O Herdeiro do Mundo

216 - Contrato da Alma

Para desfazer o contrato com Ralf, Rael teve que ir até o salão das bestas. Depois de Rael convocar Ralf, ele o libertou de seu contrato, dando total liberdade para a besta alada.

― Obrigado por tudo, amigão! Agora você pode descansar por um tempo, mas eu ainda irei precisar de sua ajuda futuramente. ― disse Rael. Ralf encostou a cabeça no peito de Rael uma última vez e depois se juntou às demais bestas. Ralf passava pelas outras bestas do salão e saía cumprimentando cada uma com o focinho que o cumprimentavam de volta. Ali, naquele salão, todas aquelas bestas se conheciam. Elas formavam aparentemente um certo tipo de família.

― Ele ficou um pouco triste... ― disse Rose do lado.

― Depois eu pretendo pegá-lo de volta. Esse nosso contrato será por um tempo até as coisas esfriarem. ― disse Rael, se virando para Rose.

― Agora que você já desfez o contrato com Ralf podemos começar. ― disse Violeta que estava do outro lado, esperando junto à Rika. Rika agora já estava mais arrumada, ela tinha penteado os cabelos e se maquiado um pouco no intuito de dar uma expressão muito mais atraente. Rael não conseguia evitar lançar alguns olhares para aquela sedutora mulher. Rael ainda era muito fraco contra mulheres de boa aparência.

                Violeta fez os dois tirarem as roupas da cintura para cima, os deixando completamente nus nessa região. Em seguida, Violeta fez três marcações em Rose com a ponta do dedo, deixando uma mancha vermelha em cada ombro e outra no meio abaixo dos seios da moça, formando um triângulo virado para baixo. Em Rael foi feito o contrário, duas embaixo do tórax e outra abaixo do pescoço, na linha do ombro, se opondo ao sinal feito em Rose.

― Certo! Vocês só precisam ficar em frente um para o outro e repetir corretamente o que vou dizer agora. ― disse Violeta, começando a passar as instruções. Rael e Rose disseram ambos que aceitariam ligar suas almas através daquele contrato, cada um dentro de sua vez. Rose foi a última a recitar as palavras, se transformando em seguida num feixe de raios e desapareceu ao entrar em contato com Rael. Aquilo indicava que, até o momento, tudo estava correndo bem. Agora só restava saber se Rael iria mesmo aguentar tamanho poder em seu corpo:

― É isso? ― perguntou Rael, que parecia não estar sentindo nada. Pelo que Violeta disse, ele teria sérias dificuldades. Rika e Violeta continuaram esperando pacientemente.

― Aaaaaaaah! ― Rael gritou sentindo uma intensa dor no peito e caiu de joelhos no chão sobre os olhos das duas belas mulheres e de todas as bestas presentes no local. Ralf estava de canto, deitado preguiçosamente acompanhando tudo, ele tinha se acostumado a ficar ao lado de Rael e agora que tinha se separado estava levemente deprimido.

Ralf entendia as razões desse novo contrato. Rael precisava de mais poder e ele não tinha mais como ajudá-lo. No começo, Ralf havia protegido Rael quando foi conjurado contra aqueles cultivadores inimigos. Depois, o ajudou várias vezes em transporte e suporte, como no caso dos devoradores e também teve aquela vez para capturar e amedrontar Ana. Comparado a antes, agora, o poder de Ralf estava se tornando cada vez mais desnecessário.

― Se a dor estiver muito difícil de aguentar me avise, porque você precisará cancelar o contrato. ― disse Violeta.

                Rael ficou alguns minutos naquele sofrimento enquanto sentia o poder de Rose crescendo por dentro de seu corpo.Embora a dor fosse bastante incômoda, não era impossível de ser tolerado e ele conseguiu resistir. Dez minutos depois a dor passou e, ao que parecia, tudo estava estabilizado.

― Acho que acabou... ― disse Rael se levantando do chão.

― Sim, parece que deu tudo certo. O contrato entre vocês foi perfeito. ― disse Violeta.

― Meu reino de poder não aumentou, mas eu sinto meu poder muito mais... Intenso. ― disse Rael, analisando as próprias mãos.

― Rose tem o poder de alguém dentro do sexto reino. Ela tem os benefícios de uma raça celestial, contando com vários tipos como um deles ser de aumentar o cultivo constantemente sem métodos de cultivo. Embora não seja tão bom quanto um humano cultivando ao seu máximo, ainda é melhor do que o de alguém sem cultivar. Enquanto estiver ligado a ela você terá os mesmos benefícios, e isso inclui uma pequena parcela de cultivo aumentando a todo instante.

― Isso é bom... ― disse Rael.

― Enquanto ela estiver dentro de você será desse jeito, poder aumentando lentamente a todo o momento e uma força ainda maior dentre outras habilidades extras. Porém, toda vez que ela sair de seu corpo, você perderá isso durante essa saída. Os benefícios só estarão em efeito enquanto o contrato se mantiver e ela estiver dentro de você.

― Eu entendi. ― disse Rael.

― E como minha filha está agora com ele? ― Rika tinha dúvidas porque ela não estava conseguindo ler a mente de Rael como de costume. Devido o contrato entre Rose e Rael a mente dele se tornou mais protegida, entretanto, Rika não disse nada sobre isso.

― Sua filha nesse momento está segura. Ela está descansando como se estivesse deitada em uma cama confortável, acompanhando tudo que Rael está sentindo.

― Tem certeza que não há nenhuma chance dela se ferir?

― Nenhuma, como eu expliquei antes, a menos que ela saia por conta própria em algum momento de perigo e acabe se machucando. ― garantiu Violeta.

― Rael, eu deixei minha filha fazer esse contrato com você mas não pense em usar esse poder para cumprir com suas vinganças. Quando você for fazer isso, eu não quero minha filha envolvida nesse meio, fui bem clara?

― Eu não pretendo usar esse poder para me vingar dos meus pais agora. Farei isso com as minhas próprias mãos e sem nenhum contrato quando a hora chegar. ― disse Rael firmemente de volta.

― Não se preocupe, Rika. Rael não colocaria sua filha em perigo. ― disse Violeta. Ela conhecia Rael muito bem, depois de tudo, Rael tinha aprendido a ter mais juízo.

― Filha, apareça! Se você tem controle mesmo, mostre para a mamãe. ― disse Rika. Em resposta, um brilho amarelo fluiu de Rael e avançou para frente. Uma formação de raios intensa havia se formado e aos poucos a bela moça surgiu na frente do rapaz. Ela estava vestida da mesma forma de antes, e ainda nua da cintura para cima. Rose não parecia ter nenhum problema no corpo nem em sua expressão. Ela não passou por nenhuma dor durante o contrato.

― Eu estou bem, mãe. Tenho total controle da minha vontade e posso sair e voltar na hora que eu quiser. ― disse Rose despreocupada.

― Muito bem, Rose, mas é bom você se vestir. ― disse Violeta, jogando para a moça a blusa dela novamente. Rose se vestiu diante de todos sem pressa. Enquanto ela estava fora Rael se sentiu normal como antes do contrato.

― Não existe limite para o tempo que ela fique fora de você, mas se ela ficar a mais de um quilômetro de distância o contrato se quebra automaticamente. Para refazer o contrato terá que enfrentar a mesma dor novamente, isso sem mencionar o fato de que terá de esperar por sete dias. Um contrato quebrado repentinamente demora sete dias para poder ser refeito.

― E sempre quando ela sair e voltar eu irei sentir aquela dor? ― perguntou Rael um pouco incomodado. Embora fosse uma dor suportável, seria complicado ter que passar por ela toda vez que Rose decidisse sair para dar uma volta.

― Não. Você só terá que enfrentar essa dor se tiver de refazer o contrato. ― explicou Violeta, deixando Rael aliviado.

― Então, isso é tudo? ― perguntou Rael.

― Não. Tem mais uma coisa, esse tipo de contrato só tem a duração de três meses. Depois de três meses ele se desfará sozinho e você não poderá formar um contrato com Rose novamente por pelo menos um ano. Durante esse ano de espera você ainda poderá fazer contrato com outros seres, mas não com ela.

― Três meses? Bom, acho que vai ser suficiente para me ajudar. ― disse Rael.

― Se você queria para vencer o torneio, é mais do que o suficiente. Diferente do contrato de antes que você tinha comando sobre o contratante, agora vocês tem um acordo, Rose tem vontade própria e pode ir e vir quando ela mesma desejar. Não há mais nada que eu precise dizer, além do que já disse. ― disse Violeta.

― Se eu posso fazer o contrato com Rose, então eu também poderia fazê-lo com Rika? ― perguntou Rael curioso. Se com Rose ele já se sentia tão poderoso, o que sentiria se o contrato fosse com Rika?

― Com Rika receio dizer que você ainda não possa suportar. Para fazer um contrato com Rika, você deverá ser pelo menos um reino final. ― disse Violeta.

― Interessante. Bom, se isso é tudo, eu preciso voltar. Ainda tenho tempo para cultivar e devo aproveitar todos esses últimos dias restantes. ― disse Rael.

― Agora que entra a parte interessante. Enquanto você cultivar o seu poder, o de Rose também aumentaria com esse cultivo. Assim como você tem as vantagens dela, ela também possui as suas. Dessa forma, o seu cultivo será muito mais eficaz, porque você estará cultivando pelos dois. E ainda tem as vantagens de Rose em você, que mesmo sem cultivar ambos os cultivos aumentarão gradativamente.

― Isso é incrível! Por que você não teve essa ideia antes, Violeta? ― perguntou Rael.

― Por que você não estava pronto, seu cultivo precisava ser maior.

― Sensacional! Com essa ajuda eu vou alcançar meus objetivos muito mais rapidamente! ― disse Rael animado.

                Rika tinha aceitado esse contrato por duas razões: Primeiro porque a filha iria passar mais tempo com Rael e segundo, ela também sairia no lucro no fim das contas.

― Está ótimo de qualquer forma. Três meses dá para fazer muita coisa!Vamos Rose, volte! ― disse Rael já se preparando para ir embora. Rose se tornou um amontoado de raios e voltou, sumindo ao tocar Rael.

― Rael, cuide bem da minha filha. Se algo acontecer a ela, você não será perdoado! ― disse Rika.

― Eu cuidarei sim. ― garantiu Rael sem nenhum temor. Com o poder que ele tinha agora da ligação com Rose, os poderes de Rael se equiparavam a um reino final. Dessa forma, ele acreditava não ter nenhum inimigo capaz de enfrentá-lo no momento.

_____________________________________________________________________________

                Depois de sair do esconderijo, Rael testou o seu poder. Sua velocidade de voo tinha aumentado em pelo menos 4 vezes de quando estava a caminho do esconderijo.Ele se sentiu muito mais poderoso e não fazia ideia de como o poder de Rose junto ao dele tinha feito tamanha diferença. Rael se sentia totalmente diferente de antes.

― ‘Rose eu voltarei a cultivar, mas antes quero passar um tempo com você.’ ― pensou Rael e sabia que a moça estava ouvindo-o.Agora,ela também era parte dele.

― ‘Eu também quero.’ ― Rael ouviu ela pensar de volta. Rose era totalmente sincera sobre seus sentimentos e não tinha vergonha em expô-los abertamente.

                Rael encontrou uma cachoeira e dentro dela tinha uma caverna vazia. Sem pessoas, bestas ou animais próximos, eles armaram uma cama e aproveitaram todo o resto da tarde juntos. Rael e Rose eram viciados um no outro.

                Rael só foi voltar para cultivar a noite, depois de aproveitar bem a tarde com a moça.

_____________________________________________________________________________

                Os sete dias se passaram e conforme Violeta havia dito o cultivo com Rose tinha sido muito mais acelerado, Rael sentiu que seu aumento tinha melhorado em pelo menos 30%. Ele conseguiu avançar mais dois níveis, alcançou a pedra de número 45 que representava 90% do percurso até a camada de lava. Rose não podia nem sonhar em sair do corpo de Rael durante o tempo que ele estivesse cultivando nesse lugar, ela seria morta instantaneamente e Rael deixou ela ciente deste perigo. Rael não tinha contado para as meninas sobre o seu novo contrato, ele não achou necessário avisá-las.

― Nono reino nível oito, estou muito perto do décimo reino! ― disse Rael satisfeito enquanto parava, agora era hora de voltar para cidade. Rael tinha dito antes que testaria algumas técnicas, mas preferiu deixar isso para os últimos dias, não havia tempo a perder se ele podia ficar ainda mais forte.

_____________________________________________________________________________

                Em várias partes do mundo as notícias sobre o torneio imperial estava sendo espalhada, o continente Sul inteiro reconheceria quais seriam os cultivadores mais fortes abaixo do reino final. Seria um torneio épico que mostraria seus melhores e mais poderosos cultivadores. Não havia nenhum clã que não estivesse animado para assistir a esse torneio.

                Mais animado ainda estavam as grandes potências, havia chances de ganharem terras, territórios, diminuir suas taxas de pagamento ao império entre muitos outros benefícios. Eles estavam ainda mais animados por saberem que o clã Torres não participaria do torneio, seu único membro seria Rael, um simples sétimo reino.

                Mesmo que as notícias sobre Rael ter destruído um clã tenham sido espalhadas, nem todos acreditavam. As pessoas não davam mais valor àquele tipo de notícia, era impossível pensar que um simples  sétimo reino teria vencido um décimo primeiro entre outras coisas. Mesmo que fosse verdade, havia uma diferença muito grande entre um décimo primeiro reino e um décimo segundo, afinal, esses níveis já eram o pico do reino final que todos almejavam.

                A maioria dos cultivadores que entrariam no torneio seriam elders, pessoas de grande poder e grande conhecimento. Dentro das expectativas, Rael não tinha qualquer chance contra eles. Rael era simplesmente um motivo tolo para aquele torneio ser iniciado, só não era uma verdadeira piada porque a ideia não fora proposta por ele. Mesmo assim, muitos ainda invejavam Rael por conseguir a mão de uma das filhas do imperador. Cada clã estava mais preocupado uns com os outros, Rael era para eles apenas uma ficha sem valor, ao qual seria atropelada na primeira luta contra qualquer um que fosse seu oponente.

― Ele é um cara de sorte, casado com duas beldades e tem ainda a mão de uma princesa, mas vai ser massacrado no torneio. ― dizia alguns cochichos. E vários outros comentários se seguiam se espalhando por entre várias pessoas pela região.

― Eu não acredito que ele vá aparecer. Mesmo que ele seja forte, lutar contra décimos segundos reinos, creio que ele não vai conseguir.

― Ouvi boatos de que ele destruiu um clã inteiro. Acho que era conversa, o clã Torres deve ter criado os boatos para tentar se crescer.

― Que piada, o cara pode ser forte mas ele não vai ter chances nesse torneio.

― O que o imperador Elidas tem na cabeça? Por acaso ele quer humilhar o seu futuro genro?

― Será que depois disso a princesa Anita ainda vai querê-lo? Ia adorar ver a cara dele ao perder a mão da princesa haha.

― Bom, vai ser um mico para o jovem mestre Samuel, mas pelo menos vamos ver os grandes elders das famílias lutarem!

                Enquanto as pessoas continuavam a falar por ai. Astrid, a bela morena líder dos assassinos, visitava um membro que estava afastada de trabalhos. Keylla estava varrendo o quintal do templo quando a bela morena surgiu. A mulher ainda usava uma venda abaixo do nariz, escondendo seus lábios.

                Quando Keylla a viu chegar de repente tomou um pequeno susto mas, diferente dos homens, Keylla não tinha medo de mulheres. Essa Keylla atual era a personalidade fraca, que nem sequer sabia que fazia parte de um bando de assassinos.

― Oi, posso ajudar a senhora? ― perguntou Keylla, curiosa com a aproximação daquela mulher.

 

― Você pode sim, Keylla. Eu preciso falar com você, mas quero que veja isso antes. ― disse a mulher, já mostrando um espelho para a moça, que se viu através do reflexo.




O site Central de Mangás é gratuito e sempre será!

Para colaborar com a existencia do site, por favor,
desative o bloqueador de anúncios.