Evil Emperor’s Wild Consort

256 - A Chegada da Família Xia (Parte 16)

Os lábios de Zuo Shangchen carregavam o toque de um sorriso, com sua maneira indolente e seus olhos belos mirou seu olhar na corada Xiang'er e preguiçosamente abriu sua boca: "Este príncipe gosta de ocupar dois lugares para si mesmo."

O que ele realmente queria dizer era que ele ocuparia dois lugares numa mesa para quatro, ou seja, que não havia lugar para ela agora.

Infelizmente, Xiang'er não entendeu o que Zuo Shangchen tinha dito. Ela observou o sorriso do homem diante dela, pensando que ele teve uma boa impressão dela e seu coração começou a palpitar feliz. Seus olhos se voltaram para Gu Ruoyun que estava sentada ao lado de Pang Ran e disse, "Me desculpe, senhorita. Posso me sentar? Sou a filha do primeiro-ministro. Se você me der seu assento, lhe darei tanto ouro quanto você quiser!"

Ela pensou que a mulher simplesmente vestida que estava com Pang Ran era algum desses tipos de mulheres que se vendem para obter favores com autoridades influentes. Uma mulher tão deplorável quanto esta simplesmente não serve para sentar-se comigo! Ela pensou. Se não fosse para manter uma boa impressão com o Quarto Príncipe do Reino do Pássaro Vermelho, ela teria ordenado que alguém a expulsasse há muito tempo!

Ela achou que a razão por trás da visita de Zuo Shangchen fosse Pang Ran, visto que ele era o Sexto Príncipe do Reino da Tartaruga Negra e ter contato com Zuo Shangchen faria sentido.

Gu Ruoyun bateu de leve no dedo dela sorrindo: "Não é que eu não queira te dar o meu lugar, mas o preço dele é bastante alto."

"Dê o seu preço. Eu pagarei.

Um brilho desdenhoso se fez ver em todo o rosto de Xiang'er. Eu estava certa, ela pensou, esta mulher não tem vergonha, ela venderia seu corpo por qualquer pequena vantagem.

Ironicamente, Xiang'er tinha se esquecido completamente de que ela mesma havia se aproximado deles depois de ouvir qual era a identidade de Zho Shangchen. Se Zuo Shangchen não fosse o Quarto Príncipe do Reino do Pássaro Vermelho, ela teria arrogante decidido que ele não era digno de falar com ela.

"Contanto que você possa pagar o preço, venderei este lugar para você." Gu Ruoyun abaixou sua xícara de chá, e seus olhos inteligentes observavam a expressão desdenhosa de Xiang'er, e meneando a cabeça ela disse: "O preço deste assento é um país! Se você puder me presentear com um país, então eu cederei meu lugar a você. Este pode ser considerado um preço amigável, caso contrário, eu não venderia meu lugar nem mesmo por cem países."

"Você..."

A expressão de Xiang'er mundou muito. A audácia dessa mulher, ela pensou com raiva, abrir a boca para pedir um país inteiro, e isso é um preço amigável? Amigável, minha irmãzinha! {{Nota da Tradutora Gringa: "Irmãzinha"; é na verdade o equivalente chinês de "Boceta"; Usei "irmãzinha"; porque eu percebi que uma dama refinada como Xiang'er provavelmente não usaria tal linguagem.}}{{Illusia: Se eu fosse a traduta gringa teria usado "Preço amigável teu c*".}}

"Senhorita, você me tratou desse jeito apesar das minhas boas intenções." Respirando profundamente, Xiang'er fechou sua mão num punho. Sua compleição branca como a neve exibia uma fúria evidente: "Você não está sentado com Sua Alteza Real, Pang Ran, o Sexto Príncipe do Nosso Reino da Tartaruga Negra com o propósito de obter glória, esplendor, riqueza e posição? Por quê fingir ser nobre e virtuosa na frente de todos? Te dou cem peças de ouro, agora me dê o lugar! {{Illusia: Sai daí Chaves ou te dou uma pancada!}} Você nunca ganhará muito dinheiro na vida se não confiar no Sexto Príncipe."

Essa mulher é uma farsa! Xiang'er pensou. Se ela não fosse uma mulher que cobiçava riquezas, nunca teria caído no agrado desse inútil do Pang Ran! No fim das contas, Pang Ran era o favorito do Imperador, então se ela se tornasse a esposa do Sexto Príncipe, não tomaria parte em esplendor e riquezas infindáveis?

Parece que eu terei que falar com meu pai sobre isso. Uma mulher tão astuta e infiel está planejando se aproximar do Sexto Príncipe. Deixe que meu pai lembre sua Majestade Imperial, para que o naturalmente ingênuo Sexto Príncipe não enrole com uma mulher de tais intenções.

No entanto, após as palavras de Jin Xiang'er, as faces de ambos os homens ficaram sombrias.

Pang Ran bateu sua mão irritadamente na mesa e os olhos brilhando de raiva. Gu Ruoyun era sua grande beneficiária e ele nunca permitiria que ninguém a insultasse.