Evil Emperor’s Wild Consort

156 - A Pílula da Longevidade (Parte 1)

— Mestra, o que devemos fazer com esse cara?

Quanto mais Wei Yiyi se inquietava, mais seus olhos se enchiam de frieza. Ela não tinha notado que um assassino da Seita Brisa Suave lhes havia seguido durante todo aquele tempo. Se não fossem os fortes sentidos de sua Mestra, talvez ele já tivesse executado suas ordens com sucesso.

Gu Ruoyun levantou a cabeça e olhou para ele. Questionando sem demonstrar sentimentos: _ Gu Xianglin lhe pediu para me perseguir, mas não era para algo tão simples quanto me atacar. Caso contrário, você não estaria se escondendo, tentando me impedir de notar sua presença. Fale agora, qual é sua verdadeira motivação?

_ Nem pergunte. Eu nunca direi, mesmo que você me torture!!

O assassino havia se recuperado de seu pânico e rangeu os dentes se preparando pro pior.

_ Você deseja morrer?

Gu Ruoyun riu.

Por alguma razão, o corpo do assassino tremia igual vara verde quando viu o sorriso dela. Através de sua alma, só se via uma coisa: Medo. Não demorou muito para que suas roupas ficassem encharcadas de suor frio.

A jovem não disse mais nada e todo o céu se silenciou. Estava horripilantemente calmo. Essa sensação fez com que o assassino formigasse, era mais insuportável do que ser torturado.

Depois de um longo tempo, uma clara e tranquila voz veio da menina: _ Você sabe o motivo pelo qual eu intencionalmente permiti que você ouvisse a minha conversa com Wei Yiyi?

O assassino estava aturdido e olhava confuso pra Gu Ruoyun.

Se ela tivesse usado essas palavras só pra convencê-lo a se entregar? Não! Isso não estava certo! Se ela já tivesse conhecimento dele, então ela não precisaria de outras táticas para detectar sua presença.

_ É porque... - Gu Ruoyun sorriu e encarou o homem. A sua voz era como a de um demônio saído de dentro do inferno que conduzia, passo a passo, a um inescapável oblívio. _ Eu precisava de sua ajuda pra fazer uma coisa. Precisamente falando, quero que você seja meu espião dentro da Mansão Gu e que investigue o responsável pela morte dos meus pais.

_ Esqueça isso!

O perturbado assassino gritou — Ele nunca se curvaria à esta mulher!

— Você não tem direito de escolher.

A jovem de rosto delicado ainda estava cheia de sorrisos: —Baobao, agora é sua vez. Deixe que as pessoas da Seita Brisa Suave conheçam o verdadeiro poder de uma montaria espiritual selvagem.

— Awooooooooo!

O uivo do lobo quebrou o silêncio da noite e fez com que o assassino sentisse o medo da morte.

— Lobo.. Como pode ter um lobo aqui?

Ele murmurou com o rosto pálido de medo. Então, ele olhou para Gu Ruoyun como se tivesse visto alguma coisa realmente aterrorizante — Seus olhos se arregalaram e ele ficou tão aflito que o pânico o impediu de dizer sequer uma palavra.

Sob o luar, um lobo branco parou ao lado da garota. Era majestoso, como um anjo da guarda que estava protegendo quem queria proteger.

— Uma besta espiritual!

O rosto do assassino empalideceu ainda mais e ele começou a pensar em meios de fugir. Embora as montarias da Seita Brisa Suave também fossem bestas espirituais, as deles eram de nível inferior e mais fáceis de se domar. Mas os lobos brancos eram diferentes. Eles eram difíceis de serem domados e era ainda mais difícil para qualquer um deles fazerem um contrato com um humano...

E não menos importante, esse lobo era violentamente forte! Seu nível de poder era comparável ao Mestre da Seita Brisa Suave!

E o Mestre deles era um cultivador no nível do Rei Marcial! Como é que essa menina conseguiu domar esse Lobo branco?

— Que tipo de inimigo o Jovem Mestra da Seita Brisa Suave fez? Seu rosto estava pálido e seu corpo tremia. Com o rosto em desespero e sem esperanças ele disse: — Estamos fudidos, o Jovem Mestre trouxe a morte sobre a Seita Brisa Suave com as suas próprias mãos!

— Roar!!

Baobao rugiu. Primeiro, o assassino pensou que ele estivesse lhe advertindo de algo, mas, ele rapidamente percebeu que algo estava errado. Ele sentiu como se sua alma estivesse sendo presa e ele não conseguia romper essa ligação!