Evil Emperor’s Wild Consort

122 - Um Leilão Que Chocou Os Quatro Países (Parte 7)

 Você tá morta! - O rosto de Gu Panpan se avermelhou de raiva: _ Luo Yin, olhe pra você, seu rosto cheio de sardas é tão nojento! Não me admira que em todos esses anos nenhum homem tenha interesse em você. Você já está tão velha e ainda solteira, não tem vergonha? Será que você está tão ansiosa pra se casar que veio atrás da Pílula do Rejuvenescimento Embelleze? Te dou um conselho, guarde sua energia. Mesmo que você tenha essa pílula, nenhum homem vai se interessar por você de jeito nenhum!

Gu Panpan olhou com nojo pro rosto de Luo Yin e a insultou.

Pfft! Luo Yin cuspiu no chão e esboçou um sorriso: _ O homem que estou interessado não seria fútil. Se eles só gostam de mim por razões superficiais, como a beleza física, então certamente irão me abandonar quando eu estiver velha e decrépita!? Só estou aqui para participar pela diversão, não preciso de qualquer Pílula do Rejuvenescimento Embelleze! No entanto, Gu Panpan, você realmente é muito bonita. Se eu fosse um homem, eu estaria muito atraído.

Quando ela ouviu isso, Gu Panpan levantou seu queixo em deleite e olhou arrogantemente para Luo Yin. Mas quando Luo Yin continuou a falar, suas palavras ficaram afiadas como facas: _ Uma pena que você não tenha conteúdo, nem modos, nem talentos e tampouco habilidades. Se eu fosse um homem, esperaria até o dia em que você ficasse velha e decrépita pra te chutar e procurar outra esposa. Quando essa hora chegar, você pode gastar o resto dos seus dias com um pepino.

_ Você... Você... - O rosto deGu Panpan se avermelhou e parecia que seus olhos iam virar uma máquina incendiária. Demorou um longo tempo antes que ela pudesse se acalmar e dizer: _ Sua cara de pau!

Como pode uma mulher indolente dizer coisas tão malignas?! Muito cara de pau!

Luo Yin revirou os olhos: _ Ouvi dizer que pepinos contém propriedades embelezadoras, então desejo que você coma pepinos pelo resto da vida. Gentilmente, pensei em tudo e você me chama de cara de pau?! Por favor, me esclareça, como é que eu posso ter sido cara de pau?

Dessa vez, Gu Panpan estava tão puta que era como se seu sangue ficasse empelotado. Quase como se ela estivesse sufocando de tanto segurar a raiva.

Qin Luo olhou para Gu Panpan de modo suspeito, porque ele também queria saber porque ela tinha chamado Luo Yin de cara de pau.

_ Irmão Qin — Gu Panpan finalmente voltou ao normal e mordeu os lábios de leve quando olhou para Qin Luo: _ Eu só a chamei de cara de pau porque ela se achou no direito de se comparar a um homem, então a chamei de safada, não tem nada além disso...

Quando ouviu isso a suspeita de Qin Luo foi embora. Então, ele olhou para Luo Yin e franziu as sobrancelhas: _ Quem é você?

_ Meu sobrenome é Luo e meu nome é Yin, sou a filha do General Luo. Hoje, eu realmente ampliei meus horizontes. Não pensei que haveria um homem tão idiota a ponto de acreditar nessa explicação ridícula dela.

Luo Yin riu condescentemente e, com seu olhar, varreu o rosto de Qin Luo, revoltada como se olhasse prum monte de lixo.

_ Hmmm! - Qin Luo zombou: _ Você é só a filha de um general no Reino do Dragão, me pergunto quem lhe deu o direito de disputar nesse leilão? Você recebe um convite do Empório das Cem Ervas? Você acha que pode entrar só porque bajulou pessoas de dentro do Empório das Cem Ervas? Infelizmente, a mulher ao seu lado é só uma ínfima trabalhadora de meio-período que não pode tomar sequer decisões. Assim, acho que seja melhor pra você sair agora, evitando que o povo do Empório das Cem Ervas a enxote. Porque, quando isso acontecer, o olhar em seu rosto não será agradável.

Do começo ao fim, Qin Luo sequer olhou duas vezes no rosto de Gu Ruoyun.

Com o status de Gu Panpan, mesmo que ela não se qualifique para ser sua esposa, pode ser sua concubina. Mas, Gu Ruoyun, ao renunciar a família Gu, seu status não lhe dava o direito nem de esquentar a cama pra Qin Luo.

Uma trabalhadorazinha qualquer, porque ele prestaria atenção nela?