O Herdeiro do Mundo

294 - Se Isolando

Anuncio importante: Muitos estão reclamando que não tem mais capítulos gratuitos, eu estive pensando hoje em uma forma de ceder alguns capítulos grátis e encontrei uma ideia. A cada cem novos escritos no nosso canal do youtube contando a parti de 300, eu cederei 1 capítulo grátis, isso vai rola até atingir mil escritos. Se escrevam em nosso canal e ajudem nosso projeto a crescer: https://www.youtube.com/channel/UCpJKzzwJHX9FdgWaTwtuR5g

 

Atualmente temos 321 escritos. Se escrevam para atingir 400 escritos e ganhem um novo capítulo.

 

__________________________________________________________________________

 

Para Rael, a pele da Celestial tinha se tornado um verdadeiro mundo de prazeres. Quando o jovem corria a língua chupando a mesma, tinha uma vontade insana de quase arrancar pedaços dela, tamanho era o seu desejo. Em poucos segundos, Rika parecia cinco vezes mais sensual e infinitamente mais deliciosa.

 

A pele da celestial era macia, lisa, quente e com um leve cheiro perfumado, o que fazia Rael querer chupá-la e apertá-la das maneiras mais inimagináveis. Com o efeito do elixir começando, a vontade natural e o instinto sexual recebido da mesma, Rael estava começando a pensar que Rika certamente daria a ele a melhor transa de sua vida, literalmente. Não era difícil para ele chegar a essa conclusão, pois apenas ao tocar a pele dessa mulher já o deixava sentindo tudo aquilo.

 

― Rael, mais forte! ― Rika rugiu eufórica, sentindo Rael querendo devorá-la. Ela forçou o corpo contra o rapaz, e o resultado dessa ação foi uma parede completamente rachada. Rael, apressado, puxou o vestido dela, rasgando-o nos dedos e liberando a parte principal. A calcinha de Rika era branca e estava inundada, ela estava completamente molhada. Se Rael não conhecesse aquela reação de prazer, certamente imaginaria que a celestial tinha urinado na própria roupa.

 

Rael desceu se agachando e agarrando as cochas de Rika, ele a chupava e praticamente lambia toda a extensão de suas pernas tamanho era excitação. O corpo da celestial parecia rugir pelo de Rael e ele tinha vontade de beijar cada parte e chupar cada canto que ela tivesse para consumi-la por inteiro. Não demorou muito para ele direcionar sua concentração na área especial daquela mulher. Emanava um calor intenso e uma sensação que puxava todos os instintos de Rael naquela região. Rael nunca havia sentido isso de qualquer mulher com a qual ele já esteve, era algo novo, diferente e surreal.

 

― Isso, aiii! Me aperta, aah! ― A celestial forçou a cabeça de Rael contra o seu local especial e Rael beijou, mesmo por cima da calcinha. O cheiro perfumado do local dela e a energia que emanava deixou Rael com o coração trovejando, batendo cada vez mais forte. Rael não tinha nenhum nojo, no estado em que estava, facilmente banharia todo o corpo de Rika com língua, passando de ponta a ponta. Cada vez que ele tocava naquela região, mesmo que por cima da calcinha, fazia Rika querer gritar de tanto prazer que sentia. Se o corpo de Rika pudesse ter um orgasmo sem Rael, ele já teria tido uns três no decorrer de todas aquelas preliminares.

 

A cada instante que Rika ficava mais excitada, a energia de seu local especial emanava mais forte em Rael, deixando-o quase delirando de prazer. Isso porque estava mesclado com o desejo influenciado pelo elixir, que ainda não estava fazendo todo o efeito, fazendo o jovem desejá-la cada vez mais com o tempo que passava.

 

Para Rika, o prazer sentido era quase o de um orgasmo, porque a sensação de estar no auge do prazer era constante e a fazia delirar, seu corpo tremia só em está encostado ao de Rael. Ela, não aguentando mais, quis empurrar seu local especial contra a boca de Rael, e isso forçou um pouco mais a parede, que criou novas rachaduras atrás deles. Eles não estavam nem ai para as paredes ou qualquer coisa próxima. Apenas Rika mantinha os sentidos atentos para se caso de alguém ousasse se aproximar e estragar seu momento especial com aquele belo rapaz. Embora ela não tivesse nenhum problema em estar naquela sintonia com Rael, ela não aceitaria ser vista daquela maneira por mais ninguém.

 

Rael sentia cada vez mais desejo por aquela voluptuosa celestial. Não aguentando mais, puxou a calcinha dela, liberando a região especial. Diferente de Rose, a curvatura de Rika era um pouco maior e era devidamente raspada, Rika era afinal uma adulta celestial perfeita. A energia rosa que emanava do local era quase visível ao olhos de Rael, e a vontade que ele tinha era de abraçar o local e não soltar nunca mais. Rael não estava acostumado a sentir esse instinto sexual e jamais iria se esquecer de algo tão intenso assim.

 

Rael abriu com o dedo puxou a lateral dos lábios, liberando uma entrada vermelha e pulsante. Apenas por Rael tocar a entrada, Rika soltou um rugido de prazer. Um melado desceu do local escorrendo por  entre os dedos de Rael, mostrando que a celestial estava completamente enlouquecida. As ondas de instinto sexual cobriram o rosto de Rael, quase o hipnotizando. Embaixo, o de Rael estava tremendo furiosamente, Rael estava conseguindo ignorar o limite do desejo porque queria ver todo o corpo de Rika com cuidado. Ele estava louco para penetrá-la com o seu mas, ao mesmo tempo, ele também queria chupar a mesma completamente. Na verdade, ele queria fazer tudo simultaneamente e sua cabeça girava entorpecidamente, enquanto ele tentava imaginar o que deveria fazer primeiro.

 

― Já chega de preliminares! Você só está fazendo sofrer! ― A bela celestial gritou, se contorcendo de prazer. Seu rosto bonito tinha se tornado devasso, Rika mordia os lábios, gemia sem parar e seus olhos tinham um ar predatório, em um brilho quase sanguinário. Se ela não se controlasse, poderia até mesmo ferir Rael tamanho era o seu desejo sexual de senti-lo. Ela, assim como Rael, queria apertar com toda a força, mas ela sabia que Rael ainda não poderia resistir completamente a ela e, por isso, de certa forma, se controlava como podia.

 

Rael se levantou, quase sem ter espaço porque a celestial o empurrava violentamente contra a parede. Ela se esfregava em Rael sem o menor pudor, fazendo a parede atrás soltar um pouco de terra das rachaduras.

 

Rael segurou Rika pela cintura e foi a empurrando contra a cama. No meio do processo, a celestial foi avançando as mãos para a calça de Rael apressadamente, tentando liberar o membro do rapaz o mais rápido possível. Mas, de repente, ela parou aquela ação. Os instintos dela indicaram que uma grande onda de cultivadores do reino final estavam se aproximando.

 

Rael não percebeu nada, ele estava a cada momento mais tomado por desejos e seu raciocínio se tornava menor a cada instante. Ele continuou beijando e empurrando a celestial contra a cama. Ela se deixava ser conduzida, mas a sua concentração já estava dividida.

 

― ‘No continente Sul tem poucos reinos finais...’ ― Rika pensou em Neide, Rayger, Verônica e alguns outros lideres dos outros clãs principais. Não deveria ter nem mesmo uma dezena de reinos finais.

 

Rael achou estranho Rika desistir de suas calças, mas mesmo assim deitou a celestial na cama e começou a retirar sua calça apressadamente. Ele não podia mais esperar, ele queria saber o que sentiria quando ele penetrasse aquela maravilhosa mulher.

 

― Rael, espere. Há algo de errado acontecendo ― disse a celestial se levantando e deslizando para o lado. Rael ficou ali parado, perdido. Rika já estava nua, com o seu vestido rasgada na parte de baixo. Ela podia sentir centenas de energias poderosas e o seu coração estremeceu.

 

Rael não quis saber, colocou o dele pra fora ele avançou por trás da celestial, que estava prestando atenção em outra coisa. Seu corpo já tinha deixando de lançar os instintos sexuais. Uma vez que sentindo algo perigoso se aproximar, o desejo dela de parar o ato foi instantâneo, o que ela esqueceu é que Rael tinha tomado o elixir e não estava se controlando bem. Se ela não tivesse voltado o olhar para Rael, o jovem a teria estocado por trás.

 

― Rael, controle-se! Tem mais de uma centena de reinos finais se aproximando! ― Rika teve que gritar, o jovem estava praticamente forçando o seu caminho para o corpo dela.

 

Rael fez uma pausa, completamente confuso. Ele entendeu o que ela disse, mas seus desejos sexuais eram tão fortes que ele não queria se importar. Ele lutou apenas para ficar parado.

 

Vendo a expressão de Rael, Rika se lembrou que isso era culpa do elixir e ele ainda nem tinha feito todo o efeito, talvez estivesse apenas um pouco abaixo da metade. Ela rapidamente entendeu que, enquanto o elixir estivesse com seu efeito máximo, ele não teria mais nenhum controle, qualquer mulher na frente do rapaz seria pega por Rael, mesmo se fosse uma completa estranha.

 

Rika pensou rapidamente. Ela não tinha tempo, as energias se aproximavam e logo os sentiriam. Ela tinha que fugir, mas levar Rael naquele estado não daria certo. Ele iria agarrá-la no caminho sem a menor dúvida. A primeira coisa que Rika fez foi se trocar.

 

― O que você está fazendo? Você não vai parar isso agora! ― Rael quis avançar na celestial, mas foi contido pelo poder dela, que o empurrou para trás novamente.

 

― Rael, preste atenção. O elixir que você tomou irá fazer efeito por aproximadamente 6 horas ininterruptas. Você precisa partir daqui porque estamos em perigo. Tem cerca de mil cultivadores no reino final se aproximando e poderemos morrer se formos descobertos aqui, eles estarão aqui em alguns poucos segundos ― explicou Rika enquanto forçava Rael para longe dela. O jovem ainda lutava para avançar. Quando ela disse sobre o perigo ele parou, se lembrando de que quase a perdeu e quase perdeu suas violadoras no combate com a devoradora Violeta do mundo paralelo. Esse foi o último fio de consciência de Rael que o segurou e o fez ignorar todos os instintos sexuais.

 

― Você precisa ir para um local isolado, sem ter absolutamente ninguém próximo. Você não pode, de maneira nenhuma, aparecer na frente das violadoras agora e nem em qualquer outra mulher. No estado em que você está, mesmo se for Elisa a pessoa que você encontrasse, você certamente iria atacá-la furiosamente com todos esse instinto sexual. No momento, o efeito deve estar na metade, mas quando chegar a 100%, você não mais se controlará e isso será perigoso a qualquer mulher próxima.

 

― Mas que merda, Rika! Porque você me deu essa droga, se isso iria acontecer?! ― Rael reclamou com pressa e se vestiu rapidamente. Mas o seu membro não facilitava nem um pouco. Os olhos de Rael estavam ficando vermelhos de tanto ele se concentrar no momento atual, tentando ignorar o forte instinto sexual que estava sentindo.

 

― Vá, rápido! Procure um local isolado. É arriscado você aparecer assim na frente de qualquer pessoa, mesmo se for as suas esposas. Você poderia machucá-las ― disse a celestial. Na verdade Rael não machucaria as meninas, as duas poderiam resistir a ele devido seu alto nível de cultivo.

 

― ‘No estado que ele está, se ele fizer com outra mulher vai acreditar que essa mulher é incrível e nunca iria esquecê-la’ ― Rika pensou, depois de ter dito as palavras acima.

 

― Droga, Rika! Vem comigo, então! Venha você comigo! ― Rael abriu um portal e queria puxar a celestial consigo. Mas ela não podia ir, pois precisava confirmar primeiro quem eram os invasores e também precisava avisar aos outros sobre essa invasão.

 

― Eu não posso ir, tenho que avisar os outros e fazer os preparos de defesa ― disse ela, ignorando Rael e se virando para partir apressadamente.

 

Rael, não tendo outra escolha, entrou no portal e o fechou atrás de si. Ele sentia que se ficasse mais algum tempo ali ele ia atrás de Rika com todas as forças.

 

Rael surgiu e se agachou no meio de um acampamento abandonado. Esse foi o local que Rael a um ano atrás salvou a família de Janete. Ele pensou que esse lugar não teria  absolutamente ninguém e seria um local seguro e isolado de todos. Como ele previra, não havia ninguém ao redor.

 

― ‘Eu tenho que selar minhas habilidades por algumas horas, mas não posso selar meu poder inteiro pois talvez eu precise me defender...’ ― Rael pensou e se concentrou enquanto ainda estava consciente. Fechando os olhos, ele bloqueou sua habilidade de voar, assim como a sua habilidade de teleportar. Ele também bloqueou parte de suas habilidades de movimento para não se afastar muito.

 

― ‘Pronto, minhas habilidades ficarão contidas por aproximadamente seis horas, de acordo com o que Rika disse, esse é a duração do efeito do elixir. Mas elas serão imediatamente liberadas se eu for ameaçado de qualquer maneira’ ― disse Rael, suspirando aliviado.

 

Rael sentiu o de baixo continuar rugindo e abraçou o próprio corpo, se sentindo impotente. Desde que ele suportasse aquela sensação por seis horas, ele ficaria bem, mesmo não estando nem um pouco satisfeito por saber que isso tudo era culpa de Rika.

 

― ‘Eu não sei por qual motivo ela me fez tomar essa droga! Somente o corpo dela já seria o suficiente para me fazer desejá-la’ ― Rael se abraçou com mais força. Ele tinha vestido apenas a cueca e a calça antes de vir. Sua camiseta longa e o sobretudo acabou ficando naquele quarto onde estava há pouco.

 

Rael sentiu cada vez mais os desejos sexuais amplificando em seu corpo e pensou detalhadamente em suas esposas, em suas guardiãs, em todas as mulheres que passaram em sua mente. Ele ficou se tremendo, tentando fingir que ignorava tudo aquilo. Pelo que Rika dissera, quando o efeito chegasse a 100%, ele não mais se controlaria. Acontece que, nesse momento, Rael já imaginava que se qualquer mulher aparecesse em sua frente, ele não mais conseguiria resistir. E ele ficou ali lutando para ficar apenas parado, sem querer pensar em nada.

 

Era difícil para Rael pensar em qualquer coisa além de sexo. Mesmo se fosse Elisa a aparecer agora em sua frente, ele jamais resistiria. Ele não tinha mais força para resistir, sua consciência estava ficando cada vez mais nebulosa e a pouca que lhe restava era mantida para continuar se abraçando e tentar não pensar em mais nada.

 

O Herdeiro do Mundo não poderia ser controlado por nada que tomasse a sua mente de alguma forma para obedecer a outros seres, mas o desejo sexual não era como um controle. Era, de certa forma, algo natural que qualquer homem ou mulher poderia ter por seus semelhantes.

 

_____________________________________________________________________________

 

Rika voava mantendo distância do grupo que se aproximava e lançava seus sentidos celestiais, fazendo sua análise minuciosa. Ela precisava ter certeza que esse grupo não era uma invasão de outro mundo e sim desse.

 

― ‘Eles parecem ser daqui desse mundo, não vejo nada demais neles, mas há um poder no ápice do reino final. A pergunta é, como há tantos? Talvez sejam do continente Norte... Mas, se o continente Norte queria invadir esse continente, qual seria a possível razão... Nastácia!’ ― Rika fez a rápida ligação, entendendo a situação, e subitamente ativou o anel e entrou em contato com Violeta. Ela sentiu que essas centenas de reinos finais estavam se dividindo de repente. Por alguma razão ela teve um mal pressentimento sobre isso.

 

No esconderijo, recebendo a notícia, Violeta ficou extremamente preocupada. Ela pouco estava ligando para o continente. Ela queria saber sobre a segurança de Rael.

 

― E onde está Rael? Me diga agora, onde está Rael?! ― foi a primeira pergunta dela.

 

― ‘Rael está em algum local isolado. Tanto você quanto nenhuma outra mulher pode chegar perto dele agora, ele tomou o elixir...’ ― disse Rika, se sentindo um tanto culpada.

 

― Você foi dar isso para ele justamente agora, Rika?! Ah, por favor, me diga que você não fez isso...! ― Violeta suspirou levemente desapontada. Se Rael tomou o elixir, qualquer mulher que surgisse na frente de Rael enquanto o efeito tivesse no máximo, ele atacaria e atacaria por várias e várias horas.

 

― ‘Quando eu dei a ele, ainda não tinha sentido esses poderes, mas considerando o quanto Rael é esperto, certamente ele deve estar bem e seguro’ ― Rika disse tentando parecer confiante, mas ela mesma não podia ter a certeza. Naquele momento, a celestial também se encheu de preocupação. Ela não foi com Rael porque tinha ficado preocupada com as auras invasoras, ela não sabia se era algum tipo de invasão do outro mundo ou não.

 

― Recue, Rika. Volte para o esconderijo, eu vou tentar falar com Rael ― disse Violeta e encerrou o chamado.

 

Por mais que Violeta mandasse chamados, Rael não respondia. Parecia que Rael tinha tirado o anel propositalmente para não ser incomodado de seu isolamento. Violeta se sentiu arrependida de ter criado o elixir, ela queria criar sobre Rika a imagem perfeita de uma mulher boa para Rael de modo a não mais se sentir atraído por qualquer uma outra mulher que aparecesse, mas isso acabou saindo totalmente errado. Quem iria esperar que Nero viesse pessoalmente com seus homens no continente Norte atrás de sua filha?

 

― ‘Ele deve ter seguido o rastro do registro da alma, o único meio de apagá-lo seria destruindo o pilar das almas mas, nós, violadoras, não podemos chegar perto daquele local.’

 

Violeta se lembrou que Alexia tinha avisado que passaria alguns dias fora com Verônica. Ela precisava levar Verônica para continuar perseguindo a imagem passada do tal Sábio da Montanha e descobrir para onde ele fugiu. Alexia não podia simplesmente viajar às cegas de planeta em planeta procurando por ele. Levando Verônica com sua habilidade de visão, seria muito mais fácil de encontrá-lo.

 

Para consegui levar Verônica, Alexia a estava protegendo com a sua própria aura. De modo que, mesmo se estivessem em um planeta avançado, não faria nenhum mal a Verônica. No entanto, esse processo era deveras cansativo e tomava muita energia da soberana. Se Alexia não gostasse de Natalia, mesmo por sua aliança apenas, ela não se esforçaria tanto. Natalia e Mara eram suas amigas e, por isso, ela se esforçaria dando o máximo para salvá-la. Quando Alexia deu a elas essa chance de amizade e elas aceitaram, isso nunca foi esquecido por Alexia. Então, Alexia faria tudo por elas, por qualquer uma das duas, e não apenas por Natalia. Mas o mesmo não ocorreria pelas violadoras, a não ser que Rael forçasse a barra.

 

Violeta não pensou muito a respeito. Pela primeira vez ela precisaria chamar todos para ajudar no possível confronto, até mesmo Alice. Ela sabia que Rael estava tentando se aproximar dela, mas não sabia o quanto ele havia progredido. Se Alice não quisesse ajudar, ela não poderia fazer nada a respeito.

 

Emilia, quando soube do que se tratava, concordou facilmente em ajudar. Em seguida, se juntou a Violeta e se direcionaram juntas para o quarto de Alice.

 

Quando Alice recebeu as duas e soube o que estava acontecendo, a primeira coisa que a jovem perguntou foi sobre Rael, o que surpreendeu Violeta e Emilia. As duas fizeram expressões de descrença. Alice realmente estava se preocupando com o bem estar de Rael?

 

― Rael é forte, mas se ele for encontrado por essa centena de cultivadores, não vai sobreviver. Eu vou procurar e protegê-lo, vocês cuidam do resto ― disse Alice decidida e já estava se virando para partir quando foi interrompida, ouvindo Violeta.

 

― Espere, Alice! Não é bom você ir atrás de Rael! ― disse Violeta num impulso. Ela estava se preparando para falar sobre o elixir.

 

― E por que não? De todas nós, eu sou a mais rápida. Posso avançar por todo o continente Sul em segundos com a minha habilidade ― disse Alice, se voltando para elas, visivelmente impaciente. Quanto mais tempo perdiam, mais risco de vida Rael corria. E agora o jovem tinha uma promessa com ela, essa promessa poderia dar a ela seus pais de volta, ela não mais pouparia esforços para ajudar Rael. Isso deixou Emilia e Violeta desconcentradas. O olhar de Alice era sério e ela não parecia estar mentindo nem fingindo se importar com ele.

 

 

― É porque foi dado a ele o Elixir do Desejo Sexual... ― disse Violeta cuidadosamente. Tanto ela como Emilia ficaram aflitas, pensando em qual seria a reação de Alice. O Imperador Demônio muitas vezes usou esse elixir nelas, mas as principais vítimas foram as três escolhidas, as melhores entre as violadoras, e isso incluía Alice. Considerando o que sabiam sobre Alice, Violeta e Emilia ficaram um pouco acuadas para entrar no assunto, principalmente Violeta, que havia feito o elixir e tido a mirabolante ideia de ser usado no encontro entre Rael e Rika.

 


--> Fim do Capítulo <--

________________________________________________________________________________


Como já sabem não tem mais capítulos grátis semanais, todos os capítulos no momento estão sendo liberados apenas através de doações ou agora pelas inscrições. Estamos desenvolvendo projetos para aumentar o numero de visualizações no nosso canal no Youtube e dessa maneira esperamos que em breve o Youtube monetize os valores que hoje recebemos de doações.  Dessa maneira encontramos um meio de gerarmos capítulos autossustentáveis, sendo assim a frequência de capítulos grátis semanais aumentariam e isso sem depender de qualquer doação. Por isso é importante seu apoio. Se inscreva em nosso canal e veja nossos áudios já gravados da novel.

-> https://www.youtube.com/watch?v=gjjtFTQv8Es&t=4s

Temos que uma meta de mil inscritos e mais algumas horas de visualizações de vídeos para começa a rentabilizar esse trabalho. Se você não pode doar e detesta que a novel esteja parada por causa de questões como essas, nos ajude e faça a diferença.

 


Curtam a página da novel -> https://www.facebook.com/O-herdeiro-do-Mundo-1206565526113986/




O site Central de Mangás é gratuito e sempre será!

Para colaborar com a existencia do site, por favor,
desative o bloqueador de anúncios.