O Herdeiro do Mundo

330 - Negociando Com o Menino Invencível

Antes de iniciar a leitura leiam: Nota autor, esse capítulo não recebeu revisão, assim que ele tiver revisão eu substituo.

___________________________________________________________

Rael se afastou sem pressa de Lana, ele só ficou pensando em como teria sido seu eu do passado, para criar tamanho ressentimento em uma jovem como aquela.

 

― ‘Apesar de todas as loucuras ela não me pareceu uma má pessoa, tive esse pensamento depois de lutar com ela... por que será?’ ― Rael pensou. Ela tinha tentado mata-lo, mas havia um rancor e um sentimento dela que vazavam deixando Rael quase ciente de uma culpa que tinha, embora ele não soubesse explica.

 

― ‘Bom deixa pra lá, eu ainda tentei intermedia com ela e não quis, pelo menos não irei me senti culpado por nada’ ― Pensou Rael e continuou seguindo caminho despreocupadamente, em poucas respirações ela estaria morta.

 

                Rael percorreu um corredor que se dividia em dois. Um deles tinha armadilhas simples de ativações como a armadilha que prendeu Lana e era mais longo, Rael demoraria muito para atravessa-lo, enquanto o outro, tinha armadilhas mais poderosas como barreiras complicadas de serem destruídas, embora não fossem mortais.

 

                Rael não pensou muito e escolheu o túnel mais complicado porem mais curto. Ele não tinha pressa para cumpri o desafio desse lugar e ganhar o tal chamado tesouro escondido.

 

― Mais um desafiante entrou na área. Você acabou de entrar no castelo do antigo Deus de Pedra. Só será possível sair dessa área quando você tomar o tesouro do antigo Deus, ou ele for tomado por outro. Seus poderes não puderam ser bloqueados e você está quebrando as regras o que torna o desafio mais difícil. ― A mesma voz de antes soou fazendo Rael parar por um tempo e se virar para trás.

 

― ‘Outra pessoa entrou nesse lugar? ― Pensou Rael se concentrando e sentiu o poder de Isaac próximo a Lana. ― Ah é aquele menino! Droga! ― Rael não entendeu como ele já estava do lado de Lana e isso o fez acelerar o percurso que iria fazer.

 

― ‘Se ele está aqui por ela, é provável que depois tente me segui’ ― Rael pensou e parou olhando em volta. Ativar as barreiras seria um processo simples, bastava pisar em algum local errado e elas seriam ativadas.

 

― ‘Acho que posso fazer uma pequena alteração nas ativações dessas barreiras.’ ― Pensou Rael com um sorriso quase frio. Com o entendimento de poder das leis que Rael possuía, ele conseguiria alterar os seguimentos de armadilhas como essas, mas se ele comete-se um único erro, ele estaria perdido.

 

― ‘Se essas barreiras forem ativas comigo dentro, eu demoraria muito para rompe-las, teria que destruir o poder das leis que as formam, seria o caminho mais fácil’ ― Pensou Rael que não podia se deixar errar, se ele errasse, Isaac o acompanharia facilmente.

 

                Rael não foi apressado, ele foi criando novos símbolos do poder das leis que se interligariam com as armadilhas.

 

― ‘Quando eu ativar o ponto principal depois que eu termina, todas as barreiras corresponderão como se estivessem sido ativadas uma a uma. Assim ele ficará preso e incapaz de me seguir, tendo como única alternativa, toma aquele corredor muito mais longo.’ ― A ideia de Rael era atrasar o tal menino invencível, porque Rael temia que se o encontrasse teria muitos problemas.

 

                Rael não demorou muito em criar e montar todo o esquema das armadilhas, ele ficou atento com a aproximação dos dois enquanto fazia os últimos preparativos.

 

― ‘Parece que ele conseguiu salva Lana, estou surpreso, não pensei que ele seria capaz’ ― Pensou Rael.

 

                Rael já estava terminando quando o menino loiro surgiu no corredor acompanhado da bela jovem. Lana lançou um olhar curioso para o que Rael estava fazendo agachado no chão e percebeu o que ocorria.

 

― Isaac não deixe ele termina de ativa! Ele está ativando uma barreira! ― Lana gritou antes que Rael ativasse a barreira.

 

― ‘Droga! Ainda bem que consegui a tempo’ ― Pensou Rael e levantou a cabeça enquanto batia a mão no chão. Ele sabia o quanto Isaac era rápido e não podia cometer nenhum erro.

 

BOOOOOM!

 

Sem suas ativações de velocidade e técnicas, tudo que Rael viu foi um borrão se mover em sua direção e explodi na primeira barreira transparente que surgiu diante do menino. Isaac voou para trás e caiu um pouco tonto.

 

ZUUUF! ZUUUF! ZUUUF!...

 

Novas barreiras surgiram no caminho dividindo Rael de seus dois inimigos. Essas barreiras eram criadas de cima abaixo e por todo o corredor, tornando impossível que alguém tentasse passar por algum ponto cego.

 

                Rael esperou que o menino loiro se levanta-se enquanto ele mesmo se levantava e encarava os dois a frente.

 

― Esse caminho está bloqueado, vocês podem volta e escolher o outro corredor. ― Disse Rael e exibiu um sorriso de satisfação, agora por trás dos portais Rael estava mais seguro por saber que não seria facilmente perseguido.

 

― Espere um pouco Herdeiro, é assim que você é chamado correto? ― Perguntou Isaac soando com calma, isso surpreendeu Rael. Ele não esperava que depois de tudo o menino viesse falar com ele. Rael no entanto se lembrou de como ele costumava agi, Isaac aparentava ser um menino bem frio e calculista.

 

― Eu me chamo Rael, esse tal de Herdeiro é apenas um título que andam me dando. Não é algo que me faça ter orgulho. ― Disse Rael de volta.

 

― Não tem orgulho? Bem eu ouvi fala muito ao seu respeito, dizem que você não era muito sociável. Será que agora está diferente? ― Perguntou Isaac.

 

― O que quer dizer com isso? ― Rael sabia que não podia confiar nele tão facilmente, mas não custava ouvi o que ele tinha a dizer.

 

― Isaac não! Eu não quero nenhuma negociação com ele! Eu disse a você o que deveria ser feito. Quebre essas barreiras e faça como combinamos! ― Quem gritou agora tinha sido Lana. Ao que Rael percebeu, ela queria que o menino o matasse, mas o mesmo estava tentando conversar.

 

― Lana tenha calma, deixe isso comigo, eu resolvo ― Disse Isaac olhando para ela e depois voltou-se para frente. ― Não precisamos ser inimigos, tenho certeza que podemos chegar a um bom acordo o que me diz?

 

― Eu nunca quis ser inimigo de ninguém desde que pisei aqui, foram vocês que ficaram me perseguindo e continuam fazendo. Agora querem negocia? Você não ouviu de sua amiga, ela quase me matou, por que eu ouviria vocês agora?

 

― Você não pode culpa-la uma vez que ela se lembra de quem você foi e o que fazia certo? Sejamos civilizados, foi tudo um mal entendido e podemos dar a volta por cima disso, tenho certeza que com o método certo todos nós podemos chega a um bom acordo. ― Disse o menino loiro com um leve sorriso. Rael continuou o olhando por um tempo em silencio e depois disse.

 

― Não faço nenhum acordo com vocês dois, nenhum de vocês dois merece confiança. Agora estou indo se me dão licença, tenho algo a procurar. ― Disse Rael e se virou ignorando os dois. Rael se lembrava muito bem do que Isaac tinha feito ao príncipe desse mundo, não ia ser tão fácil fazer ele confiar em qualquer um dos dois.

 

― Eu disse a você, é impossível interagi com esse babaca. No auge do poder ou renascido ele é o mesmo idiota de sempre ― Disse Lana inconformada pelo menino loiro não ter a ouvido.

 

― Espere um pouco, o que quer dizer com não somos de confiança? Você nem ao menos me conhece pra dizer isso! ― Rebateu Isaac de volta fazendo Rael para e se vira de volta para eles.

 

― Não conheço, mas vi o suficiente para saber como vocês agem. Acha que não sei que você armou para mata o jovem das adagas no torneio? Ou que matou o príncipe? Eu estava lá e acompanhei todos os seus movimentos desdenhosos. ― Disse Rael fazendo Isaac perder as palavras. A expressão de Isaac era de pura surpresa agora, ele certamente não esperava ser tão facilmente descoberto.

 

― Isso... isso não se enquadra a nossa conversa, eu matei o príncipe porque ele ameaçou pessoas próximas a mim e não posso permitir que vivam depois disso. Será que você não concorda? Pessoas que nos ameaçam ou ameaçam pessoas próximas devem morrer, essa é uma lei básica que aprendi nesse mundo.

 

― Concordo, claro. Agora levando em conta as palavras que você disse, porque eu permitiria que sua amiga continuasse vivendo depois de me ameaçar? Ameaçou e quase me matou, ela foi um pouco mais longe do termo em que estamos conversando.

 

― Você acha que foi uma pessoa justa no passado? Acha que fez as coisas certas? O que pensa a respeito do que você era antes? Houve um motivo para você ter sido odiado e em seguida atacado ao que ela me contou. ― Perguntou Isaac.

 

― Ele não pensa nada Isaac. ― Disse Lana o interrompendo antes que Rael respondesse. ― Ele nem ao menos se lembra de quem era direito, não adianta você ter essa conversa com ele. Agora ele pode estar um pouco sociável, mas depois que recupera seu poder ele volta a ser a mesma merda que foi antes. Um estupido, babaca, arrogante e egoísta como sempre. ― Disse a bela jovem irritada. Lana não tirava o olhar de ódio sobre Rael e ele facilmente percebia isso, era bem difícil não se notar.

 

― Pelo visto você me odeia mesmo hein moça? Continua bufando de raiva por coisas que eu nem faço ideia. De qualquer forma chega, essa conversa não vai leva a lugar nenhum. ― Disse Rael se virando de novo.

 

― Espere! Você por acaso pode remover o selo do corpo da minha amiga? ― Perguntou Isaac. Rael parou por um tempo e pensou a respeito. ― ‘Eu sinto que essa mulher é tão poderosa ou mais que uma violadora e poderia parti desse mundo voando, se eu pudesse obter um acordo com ela, eu poderia usa-la para encontrar os outros’ ― Pensou Rael e depois voltou se virando de volta.

 

― Remover esse selo do corpo dela seria muito fácil pra mim, mas por que eu faria isso? No momento que eu fizesse ela me mataria ― Disse Rael. O coração de Isaac e Lana turbinaram no peito. Essas palavras estavam sendo ditas por Rael, que era a entidade mais poderosa do universo no auge do seu poder, porque eles não iriam acreditar? Além disso, era verdade, Rael poderia mesmo ajudar Lana a se livrar do selo, mas ele só faria isso se houvesse algumas garantias e um bom retorno de volta em favores.

 

― Isaac eu não confio nele, eu não acho isso uma boa ideia ― disse Lana. A jovem parecia ter se animado um pouco momento antes, mas após pensar com cuidado ela aparentemente baixou um pouco seu animo se tornando mais acanhada.

 

― Lana deixa isso comigo, por favor, você não vai perder nada a não ser a chance de ser liberta. ― Disse Isaac olhando para trás, depois voltou a olha para frente. ― Estou disposto a negociar com você se liberta minha amiga do selo. Me diga o que quer?

 

― O que eu quero? Depende, o quão forte sua amiga é ao ter o selo do corpo removido? ― Perguntou Rael parecendo interessado.

 

― Muito forte, tanto que eu nem faço ideia. ― Respondeu Isaac visto que Lana não disse nada.

 

― Conseguiria viajar pelo universo sem portal e me levar junto? ― Perguntou Rael e dessa vez olhando Lana. Rael estava calmo, ele não seria burro de cometer nenhum erro durante algum acordo.

 

― Isso seria moleza pra mim, mas não confio em você ― Disse Lana de volta.

 

― Ótimo estamos chegando a um acordo embora as partes ainda não confiem umas nas outras, só falta arruma essa outra parte. ― Disse Isaac tentando intermediar as duas partes. Rael não confiava nele, mas estava deixando rolar para ver onde isso ia chegar.

 

― Não tem problema não confiar. Façam um pacto de sangue comigo jurando não tentarem me matar entre outras coisas, que eu liberto sua amiga e faço minha parte. É isso que vocês querem correto? ― Perguntou Rael depois de ter certeza que ela era mesmo poderosa, ele podia senti isso através de sua análise, mas certeza completa ele não tinha. O menino loiro se virou para Lana esperando uma resposta.

 

― Eu nunca faria um pacto de sangue com você! Prefiro ficar selada o resto da minha vida. ― Disse Lana de volta decidida.

 

― Sério? Que pena, sem pacto sem acordo, tchau para vocês ― disse Rael e se virou partindo dessa vez sem esperar resposta.

 

― Herdeiro... quero dizer Rael espere, ela só precisa de um tempo e eu posso convence-la. ― Insistiu Isaac, mas Rael não parou, ele continuou avançando. ― Lana não seja boba! Se você pode recupera seus poderes porque se fazer de difícil? O que te vale o orgulho se você não pode se quer ter sua vingança? Com seu poder de volta poderia destruir uma a uma as pessoas que te deixaram nessa situação, todos nós ganharíamos com isso!

 

                Isaac e Rael até pareciam querer segui com algum acordo, mas Lana não e Rael sabia muito bem quais eram os planos dela.

 

― Rael espere! Ela vai aceita volta aqui! Hey espere! ― Não importa o quanto Isaac gritasse Rael não parava. Ele só pararia se Lana pedisse e não Isaac.

 

― Lana! ― Isaac se virou ansioso para a jovem, a mesma estava de cabeça baixa enquanto pensava sobre o ocorrido. Ela estava bastante relutante com a situação e não dava sinais de que iria ceder tão facilmente.

 

― Droga! Se não vamos negociar por bem! Então que seja por mal!

 

BOOM!

 

Isaac lançou um soco com uma força considerável na primeira barreira, ela apenas tremeu um pouco e se instabilizou rapidamente. Rael nem se virou, ele já sabia o quanto seria difícil aqueles dois romperem aquelas barreiras.

 

BOOOOOOOOOOOOOOOOOOM!

 

Houve um segundo estrondo mais poderoso e todo o corredor tremeu. Dessa vez Rael se virou impressionado. Havia várias rachaduras na barreira e tanto Rael quanto Lana, tinham olhares de descrença.

 

― Vamos negocia Rael, quer você queira ou não! ― Gritou Isaac e desferiu mais um soco fazendo novas rachaduras surgirem na barreira.

 

― ‘Merda! Ele é ainda mais forte do que pensei! Tenho que fugir!’ ― Rael não pensou duas vezes, ativou suas técnicas de velocidade e sumiu como um borrão enquanto o menino loiro continuava socando e quebrando a primeira barreira.

____________________________________________________

_____________________________________________________
Página da novel Existência --> https://www.facebook.com/SoliverBruno/




O site Central de Mangás é gratuito e sempre será!

Para colaborar com a existencia do site, por favor,
desative o bloqueador de anúncios.