O Herdeiro do Mundo

326 - A Jovem do Decimo Segundo Reino

Antes de iniciar a leitura leiam: Nota autor, esse capítulo não recebeu revisão, assim que ele tiver revisão eu substituo.

____________________________________

 

A luta com o príncipe não teve nenhuma graça, depois que o príncipe saltou contra o garoto ele o defendeu, o príncipe insistiu lançando alguns ataques repetidos no mesmo ponto enquanto o garoto continuava defendendo sem nenhum problema. Ficava evidente para qualquer um que assistisse a luta a diferença de poder. Um jovem do sexto reino não estava conseguindo fazer o menino do segundo reino se mover nenhum simples passo do lugar.

 

― ‘Esse garoto... eu tenho que toma muito cuidado se no futuro eu tiver problemas com ele.’ ― Rael fortaleceu o pensamento que tivera antes.

 

                A luta terminou quando o menino passou uma rasteira no príncipe e o rendeu no chão apontando a lâmina da lança para seu rosto. O próprio rei parou a luta e deu a vitória para Isaac. O príncipe teve que ser arrastado por guardas para sair da arena, ele não aceitava ter perdido para um menino.

 

                Rael já poderia ir embora se quisesse há muito tempo, ele só continuava ali assistindo porque estava interessado no desfecho desse torneio. Ele queria saber o que aconteceria quando a mão de uma jovem mulher fosse entregue para um menino como aquele. Rael de vez em quando lançava olhares para a jovem loira, ele continuava ciente de que Isabela era mais bonita, no entanto, essa tal Alessa também era muito linda. Ela seria  uma daquelas mulheres que se Rael tivesse a chance ele ficaria, “Nos tempo antigos é claro”. Agora Rael estava mais cuidadoso sobre aumenta seus números.

 

                O torneio prosseguiu e a maioria já estava dizendo que a Alessa seria do menino. Isso era muito obvio, os participantes que caiam contra Isaac desistiam sem se quer lutar, não havia nada que eles ousassem fazer, só iriam passar vergonha como ocorreu com o príncipe.

 

                Em algum momento Isaac deu uma saída da arena depois de fala com o juiz e Rael ficou observando. Ele entrou no mesmo corredor que o príncipe entrará antes. Usando o poder das leis e reforçando seus sentidos Rael acompanhou o que o garoto fez. Rael não podia ver através das paredes, ele podia senti o local em um todo com seus sentidos e criar um tipo de mapa holográfico em sua mente, como se fosse quase um computador. Isso permitia que Rael entendesse perfeitamente o local. Esse poder Rael tinha adquirido depois que aprendeu sobre as leis.

 

                Dentro do corredor havia salas, quartos e outros corredores interligados a um gigantesco local. O menino seguiu sem pressa para o banheiro e deixou que todos o vissem. Dentro do banheiro ele tirou uma máscara do bracelete e colocou no rosto, infelizmente a cor Rael não era capaz de defini, mas o que ocorreu a segui Rael entendeu bem.

 

― ‘Essa mascará é incrível!’ ― Pensou Rael fascinado após senti o menino se transformar em um homem adulto. O menino agora adulta, retirou algumas armaduras do bracelete e se vestiu, usou também um elmo para esconder completamente seu rosto. Tudo isso demora a explica mas aconteceu bem rápido.

 

O garoto saiu do banheiro com uma espada longa nas mãos e se deixou ser visto pelos guardas que o cercaram para o interroga, não houve luta. O menino transformado em um adulto alto e forte, lançou alguma técnica pelo ar que fez com que todos os guardas desmaiassem e depois seguiu para o quarto onde estava o príncipe.

 

― ‘Ele vai mata o príncipe? Esse menino é mais astuto do que eu pensei, eu já fiz muita burrice deixando meus inimigos vivos’ ― Pensou Rael se lembrando de si mesmo. ― ‘Ele é muito inteligente, se deixou ser visto transformado em adulto para não levantar suspeitas e tem essa máscara magica interessante...’

 

                O homem de armadura pesada e elmo entrou no quarto do príncipe que foi pego analisando algumas coisas com seu bracelete.

 

― O que você faz... Espere! Não...! Socorro! AAAAAAAAaaaaaaaah! ― O príncipe gritou quando teve seu peito violentamente cortado pelo homem que não disse uma só palavra. Depois de cortar o peito do príncipe que agonizou poucos segundos antes de morrer, o homem saiu do quarto e se despiu retirando a armadura. Ele não se incomodou de fazer isso em pleno corredor, todos os guardas próximos estavam dormindo desmaiados no chão.

 

                Isaac retirou a máscara e depois saiu como se nada tivesse acontecido, deixando todos os guardas dormindo.

 

― ‘Muito esperto...’ ― pensou Rael em silencio. Ele teve que admiti que para uma criança esse menino era muito inteligente. Rael apostaria que ele era um ser renascido se não tivesse certeza, mas o menino não tinha o ponto central do peito aberto, como os renascidos costumavam ter.

 

                O torneio continuou e ninguém pensou em entrar no corredor para checar as coisas ou por alguma precisão. Para todos os efeitos tudo estava normal. Esse reino mostrava ser um lugar pacifico e aparentemente as pessoas não andavam preocupadas com segurança.

 

                O menino terminou vencendo com a desistência dos últimos participantes e por fim ganhou a chance de enfrentar Alessa. Ao que Rael entendeu, o participante vencedor teria que enfrentar ela por último. A mesma admitiu desistência e avançou abraçando o menino.

 

― Isaac muito obrigada pelo que fez a mim, é uma honra me tornar sua noiva ― disse a jovem para o menino. Rael podia ouvi, mas as outras pessoas não.

 

― ‘Basicamente eles já estavam combinados’ ― Rael concluiu após ouvir isso. Ele permaneceu mais um instante apenas e viu o rei parabenizar o menino. Mal sabia o rei que estava dando parabéns ao assassino de seu filho.

 

                Rael perdeu o interesse depois dessa parte. Ele se virou e foi saindo passando pelas pessoas, sentindo que a jovem escondida no céu se movimentou para segui-lo.

 

― ‘Agora vamos ver o que ela quer comigo, não vou fugir antes de descobri’ ― pensou Rael enquanto continuava avançando. Ele imaginou que a jovem não ia aparecer em público, era mais provável que ela fosse aparecer para ele quando o mesmo estivesse sozinho.

 

                Depois de sai da arena, Rael seguiu por algumas ruas andando casualmente. Havia poucas pessoas na cidade porque a maioria estavam assistindo torneio que inclusive já havia acabado. Rael sentiu a jovem escondida o seguindo e assim ele decidiu acelera o passo para sai da cidade mais rápido. Ele deixou a jovem senti seu poder e usou sua velocidade para avançar mais rápido. Em poucos instantes ele conseguiu sai da cidade e chegou a um terreno vazio, cercado por algumas rochas e bastante terra em volta.

 

                Rael se virou para o céu e o encarou o ponto em que a jovem estava escondida. Ela não apareceu de cara como ele imaginou, ela ficou em silencio analisando Rael com mais calma.

 

― Posso saber por que você está me seguindo? ― Perguntou Rael. Tudo ficou em silencio por alguns instantes. A jovem escondida no ar, teve um pequeno choque por ter sido descoberta e ficou um tempo em silencio pra ter certeza que o menino ruivo havia falado com ela. Só depois de alguns instantes é que ela decidiu aparecer.

 

                A bela jovem de pele branca não era alta tinha no máximo um 1,60 de altura e era magra, seu corpo e seus traços eram muito belos. Seus cabelos ondulados, escuros e longos caiam suavemente para baixo da cintura o que dava a ela um toque ainda mais sensual. Rael podia senti nela o poder das leis rondando seu corpo dando a sensualidade extra e o brilho de uma renascida que a tornava ainda mais linda. Assim como Natalia que tinha agora o brilho de uma renascida em seu corpo. Essa jovem era muito bonita, mas não se comparava com Natalia.

 

― Quem é você e o que faz nesse mundo? ― A jovem perguntou calmamente, ela não aparentou surpresa por Rael ter descoberto ela, em vez disso agiu com extrema frieza. Ela desceu flutuando se aproximando um pouco mais de Rael que continuava a encarando de volta. Agora para Rael não existia mais essa de confiar em uma mulher por ela ser bonita, essa jovem podia ser linda o quanto fosse, se ela fizesse qualquer coisa que irritasse Rael, ela seria morta assim que possível.

 

― Por que você quer saber? Eu poderia pergunta o mesmo de você e estou fazendo isso? Não, eu não me importo quem seja você ou o que faz, contanto que não cruze o meu caminho. ― Respondeu o menino ruivo de volta soando calmamente. A jovem a frente apertou um pouco os lábios, mas não apresentou sinais de mudança, ela se manteve firme analisando o menino.

 

― Eu acho que você não está em condições de exigir qualquer coisa garoto, é melhor você me conta porque não sou muito paciente. Responda minhas perguntas e talvez eu o deixe em paz ― Lana respondeu de volta.

 

― E você acha que pode decidi me deixar em paz ou não? Aliais, quem não está em condições de exigir qualquer coisa aqui é você. Por enquanto eu estou apenas conhecendo o local e lançando avisos, não queira me ver irritado. ― Ameaçou Rael no mesmo tom sério. A jovem ficou alguns instantes em silencio continuando inexpressiva, mas por dentro ela estava surpresa com a coragem de menino ruivo. Ele era um decimo reino, ela podia senti isso porque Rael permitiu. Essa jovem era dois reinos acima dele e ambos eram renascidos, isso ela já sabia assim como o próprio Rael.

 

― Garoto você não vai querer me trata assim, não faz ideia do meu poder e do que posso fazer. ― Disse a jovem de volta soando friamente.

 

― Sério? Eu não estou preocupado com o seu poder ou com o que pode fazer, me irrita o fato de você ter entrado em meu caminho. Se você continuar fazendo isso eu terei que tirar sua vida, não costumo matar mulheres, mas vou abri uma exceção para o seu caso.

 

― Você acha que pode me matar? Talvez você não tenha notado nossa diferença de poder. Eu sou dois reinos mais poderosa que você! ― Disse ela de volta um pouco irritada. Ela nunca foi humilhada por um menino como aquele. O menino ruivo era um renascido mas tinha ainda a aparência de um menino o que diferenciava um pouco a conversa.

 

― Dois reinos? Você acha que pode me enfrentar por está dois reinos acima de mim? Com o seu atual estado eu duvido que possa fazer muita coisa. Uma pessoa selada é o mesmo que um cultivador aleijado ― disse o menino ruivo friamente. A jovem não conseguiu esconder a surpresa e seus olhos se alarmaram. Qualquer cultivador renascido poderia dizer que a jovem estava selada, mas isso levaria uma análise profunda e feita com calma, não era algo que poderia ser descoberto com uma olhada casual como o menino fez.

 

― Vou avisar para você no futuro não reclamar. ― disse o menino e fez um portal roxo surgi atrás dele mesmo. Ele aproveitou a surpresa da jovem e agiu para finalizar o encontro. Ele percebeu que conversa com ela não iria resulta em nada. ― Se no futuro você continuar me seguindo não me culpe por ser rude, eu matarei você se fizer a mesma coisa que fez hoje. ― disse o menino ruivo e deu um passo para trás entrando no portal e sumindo, em seguida o portal se fechou.

 

                A jovem ficou ali parada no ar flutuando ainda mais surpresa ao perceber que o menino ruivo podia criar portais.

 

― ‘Quem é esse garoto? Como ele soube que estou selada e como pode criar portais? Essa é uma técnica muito rara que poucos cultivadores possuem’ ― pensou ela.

 

_____________________________________________________________________________

                Rael voltou para o seu quarto na pensão. Não havia mais nada a fazer naquele dia. A parti do dia seguinte ele teria muito trabalho para montar uma matriz gigantesca e lançar uma técnica que iria vasculhar todo esse mundo. O que ele havia feito até agora era analisar esse mundo para ter certeza de que não havia pessoas muito fortes e pelo visto não havia.

 

― Tirando aquele menino não há qualquer uma pessoa com quem eu deva me preocupar, vou pegar os últimos detalhes hoje com Violeta e criar isso amanhã. ― Disse Rael se deitando na cama e criando o escudo vermelho ensinado por Violeta. Esse escudo usava o poder das leis e por isso era plenamente seguro.

 

                No Mundo completo todos os que tinham acesso se encontraram. Violeta havia ensinado o mesmo escudo para as guardiãs e agora elas não precisavam mais se revezar para dormirem.

 

                Rael sempre dava algumas palavrinhas com todas as violadoras e suas guardiãs, perguntando como estavam as coisas e elas não tiveram nenhum problema até o momento.

 

― Espero que você não esteja procurando mais mulheres Rael, eu estou falando sério, não vá fazer nada longe de nós ― Isabela tinha reclamado e Keylla concordou facilmente em sua personalidade forte.

 

― Com esse corpo o que vocês acham que eu poderia fazer? ― Perguntou Rael de volta se defendendo. As meninas sabiam que ele iria procurar por mais violadoras ou algo no mundo em que ele estava, isso era necessário porque poderia aumentar o poder de Rael.

 

                No mundo completo o prédio de forja, armas e armaduras agora estava desbloqueado pela barreira e eles tinham acesso. Emilia tinha visitado o local e concordado que dava para fazer muita coisa, o problema é que mesmo se eles construíssem armas e armaduras não havia nenhum meio de tira-las desse mundo. Todos acreditavam que no futuro quando Rael evoluísse mais seu poder ele poderia fazer isso.

 

_____________________________________________________________________________

                Rael acordou na manhã seguinte pronto para iniciar os preparos da matriz. Ele precisava encontrar um local alto e adequado para desenhar os símbolos e atribuir poder das leis. Matrizes eram criadas através de símbolos com poder das leis, esses símbolos deveriam ser precisos em formato e poder das leis recebidos, qualquer coisa errada poderia resulta em uma enorme falha. Mas não era símbolos simples, eram formações de vários símbolos que de certa forma, tivessem poder próprio, como se pudessem se mover mesmo sem a ativação completa de Rael.

 

                Rael encontrou o topo de uma montanha depois de voar por cima das paisagens procurando algo. Ele escolheu um lugar mais deserto possível para não ser trapalhado durante o processo, isso porque ele deveria ficar parado no local enquanto seus sentidos varriam o mundo fazendo as tais buscas.

 

                Rael primeiro limpou o terreno, arrancando rochas e arvores irregulares. Ele teve que usar o poder do cultivo para não demorar muito o que poderia chama atenção ou não de pessoas próximas. Terminando as limpezas ele passou a desenhar os símbolos e atribuir o poder das leis, dando vida aos símbolos que brilhavam e giravam no chão mostrando que pareciam vivos. Conforme Rael continuou os símbolos foram se interligando a um tipo de símbolo gigante que aos poucos foi surgindo. Esse processo levou o dia inteiro para ficar pronto o que deixou Rael esgotado.

 

― ‘Está pronto, mas só usarei amanhã após descansar e recuperar todas as minhas forças’ ― Pensou Rael quando a noite chegou. Ele não foi incomodado durante o processo, ninguém apareceu e isso foi bom.

 

                No dia seguinte Rael voltou preparado. Ele entrou no meio da formação de símbolos, sentou-se e ativou seu poder. Os símbolos brilharam em resposta e uma fina camada de energia transparente semelhante a uma agulha subiu para os céus. No mesmo instante nuvens escuras começaram a surgir no topo da cabeça de Rael. Rael mantinha os olhos fechados pronunciando e repetindo um mantra. Uma série de símbolos de poder das leis cercavam o menino e ele parecia um deus no meio deles.

 

                Rael levaria cerca de 15 dias para analisar todo esse mundo por si mesmo e não havia garantias de que ele conseguiria encontrar tudo que houvesse aqui. Com essa matriz ele podia analisar todo o mundo em poucas horas e teria certeza que descobriria todos os segredos.

 

 

― ‘Agora vamos descobri se nesse mundo tem mais alguma violadora ou se esconde algum mistério’ ― pensou Rael de olhos fechados. As nuvens no céu continuavam se acumulando e se fechando como se o tempo fosse chover a qualquer instante.

 

 

_____________________________________________________
Página da novel Existência --> https://www.facebook.com/SoliverBruno/

 

 

Curtam a página e olhem a postagem. Comprem o primeiro livro de Existência Ilimitada e conheçam Isaac, lendo a história através dos olhos dele e vejam como ele ver Rael... afinal cada novel tem sua própria visão um do outro.




O site Central de Mangás é gratuito e sempre será!

Para colaborar com a existencia do site, por favor,
desative o bloqueador de anúncios.