Evil Emperor’s Wild Consort

210 - Carma (Parte 6)

— Tola, sua tola!

Ele mal tinha conseguido convencer seu pai e essa mulher tola chegou e jogou merda no ventilador. Dessa vez ele estava acabado.

Na verdade, você sequer poderia culpar a Segunda Senhora Gu já que ela não tinha ido com Gu Qing atrás de Gu Ruoyun. Depois de ouvir tudo que vinha sendo dito do lado de fora, ela tinha certeza de que eles tinham provas suficientes para fazer essas declarações. Quem é que teria pensado que Gu Qing não queria admitir que era culpado?

— Pai, pai, não ouça essa minha esposa tola, eu...

*Batida*

O Mestre Gu deu um tapa tão forte em Gu Qing que o fez cair no chão. No entanto, ele não reprimiu a própria raiva, então, ele levantou a perna e pisoteou Gu Qing com força, com uma expressão feroz em seu rosto como se ele não reconhecesse seu próprio filho.

— Foi você quem matou Tian'er e condenou a nossa família! Se não fosse por sua culpa, eu não seria perseguido por uma multidão enfurecida! Se não fosse por sua causa, esse minúsculo Empório das Cem Ervas não ousaria nos prejudicar! Eu quero matar você, criatura maligna!

Pensando no prestígio que uma vez ele teve, a maneira como esses oficiais uma vez sorriram pra ele, o coração do Mestre Gu estremeceu. Quanto de sua juventude ele desperdiçou para isso? Hoje ele descobre que quem o fez perder tudo foi seu próprio filho, em quem ele tinha confiado.

Era muito difícil de suportar.

— Pai, pai, por favor, ajude Panpan, ela vai morrer nas mãos deles.

A segunda senhora Gu correu diante do velho e segurava suas pernas. Ela gritava: — Pai, eu te imploro em nome de Panpan! Ela é sua neta, por favor, se apresse em salvá-la, ela ainda é uma criança.

—Suma!!

O Mestre Gu levantou sua perna e chutou a Segunda Senhora Gu pra longe. Suas veias saltadas na testa, seus punhos pálidos, fechados em ira: — Não pense que acho que sou um ignorante e que você não tem nada a ver com isso! Vocês dois são cruéis e tiveram a ousadia de agir contra seu próprio sangue! Agora mesmo, Gu Tian se foi e Gu Ruoyun não quer mais saber da Família Gu. Se Gu Shengxiao souber disso, ele nunca perdoará a Família Gu. Nossos gênios todos se foram, hahahaha! Tudo o que resta são pedaços de lixo inútil!

Remorsos...

O coração do Mestre Gu se encheu de remorso.

Se ele não tivesse abandonado Gu Ruoyun naquele ano, mesmo com Gu Tian morto pelas mãos de Gu Qing, aquilo não teve nada a ver com ele! Ele ainda seria chefe da Família Gu e o Empório das Cem Ervas, juntamente com o Dragão Índigo e a Tigresa Branca pertenceriam à Família Gu...

Mas, quem pensaria que nestes três anos Gu Ruoyun se transformaria de uma inútil numa pessoa majestosa?

Pensando sobre isso, uma lágrima de remorso caiu do olho do velho...

— Lin'er, é isso, ainda há Lin'er!!

A Segunda Senhora Gu parecia ter pensado em algo e seus olhos brilharam: — Lin'er ainda é o Jovem Mestre da Seita Brisa Suave. Se a Seita Brisa Suave se voltar para nós, as coisas serão diferentes.

A Seita Brisa Suave...

Gu Qing e o Mestre Gu pensaram na poderosa seita e olharam um para o outro. O ódio do velho começou a se acalmar lentamente.

— A Seita Brisa Suave é nossa última esperança, onde está Lin'er agora?

Logo que ele perguntou, uma voz soou do lado de fora: — Sou um ancião da Seita Brisa Suave, estou aqui para buscar o Jovem Mestre, onde ele está?

— Alguém da Seita Brisa Suave?

Gu Qing estava regozijante: — Que maravilha, a Seita Brisa Suave está aqui, estamos salvos!

Com toda sua força militar destituída de si, a única e última esperança do Mestre Gu era a Seita Brisa Suave...