O Herdeiro do Mundo

268 - Romeo Ataca

Seis dias se passaram desde os acontecimentos anteriores. Rael estava prestes a entrar no décimo primeiro reino. Ele continuava concentrado, cultivando a todo vapor. O magma quente agora para Rael quase não parecia mais nada, apenas água morna. Quanto mais forte ele ficava maior ia se tornando sua resistência ao elemento fogo e maior se tornava o seu poder.

 

― ‘Só mais um pouco e eu estarei pronto’ ― pensou Rael e continuou a cultivar incansavelmente. Nesses últimos dias, ele não havia dormido por sequer uma noite, seu cultivo era rápido, mas a cada nível ficava mais lento o progresso. Rael não estava perdendo nenhum segundo e cultivava furiosamente.

 

_____________________________________________________________________________

                No clã Torres, tudo ainda permanecia em uma certa correria. Agora todos estavam investigando o que ocorreu na ilha que ouviram boatos do aparecimento de Isabela. Os homens estavam tentando entender o que havia ocorrido com o grupo de Reges. Os corpos não foram encontrados na ilha, mas havia muitas marcas de batalha. Romeo desconfiava que tudo tinha sido uma armadilha, embora ele não tivesse certeza. Para distrair a atenção de Neide e Rayger, Romeo fingiu estar interessado apenas na ilha, como se ainda buscasse vestígios de Isabela mas, na verdade, ele estava trabalhando pelas cortinas em outras coisas. Ocasionalmente, ele deixava falsas informações vazarem para ninguém desconfiar. Sob o seu comando só tinha homens com um Pacto de Sangue com ele, de modo que eram extremamente leais e não entregariam nada a Neide ou Rayger.

 

― Senhor, eu voltei. Tudo está pronto como me pediu, estamos preparados para começar todo o plano ― disse um homem, entrando em uma espaçosa sala da residência do patriarca Romeo. Essa sala continha um imenso Pilar das Almas. Era o pilar que representava todo o clã Torres. Esse local podia-se dizer que era o mais protegido do clã, havia barreira, selos e outras coisas mais. Embora ele não fosse maior do que o Pilar do castelo de Nero, ainda era bem grande, com seus mais de sete metros.

 

                Romeo e dois homens estavam parados próximo ao pilar cristalizado. Enquanto Romeo estava em pé com as mãos no peito, os dois homens estavam fazendo encantamentos no pilar.

 

― As duas barreiras estão prontas? Você preparou tudo como eu pedi sutilmente? Tem certeza que ninguém descobriu? ― perguntou Romeo.

 

― Sim, senhor. Tanto a Barreira Absoluta como a Barreira de Contenção estão prontas. Rayger, Neide e as meninas estão todos dentro do clã, mas o jovem Samuel ainda não apareceu ― disse o homem.

 

― Esse moleque não aparece já faz vários dias. O que será que ele anda fazendo? ― Romeo ficou pensativo.

 

― Senhor, aqui também já está pronto. Conseguimos separar as almas de Neide e Rayger. Podemos começar quando o senhor quiser ― disse um dos dois homens, que estava com os dedos encostados ao pilar em forma de encantamentos.

 

― Ótima noticia! Só faltou o principal alvo aparecer, mas tanto faz. Com tudo o que vamos fazer, quando ele aparecer já estará em minhas mãos.

 

― Senhor, estou pronto para separar as ervas Alada Brilhante em seus respectivos locais. Caso a mestra dele apareça ficará vulnerável, mas sobre a mulher de nome Rika, ainda não temos informações de como contê-la. Minha idéia é que o senhor use a Formação do Julgamento para destrui-la assim que ela aparecer.

 

― Sim, pode fazer todos os preparos. Vamos começar com todo plano agora mesmo. Quero que espalhe as ervas da fraqueza daquela mestra dele e que também prepare a formação do Julgamento. Eu a caminho e irei conter os traidores. Podem ativar as barreiras e a Prisão da Alma, é hora de começar! ― disse Romeo.

 

                Romeo já tinha investigado sobre a mestra de Rael. Ele já tinha ouvido dizer que ela era uma pessoa aterrorizante e os homens que a viram uma vez ficaram com medo até a alma, sendo descrita também como a mulher mais linda que todos já tinham visto. O que mais chamou atenção foi o fato dos olhos serem escuros. Eles tinham registros no clã Torres de outra linda mulher que também continha os mesmos olhos. Diziam que era uma mulher mais jovem de cabelos brancos, mas que a vezes o cabelo dela ficava roxo.

 

                O antigo clã só sobreviveu porque a base principal ficava em um vale nas montanhas e era cercado por erva Alada Brilhante, sendo assim, a violadora não conseguiu se aproximar para exterminar os que ali estavam, e quando ela tentou uma vez, viram-na fugir. Depois de investigações foi descoberto que o motivo era de fato a erva, essa era a única erva na região. Usando a erva, eles conseguiram neutralizá-la dias depois e em seguida mataram o jovem que a controlava. Porém, a mulher neutralizada foi puxada por um poder misterioso e desapareceu segundos depois. Logo após a isso, houve a queda do dragão colossal.

 

                Conforme a investigação, Romeo concluiu que Neide e Rayger estavam trabalhando com os traidores, porque estavam aliados a uma mulher que parecia ter o mesmo tipo de poder destruidor como a bela jovem do passado. A partir daquele ponto, seguindo as regras do clã silenciosamente, ele mandou homens prepararem uma Prisão da Alma.

 

Prisão da Alma era um segredo que somente o patriarca e os homens mais próximos tinham. Estando a alma de uma pessoa ligada ao Pilar das Almas, eles poderiam usar esse poder para paralisar tal pessoa escolhida por cerca de uma hora. Tempo suficiente para alguma coisa ser feita. Como era um processo muito trabalhoso, em seis dias eles conseguiram preparar as almas de Neide e Rayger. Romeo iria paralisar os dois e então prendê-los, utilizando Correntes de Controle, que era muito mais poderosos que simples Coleiras de Controle.

 

                O problema era somente Rika, foi dito que ela tinha um enorme poder que rivalizava com os reinos finais. Durante a batalha na montanha, nenhum homem viu os olhos dela ficarem escuros, diziam apenas que ela era como uma deusa dos raios. Romeo temia que o poder dela poderia ser perigoso e por isso concordou que a Formação do Julgamento seria preparado para ela, caso ela aparecesse, seria destruída.

 

                Sobre as barreiras, duas haviam sido feitas. Uma era a Barreira de Contenção, para evitar que pessoas fujam, e a outra, uma Barreira Absoluta, para evitar que informações vazassem. Embora ninguém pudesse fugir, as pessoas ainda poderiam entrar, mas uma vez que entrassem, estariam presas até que a barreira fosse desativada ou destruída.

 

                Neide e Rayger seriam contidos e presos, depois ele passaria para o prato principal, que seria capturar as duas esposas de Rael, sua própria filha e sobrinha.

 

_____________________________________________________________________________

 

                Na residência Raleon, Neide havia acabado de deixar Elisa entrar. Elisa estava muito aflita e seu corpo tremia, Neide não confiava nela, mas ela tinha insistido em ser atendida por ela e disse que isso era para o bem do jovem mestre Samuel.

 

― Elisa, por que eu confiaria em você? Eu sei muito bem que você odeia meu genro por ele ter estragado o futuro de sua filha ― disse Neide soando ironicamente. Obviamente aquela não era a verdade. Natalia e Mara já estavam no 11ª reino e isso era graças a Rael. Mara estava apenas um nível mais alto que Natalia porque as vezes Natalia parava o cultivo devido ao cansaço repentino. Se não fosse por isso, as duas ainda estariam no mesmo nível.

 

                11ª reino, o “Lendário Poder Elemental”. Seria um sonho para muitas pessoas. Um décimo primeiro reino geralmente é alcançado entre uma faixa de quase 150 anos para pessoas comuns. Gênios fazem isso com cerca de 100 a 125 anos e, se forem muitos bons, até com menos idade, mas com menos de 75 é absolutamente impossível para qualquer um, e isso nunca ocorreu na história desse mundo. Natalia tinha um pouco mais que 15 anos enquanto Mara, 19. Ninguém nunca iria esperar que essas duas estivessem tão poderosas. Nunca, nem em seus sonhos mais loucos.

 

― Neide, você e Rayger precisam fugir daqui imediatamente! Meu marido está planejando capturar vocês com a acusação de traição. Eu só fiquei sabendo disso hoje, quase agora. Ele não me deixou saber antes. Acredite em mim, eu não estou mentindo ― Elisa parecia está mesmo desesperada e ela não parava de se tremer. Querendo ou não, ela estava traindo o marido sem ele saber e se Romeo descobrisse, ela também estaria no mesmo barco que Rayger e Neide. Neide largou aquela expressão irônica e se tornou um pouco mais séria.

 

― Como estamos sendo tratados com traidores? ― Agora podia-se notar que ela estava dando um pouco de credibilidade a Elisa. Elisa suspirou e tentou controlar sua voz para parecer mais firme, porém ela não conseguia parar de se tremer de ansiedade, nesse momento a vida dela também estava em jogo, porque se Romeo soubesse...

 

― Meu marido descobriu que a mestra de Rael tem olhos escuros. Conforme os registros do tempo passado, ele soube que o nosso clã foi quase destruído por uma mulher também de olhos escuros. Ele está ligando vocês como traidores ― disse Elisa, fazendo uma pausa. Nesse instante, Rayger tinha acabado de entrar na sala, vindo caminhando do corredor.

 

― Então o meu irmão nos acusa de traição apenas porque estamos apoiando Samuel? Ele está ficando louco? ― Rayger perguntou em seu tom sério, ele tinha ouvido o último trecho.

 

― Ele está delirando, como ele acha que vai conter meu marido e eu? Por acaso vão usar todo o clã para fazer isso? ― Neide não conseguiu conter um sorriso, afinal o poder dela e o do seu marido eram os mais fortes do clã, se Romeo ousasse mesmo atacá-los abertamente ele só estaria procurando ser humilhado. Neide parecia ter adivinhado que isso poderia ocorrer, por isso ela estava por perto. Eles realmente não faziam ideia de todo o plano de Romeo, eles chegaram a ouvir que uma barreira estava sendo construída, mas não pensaram que o motivo fosse para cumprir todo aquele plano.

 

― Ele descobriu que Isabela está ligada a Samuel, e o resto ele juntou para usar contra vocês. Precisam fugir, ele vai usar a Prisão da Alma e uma vez que for usada, mesmo vocês sendo reinos finais, ainda cairão. Precisam fugir, rápido! Avisem Samuel para ele não trazer a sua mestra aqui, se ela for do mesmo tipo da outra do passado, ela irá se enfraquecer, eles sabem da fraqueza dela! ― Elisa falava apressada.

 

― Prisão da Alma? Amor, já ouviu falar disso? ― Neide perguntou curiosa, ela não parecia dividir a mesma preocupação de Elisa. Neide não sabia se Elisa estava armando aquilo para enganá-los ou estava tentando ajudar.

 

― Nunca ouvi falar ― admitiu Rayger com as sobrancelhas enrugadas enquanto pensava.

 

― Prisão da Alma vai congelar o poder de vocês, vocês ficarão tão fracos que não irão conseguir se mover, ela está interligada diretamente ao Pilar da Alma. Fujam agora! ― Elisa sabia que tudo já estava em andamento e por tanto veio correndo tentar avisá-los. Romeo poderia surgir a qualquer momento e ela sabia disso.

 

                Apesar de Neide estar com dúvidas em relação a Elisa, ainda sim ela ouviu que a mesma sabia sobre a fraqueza de Violeta e isso deveria ser avisado. Violeta tinha que saber disso pessoalmente. Usando o anel, ela tentou fazer um chamado, mas o mesmo falhou e ela olhou para Rayger preocupada. Um anel de comunicação só falharia se estivessem dentro de uma Barreira Absoluta.

 

― Aquela barreira será...? Vou dar uma olhada ― disse Rayger e já ia passando por Elisa quando de repente ele e a esposa caíram no chão. Ambos pareciam estar sendo sufocados até a alma, agarrando-se aos próprios corpos. Elisa, que ainda estava ali paralisada de pé, só pôde assistir ao efeito da Prisão da Alma.

 

― Elisa, o que você fez?! Elisa! Se eu me levantar, eu vou...! ― Neide rugia enquanto tentava concentrar chamas em seu corpo. Ela estava lançando um olhar feroz contra Elisa.

 

― Eu não fiz nada... Eu... Eu tentei avisar... ― Elisa disse baixinho, como se sua voz estivesse fraca. A expressão de Elisa era de puro choque e, mesmo Neide naquele estado, percebeu que não foi ela. Mas só havia ela ali na sala, então como poderia culpar outra pessoa? Naquele momento, Elisa estava tentando decidir o que faria. Ela tentou ajudar os dois, mas chegou atrasada. A porta se abriu e entrou Romeo, deparando-se com os três naquela situação. Elisa em pé, de costas para ele e virada para Neide, Neide caída a alguns metros tentando se levantar e Rayger tremendo ali do lado, próximo a Elisa.

 

― Elisa, meu bem, você veio antes para ajudar-nos? Ótimo! ― disse Romeo avançando em frente, sem imaginar que segundos atrás sua esposa tentou trair seus planos.

 

― Irmão... O que significa isso...? ― Rayger se esforçou para falar, ele mal estava conseguindo mover os braços. Seu corpo tinha ficado tão pesado que ele mal conseguia respirar. O esforço para falar era simplesmente absurdo.

 

                Neide, por outro lado, gemia  de dores. Mas tinha conseguido ficar de quatro e estava lutando com todas suas forças para se pôr de pé. Neide tinha uma aura vermelha quente a cercando, mesmo que o marido estivesse completamente contido, ela não estava, e isso deixou Romeo impressionado.

 

― Irmão Rayger, eu tenho que admitir, pelo menos para uma esposa você fez uma ótima escolha ― Romeo disse em um tom casual, sem se importar que Elisa atrás dele estava ouvindo. Ele ignorou completamente as palavras de Rayger antes.

 

― Você vai pagar... Pelo que está fazendo conosco... ― disse Neide e cuspiu uma pequena quantidade de sangue, ainda tentando se levantar. Mesmo que ela estivesse de quatro no chão usando todas as suas forças, seu corpo parecia não querer se mover mais do que aquilo. Rayger não conseguia nem se mexer, por isso ele não estava conseguindo ver o esforço monstruoso que esposa atrás dele estava fazendo.

 

― Amor... O que está acontecendo...? Não fale nada, pode acabar se machucando ― disse Rayger, preocupado mesmo não vendo a sua amada. Ele podia sentir que a esposa não estava bem.

 

― Vocês serão acusados de traição e serão executados em breve. Se a mestra de Samuel ousar aparecer aqui, também será morta. ― disse Romeo e tirou dois pequenos dispositivos quadrados do bracelete. Por alguns instantes ele olhou os dispositivos quadrados que continham algumas linhas azuis o envolvendo.

 

― Vamos testar as Correntes de Controle. Esse dispositivo foi feito pelo meu próprio pai para o caso de outra mulher demônio aparecer. Eu ignorei todos os últimos fatos porque não pensei que vocês fossem entrar em meu caminho, mas uma vez que entraram, isso não pode mais ser ignorado. ― disse Romeo e guardou de volta uma das peças, mantendo apenas uma em sua mão esquerda, como se estivesse prestes a usar.

 

                Neide estava pingando suor misturado com sangue e estava conseguindo se levantar com um enorme esforço. Ela estava tendo de suportar uma dor infernal para fazer o próprio corpo se mover um pouco. Ela respirava com dificuldade, estava quase sem nenhum ar.

 

                Conseguindo ficar de pé, ela se concentrou no bracelete e a Espada Gigante de fogo surgiu, flutuando no ar e dançando ao lado dela. A espada se movia lentamente de um lado a outro.

 

― Não pense que será fácil pra você nos matar...! ― disse Neide e cuspiu mais uma pequena quantidade de sangue.

 

― Você só está se machucando em vão, cunhada. ― disse Romeo, sem se incomodar com a espada de Neide. Neide apertou os lábios por um momento e a espada partiu girando na direção de Romeo.

 

Boooom!

 

Uma quantidade massiva de aura do tipo fogo voou para os lados quando a espada atacou contra o peito de Romeo. Neide ficou de olhos arregalados vendo Romeo segurar sua espada com apenas uma mão. A espada que parecia ter vida própria ficou tremendo presa na mão de Romeo, que não a soltou.

 

― Esse é o seu limite? Você está tão fraca que eu não fiz qualquer esforço para segurar esse simples ataque ― disse Romeo. Enquanto mantinha segurando a lâmina com uma mão ele atirou o fragmento quadrado em Neide. Quando o fragmento bateu, piscou e liberou uma forte quantidade de energia branca. Correntes azuis de pura energia surgiram, envolveram todo o corpo de Neide em apenas um instante. Os braços dela foram juntado ao corpo à força, junto as pernas e ela caiu dura, gemendo de dores em cima de um tapete. As correntes azuis pulsavam pela pele, queimando e vibrando para conter todo o poder da aprisionada.

 

                Com isso, a espada de Neide pareceu perder o poder e caiu inerte no chão depois de Romeo a soltar.

 

― Agora é sua vez, irmão ― disse Romeo, pegando outro dispositivo e atirando no irmão imobilizado no chão. Rayger também foi envolvido pelas Correntes de Controle e ficou no mesmo estado que a esposa.

 

                Elisa o tempo inteiro ficou ali parada, tentando disfarçar qualquer nervosismo. Se o marido dela apenas desconfiasse de algo, ele com certeza a mataria também.

 

― Mulher, me ajude com esses dois! Vamos levá-los! ― disse Romeo e pegou o próprio irmão, jogando-o no ombro como se fosse um saco de batatas. Elisa se aproximou de Neide e disse baixinho enquanto a pegava com cuidado.

 

― Me perdoe... ― Neide estava com muitas dores e soltava sangue pela boca. Nesse momento, todos os homens da residência Raleon estavam sendo rendidos pelos homens de Romeo. Enquanto ele caminhava levando o irmão, ele avisou no anel.

 

 

― Podem capturar Natalia e Mara agora. Já estamos com os traidores principais ― Romeo deu a ordem friamente no anel e ouviu seus homens concordarem com um “sim, senhor”.

_______________________________________________________________________________
Capítulo patrocinado por: Daniel Graciliano Freze Sthorc