Evil Emperor’s Wild Consort

106 - O cultivador especialista da Seita Espiritual (Parte 3)

Armas espirituais.... Eram estes os temíveis poderes que continha as armas espirituais?

Ao receber a arma espiritual, o Ancião Yu, que achava que ia perder a batalha, sentiu sua força aumentar várias vezes.

O Senhor Sai rangeu os dentes ferozmente e seu olhar sinistro focou o rosto do Ancião Yu. A relutância em aceitar a derrota se mostrou em seu rosto. Ele retrucou friamente: _ Você tem certeza que quer fazer um inimigo como eu só para proteger essa menina?

_ Isso mesmo. O ancião Yu sorriu de um jeito frio: _ Ela pertence ao Empório das Cem Ervas e eu devo protegê-la.

_ Maravilha! Muito bom mesmo! — O homem de preto respondeu de um jeito esquisito: _ Você realmente sabe que tipo de pessoa eu sou?

_ Eu não tenho ideia e nem tenho intenção de descobrir — o ancião yu levantou a cabeça, desprezando o outro.

_ Humph! Então vou te educar. Com tudo o que você fez hoje, não importa quem está dando suporte pra você, eles não serão capazes de te salvar. A organização a qual eu pertenço é uma força a ser reconhecida, não é qualquer uma que você possa provocar! Você está destinado a pagar o preço das ações de hoje!

O homem de preto rangeu seus dentes, sua voz rouca soava como folhas secas crepitantes. Voz essa que era muito desagradável aos ouvidos.

_ Você está certo. O Empório das Cem Ervas pode não ser capaz de se permitir provocar sua organização, mas há alguém que definitivamente pode.

Uma voz travessa falou lentamente do meio da multidão. Por pura curiosidade, o povo virou a cabeça procurando saber de onde vinha a voz.

Uma liteira familiar carregada por beldades apareceu diante deles.

Eles viram um homem com um leque em suas mãos descansando no interior da liteira. Ele usava um robe de flor de pessegueira que apenas servia para realçar a sua face já feminina. Era tão impressionante quanto as flores de cerejeira que se estendiam por dez milhas. Ele era tão sedutor que parecia irreal.

No entanto, sendo um homem tão bonito quanto este, apenas fazia com que as pessoas se sentissem recalcadas.

Em seguida, a aura que vinha do homem de preto mudou de repente. Seu rosto mudou de choque para espanto e parecia que ele tinha uma leve intenção de recuar.

_ Zuo Shangchen? Por que este cara está aqui? — Ele se perguntava. Se ele está aqui... Então, logo aquela pessoa deverá descobrir.

_ Parece que meu mestre a subestimou, Gu Ruoyun, mas o que é seu está guardado. Não haverá ninguém para culpar, só a sua merda de destino! Adeus!

Ainda que o ancião Yu tivesse uma arma espiritual ao seu alcance, não tinha jeito do Senhor Sai ter algo escondido nas mangas. Contudo, com a chegada de Zuo Shangchen, ele nunca poderia matar Gu Ruoyun.

Ele só podia voltar e contar seu fracasso. Se sua mestra descobrisse que houve a interferência de Zuo Shangchen, ele provavelmente receberia clemência.

Com esse pensamento, o homem de preto pareceu esmagar algo em suas mãos e sua figura desapareceu sem deixar vestígios.

_ Uma pedra de teletransporte?

As pupilas de Gu Ruoyun voltaram ao normal ao passo que ela pôde adivinhar a identidade do homem de preto.

_ Senhor Sai! Senhor Sai, espere por mim!

Ling Yu ficou ansiosa, uma vez que o cara tinha sumido. Ela gritou pra ele, mas, infelizmente, o céu permaneceu em silêncio e ninguém respondeu aos seus apelos.

Seu rosto ficou pálido num instante e ela tremia inteira.

_ Então, seu nome é Ling Yu? — Zuo Shangchen disse com um sorriso: _ Me diga, como devo lidar com essa questão? — Ling Yu nem sabia o que fazer além de ficar se lamuriando muito. Ela olhou para os sorridentes olhos de Zuo Shangchen e por alguma razão, seu coração se encheu de medo.

_ Você... O que quer de mim? Minha tia é a concubina imperial! Você não pode me tocar!

Ling Yu já tinha ouvido rumores a respeito desse Zuo Shangchen antes.

Os rumores diziam que ele era o quarto na linha de sucessão do Reino do Pássaro Vermelho e que não somente parecia como uma mulher, mas também era extremamente sensual e cheio de luxúria. Que outro motivo ele teria para manter tantos belos servos ao seu lado?

Ling Yu honestamente acreditava que o quarto príncipe queria se vingar dela.

Nunca! Seu coração pertencia ao príncipe herdeiro. Antes que alguém pudesse colocar suas mãos nela, ela preferia morrer!