Evil Emperor’s Wild Consort

253 - A Chegada da Família Xia (Parte 13)

O que está acontecendo? Não tinha um assassino no quarto? Onde o assassino foi?

"Erm..." O General perguntou confuso: "Sua Majestade Imperial, onde está esse assassino?"

"O assassino? Por que ele está...  Pang Ran? O que você está fazendo aqui?"

Pang Zihuang arregalou seus olhos, não deveriam estar os irmãos Lin aqui? Por que é que está esse moleque aqui?

Na verdade, Pang Zihuang não era culpado de ter confundido Pang Ran com outra pessoa. Ele acabou de acordar e sua visão ainda estava turva. Ele nem esperava por Pang Ran. Tudo que ele tinha visto era uma figura correndo na direção dele, e a figura de Pan Ran era muito parecida com a de Lin Yu. Então ele pensou que o primeiro era o último. Porque ele identificou o homem como sendo Lin Yu, o pobre Pang Ran recebeu o chute no lugar de Lin Yu.

"Parece que Sua Majestade está com vigor novamente".

Gu Ruoyun sorriu gentilmente enquanto acariciava o queixo: "Aquele chute mandou Pang Ran voando por 3 metros, mais ou menos."

"Hehe."

Pang Zihuang se sentiu um pouco envergonhado, mas entendeu o que houve com a explicação de Gu Ruoyun. O assassino que vimos era na verdade Pang Ran? Mas, a culpa foi dele por vir correndo na nossa direção sem razão nenhuma. Se não fosse por ele, nós não passaríamos vergonha na frente de tantas pessoas.

E quando mais ele pensava a respeito, mais as coisas faziam sentido pra ele. Então, Pang Zihuang olhou agudamente para Pang Ran fazendo com que ele se encolhesse e ficasse ressentido massageando seu traseiro.

O que foi que eu fiz dessa vez? Pang Ran questionou.

"Tá certo!"

Pang Zihuang estalou a palma da mão na cama e gritou com raiva: "General, leve os canalhas dos irmãos Lin em custódia e traga-os diante de nós imediatamente!"

"Sua Majestade Imperial."

O General olhou brevemente para Gu Ruoyun e, em seguida, curvou-se diante de Pang Zihuang e disse: "Lin Yu já foi derrotado por esta jovem. Quanto à concubina imperial Lin, ela está agora no Palácio da Fênix em Ascensão. A Senhorita Gu já enviou sua besta espiritual atrás dela."

Então, o General começou a recontar em detalhes todo os eventos que aconteceram depois que Pang Zihuang foi envenenado. Após descobrir que os irmãos Lin tentaram incriminar Pang Ran, Pang Zihuang ficou furioso. Ele sacou de sua espada e correu para fora, esquecendo até de vestir seus mantos de dragão. Todos que viram Pang Zihuang nesse estado estavam pasmos e ainda em transe, mesmo depois que ele saiu.

O fim para Lin Yu será verdadeiramente infeliz ao extremo! Você pode imaginar quão terrível era Pang Zihuang enfurecido!

Quanto à concubina imperial Lin, uma vez que ela ouviu que Gu Ruoyun era realmente a mestra do Empório das Cem Ervas, ela gritou e desmaiou imediatamente, o ódio em seu coração quase a consumiu por completo.

A imperatriz não fazia ideia do que estava acontecendo desde o começo. No entanto, uma vez que ela conseguiu ver Pang Zihuang e Pang Ran sãos e salvos, ela suspirou de alívio e lágrimas rolaram de seus olhos, retirando-a de sua grandeza e equilíbrio. Afinal, uma vez que você a retirasse das muitas camadas que a cercavam por causa de sua posição como imperatriz, ela era verdadeiramente uma esposa e mãe amorosa e virtuosa.

Após saber que foi Gu Ruoyun quem salvou Pang Zihuang, ela segurou a mão dela com tanta gratidão que não conseguia soltar. Uma coisa boa foi que Pang Ran tirou a mão de sua mãe de lá, senão ela ficaria segurando a mão de Gu Ruoyun o dia todo.

Nunca se deve subestimar os poderes que cercam um Palácio Imperial, pois graças a eles, os ingredientes usados para a composição do antídoto do veneno que foi usado contra Pang Zihuang foi obtido em metade de um dia. Com os ingredientes, Gu Ruoyun pôde facilmente fabricar o antídoto. No entanto, Gu Ruoyum achou estranho que, apesar da imensa comoção que se ocorreu no palácio, nenhuma das coisas que haviam acontecido vazaram, como se alguém tivesse providenciado para confinar todas as informações ...

Uma brisa fresca pode ser sentida, e um homem vestido misteriosamente de preto estava escondido atrás de uma árvore, com suas mãos segurando o tronco por trás dela. Seus olhos frios emanavam um brilho aconchegante de amor ao ver a jovem no pátio. Seus lábios finos, que pareciam a forma de uma castanha estavam formando um pequeno sorriso, e o rosto escondido sob sua máscara escura escondiam um tipo de ternura que ninguém nunca viu.

Parece que esse homem frio, que tinha uma aura poderosa, só demonstrava esse tipo de afeição em momentos como esse.