O Herdeiro do Mundo

321 - Os Três Renascidos

Capítulo em Áudio-->https://www.youtube.com/watch?v=DDTTN4QEWbI

 

Três meses se passaram e, depois de muito esforço, Rael conseguiu alcançar ao tão cobiçado reino final. Os últimos níveis eram com certeza os mais difíceis de serem atingidos. Rael não chegou ao ápice sozinho, Neide também conseguiu junto a Nastácia que, por incrível que pareça, quebrou todos os limites da cultivação e alcançou os dois. Diferente de Rael, Nastácia não precisava de um tempo para estabilizar o nível alcançado, e Violeta ficava em cima dela auxiliando a acelerar a sua evolução. Violeta também cuidou da educação da jovem princesa e moldou boa parte de sua conduta.

 

― Você vai tomar o lugar do seu pai assim que estiver pronta e renascida. O poder do continente Norte não poderá ficar em mãos erradas, e é seu por direito! ― Violeta sempre repetia isso a princesa.

 

O plano era simples: Rael, as violadoras, as celestiais, as guardiãs e Alexia iriam para o novo mundo, deixando esse para trás. Os que ficariam não teriam um poder muito grande e, por isso, era importante deixar tudo sob controle. Natalia reclamou muito por não poder ir junto a Rael e os demais, mas quando pensava em deixar Mara sozinha, não havia escolha. Alguém forte teria de ficar para o caso do continente Norte decidir buscar alguma retaliação.

 

― Natalia, você ficará e apoiará Nastácia na tomada do poder do império Norte. Quando Nastácia atingir novamente o reino final e tomar conta do continente Norte, você deve acompanhá-la por um tempo, para ter certeza de que tudo vai correr bem. Depois disso, quando viemos visitar esse mundo, você poderá seguir com a gente. Esse também deve ser o tempo em que Mara terá a criança e renascerá. Até esse momento, você precisa ficar para protegê-las ― Violeta explicou tudo para Natalia sobre os planos de sua estadia.

 

Outro motivo importante para Natalia ficar era o fato dela ainda precisar aprender a controlar o seu poder. Atualmente, se ela matasse alguém, poderia fazer do espirito dessa vítima morta um tipo de soldado que poderia ser invocado e cumpriria todas as suas vontades. Esse espirito, caso fosse derrotado fisicamente, passaria um tempo sem poder ser invocado novamente, mas eventualmente se recuperaria e voltaria a ativa. O espirito, no entanto, não poderia ser mais forte que sua mestra. E esse era um poder que Natalia estava aperfeiçoando.

 

Sobre o conselho de Alexia e Violeta, antes de Rael prosseguir com o renascimento, ele teve algumas noites especiais com suas mulheres e se despediu de cada uma delas da melhor maneira possível, nem Mara e muito menos Anita escaparam da despedida do rapaz. Essas duas estavam já com a barriga aparente, mas nada que as impedisse de ter uma boa relação.

 

Rael iria virar criança após o renascimento e passaria um bom tempo sem poder fazer certas coisas; Nastácia também viraria uma criança devido a ainda ser jovem. Apenas Neide que voltaria a ser uma jovem moça.

 

Rayger e Verônica estavam se esforçando bastante para também atingirem o ápice do reino final, mas esses dois ainda teriam um longo caminho a trilhar. Sem a ajuda do vulcão e sem ter o sangue raro de uma humana perfeita, eles não conseguiriam cultivar na mesma velocidade dos demais.

 

Rael também fez as liberações em Astrid, liberando ao máximo o cultivo dela devido a fidelidade que a bela mulher tinha para com ele. Astrid sempre tentaria algumas investidas assim que tinha chances e era inevitável não rolar alguns beijos quentes, mas Rael sempre conseguia um jeito de escapar da sedutora mulher, que parecia adorar esses joguetes.

 

Com o tempo, todas as esposas de Rael souberam que o jovem iria precisar se mudar de planeta para continuar sua jornada. Rael deixou claro que sempre as visitaria pelo menos uma vez a cada dois meses, que era o tempo necessário do portal se recarregar. Mesmo que Anita ou Mara insistissem para Rael esperar pelo menos os filhos nascerem, não havia como, pois ainda demoraria alguns meses e, pelos cálculos de Rael, durante esse meio tempo ele ainda voltaria duas vezes para encontrá-las. A propósito, Mara teria uma menina e Anita, um menino. Isso Rael já tinha certeza.

 

No ápice do reino final, Rael se sentiu dono de um imenso poder, ele parecia ser capaz de controlar muito melhor o poder das leis. Além disso, ele poderia criar uma dimensão como os demais reinos finais faziam. Não era nada grandioso, mas isso o ajudava a andar escondido de qualquer décimo segundo reino abaixo, e somente outros reinos finais detectariam a presença de Rael.

 

Rael curtiu por muito pouco tempo esse nível de poder, porque era preciso renascer para continuar avançando em seu cultivo. Antes de partir, ele precisaria pelo menos alcançar o décimo reino novamente, um processo que levaria poucos dias. Esse foi um conselho de Alexia.

 

― Se você não fosse ter toda a nossa companhia, eu iria dizer para ficarmos aqui até você conseguir de volta o reino final, mas como estará acompanhado de mim e das violadoras, sua proteção não será tão baixa assim ― disse Alexia certa vez, explicando as razões. Ela não mencionou as guardiãs porque essas embora fossem juntas, não se comparavam em poder, nem mesmo com as violadoras. Elas estavam atualmente no décimo quinto reino, que seria chamado em outros mundos de O Verdadeiro Poder, ou O Primeiro Passo do Imortal. Esse também era o mesmo nível em que Natalia atualmente estava.

 

Tinha sido combinado que Rael, Nastácia e Neide renasceriam juntos, todos no mesmo dia, e assim o fizeram. Com a supervisão e orientação de Alexia, que entendia muito mais do assunto que as violadoras, os três seguiram todos os passos usando uma técnica misteriosa recém aprendida. Eles foram envolvidos em um casulo místico criado pelos seus próprios poderes. Rael estava em um casulo dourado, Neide em um vermelho e Nastácia, em um casulo amarelo.

 

Os três ficaram por cinco horas inteiras dentro desses casulos flutuantes que ocultavam completamente seus corpos. Não era possível vê-los e eles estavam em uma das cavernas do esconderijo de Violeta. Alexia, Violeta e Emilia estavam presentes para acompanhar o processo de renascimento evolutivo deles. Alice não quis aparecer, embora sua personalidade tivesse melhorado, ela ainda não se dava muito bem com Alexia e preferia manter distância para não haver discussões desnecessárias.

 

Podia-se dizer que, agora, Rael e Alice eram amigos aceitáveis. A jovem violadora não tinha mais um mal temperamento com o jovem, nem com ninguém, embora também não fosse ser aquela grande amiga. Ela era apenas naturalmente educada e não puxava muitos assuntos, mas responderia quando fosse chamada de forma coerente e sem arrogância, como ela fazia anteriormente.

 

Após cinco horas inteiras, envolvidos nesses casulos flutuantes e trêmulos de uma intensa energia, os três casulos baixaram e pousaram suavemente no chão, depois de ficarem um metro flutuando sem pausas. Os casulos endureceram-se como cascas, que precisou ser quebrada por dentro, fazendo surgir um a um após a abertura.

 

O momento mais esperado pelas três, a pequena soberana e as violadoras, tinha chegado. A primeira a surgir foi uma menina linda, de cabelos longos e prateados. Ela tinha em torno de dez anos de idade, sua altura não passaria de 1,40m e era uma menina magra, mas incrivelmente linda, linda o suficiente para qualquer um querer correr e abraçá-la com força. Mesmo pequena, seus traços eram delicados e suaves de serem vistos. Sua expressão era um tanto quanto confusa e séria enquanto ela mesma se analisava. Assim como os demais renascidos, Nastácia estava completamente nua e não estava se preocupando com isso.

 

― Nastácia, minha querida! ― Violeta foi receber a princesa renascida, que agora estava apenas no reino um. Nastácia foi envolvida em uma toalha por Violeta, que em seguida a tirou de perto dos demais casulos.

 

A outra a aparecer foi uma bela morena, de olhos azuis e cabelos escuros. Seu corpo era sensual e suas curvas, absolutamente perfeitas. Neide havia se tornado mais bonita do que a própria filha após o renascimento; havia um brilho quente em seus olhos e todo o seu corpo esbanjava poder e beleza, embora ela estivesse apenas no reino um como Nastácia. Emilia recebeu prontamente a mulher, a envolvendo em uma toalha. Neide ainda estava se analisando quando Emilia sorriu e a cobriu com uma toalha branca:

 

― Você terá tempo para se ver depois, parabéns pela evolução ― avisou Emilia e Neide consentiu com um leve sorriso ao segurar a toalha, e virou-se para o seu genro, que foi o último a sair do casulo.

 

Rael surgiu de dentro do terceiro casulo quebrado enquanto analisava as mãos e o próprio corpo nu. Ele estava pequeno e não parecia ter mais do que onze anos. Como criança, Rael não tinha mais do que 1,45m de altura e seu corpo, embora de menino, já mostrava sinais de uma boa musculatura. As mulheres não deixaram de olhar e sorrirem daquela coisa pequena e encolhida embaixo. Rael estava tão impressionado com suas mudanças que nem percebeu esses olhares mas, mesmo se os percebesse, também não ligaria muito.

 

― Se cubra com isso, parabéns pelo renascimento ― disse Alexia, envolvendo o menino com uma toalha. Alexia agora era um pouco mais alta que Rael. O garoto de longos cabelos ruivos, segurou a toalha, cobrindo da cintura  para baixo e olhou de Neide para Nastácia. Seu olhar caiu por um tempo na pequena princesa e depois voltou para a sua bela sogra. Era inevitável não olhar mais de uma vez para Neide, que já era bonita e, após renascer, se tornou ainda mais bela.

 

― Genro, você ficou uma gracinha, mas se continuar me olhando desse jeito vou acabar pensando que está a me desejar. Embora que, com esse corpinho minúsculo, você não me apresentaria nenhum perigo ― Neide não deixou de soltar uma piada do menino ruivo, que sorriu de volta e rebateu:

 

― Está animada, sogra? Não se esqueça que eu vou crescer novamente, e é melhor que você não venha com essas piadas. O tio Rayger não iria gostar do resultado ― ameaçou o menino ruivo de língua afiada. Isso fez Violeta e Emilia rirem porque era engraçado um menino daquele porte dizendo coisas como aquelas.

 

― Genro, é melhor você segurar essa língua, senão eu terei que dar algumas boas palmadas nessa sua bunda pequena ― Neide riu também e acrescentou outra piada para provocar ainda mais o jovem menino.

 

― Você não ousaria, eu iria dizer para o meu tio que você não resistiu e tentou me atacar a força ― disse Rael de volta no mesmo tom brincalhão. Isso só fez as mulheres rirem de volta.

 

Depois das cenas acima, Rael deixou de olhar a sogra e voltou a admirar Nastácia. Nastácia podia ser uma criança de novo, mas ela era linda o suficiente para merecer mais algumas admirações. Enquanto Rael olhava a menina, ela o fitava de volta, também interessada no rapaz. Rael era o único jovem com quem ela havia se envolvido. Embora não tenha ficado muito claro, a jovem princesa se encantou e desenvolveu sentimentos pelo rapaz em silêncio, mas nunca mencionou a qualquer um devido a fila de mulheres que o mesmo possui, nem mesmo a Violeta.

 

Depois de um tempo, os três se vestiram e seguiram na retomada de seus cultivos. Rael e Neide foram para o vulcão enquanto Nastácia se dirigiu a um outro ponto da caverna.

 

Neide, mesmo tendo renascido, conseguia cultivar na entrada do vulcão sem problemas, enquanto Rael permanecia dentro da lava como de costume. Isso fez o cultivo dos dois darem saltos exorbitantes em poucos minutos.

 

Todos queriam ver Neide e Rael renascidos, mas os dois não queriam reaparecer sem obter nenhum nível de cultivo. Os dois estavam tão fracos que seriam considerados praticamente pessoas normais.

 

Depois de um dia de cultivo, ao qual Rael conseguiu alcançar o quinto reino e Neide o terceiro, foi que eles decidiram dar as caras novamente no clã Torres.

 

Rayger recebeu sua esposa completamente embaraçado, porque era estranho para ele, um homem já com a aparência um tanto avançada, estar ao lado de uma jovem moça, que apesar de ser sua própria esposa, quase parecia outra mulher devido ao renascimento. Foi de Neide a iniciativa de beijar e abraçar o seu marido, para que ele percebesse que nada havia mudado e que ela ainda o amava incondicionalmente.

 

Por outro lado, Rael estava sendo abraçado carinhosamente por suas esposas, que adoravam apertar suas bochechas. Nesse estado, o máximo que podia ser feito entre os três agora eram apenas beijos, beijos esses que ele ainda estava tentando se acostumar por ter agora uma boca bem menor. E quem pensa que elas não iriam querer beijar o menino se enganam, era o que mais esposas gostavam de fazer para aproveitar aquela criança fofa que era o seu amado marido renascido.

 

Quando Rael era visto em público, as pessoas ficavam bastante admiradas, porque agora nesse mundo pequeno a maioria já sabia que o renascimento era possível e que Rael havia se tornado um ser renascido. Era evidente que Rael se tornaria ainda mais poderoso futuramente.

 

Após o renascimento de Nastácia, Neide e Rael, mais duas semanas se passaram. Esse foi o tempo necessário para Rael, que agora cultivava sem pausas, recuperar o seu antigo décimo reino. Rael no décimo reino renascido era ainda mais poderoso que em sua antiga forma em termos de aura, mas em força física ele deixava um pouco a desejar devido ao corpo de criança em desenvolvimento. Alexia havia dito que quando Rael atingisse a maioridade novamente se tornaria ainda mais forte que em seu auge.

 

Outra coisa que Rael pôde observar é que o seu cultivo estava incrivelmente mais rápido devido ao renascimento, a única que estava acompanhando o ritmo evolutivo de Rael era a própria princesa Nastácia. Por ser uma rara humana perfeita, ela tinha muitas vantagens em cultivar e, depois de renascer, essas vantagens aumentaram exponencialmente. Ambos estavam consolidados no décimo reino, com a princesa alguns níveis mais poderosa.

 

Rael tinha tirado pouco tempo para ficar na presença dos outros e passou a maior parte cultivando no vulcão. Agora, como suas esposas não estavam mais cobrando por certas coisas, ele estava mais livre. Por outro lado, ele se sentia um pouco deprimido por não ter mais aquele tipo de intimidade. Já se fazia duas semanas que ele não tocava nenhuma mulher naqueles termos e, para alguém viciado como ele, certamente sentiria muita falta. E não foi por falta de tentativas, pois Natalia permitiu o menino a testar com ela, para no fim terminar com o pequeno ainda mais frustrado pelo insucesso.

 

― Ele vai crescer de novo, Rael... Não se preocupe ― a moça consolou o menino enquanto vestia de volta suas roupas. Ela prometeu guardar segredo absoluto sobre aquela falha. Embora fosse pequeno, ainda assim endurecia, mas não era o suficiente para entrar e os efeitos eram quase inexistentes quando comparados às sensações de quando ele era desenvolvido para tal ato. Rael decidiu deixar esse assunto de lado e se focar completamente no cultivo e no aprendizado de novas técnicas. Sendo agora um ser renascido, Rika e Alexia não tinham mais acesso a sua mente e, sobre esse assunto, ele se sentia mais livre e relaxado.

 

O continente Sul havia entrado nos eixos e tudo estava de acordo. Todas as famílias grandes, médias e pequenas, agora seguiam à risca todas as leis e, por isso, a vida de todos estava mais justa e próspera. Os escravos que outrora apenas seriam mortos quando ficassem inúteis ou fizesse raiva a seus mestres agora tinham suas casas, seu trabalho e uma vida digna, tinham até mesmo filhos. Essas pessoas eram as mais agradecidas pelas leis geradas do novo imperador.

 

Rael tinha destruído todos os antigos selos de escravidão e descobriu que não era os mestres de Elidas que os criaram. Na verdade, esses selos foram encontrados em uma passagem secreta do castelo e estavam sob a posse do imperador há vários anos, desde o início da escravidão. Essa foi a maneira que Elidas havia encontrado para não exterminar famílias pequenas ou pessoas pobres na época, que tinham grandes dívidas com outras famílias.

 

As coisas estavam dando certo porque, como dito antes, a população geral foi reduzida para mais da metade, o que gerou oportunidades de trabalho para quem era escravo ou tinha condições péssimas de vida, além de permitir moradias em locais que estavam abandonados e outras coisas a mais. Isso tudo foi muito importante para os resultados atuais.

 

Quando Rael partisse, Anita e Alana cuidariam do comando imperial. Rael exigiu que Alana mantivesse o ritmo e fizesse Anita continuar cultivando com força total. Anita concordou que não pegaria leve, depois do susto que ela teve com a irmã durante o ataque dos mortos e de quase ter morrido nas mãos de Romeo, ela pareceu ter despertado algo interiormente e estava se esforçando na cultivação. Com tudo pronto, estava na hora de Rael e os demais seguirem a jornada.

 

Rael passou uma última semana com suas esposas e conhecidos. Se despediu de cada uma com a promessa de que voltaria de meses em meses para revê-las, além de garanti a todas que, quando conseguisse um jeito, as levaria para o mundo dele e viveriam todos por lá. Rael pretendia levar suas esposas e filhos para o Mundo Completo, aquele que só poderia ser acessado através de sonhos ou pelo portal criado por ele e as guardiãs. Para viver no mundo de Rael era preciso ter um poderoso cultivo e se tornar um renascido, essa era meta que suas esposas tinham que alcançar para acompanhar Rael de certa forma.

 

 

Depois das despedidas gerais, Rael se juntou aos demais e foram para o quarto onde Violeta construíra o portal. Violeta agora daria as últimas explicações a todos antes de finalmente partirem para o desconhecido.




O site Central de Mangás é gratuito e sempre será!

Para colaborar com a existencia do site, por favor,
desative o bloqueador de anúncios.