Evil Emperor’s Wild Consort

229 - Uma Pessoa Familiar (Parte 4)

Depois de ouvir as palavras de Luo Li, o jovem que estava andando na frente parou e virou sua cabeça levemente. Seus olhos claros focavam a pessoa que estava lhe alcançando. Luo Li estava de algum modo surpresa. Seu rosto, de repente, corou num tom rosa claro e os olhos dela focavam mudos o rosto belo do jovem. Mesmo assim, ela franziu os lábios e disse: — Irmão Yu, estou preocupada com a doença do Tio Xia. Ele é o Jovem Mestre da Família Xia e se algo acontecer a ele, a Família Xia certamente vai virar uma bagunça. Nós temos que priorizar encontrar um médico habilidoso para ele.

Esse jovem estava se aproximando dos quinze anos com uma aparência muito arrojada. Suas feições eram belas como porcelana, sem nenhum defeito, e seus olhos eram tão claros que qualquer um que olhasse dentro deles não poderia evitar que seu coração acelerasse.

— Estou indo para o Reino do Dragão encontrar uma pessoa. Além dessa pessoa, ninguém mais será capaz de curar meu pai. Se quiser vir comigo então não fale muito, senão terei que te enviar de volta para a família Luo. {{Não sei vocês, mas acho esse menino levemente arrogante.}} — O coração do jovem começou a ficar estranhamente agitado quando ele lembrou o que ele tinha ouvido nas ruas agora há pouco.

E lentamente ele tomou fôlego para acalmar as emoções em seu coração.

Reino do Dragão, Empório das Cem Ervas, Gu Ruoyun…

Irmã, será que é você?

Nós tivemos mudanças parecidas ao mesmo tempo. Se não é você, eu não acho que nenhuma outra menina de nome Gu Ruoyun cuja personalidade tenha sofrido uma transformação tão grande e despertado suas habilidades ao máximo.

Eu não consigo pensar em mais ninguém nesse mundo além de você que seja tão minuciosa e tanha completa habilidade para crescer tão poderosamente em apenas quatro anos…

Irmã, em nossa vida anterior, você sofreu muito por minha causa, se eu puder encontrá-la nessa vida, me permita protegê-la pelo resto da minha vida.

Nunca permitirei que qualquer um que ouse machucá-la descanse em paz!

Na rua, Gu Ruoyun e Pang Ran estavam rindo e conversando quando, de repente, os olhos dela congelaram e ela olhava fixamente uma figura magra e delgada diante deles. Naquele momento, o coração dela começou a bater de maneira irregular.

— Deusa, o que houve?

Pang Ran olhava confuso para essa mudança repentina dela, ele não podia evitar de pensar sobre isso. Gu Ruoyun não respondeu nada pra ele e, ao invés disso, correu para segui-la. Ele percebeu que ela estava nervosa… e ao mesmo tempo em que estava ansiosa?!

Quem que faria essa menina de olhar tipicamente indiferente e frio se transformar tanto?

*Ruído*

Quando ela estava prestes a alcançar a pessoa, uma carruagem luxuosa atravessou rapidamente a rua, deixando uma nuvem de pó que bloqueou a visão de Gu Ruoyun.

— Luo Li, estou indo.

O jovem não notou o distúrbio atrás de si. Seus olhos claros carregavam um indício de sorriso quando ele disse: — Se você puder me alcançar, então me siga.

Depois de dizer isso, como uma rajada de vento, o jovem saltou em direção aos portões da cidade.

Ele queria chegar ao Reino do Dragão tão logo quanto possível para que então ele pudesse se reencontrar com a pessoa com quem ele vinha sonhando… Dizer-lhe que ele ainda estava vivo e agora ele tinha poder para protegê-la. {{ATA. Menino, você é uma pulga perto da sua irmã, se ligue!}}

Ele nunca poderia imaginar que a pessoa que ele vinha procurando estava só há uns poucos metros de distância dele, separada por uma carruagem…

A carruagem acelerou o passo na frente de Gu Ruoyun, separando ambos. Na hora ela em que ela pulou por cima da carruagem {{Gu Santos Daiane}}, o jovem não podia mais ser visto. Ainda assim, ela estava certa de que a pessoa que ela tinha visto era Yu’er!

— Ele está vivo, ele realmente está vivo…

Xia Linyu, seu único irmão, nunca pôde cultivar por ser fisicamente doente. Xia Ming, aquele b*stardo, o desprezou e no fim, sentenciou Xia Linyu à morte!

Os eventos daquele dia ainda estavam vívidos em sua mente. Pensar neles a fazia sentir como se seu coração e pulmões pudessem ser despedaçados! No entanto, o que ela nunca imaginou era que não apenas ela tivesse renascido, seu irmão também estava vivo!!

Gu Ruoyun ficou tão agitada enquanto pensava sobre isso que lágrimas começaram a rolar.

Ela não chorou ao enfrentar a crueldade de Xia Ming e nunca vacilou nem mesmo quando foi traída por Lu Chen. Mesmo que estivesse enfrentando a morte, ela escolheria morrer de maneira obstinada.

Esta era a terceira vez que ela chorava.

A primeira vez foi quando sua mãe e avô morreram tragicamente. Na segunda vez, foi quando seu irmãozinho foi desmembrado diante de seus olhos. E a terceira vez foi quando ela descobriu que seu irmão na verdade, ainda estava entre os vivos.

— Yu’er, não se preocupe. Contanto que eu saiba que você ainda está vivo, encontrarei você mesmo que eu tenha que ir até os confins da Terra...