O Herdeiro do Mundo

297 - Violadoras e Fraqueza

Capítulo em audio -> https://www.youtube.com/watch?v=mV7m82lwVik&t=12s

 

 

Atualmente temos 600 escritos. Se escrevam para atingir 700 escritos e ganhem um novo capítulo.

"Fiquem atentos porque a parti de agora começará a sair capítulos em áudios antes dos escritos."

 

 

__________________________________________________________________________

O continente Sul estava fadado ao caos. Clãs, cidades e vilas estavam sendo saqueados e destruídos, tendo todos os cidadãos e membros mortos. Nada podia conter os reinos finais, sejam barreiras ou selos de proteção, nada os seguravam por muito tempo. Era uma calamidade nunca vista antes, a sorte no momento é que ainda não haviam chegado na capital, mas em breve certamente chegariam.

 

                Centenas de chamados estavam sendo feitos através de anéis de comunicação, mesmo que as pessoas avisassem umas as outras, elas não tinham tempo de fugir ou de se preparar, apenas a morte poderia esperar por eles.

 

                O imperador Elidas quando tomou notícia do que estava acontecendo em seu continente, ficou extremamente pálido. Ele soube que dezenas e dezenas de reinos finais estavam destruindo suas cidades, e nada podia pará-los. Seus guardas locais estavam sendo mortos como animais indefesos. Elidas começou a tentar pensar o que fez para que essa calamidade abatesse seu império. Como eles poderiam ter ofendido o continente Norte? Poucos sabiam, mas o continente Norte era extremamente poderoso. Elidas juntou alguns fatos e foi um dos primeiros a entender claramente que esses invasores eram do outro continente. Claro, ele não imaginava que pudesse ter viajantes de outros mundos, se ele imaginasse não ia ter essa certeza tão rapidamente.

 

                As notícias se espalhavam cada vez mais. Ninguém conhecia as razões, apenas sabiam que eles estavam tomando todos os bens valiosos, abusando das mulheres mais bonitas, matando todos que passassem pela sua frente e depois destruía completamente as cidades.

 

_____________________________________________________________________________

                Violeta e Emilia haviam se transformado pela segunda vez em monstros completos, cada ataque delas nessa forma ceifava um reino final com extrema velocidade, sem precisar mais da ajuda de Rika.

 

Rika passou a fazer chamados e avisar a todos que precisavam saber. Avisou a Neide e Rayger para não se envolverem na batalha, avisou também aos discípulos de Rael para se esconderem na residência da matriarca Ana. Avisou para as esposas de Rael se protegerem e não sair de casa e continuou deixando todos saberem o que estava acontecendo.

 

                No clã Torres, Rayger e Neide se encontraram e ativaram a Formação do Julgamento, ela poderia matar alguns reinos finais casos eles tentassem invadir a cidade. Ao mesmo tempo, mandaram um chamado para Anita, dizendo para ela, Alana e o imperador Elidas deixarem o castelo. Esses três estariam convidados a ficar temporariamente no mesmo teto das esposas de Rael. Neide tinha alguns anéis da barreira de Rael e os emprestaria para os mesmos se abrigarem lá durante a invasão.

 

                Violeta e Emilia exterminaram rapidamente seus inimigos com os quais estavam lutando.

 

― ‘Rika, nós vamos matar os outros que estão destruindo as cidades, eles não parecem ter nossa fraqueza, então você pode fazer o que quiser. Se quiser procurar Rael, vá’ ― disse Violeta.

 

― ‘Esperem! Vocês não irão atrás do líder? E se ele achar o esconderijo?’ ― perguntou Rika confusa.

 

― ‘Ele não vai encontrar o esconderijo, ele está sentindo a alma de Nastácia, mas o meu esconderijo é localizado em uma parte não existente a vista desse planeta, quando ele chegar ao local ele...’

 

_____________________________________________________________________________

                Nero estava parado voando cem metros acima da terra no exato ponto que deveria estar a sua filha. Quando ele olhava em volta, tudo que ele via era um terreno deserto de muita terra e rochas espalhadas. Essas rochas eram na maioria pequenas e não poderiam forma qualquer caverna ou coisa do tipo. Correndo a visão em volta, havia florestas e até mesmo um rio. Não havia cidade nem vilas próximas a esse local.

 

                Nero pousou na terra em cima do ponto e atrás dele os outros 10 soldados. Esses dez homens estavam se sentindo perturbados porque recebiam chamados atrás de chamados informando que dois monstros haviam surgido e estavam matando facilmente seus homens, mas eles não ousavam importunar Nero em um momento tão crítico. Nero estava profundamente concentrado em entender o que havia ocorrido com sua filha e porque ela não estava no ponto marcado.

 

                Levando as duas mãos para baixo da terra, Nero lançou seus sentidos. Se ela não estava na visão deles, só poderia estar abaixo da terra. Os sentidos de Nero alcançavam cerca de cinco mil metros embaixo da terra e mesmo assim não sentia a energia da filha, apenas alguns tipos de vidas mais fracas que não eram sequer humanoides.

 

― Eu não entendo... como que ela pode não estar aqui? ― Nero perguntou, fazendo uma expressão irritada. Ele sentiu que tinha se antecipado em mandar destruir todo o continente, porque se ele não podia encontrar sua filha através do aparelho, ele poderia usar essas pessoas para colher informações.

 

― Homens, isso é uma ordem. Não exterminem mais as pessoas. Juntem todos e levem-nos para a capital principal, os planos mudaram. ― Nero falou no anel e todos acataram a ordem. Ele guardou o aparelho em seu bracelete, pensando que até o momento seria inútil continuar transportando-o.

 

 Aproveitando que o imperador parecia estar mais calmo, os homens começaram a explicar o que estava acontecendo ao redor. Cerca de 150 homens já tinham morrido nas garras de dois misteriosos monstros e continuavam a cair drasticamente os números.

 

                Nero fez uma expressão preocupada quando ouviu isso. Reinos finais não morreriam tão facilmente para duas criaturas assim.

 

― E o que aconteceu com aquelas três mulheres? Foram capturadas?

 

― Senhor, é exatamente isso que nos preocupa. De acordo com o que ouvimos antes, duas daquelas mulheres se transformaram nesses monstros. Os homens disseram que seus olhos se escureceram e que elas de repente ficaram muito mais poderosas que antes. Essas belas mulheres viraram horríveis monstros e começaram a matar todos rapidamente, mas isso não deveria ser impossível? ― perguntou o homem, como se ele mesmo não acreditasse na informação que recebera.

 

                Quando Nero ouviu isso, ficou alguns segundos em silêncio. Imaginar duas daquelas mulheres surreais virando monstros era realmente algo inacreditável. Ele até mesmo se sentiu desconcentrado, lembrando de algo que ouviu de seu pai quando mais jovem.

 

― Eu nunca imaginei que uma história tão boba que meu pai costumava contar fosse se tornar realidade... ― disse Nero e retirou de seu bracelete um conjunto de ervas Aladas Brilhantes.

 

― Senhor, o que quer dizer? ― perguntou um dos homens respeitosamente.

 

― Elas são Violadoras, estão sendo controladas por algum mestre em questão, e a fraqueza delas é essa erva. É por isso que eu planto essa erva em todo o meu jardim no castelo. Essa é a única erva que poderia impedir esse tipo de monstro de nos destruir. ― ouvindo a explicação do imperador, os homens permaneceram em silêncio ― Meu pai sempre contava isso para mim, dizia que nesse mundo poderia haver seres bem mais poderosos que nós. Embora eu não acreditasse, nunca duvidei também de suas palavras naquele momento. ― concluiu Nero, parecendo pensativo agora. Por causa dessa recente notícia, ele até mesmo esqueceu sua filha.

 

                Nero sempre ouviu essa história de seu pai e a sabia de cor. Um viajante muito poderoso queria fazer um pacto com o pai de Nero, afirmando que nesse mundo existiria seres que eram bem mais poderosos até que seres de outros mundos. Esses seres eram mulheres belas e impecáveis, de fazer qualquer homem derrubar o queixo, mas, por trás delas, havia uma maldição, um segredo o qual todos que conhecem as violadoras já estão acostumados. Esse viajante, queria fazer um acordo. O pai de Nero sacrificaria cerca de 600 homens e teria essa mulher em seu poderio, ele até mesmo explicou sobre as palavras de comando.

 

                O pai de Nero não recusou de imediato e ouviu todos os pontos, como suas fraquezas, meios de controle e tudo o que mais precisava. O homem não se importou em contar tudo, para ele, mesmo que esse mundo pequeno tivesse tal ser em suas mãos, continuaria sendo nada igual a nada. Assim foi descoberto sobre a fraqueza delas.

 

                A história era muito detalhada, o homem explicou tudo e disse que isso para ele seria como um teste. Se o pai de Nero pudesse controlar essa violadora, ele estaria satisfeito e partiria desse mundo, deixando a violadora somente para ele. O homem tinha um medalhão que parecia indicar onde ela estava localizada. Na época, foi dito que ela estava em outro continente, mas como o continente Norte era mais poderoso, esse homem foi primeiramente até eles.

 

                Devido ao enorme sacrifício, o pai de Nero recusou e deixou isso de lado. Uma perda daquele tamanho não era algo justificável para conseguir uma força maior em seu império. O homem então disse que ele se arrependeria e partiu para buscar outra pessoa capaz de fazer tal ato. E o sujeito foi a um jovem do clã Prateados, que na época não se importou em mandar centenas e centenas de escravos morrerem para quebrar o selo a fim de possuir Alice. Depois disso, iniciou-se a guerra entre os clãs Prateados e Torres, tendo como resultado a história que todos já sabem.

 

                Como os outros homens não tinham conhecimento da fraqueza delas, Nero perguntou onde elas estariam agora e um dos grupos que estava prestes a dizer, foi eliminado antes de conseguirem dar a localização exata.

 

― Merda! ― o imperador gritou enraivecido. Ele não podia ter imaginado que aquelas mulheres seriam justamente violadoras. Se naquele momento ele soubesse, tudo seria diferente.

 

― Mantenham contato com os homens e, quando elas aparecerem, peçam a localização com urgência! Vamos indo para próximo deles ― disse Nero e saiu voando, levando uma erva nas mãos. Apenas uma seria suficiente para abater as violadoras. Os homens seguiram atrás, passando as novas informações.

 

                Os homens não acreditavam que elas poderiam cair apenas por causa de uma simples erva, mas não ousavam dizer nada. Na verdade, nem Nero tinha tanta certeza assim, ele também tinha algumas dúvidas em seu coração, mas preferiu acreditar em seu pai.

 

_____________________________________________________________________________

                No acampamento, Rael continuava a chupar o local especial de Janete feito um animal descontrolado que não conseguia mais sequer pensar. Cada chupada fazia Rael arfar insanamente, como se ele estivesse provando do néctar mais saboroso de sua vida. Não aguentando mais, Rael subiu por cima da mulher com aquela coisa firme para fora pulsando fortemente. Janete viu a cena e fechou os olhos, percebendo que Rael agora estava prestes a invadi-la. O jovem eufórico parecia passar mal, sua respiração era completamente descontrolada e ele não conseguia manter seus olhos focados, abertos ou fechados.

 

                Rael invadiu Janete bruscamente e rugiu próximo ao ouvido da mulher. O frenesi ao invadi-la foi muito melhor do que quando ele sentiu Alice, tão forte que que sua mente foi ao delírio e seus pensamentos ficaram distorcidos. Rael não pensou em Janete ser pura, ele simplesmente empurrou violentamente para dentro de uma só vez, fazendo-a apertar os olhos e chorar de dor. Mas ela não reclamou, mesmo chorando. Reclamar também não ajudaria, Rael não a ouviria devido ao estado em que estava.

 

Rael invadiu e explodiu fortemente dentro dela, Janete se sentiu preenchida com um intenso líquido quente. O local não conteve todo o conteúdo e vazou por todas as partes das coxas de Janete, cada estocada em Janete fazia mais líquidos vazarem. Esse líquido branco estava misturado a sangue. Rael estava imprensando ela com força enquanto praticamente rugia de prazer no ouvido da mesma.

 

                Janete se manteve de olhos fechados, aguentando a forte e ardente dor. Perto do que ela estava sofrendo, Mara tinha sido muito feliz em sua primeira vez. Apesar do intenso ardor inicial, o prazer começou a surgir lentamente. Então, a cada segundo, a dor parecia ficar menor, sendo substituída por um leve prazer que crescia e ficava maior a cada momento que a Rael a estocava.

 

                A cada um minuto, em média, Rael explodiria de novo e de novo, preenchendo Janete e fazendo-a vazar pelas laterais. Janete se sentia preenchida a cada instante e segurava as costas de Rael, ainda mantendo os olhos fechados. As lágrimas dela estavam caindo cada vez menos conforme as dores ficavam menor e o seu prazer aumentava.

 

                Rael sentia como se Janete tivesse sido feita exclusivamente para ele. A sensação de senti-la era tão surreal que o fazia alucinar. Era como se ele estivesse sentindo a pura essência do corpo de Janete, a pura vitalidade. Ele não parava de estocá-la nem por um segundo. Embora fosse forte, não era tão rápido, ele mantinha uma velocidade baixa, onde ele poderia saborear cada centímetro dentro dela e ia até o fundo e, quando tocava o fundo, apertava Janete com força, fazendo-a morder os lábios, se sentindo um pouco de desconforto.

 

                Janete abriu os olhos, mas não disse uma palavra. Ela ficou olhando Rael de lado enquanto ele continuava trabalhando incansavelmente. O ardor e prazer já estavam na equilibrados e ela não estava mais sofrendo, começando até a suspirar e gemer levemente de prazer. A parte que ela mais sofria era quando o jovem apertava contra o seu limite, mas isso também estava dando para aguentar.

 

                Nesse momento, um portal roxo se abriu em cima deles a cerca de 200 metros e uma bela jovem de cabelos roxos surgiu. Os cabelos brancos de Alice ficavam roxos quando ela começasse a usar suas habilidades. Isso acontecia porque ela precisava de muita energia para manter sua habilidade ativa a todo instante e, para isso, ela sugava energia loucamente ao redor. Essa era uma habilidade especial dela que não tinha ligação com sua linhagem violadora, por isso Rael não a herdou, era algo diretamente ligado ao núcleo do seu corpo. Sem um núcleo, mesmo que Rael herdasse essa habilidade, ele não poderia ativá-la.

 

                Assim que Alice apareceu, sentiu a energia de Rael e ficou excitada em encontrar a sua presa, mas seus olhos em um instante encontraram os dois abaixo. Rael estava feito um animal por cima de Janete e havia muito líquido branco espalhado no chão e sobre as coxas deles, nas partes da cintura. Quando a violadora se deparou com aquela cena, fez uma careta de completa repulsa, se lembrando do Imperador Demônio, e se encheu de uma profunda raiva. Ela não imaginou que ver essa cena faria ela se sentir tão enojada. Ela quase quis recuar e fugir, porque essa cena fez se lembrar do porquê os homens eram repugnantes e desprezíveis. No passado, ela perdeu tudo apenas porque esses homens queriam fazer o mesmo com ela, a mesma coisa que Rael fazia com Janete naquele exato momento.

 

                Alice tentou acalmar o seu coração acelerado e conter sua raiva. Se ela não pudesse se controlar e ver isso como algo para o futuro, ela nunca poderia querer controlar Rael.

 

― ‘Sacrifício para o futuro... Sacrifício para o futuro...’ ― ela fechou os olhos e ficou repetindo essa frase repetidamente como um mantra.

 

                Embaixo, Janete tentava chamar Rael, em vão.

 

― Rael, você precisa... me ouvir. Chegou uma... mulher, ela está nos... vigiando... ― Janete falava enquanto suspirava, quase não se controlando devido as sensações que ficavam cada vez melhores. Rael nem sequer a ouvia, ele virou para o rosto de Janete quando ela falava, mas foi para puxar seu rosto e tomar seus lábios demoradamente em um beijo enquanto continuava a estocar embaixo.

 

 

                Janete só podia fechar os olhos e rezar para essa mulher não ter más intenções para com os dois, porque Rael nesse estado não conseguiria se defender sozinho.

 

 

 

Fim do capítulo.