Evil Emperor’s Wild Consort

137 - Três Anos (Parte 1)

_ Ao contrário de algumas pessoas, a Senhora Ruoyun é confiável. Dando aquela olhada pro General Gu, que nessa altura da vida tava pálido parecendo um papel, ele zombou: _ No entanto, Anciã Mei, aqui vai um conselho: O General Gu aqui ama colocar lenha na fogueira e inventar rumores. Espero que você não ouça só um lado da história. Afinal, pra quem cata qualquer cadáver como se fossem repolhos na feira e coloca no lugar do próprio filho, o que é que ele não seria capaz, não é mesmo?

A Anciã Mei sentiu uma pontada de culpa. Se o lojista Zhao não tivesse aparecido, ela teria acreditado nas palavras do General Gu de primeira. Mais do que isso, ela estaria cheia de ódio e hostilidade em relação a Gu Ruoyun e poderia até tentar se vingar dela.

_ Vendedor Zhao, por favor, entregue esta mensagem à Senhora Ruoyun quando a vir. Gu Tian foi o herói que esteve no coração de todos. Como filha de Gu Tian, eu acredito que ela possa superar e ultrapassar seu pai. Se ela tiver algum tempo, a Seita Elite deseja recebê-la como nossa convidada.

_ Darei a mensagem. É melhor que eu vá agora.

Colocando seus punhos juntos, em saudação, o comerciante Zhao se virou e saiu, sem sequer olhar para o General Gu.

Depois de ter saído, o General Gu podia sentir um par de olhos gélidos o encarando. Virando a cabeça formalmente, ele encontrou a cara da Anciã Mei tão fria como uma geada. Alarmado, ele abriu a boca em pânico: _ Anciã Mei, por favor me deixe explicar. A verdade não é bem assim...

_ Então diga-me, QUAL é a verdade? A Anciã Mei bufou e disse: _ Você só tinha que fazer uma tarefa e ainda assim teve a coragem de fugir das suas responsabilidades e jogar a culpa numa menina inocente. Se não tivesse sido o lojista Zhao vir até aqui para entregar a pílula, talvez eu tivesse acreditado nas suas mentiras.

Só o simples pensamento desse velho safado tentando enganá-la a enfureceu. Seu olhar era frio como o aço da lâmina de uma espada.

_ Anciã Mei, eu...

_ Basta! - A voz gelada da Anciã Mei o interrompeu no meio da frase. _ Na verdade, eu estava pensando em ajudar a Família Gu. Foi você, você mesmo, quem fez essa oportunidade ir pelo ralo! Além disso, você trouxe a si mesmo uma perdição eterna!

Frio.

O General Gu podia sentir a frieza por todo o seu corpo, como se ele tivesse caído num abismo gelado e profundo. Ele queria abrir a boca para se defender, mas todas as suas palavras pareciam ter fugido dele.

_ General Gu, por favor saia. A partir de hoje, para nós da Seita Elite, a Família Gu não é mais bem vinda. Eu não irei te matar nesse momento. No entanto, nunca me deixe ver ninguém da Família Gu. Caso contrário, irei matar cada um deles. Não ouse aparecer na minha frente nunca mais! Ou não me culpe por ser implacável. Suma!!

Apenas a palavra "suma" já fez tremer o âmago do General Gu, fazendo com que ele desse alguns passos pra trás. Seus olhos estavam cheios de desespero.

Era tão grande o mundo em que eles viviam. Como saber onde os membros da Seita Elite iriam aparecer. Se alguém da Família Gu fosse visto por alguém da Seita Elite, morreria, simples assim. Isso equivale a dizer para Família Gu nunca mais sair de casa.

Quem é que iria saber se a Seita Elite não iria aparecer na frente da casa da Família Gu intencionalmente para matá-los um por um.

Porém, era evidente que o General Gu estava pensando muito sobre isso. A Seita Elite estava sempre muito ocupada, quem é que iria se dar ao incômodo de ir atrás de vingança de um zé-ninguém feito ele? Para chegar ao cúmulo de ficar plantado na frente da casa que ele morava só por causa disso. Esse velho tinha se superestimado demais.

_ Anciã Mei, por favor, tenha misericórdia.

Tremendo de medo, o General Gu estava segurando os punhos com força. Os fios brancos de cabelo lhe davam um olhar ainda mais triste.

A Anciã Mei tinha um olhar de impaciência no rosto, e gritou: _ Se você não sair, te farei ficar impossibilitado de sair pra sempre!

Bam!

Um forte fluxo de ar, tão forte quanto um punho, voou na direção do General Gu e o empurrou para fora da casa. Mesmo quando a porta foi fechada, a voz suplicante do General Gu podia ser ouvida do lado de fora.

Ao ofender a Seita Elite, dessa vez a Família Gu tinha realmente cavado a própria cova.