Bringing The Farm To Live In Another World

175 - Alodia

Tradução: Blue Sparky | Revisão: Luiz Oliveira | QC: Amnésia

Laura franziu a testa e disse: “Eu nunca havia pensado nessa situação de antemão, mas nunca pensei que isso aconteceria tão rápido. Nós apenas melhoramos um pouco a nossa situação e eles já estão chegando. Acho que precisamos conversar com o Senhor sobre isso.”

Kun assentiu: “Nós definitivamente devemos contar ao Senhor sobre isso, mas devemos esperar e ver o que Alodia fará e o que ele tem a dizer. Depois, podemos então dizer ao Senhor. Afinal, não podemos deixar que qualquer questão menor incomode o Senhor.”

“Vamos falar sobre isso dois dias depois.” Disse Laura. “Sobre a questão do clã, uma vez que não expandimos tanto o nosso negócio, e acabamos de nos instalar aqui no Ducado de Purcell, devemos tentar abrir uma ou duas lojas nas outras grandes cidades. Tenho certeza que isso não afetará seus negócios e eu nem acho que eles ainda se lembrariam de nós.”

Kun suspirou e disse: “Os produtos da Taoyuan são realmente muito atraentes. Embora permitamos que nossas lojas vendam os produtos sem limites aqui no Ducado de Purcell, teremos que limitar as vendas nas outras grandes cidades. Porém, para uma marca popular como a Taoyuan, basta ter esses produtos conhecidos que ela irá deixar claro para todos o que significa vendê-la em suas próprias lojas. Como tal, todos definitivamente tentarão segurá-lo.”

Laura resmungou friamente: “Eles só pensam em nós agora que os produtos da Taoyuan se tornaram famosos. Naquela época, nós nem tínhamos atenção. Neste momento, mesmo se estivesse disposto a se submeter a eles, isso poderia resultar no Senhor decidindo parar a cooperação. Hmph, bem, vamos ver o que esses companheiros pretendem fazer.”

Karen escutou os dois enquanto conversavam, mas ele não estava interessado em tal discussão. Ainda assim, ele estava um pouco interessado em Alodia. Como Kun disse, ele pode estar aqui devido ao negócio de Laura. Karen também estava um pouco irritado.

Karen era um cara legal, isso é verdade. Contudo, se eles se movessem contra sua filha, então ele não seria educado. Ele apenas não poderia suportá-lo. Especialmente desde que ele sabia sobre tudo o que aconteceu aqui no Ducado de Purcell, onde como Laura lutou, e pouco a pouco, ela levantou a reputação de sua empresa. Todos esses esforços foram feitos para tornar a empresa grande. Se eles realmente quisessem movê-lo, então seria o mesmo que se mover contra Laura. Como Karen poderia deixar isso acontecer?

Karen disse mal-humorado: “Laura, se alguma coisa acontecer, não se esqueça de me contar. Embora eu não esteja realmente no negócio, depois de muitos anos eu conheci alguns magos que se tornaram queridos amigos meus. Eles definitivamente nos ajudarão se as coisas ficarem ocupadas.”

Karen falou um pouco ao contrário do que Laura estava acostumada. O Karen que ela conhecia geralmente não seria tão agressivo. Fazer o contrário hoje a fez se sentir um pouco desconfortável com isso. Laura então respondeu: “Não se preocupe, pai, se alguma coisa acontecer, eu definitivamente lhe informarei.”

Karen assentiu, então levantou-se e virou-se para sair. Laura não o deteve. Ela nunca pensara que Karen a ajudaria tanto assim.

Embora Karen fosse um mago, depois de todos esses anos, ele conhecia não apenas magos, mas também muitos farmacêuticos e alquimistas. Aos olhos de uma pessoa normal, esses alquimistas e farmacêuticos eram loucos. Eles gostavam de estudar uma confusão de coisas. Devido a isso, suas vidas eram muito difíceis. No entanto, de tempos em tempos, Karen os ajudava.

Mesmo se isso pudesse ser considerado como fazer contatos, não era tão útil quando o império não lhes dava muita importância. Apenas pessoas como Karen e outros lunáticos contatariam esses lunáticos. Isso implicava que Karen era um lunático.

Laura olhou para Karen e disse: “Vovô Kun, o pai parece um pouco estranho hoje.”

Kun sorriu e disse: “Está tudo bem, ele está se sentindo um pouco triste. Ele sente que não pode te ajudar. Afinal, um pai não gostaria de ver seus filhos sofrerem e ficarem envergonhados. De qualquer forma, esqueça isso e pense em Alodia. Se ele realmente propor algo relacionado aos produtos da Taoyuan, o que vamos fazer?”

Laura resmungou friamente novamente: “Eu não os temo. Não é como se eles pudessem roubar os produtos da Taoyuan de nós. Estamos aqui no território do Ducado de Purcell. Nós não precisamos ter medo deles. Nós vamos lutar.”

Kun sorriu e disse: “Eu também não tenho medo deles e eles realmente não podem tirar os produtos da Taoyuan. Contudo, você deve saber que essas pessoas do clã não são nada boas. Se não concordamos, temo que eles se movam contra nós usando algum método dissimulado. Devemos fazer algumas preparações antes do tempo.”

Os olhos de Laura brilharam quando ela assentiu: “Se eles usarem esses pequenos truques, não será um problema. Se eles se atreverem a nos enganar, eu lhes ensinarei uma lição. Vamos ver se eles ousam agir de forma imprudente.”

Kun sorriu levemente: “Devemos fazê-lo para que o clã conheça nossa força atual. Mais tarde, uma vez que a Jovem Senhorita falar com o clã sobre as condições, terá ainda mais poder de persuasão.”

Laura assentiu. Ela sabia sua situação atual. Como ela já tinha 18 anos, como em outros clãs, as meninas nessa idade já deveriam ter se casado. No entanto, ela ainda não se casou até agora.

Isso não teve nada a ver com a mãe dela. Se sua mãe ainda estivesse viva, ela já teria providenciado seu casamento. Para ser honesta, Laura se sentiu bem com sua situação atual. Ela sempre achava que eles deveriam se concentrar nos negócios para evitar o casamento. Além disso, daqueles herdeiros do clã nobre que haviam sido apresentados a ela, nenhum chamou sua atenção.

Aqueles herdeiros do clã aristocrático ou eram orgulhosos como um galo arrogante, ou hipócrita como uma raposa, ou tão sombrios quanto uma cobra. Ou eles eram dândis, dos quais ela não gostava.

Foi justamente por isso que Laura fez o melhor para aprender tudo sobre negócios. Isso foi para que o clã não a forçasse a casá-la. Para o clã Markey, um casamento teria que ser feito com outro grande clã nobre. Caso contrário, eles não seriam bons o suficiente para eles.

Em relação ao gerenciamento de negócios da Laura, ela estava fazendo o melhor para ter um desempenho forte. Embora seus negócios agora estivessem estáveis, ela não relaxou nem um pouco. Ela entendeu claramente que essas empresas seriam seu chip de barganha contra seu próprio clã.

Mas, a fim de lidar com a chegada de Alodia, Laura fez preparativos avançados e permitiu que os administradores das lojas preparassem seus colírios para que fossem um pouco honestos. 

Laura teve uma boa conversa com eles e no terceiro dia, Alodia chegou a Cidade Casa. Naturalmente, ele relatou primeiro a Laura.

A casa de Laura na Cidade Casa não era pequena e ficava a uma distância longe de sua loja. Sua residência ficava em uma área da Cidade Casa que era cara e era a área onde os ricos viviam. Se você não tivesse uma identidade, seria simplesmente impossível viver lá.

Como Carlo tinha um status elevado no clã Markey, o status de Alodia, sendo um mordomo, também não seria baixo. Entretanto, Laura não conseguia se encontrar com ele. Não importa o que, Alodia ainda era um servo do clã Markey. Deve ser sempre os servos que irão ao encontro dos mestres.

No passado, Laura tinha alguns contatos com Alodia. Alodia era uma pessoa alta e magra que normalmente trabalhava com muito cuidado e fazia as coisas discretamente.

Laura, Karen e Kun estavam sentados na sala de estar. Um criado levou Alodia até eles. Assim como na memória de Laura, Alodia era alto e magro e parecia estar nos seus 70 anos. Seu rosto estava desgastado e sua atitude era muito respeitosa. Ele entrou na sala e imediatamente cumprimentou Karen: “Este pequeno Alodia cumprimenta o Segundo Jovem Mestre, a Srta. Laura e o mordomo Kun.”

No clã Markey, os herdeiros seriam chamados de jovem mestre desde que o Mestre Sioux ainda estava vivo. Alodia era um homem do clã Markey, então ele sabia como chamá-los.

Karen olhou para Alodia, acenou com a cabeça e disse: “Não há necessidade de ser educado. Eu me pergunto como o Quinto Irmão Mais Novo está. Já faz muito tempo desde a última vez que o vi.”

Alodia respondeu rapidamente: “O Quinto Jovem Mestre está bem, ele está ocupado demais. É por isso que ele não pôde vir e conhecer o Segundo Jovem Mestre. Como tal, o Quinto Jovem Mestre pede desculpas ao Segundo Jovem Mestre por isso.”

Karen assentiu com a cabeça: “O Quinto Irmão Mais Novo é tão gentil. Ele ainda se lembra de seu irmão decepcionante. Estou feliz em ouvir isso. De qualquer forma, já que sabe que eu não estou em tais assuntos, diga a Laura o que você tem a dizer.” Ele então se levantou e saiu.

Alodia aparentemente era muito compreensivo, então ele não se surpreendeu com o modo como Karen agiu. Ele se curvou para Karen e disse: “Eu me despeço do Segundo Jovem Mestre.”

Karen assentiu com a cabeça e saiu do salão.

Quando Karen saiu da sala de visitas, Laura sorriu e disse: “Mordomo Alodia, você não precisa ficar em pé, por favor, sente-se. Você trabalhou muito hoje.”

Alodia sentou-se gentilmente em uma cadeira: “Obrigado, Srta. Laura, por estar preocupada com essa pequena pessoa. Descendo a estrada não foi muito difícil.”

Laura concordou com a cabeça e respondeu a Alodia: “Este negócio do Quinto Tio provavelmente não é ruim. Com as habilidades do tio, o negócio deve ser um pedaço de bolo, certo?”

Alodia sorriu: “O negócio do Jovem Mestre é muito bom. Só recentemente, ele tem estado muito ocupado, caso contrário ele teria visitado pessoalmente. O Jovem Mestre também disse a este pequenino para presentear ao Segundo Jovem Mestre e a Srta. Laura. Está na carruagem.”

Laura assentiu com a cabeça: “Quinto Tio é muito gentil. Vovô Kun, por favor, peça para algumas pessoas que transfiram os presentes para o armazém. Além disso, por favor, prepare um local conveniente para o mordomo Alodia. Ele esteve viajando por dois dias, tendo grande dificuldade de vir até o Ducado de Purcell.”

Alodia saudou Laura e disse: “Esse pequeno agradece à Srta. Laura.”

Laura assentiu: “Você trabalhou duro ao longo do caminho, então descanse por dois dias. Se tiver alguma coisa a dizer, faça-o depois desses dois dias, se não for urgente. Isso vai ser assim por agora.”

Alodia levantou-se rapidamente e disse: “Esse pequenino não tem nada urgente para dizer e vai embora.” Ele terminou suas cerimônias com Laura e saiu.

Laura realmente não esperava que Alodia realmente recuasse. Agora, ela duvidava que Alodia estivesse vendendo medicina. 

Logo, Kun voltou. Laura olhou para Kun e perguntou: “Vovô Kun, como foi?”

Kun disse: “Parece que eles estavam realmente preparados desta vez. Além do nosso presente, há mais duas carruagens. Evidentemente, eles também contêm presentes. No entanto, eu não sei para quem eles estarão enviando esses presentes.”

Laura franziu a testa e disse: “Por enquanto, vamos esperar. Durante estes dois dias, eles certamente farão o seu movimento.




O site Central de Mangás é gratuito e sempre será!

Para colaborar com a existencia do site, por favor,
desative o bloqueador de anúncios.