Evil Emperor’s Wild Consort

185 - A Fúria de Zuo Shangchen (Parte 5)

_ Garotinha, ele agora está em minhas mãos. Pare de lutar, é inútil. — O Ancião Liu disse friamente com um olhar de esguelha.

_ Não toque nele!

Os olhos de Moyu ficaram vermelhos enquanto o Ancião Liu andava em direção a Bai Chuan e ela se atirou nele altruisticamente.

Ela tinha sido encarregada de cuidar de Bai Chuan por sua Mestra, ela tinha que mostrar à sua senhora que era digna de confiança. Ela não podia simplesmente trair sua confiança, tinha que dar tudo de si para impedir que esse velho ataque o menino!

De jeito nenhum!

O Ancião Liu bufou e uma enorme aura emanou de seu corpo. Antes de Moyu poder alcançá-lo, ela ouviu um estrondo e foi jogada para trás quando uma forte força atingiu o seu corpo, fazendo com que ela vomitasse sangue.

O velho não a deixou escapar tão facilmente e, como uma névoa, ele apareceu diante dela e violentamente a comprimiu.

*Crack*

A dor e a angústia de seus ossos quebrando fez com que várias veias aparecessem em sua têmpora. Ela fechou as mãos num punho apertado, mas não emitiu nenhum som e sequer implorou por misericórdia uma única vez. Ela só olhou para o Ancião Liu com ódio no olhar.

_ Você é inútil.

O Ancião Liu abanou a cabeça.

Honestamente falando, ele queria usar Luo Yin como refém já que todos sabiam da amizade de Gu Ruoyun com ela. Infelizmente, Luo Yin não estava em Reino do Dragão nos últimos meses, então ele teve que criar esse plano alternativo.

Apesar de Moyu estar ao lado de Gu Ruoyun, o Ancião Liu não pôde compreender qual era o nível do relacionamento delas, então ele só pensou que ela estava sendo inconsequente. No entanto, o menino era diferente, ela tinha envergonhado o Príncipe Herdeiro na frente de todos por causa dele. Isso era um fato conhecido por todos que ele poderia usar para ameaçar Gu Ruoyun.

Bai Chuan tinha ficado em silêncio desde o começo, ele só olhou para o Ancião Liu com raiva, não havia tanta força num corpinho tão pequeno.

_ Você vem comigo.

O ancião Liu agarrou Bai Chuan com uma mão e voou no horizonte deixando apenas um eco no vazio.

_ Vá e diga para Gu Ruoyun que esperarei na Casa Ling! Haha! Se ela chegar muito tarde, só haverá o cadáver desse menino pra recolher.

Uma mulher encharcada de sangue lutava para atravessar a rua e, conforme andava, deixava um rastro de sangue atrás de si. Ela olhou para o Empório das Cem Ervas que não era muito longe e a esperança encheu os olhos cinzentos da mulher.

Ela precisava contar para sua Mestra que Bai Chuan tinha sido capturado pelo Palácio Yin da Escuridão e que ela não pode fazer nada.

Quando ela pensou nisso, agarrou o chão e uma nova energia a preencheu, o que a fez continuar se arrastando em direção ao Empório das Cem Ervas lentamente.

Quando o Empório das Cem Ervas estava diante dos seus olhos, ela precisou parar para não desmaiar. Era difícil imaginar como alguém com tantos ossos quebrados conseguiu rastejar uma distância tão longa.

_ Não... Eu não posso desmaiar ou Bai Chuan estará em problemas! — Moyu mordeu um pouco os lábios. A dor tornava difícil dar qualquer passo, como se uma faca atravessasse seu corpo — Só faltam mais três passos, só mais três passos. Você só tem que chegar ao Empório das Cem Ervas e eles informarão a Mestra.

O Palácio Yin da Escuridão tinha pego Bai Chuan, mas não mandou ninguém para informar Gu Ruoyun. Tudo para torturar a menina que tinha ousado desafiá-lo! Com tantas pessoas ao redor vendo o show, ninguém quis ajudar alguém que foi tão pesadamente ferida quanto Moyu...

Como a força do Palácio Yin da Escuridão era tão forte, quem teria coragem de torná-los seus inimigos? Não seria o mesmo que pedir por problemas?