Evil Emperor’s Wild Consort

209 - Carma (Parte 5)

— Gu Qing, você não quer que eu solte o Mestre Gu? — Gu Ruoyun gargalhou e seu sorriso era cheio de falsidade — Eu posso fazer como você implore para soltá-lo. No entanto, espero que não se arrependa disso... Wei Yiyi, diga ao Ancião Yu para soltar o velho!

Ouvindo a ordem de Gu Ruoyun, Wei Yiyi nem hesitou. Ela sabia que depois que o velho voltasse pra casa, haveria drama...

E para elas, bastava só sentar e assistir.

A Casa da Família Gu estava mergulhada no caos.

O velho com cara de culpa ainda tinha que tomar banho, mas foi interrompido pelos sons de ódio que vinham do lado de fora.

— Ei, a covarde Família Gu! Vocês estão tentando virar tartarugas e se esconder dentro dos cascos? Chamem o Gu Qing pra fora, ele é o criminoso responsável por matar Gu Tian! Gu Tian me ajudou antes, estou aqui por justiça!

— A morte de um herói como Gu Tian é uma perda para o povo de Reino do Dragão e até mesmo para todo o continente! O único responsável por essa perda foi esse vira-lata do Gu Qing! Ele é um criminoso do Reino do Dragão! Se Gu Tian estivesse aqui, quem ousaria invadir Reino do Dragão? Nem sequer haveria guerra.

Desde que Gu Qing recuperou o Mestre Gu das mãos de Gu Ruoyun, as notícias de tudo o que tinha acontecido no pátio se espalhou como fogo.{{Povo fofoqueiro}} Alguns daqueles que estavam em bons termos com Gu Tian imediatamente vieram, de acordo com as instruções do Empório das Cem Ervas.

Era óbvio que essas pessoas ainda acreditavam em Gu Ruoyun.

Com o poder dela, ela poderia lidar com a Família Gu a qualquer momento. Além disso, com base em seu comportamento anterior, ela não era uma pessoa razoável! Se ela quisesse alguém morto, não importa quem fosse, ela iria matá-lo imediatamente. Assim, de acordo com o comportamento dela, isso poderia não ser ruim para a Família Gu.

Além do que, punir a Família Gu não valia o seu esforço.

O Mestre Gu estava zonzo, ele tinha deixado o Empório das Cem Ervas e voltou direto pra casa, sem estar ciente da discussão que ocorreu na capital. No entanto, depois de ouvir os rumores que circulavam do lado de fora, ele bateu em Gu Qing com muita raiva: — Gu Qing, você foi o responsável pela morte de Tian'er?

Claro que, o Mestre Gu não era alguém que dava grande importância aos relacionamentos, caso contrário ele não teria usado esqueletos de pessoas estranhas para usurpar o lugar na cova de Gu Tian.

Mas ele fez isso porque, se Gu Tian não estivesse morto, ele ainda seria o Mestre Gu, aclamado pelo povo. Como poderia ter a Família Gu acabado numa situação como essa?

— Pai, eu fui injustiçado. — O rosto de Gu Qing estava pálido e ele falava cheio de autocomiseração — A morte do irmão mais velho não tem nada a ver comigo. Foi Gu Ruoyun, ela está inventando coisas. Pai, não é como se o senhor não soubesse que tipo de pessoa ela é e as coisas que das quais ela é capaz.

Os outros acreditavam em Gu Ruoyun primeiro, porque ela tinha uma personalidade que pagava a cada um conforme as suas obras. Segundo, porque ela era filha de Gu Tian. No entanto, o Mestre Gu sabia como ela poderia ser astuta e ardilosa. Ela tinha enganado a Família Gu uma vez, então, não era tão vago a ideia de que ela talvez estivesse entanto enquadrar Qing'er.

— Pai, Segundo Mestre, por favor resgatem Panpan, Panpan foi capturada!

Nesse momento, uma mulher gorda de meia-idade gritava e corria até eles, segurando Gu Qing pela manga. Ela gritava: — Tudo isso é sua culpa, sua b*astarda! Se não fosse sua culpa, as coisas sobre nós envolvendo a morte de Gu Tian não iriam se espalhar! Aqueles que gostavam de Gu Tian sequestraram Panpan. Se alguma coisa acontecer com a nossa filha, eu nunca perdoarei vocês!

Gu Qing, que tinha ficado aliviado por um momento, ficou alterado com as palavras da Segunda Senhora Gu. Seu rosto mudou por causa das tagarelices dela, ele realmente queria bater nela até a morte!