O Herdeiro do Mundo

266 - Pílula Especial de Sangue

Com a pílula em mãos, Rael ficou bastante impressionado. Aquelas pílulas feitas com ingredientes desse mundo não poderiam ser usadas por ele e muito menos pelas violadoras, inclusive as que ele mesmo criava. Mas essa pílula que Violeta lhe deu tinha a promessa de poder ser utilizada normalmente.

 

― Está falando sério? ― Rael perguntou impressionado.

 

― Por que você acha que eu me interessei tanto por ela, hein? Desde que ela fique conosco, eu ocasionalmente poderei usar o sangue dela para a criação de mais pílulas. Eu também quero que você faça as liberações do poder da princesa. Quero ajudá-la a cultivar ainda mais rápido. Quanto maior for o cultivo de Nastácia, maiores serão os benefícios que a pílula feita com o sangue dela poderá nos fornecer.

 

― Violeta, por que o sangue dela seria capaz de nos fornecer uma pílula dessa capacidade? ― Rael perguntou curioso.

 

― Talvez você não se lembre, mas uma violadora pode comer seres humanos e até outras criaturas para absorver o poder, semelhante ao que acontecia com os devoradores, mas não fazemos isso porque somos ainda uma parte humana. Nastácia, se consumida por qualquer uma de nós, poderia causar um enorme aumento em nosso poder mas, claro, ter o sangue da princesa é muito mais vantajoso quando feitos a longo prazo ― explicou Violeta. Como Rael fez uma cara estranha, ela acrescentou. ― Não se preocupe, embora nós temos a nossa parte bestial, ela é controlada e não faríamos mal a ninguém dessa forma, eu apenas expliquei que é assim que nós violadoras funcionamos ― disse ela, deixando Rael mais aliviado.

 

― Se essa pílula ajudar, então será ótimo! ― disse Rael em seguida.

 

― Se conseguimos fazê-la renascer, podemos criar uma pílula exponencialmente melhor. É claro, ela deve estar ciente que vai nos ajudar e terá de ser por boa vontade.

 

― O que tem a ver a boa vontade dela? ― perguntou Rael.

 

― Se ela for forçada ou ficar ansiosa, o sangue dela ficará em um estado caótico. Assim, as propriedades não funcionarão perfeitamente e cairão drasticamente, perdendo um pouco mais do que 75% de seu efeito total. Você deve tratá-la com muito cuidado, Rael. Embora você não queira ter nada com ela, você não deve agir com desrespeito― advertiu Violeta.

 

― Violeta, por que eu iria tratá-la mal? Eu nunca faria isso ― disse Rael.

 

― É só para você saber mesmo. Rael, você está bem? Conseguiu cumprir sua vingança? ―Violeta conhecia Rael bem para saber que ele não estava totalmente equilibrado, mas graças a Neide, com quem ele havia desabafado, estava se sentindo muito melhor.

 

― Eu estou bem, não se preocupe. Eu matei o meu alvo ― disse Rael, transparecendo não ser nada importante. Violeta fitou por alguns segundos em silêncio os olhos de Rael como se tentasse ver através deles. Depois ela voltou a ficar séria:― Fico feliz por você.

 

― Agora me restam poucos alvos ― disse Rael, parecendo um pouco pensativo.

 

― Vai matá-los? Pai e mãe? Eu lembro que Natalia estava relutante sobre isso.

 

― Natalia diz que a mãe dela está melhorando. Ela aparece, a presenteia, pergunta como ela está, se está precisando de algo... Coisas que ela nunca havia feito antes ― disse Rael.

 

― Isso foi depois do torneio? Hum... Ela deve estar morrendo de medo de você se voltar contra eles.

 

― Foi antes do torneio, e Mara também disse que quando Natalia ficou alguns dias aqui, Elisa perguntava por ela quase todos os dias ― disse Rael.

 

― Oh... se é esse o caso, o que será que deu nela? Ela não ousaria tentar tirar a filha de você, será que ela começou a se arrepender?

 

― Meio tarde para isso, não acha? Mesmo que ela se arrependa, ela ainda mandou me matar ― disse Rael um pouco irritado.

 

― A questão é como ficará seu relacionamento com Natalia após a vingança. Se você tirar a vida dos dois, mesmo que ela te ame muito, ainda vai ser difícil esquecer isso. Você ainda faz tudo por ela, Rael? É como você disse no começo? ― perguntou Violeta.

 

― Ela foi a pessoa mais importante em minha vida depois de você. Como eu não faria? Eu não sei ainda o que vou fazer com aqueles dois ― disse Rael e suspirou.

 

― Terá de tomar uma decisão. Se você não vai matá-los, deve escravizar, mas eles nunca mais deverão ter a mesma liberdade de antes. Se for escravizá-los, você tem que tirar tudo deles, fazê-los se arrependerem amargamente do que um dia mandaram fazer com você. Natalia vai entender e vai te perdoar. Por outro lado, talvez isso não seja suficiente para cobrir o buraco em seu coração, porque você sempre lembrará deles e de tudo ― disse Violeta. Ela estava conversando com Rael para clarear sobre as possíveis futuras escolhas de Rael.

 

― Se tivesse em meu lugar, o que você faria? ― perguntou Rael.

 

― Eu faria Natalia presenciar a verdade. No momento que contasse a verdade, eu os ofenderia e faria com que eles me atacassem, tendo como sua única saída acabar com eles. Fazendo dessa forma, ela vai perceber que você não teve escolha a não ser acabar com isso em matança, mas é importante que ela esteja presente para ver com seus próprios olhos o resultado. Mesmo que ela veja os próprios pais sendo mortos por você, ela ainda vai saber que você foi forçado a matá-los.

 

― Violeta, você... você é uma gênia! ― disse Rael sorrindo.

 

― Gênia? Não, Rael, esse é o pensamento mais simples. Existem outras maneiras de você acabar com os dois, como por exemplo usar o poder de Neide e Rayger. Se eles forem mortos por outros, Natalia também não vai ficar furiosa com você, mas acontece que nesse caso a vingança não foi sua. Mas, no fim, o resultado seria eles dois mortos ― explicou Violeta dando mais uma saída.

 

― Obrigado pelas dicas, em alguns dias eu decidirei tudo isso. Irei iniciar minha vingança em uma semana ― disse Rael, já decidido. Ele não iria deixar Romeo matar o grupo de Isabela.

 

― Em uma semana? Você acha que já consegue enfrentar um reino final? ― perguntou Violeta, surpresa com a pressa de Rael. A violadora ainda não tinha conhecimento sobre o grupo de Isabela está nas mãos de Romeo.

 

― Se eu consigo? Eu não usei muito poder para derrotar Reges. Eu fiz um teste usando quase o mínimo de habilidades, até porque não queria matá-lo de uma vez, e o resultado foi bom, mesmo com ele tendo algumas habilidades estranhas e, de certa forma, perigosas ― explicou Rael.

 

― Nesses sete dias, você vai...?

 

― Cultivar no vulcão, diretamente dentro da lava e com a pílula. Se eu tiver sorte, poderei conseguir alguns bons níveis antes da batalha final.

 

― E por que você está apressando essa vingança agora? ― Violeta quis saber. Rael lembrava que o clã Torres poderia ter a fraqueza de sua mestra já preparada, então Rael não estava disposto a contar a verdade, mesmo que se tornasse algo semelhante ao que aconteceu na época de Rita.

 

― Eu já esperei tempo demais, Violeta, chega de esperar ― disse Rael para disfarçar o assunto.

 

― Você está sendo um pouco apressado, mas também acho que você consegue. Alexia deve voltar antes de uma semana, então ela vai ficar de olho na sua batalha.

 

― Não precisamos dela, eu convocarei a matriarca Verônica, e ainda terei o apoio de Neide e Rayger. Três reinos finais, fora todo o poder que o clã Luante atualmente tem, eu vou ficar bem ― disse Rael.

 

― Oh, sim, mais uma mulher que você conseguiu através de política hehehe ― Violeta deu uma leve risada.

 

― Ela terá muitas utilidades, principalmente para descobrir o que aconteceu com Natalia. Com a habilidade Visão Passageira, ela pode ver o passado dentro de uma área, assim saberemos quem implantou a maldição em Natalia.

 

― Você a recrutou para o nosso time somente por esse motivo? ― Violeta quis saber.

 

― Ela não nada especial. É uma mulher comum que aparenta estar sozinha. Mas a habilidade e seus status dentro do clã me deixaram interessado. E, além disso, nós não ficaremos aqui para sempre, eu bom eu deixar um certo número de pessoas fortes e aliadas que possam ajudar a proteger esse mundo na minha ausência. Diante disso, eu aceitei os termos dela. Ela não quer se casar comigo, quer apenas um filho e ajuda para renascer. Eu aceitei esse acordo ― explicou Rael.

 

― Um filho? Mais uma querendo filhos! Hahahaha! ― Violeta não conseguiu conter o riso. Parecia que onde Rael ia as mulheres queriam a mesma coisa.

 

― Eu concordei, mas com uma condição, só depois que ela renascesse. Ela aceitou ― explicou Rael, mas isso não conteve a risada divertida de Violeta. Rael sempre ficava um pouco sem jeito contando essas situações estranhas para Violeta enquanto ela ria. Mas ela era extremamente linda rindo, sua voz era contagiante e sua alegria parecia se espalhar pelo ar. Talvez com tudo que ocorria, aquilo deveria ser a maior felicidade dela.

 

― Vai rir até quando? ― Rael fingiu-se irritado, cruzou os braços e esperou. Violeta começou a se conter.

 

― Você não parece ter feito uma má escolha. Essa habilidade é extremamente útil, seria útil até mesmo fora desse mundo. Sobre a parte do filho, eu continuo concordando com Alexia, quanto mais você tiver no futuro, melhor ― concordou Violeta.

 

― Bem, Violeta, obrigado pelas pílulas. Eu irei fazer um bom uso ― disse Rael satisfeito, depois de armazenar as pílulas em seu bracelete.

 

― Me agradeça ajudando a princesa. Libere os pontos de poder dela e faça tudo que precisa para ela cultivar mais rápido ― lembrou Violeta, voltando a ficar séria.

 

― Seria bom se ela tivesse o elemento fogo, assim eu pediria para Alexia fazer o registro dela também, é uma pena que ela não tenha ― disse Rael que, apesar de ainda não ter feito os procedimentos, já conhecia o poder da princesa.

 

Rael sempre fazia a liberação em suas mulheres, assim como ele também havia feito na princesa Anita. O cultivo de Anita já tinha ultrapassado o de Alana devido a esse motivo.

 

― Não tem importância. Mesmo sem o registro de Alexia, o cultivo dela excederá o de uma pessoa comum. Quando você ajudá-la, o poder dela crescerá mais rápido do que a até mesmo os das meninas com o registro ― explicou Violeta.

 

― Sério? Isso é ótimo! Quanto maior for o cultivo de Nastácia, melhor será o nosso ― disse Rael animado, pensando nos ganhos com as Pílulas Especiais de Sangue. Mesmo que ele estivesse de certa forma se aproveitando disso, ele também estava oferecendo uma moeda de troca, que era ajudar a princesa e manter ela longe do pai.

 

Depois da conversa com Violeta, Rael saiu a procura da princesa. Ele a encontrou facilmente junto a Emilia.

 

As mulheres que antes vieram recebê-lo em sua maioria já estavam em seus quartos ou respectivos locais. Isabela e Keylla estavam treinando. Elas não cultivavam, mas isso não queria dizer que não precisariam treinar. A personalidade forte de Keylla pediu ajuda para Isabela, para que ela treinasse a sua personalidade fraca de forma a se tornar mais forte, e era isso que elas faziam na maior parte do tempo livre.

 

― Nastácia, venha comigo. Eu vou ajudar você com algo ― disse Rael. A moça se levantou obediente de seu lugar e seguiu Rael em silêncio. Emilia não disse nada, apenas se manteve deitada observando os dois saírem da sala.

 

                Nastácia era calma, respeitosa e obediente com Rael e qualquer outro no esconderijo, mas ela sempre mantinha um ar típico de nobreza, coisa que ela não conseguia disfarçar. Estando em um local sob a companhia de tantas mulheres experientes e diferentes, ela sempre conversava com todas e procurava aprender o máximo de coisas que pudesse. Com Violeta, ela se interessou pela alquimia e com Emilia ela se interessou nas barreiras. Com Rika, a princesa recebeu dicas de seu elemento Raio e até mesmo treinou um pouco com Rose. Rose foi extremamente cuidadosa a pedido de Violeta, porque a diferença de níveis entre as duas era enorme. A única que ela não conseguiu se aproximar muito foi de Alice.

 

Alice era mais reservada e passava a maior parte do tempo em cultivo. Mesmo que o cultivo delas fossem lentos e aumentasse pouca coisa, Alice sempre passava seu tempo em silêncio, cultivando em seu quarto. Raramente saía, apenas para comer ou para necessidades básicas do corpo.

 

                Em uma caverna, Rael mandou Nastácia ficar parada em um local e se afastou alguns metros para fazer os procedimentos. Conjurando os símbolos pela primeira vez em frente a Nastácia, ela ficou admirada.

 

― Você vai sentir algumas cócegas e fisgadas, mas não será perigoso. Então, não tenha medo.

 

                Rael fez os procedimentos e dessa vez conseguiu acesso ao corpo espiritual da moça. Rael facilmente liberou os pontos de poder que podia, mas as veias dela não foi preciso fazer nada, todas as veias dela eram absolutamente perfeitas, sem mencionar que pareciam também ter em maior quantidade. Rael ficou surpreso porque as veias do corpo dela pareciam maiores também comparado ao de uma pessoa comum. O corpo espiritual de Nastácia era extremamente brilhante e cheio de vida. Era como se ela estivesse vitalidade e poder em abundância.

 

                Depois de terminado, Rael entregou algumas pílulas e explicou todo o necessário.

 

― Quando você tomar, seu poder vai saltar e destruir suas roupas. Você ficará nua e terá de cultivar assim por algumas horas até conseguir conter o seu poder. Quando o seu poder se acalmar você poderá vestir novas roupas. Eu estarei saindo em breve então você não tem que se preocupar, qualquer outro ser que entrar aqui será uma mulher também ― disse Rael.

 

― Obrigada pela sua ajuda, eu sinto meu corpo transbordando em poder ― disse ela, liberando uma aura amarela escura. A liberação dela era Terra e ela tinha a combinação de Raio. Rael já tinha visto a forma de cultivação dela e ficou satisfeito por ser a correta para o corpo dela.

 

― Seu poder aumentará exponencialmente mais rápido a partir de agora, então dedique bastante de seu tempo para ficar mais forte, tudo bem? ― disse Rael.

 

― Rael, sobre isso, eu poderei ficar aqui o quanto eu quiser? Violeta me contou que você se enganou a meu respeito. Ela disse que não sou a mulher que você procurava anteriormente. Devo ter decepcionado você, não é? ― perguntou ela cautelosamente.

 

― Não se preocupe com isso. Foi culpa minha, afinal. Você pode ficar aqui o tempo que quiser, Violeta mesmo disse que já te tomou como discípula, então não precisa se preocupar com isso.

 

― Obrigada! Eu me lembrarei de suas palavras e de sua ajuda ― ela reverenciou Rael com classe exibindo levemente sua aura de nobreza. Rael teve o coração acelerado por um momento, sorriu sem jeito e acelerou, saindo da caverna. Essa mulher ainda era muito perigosa com sua sensualidade involuntária. Rael não queria se envolver com ela, no começo aquilo tinha sido um engano e agora ela até mesmo entendia a situação.

 

 

                Mesmo assim, agora com a Pílula Especial de Sangue, Nastácia já estava mais do que pagando por toda a ajuda recebida. Rael suspirou pensando nisso e se afastou. Era hora de começar novamente o cultivo, e dessa vez diretamente de dentro do vulcão.

 

_______________________________________________________________________________
Capítulo patrocinado por: Vitor Araujo Lima