Evil Emperor’s Wild Consort

108 - O cultivador especialista da Seita Espiritual (Parte 5)

O General Luo fez um barulho com a garganta em tom de zombaria. Era de conhecimento geral no país que a filha do general era seu tesouro, seu coração, sua vida... E que o avô de Ling Yu fez mais do que dar uma bofetada, ele quase a matou. Então, porque é que ele iria fazer qualquer coisinha mínima pra tentar salvá-la nesse momento crucial? Ele seria um total idiota se realmente fizesse isso!

_ Yin'er, parece que terminamos por aqui. Vamos.

O olhar de Luo Yin pousou no rosto lindo de Gu Ruoyun quando ela ouviu as palavras do General Luo. Ela segurou a mão da outra com força e disse: _ É, parece que não tem mais nada pra fazermos aqui. Vou voltar pra casa com meu pai. Se precisar... Nos chame!

_ Obrigada!

Gu Ruoyun ficou em silêncio a maior parte do tempo, mas esse 'obrigada' transmitiu toda o sentimento de gratidão que ela sentia.

Desta vez, parece que a família Luo fez inimizade com um forte cultivador do continente por causa da Gu Ruoyun. Eles colocaram todas as suas apostas nela. Ela lembraria desse favor para todo o sempre.

Em todo o tempo ama o amigo e na angústia nasce o irmão.

_ Papai — Luo Yin disse carinhosamente enquanto caminhava em direção a ele. _ Vamos para casa.

_ Tudo bem! — O General Luo anunciou com um aceno de mão: _ Ling Yu, da Família Ling, conspirou com um forasteiro para prejudicar nosso país! Felizmente o Quarto Príncipe de Reino do Pássaro Vermelho conseguiu frustrar seus planos. Voltarei para o palácio e informarei Sua Majestade Imperial. Sigam-me: 1, 2, 3, 4... Marchando! Estamos indo para uma audiência com o Imperador!

A esperança final de Ling Yu se foi, uma vez que o General fez seu anúncio. Seu corpo murchou e caiu no chão, como uma boneca de pano. Seu rosto delicado tinha se transformado num mar de desespero.

Acabou. Não tem mais jeito...

Ela começou a pensar na morte horrível do seu avô e em como ela decaiu de toda a sua nobreza e perdeu seu status de Senhora Feudal. Seu coração agora estava cheio de um ódio fervente.

_ Hahaha!

Ela explodiu numa gargalhada selvagem, os cabelos em desordem, parecia uma lunática. Um hediondo brilho encheu seus olhos de ódio.

_ Gu Ruoyun! Como pode existir uma mulher tão cruel e impiedosa como você no mundo? Você, sozinha, destruiu a família Ling inteira! Eu, Ling Yu, juro que nunca te deixarei em paz, mesmo quando eu for um fantasma!

Um gelo congelado cobriu o profundo dos olhos de Zuo Shangchen antes dele sorrir e dizer: _ Você deseja se tornar um fantasma? Mil perdões, mas, pelas minhas mãos você não terá chance nem sequer disso.

Com um movimento de suas mãos, ele botou fogo no corpo de Ling Yu.

_ Isso dói!

Essa dor era sentida como se sua alma estivesse sendo dilacerada.

_ AHHHHHHH!!!!!

O rosto de Ling Yu se contorceu dentro das chamas e ela demonstrava sentir uma das piores das dores inimagináveis.

E isso durou por um longo período. Foi só quando ninguém mais aguentava ficar olhando pro sofrimento dela que o corpo virou cinzas, desaparecendo sem deixar qualquer vestígio das chamas. Nem mesmo sua alma foi poupada, toda a sua existência foi apagada do mundo.

Embora o homem tivesse brutalmente assassinado uma pessoa, seu rosto parecia ainda tão bonito quanto as flores da pessegueira, com um ar de Casanova. Ele continuou com seu sorriso preguiçoso e sedutor, abanando o leque, como se nada tivesse acontecido.

_ Como eu tinha dito, nem fantasma você terá chance de ser. — Zuo Shangchen falou com seu sorrisinho. Sob os olhares da multidão, ele acenou para que Gu Ruoyun se aproximasse dele. E sorriu ao dizer: _ Xiao Yun'er, você realmente me fez esperar um mês inteiro! Venha aqui e me dê um abraço, assim quem sabe eu posso finalmente parar de sentir sua falta.

Gu Ruoyun revirou os olhos, o canto de seus lábios se contraiu: _ Mas será o Benedito, quarto príncipe? Será que você pode ser um pouco mais decente?

_ Por quê? — Zuo Shangchen levantou uma sobrancelha e seus olhos amendoados lançaram um fascinante olhar sobre ela enquanto ele sorria: _ Minha Xiao Yun'er, acha que não sou digno o suficiente? Então... quão decente você quer que eu seja?