dirigida aos inimigos que ousaram destruir a Tribo Montanha Sombria.

Su Ming correu em direção à tribo. Antes mesmo de se aproximar, ele foi visto pelos Guerreiros que faziam parte do grupo de caça da tribo. Eles imediatamente se tornaram cautelosos, mas quando viram o rosto de Su Ming, relaxaram e não puderam esconder o cansaço em seus rostos.

Su Ming chorou quando retornou à tribo. Ele passou pelo portão que havia sido feito em pedaços. Ele entrou na tribo e viu o cansaço nos rostos dos caçadores. Ele viu dezenas de cadáveres reunidos no chão no centro da tribo.

Aqueles cadáveres eram todas pessoas com as quais Su Ming estava familiarizado. Aqueles eram membros da tribo. As pessoas chorando por seus corpos eram suas famílias.

Ele viu tristeza nos rostos dos membros normais da tribo. Eles estavam empacotando seus pertences com medo e incerteza antes de correrem para onde deveriam se reunir.

Nos rostos dos jovens La Sus, ele viu lágrimas, pavor e medo enquanto seguravam firmemente as mãos de suas mães. Era como se eles estivessem com medo de que no momento em que eles as soltasse, eles nunca mais seriam capazes de segurar suas mãos novamente...

Muitas das casas dentro da tribo haviam desmoronado. O chão estava uma bagunça. Havia manchas de sangue aterrorizantes cobrindo partes do solo, um sinal claro de que uma batalha acabara de acontecer aqui há algum tempo.

Enquanto Su Ming continuava olhando para as cenas diante dele, ele cerrou os punhos. Ódio apareceu em seus olhos. Esse foi um olhar de ódio e intenção de matar que raramente era visto em um adolescente que não tinha nem dezessete anos de idade!

As lágrimas de Su Ming continuaram caindo. Ele viu a gentil senhora que morava na casa ao lado sentada em silêncio diante de sua casa arruinada. Não havia ninguém ao lado dela... O filho dela tinha morrido, o marido também tinha morrido... Ela era a única que havia restado e ficou lá sozinha, perdida.

Quando Su Ming olhou por cima, ele podia sentir claramente sua tristeza e pesar que nenhuma palavra poderia descrever.

‘Tribo Montanha Negra!’

Su Ming cerrou os dentes. Ele viu Lei Chen, que parecia cansado enquanto ajudava a reunir a multidão em um local e trazer as coisas importantes para a tribo.

Lei Chen não percebeu Su Ming. Ele já estava exausto demais.

Su Ming também viu Wu La, a garota que sempre o desprezou, mas que gostava de Mo Su. Ela parecia ter crescido durante a noite. Havia um enorme arco pendurado nas costas dela. Ela estava confortando a multidão com sussurros e ajudando eles a se reunir no menor espaço de tempo possível.

Chen Xin também estava em pé no meio da multidão. O olhar frágil em seu rosto a fazia parecer delicada e lamentável, mas o olhar firme em seus olhos mostrava que ela também tinha crescido.

Su Ming não viu o líder da tribo, o chefe dos guardas, Shan Hen e Bei Ling. Nem ele viu os poderosos Guerreiros de sua tribo, que haviam alcançado o sétimo nível do Reino da Solidificação Sanguínea. Eles estavam todos ausentes.

No entanto, Su Ming viu o Ancião.

O Ancião estava parado à distância. Seu rosto estava pálido e tinha envelhecido bastante. Era como se algumas décadas tivessem passado naquela única noite. Naquele momento, o Ancião estava com a cabeça abaixada enquanto curava um membro da tribo cuja coxa esquerda estava ensanguentada e rasgada. Aquele membro da tribo era um Guerreiro da Calamidade, e ele tinha cerca de vinte e sete a vinte e oito anos de idade. Su Ming conhecia ele. Esse era o Liu Di, que muitas vezes tocava músicas com o xun.{{Xun: um instrumento de sopro chinês, formato redondo,mas definitivamente não é uma ocarina.}}

Essa pessoa não gostava de se aproximar de outras pessoas da tribo. Havia um item feito de osso do tamanho de um punho pendurado na cintura. Havia alguns pequenos buracos nele e parecia muito estranho.

Su Ming conhecia esse item. Era chamado de xun. Era um instrumento que a maioria dos membros da tribo não sabia tocar. Só essa pessoa tinha esse talento e eles às vezes ouviam os sons do xun na tribo.

Agora, nenhum indício de dor podia ser visto em seu rosto. Apenas persistência e resolução podiam ser encontrados.

Lágrimas continuavam caindo dos olhos de Su Ming enquanto ele caminhava em direção ao Ancião passo a passo. Tudo o que ele viu quando voltou para a tribo transformou sua raiva em intenção de matar. Ele queria lutar pela tribo!

Quando Su Ming se aproximou do ancião e do jovem, ele ouviu o membro da tribo que o Ancião estava curando dizer com uma voz rouca: "Ancião... Me esqueça. Minhas pernas já estão arruinadas, mas eu ainda posso lutar... eu..."

O rosto do Ancião estava escuro e cheio de tristeza. Ele acenou com a cabeça gentilmente. Então, como se notasse alguma coisa, ele levantou a cabeça e viu Su Ming caminhando em direção a ele.

No momento em que viu Su Ming, o Ancião ficou atordoado. Havia um inconfundível olhar de descrença e choque em seu rosto. Ele sabia sobre o selo que ele tinha lançado, e sabia que não havia como uma pessoa normal conseguir atravessá-lo tão rapidamente. No entanto, Su Ming estava bem diante de seus olhos. Isso o jogou em um estado de descrença, como se ele tivesse visto uma ilusão.

Foi a primeira vez que o Ancião mostrou essa expressão antes diante do Su Ming. Ele não podia acreditar que Su Ming conseguiu romper o selo tinha chegado à tribo em tão pouco tempo.

Naquele momento, o Ancião não foi a única pessoa que viu Su Ming. Lei Chen também o viu. Ele arregalou os olhos e um olhar de espanto apareceu em seu rosto. Ao mesmo tempo, Wu La, que não estava longe, também por acaso viu Su Ming.