Bringing The Farm To Live In Another World

040 - Arroz

Zhao Hai estava em um estado de “WTF”. Foi a primeira vez que ele viu alguém comendo arroz dessa maneira. Embora esse arroz não fosse do tipo que vinha dos arrozais, mas era semelhante. Quando Zhao Hai pensou sobre aqueles grãos brancos, perfumados e grandes de arroz sendo tratados assim, ele sentiu como se estivesse prestes a quebrar.

Ele agora sabia por que Merine não lhe fazia arroz. Ele temia que essas pessoas nem soubessem fazer arroz desde o começo. O arroz preparado dessa maneira nunca seria delicioso, por isso só seria servido aos escravos do continente.

Zhao Hai então viu um fogão que acabara de ser aceso, com uma panela que não havia sido derramado no óleo. Ele não podia suportar enquanto caminhava em direção a ele com pressa e chamou uma escrava que estava preste a derramar óleo na panela: “Espere, não derrame o óleo na panela.”

A escrava pensava que fizera algo errado e se ajoelhou imediatamente: “Por favor, conceda o castigo, Mestre.”

Zhao Hai ficou atordoado com isso, mas logo recuperou a compostura e balançou a cabeça: “Eu não estou culpando você. Apenas me escute agora. Não despeje o óleo na panela primeiro. Use a panela para lavar o arroz primeiro. Pela aparência desta panela, ele deve ser capaz de absorver a quantidade de arroz dessa bacia. Lave-a, despeje a água e coloque o arroz na panela.” Zhao Hai pegou uma bacia de bronze enquanto conversava.

A escrava não sabia o que Zhao Hai ia fazer, mas ela imediatamente pegou o bacia de bronze de Zhao Hai e a encheu de arroz antes de lavá-la na nascente. Ela então derramou o arroz lavado na panela.

Zhao Hai acrescentou: “Metade da panela acabou de ser preenchida com arroz. Vá em frente e coloque uma quantidade equivalente de água na panela.” A escrava obedeceu às palavras dele, encheu a bacia com água e despejou na panela. Zhao Hai deixou a escrava derramar outra bacia com água na panela deixando-a quase cheia. Ele então deixou a escrava derramar uma tigela de água e em seguida, trazer uma bacia maior do armazenamento para cobrir a panela. Depois disso, ele deixou a escrava acender um fogo debaixo da panela.

O que Zhao Hai queria fazer era preparar arroz cozido, que na verdade era muito simples de fazer. Quando ele viveu na Terra, ele viveu sozinho, então ele era muito habilidoso em fazer arroz. A proporção de arroz e água foi de cerca de 1:2. Um único quilo de arroz precisaria de cerca de 2 quilos de água. No entanto, para este tipo de panela, mais água era necessária, porque era aquecida pela lenha. Esse tipo de fogo queimaria imediatamente, então Zhao Hai intencionalmente adicionou uma bacia extra de água e não permitiu que a escrava levantasse um grande incêndio. A panela foi aquecida apenas em um ritmo de queima constante. {{Gringo: Isso não vale para fazer arroz com panelas de arroz modernas, onde ir colocar 100% mais água do que o arroz vai fazer mingau em vez de arroz firme.}}

Meg e os outros estavam aparentemente olhando para Zhao Hai. Eles tinham usado água para cozinhar arroz antes, mas eles tinham tratado o arroz como um tipo de legume e um ingrediente para sopa em vez de prato principal, então eles nunca tinham visto como era o arroz cozido.

Não demorou muito para que o arroz fosse cozido, pois o aroma do arroz logo saiu da panela. Arroz neste mundo nunca tinha crescido com agentes agrícolas e fertilizantes químicos, então o cheiro era excepcionalmente grande.

Os escravos tinham tigelas quando comiam as refeições, mas as tigelas que eles tinham eram de madeira. Fora isso, todos só tinham uma colher de pau, mas era o suficiente para eles.

10 pessoas por fogão, uma tigela de madeira, uma colher de pau e uma taça de madeira por pessoa, estas eram todas as posses dos escravos. Mesmo assim, eles se sentiram muitos felizes, pois eram coisas que nunca tiveram antes.

Quando Zhao Hai prestou atenção naquela panela de arroz, Merine saiu da cabana e perguntou: “Jovem Mestre, venha comigo. Como podemos começar um fogo com as coisas na cozinha?”

Zhao Hai deu uma segunda olhada antes de seguir Merine até a cabana. Ele não tinha prestado atenção na cozinha, então quando ele fez isso agora, ele disse “Great Scott” em sua mente. As coisas na cozinha eram na verdade eletrodomésticos. Panela de arroz, fazedora de panqueca, fogão elétrico, todas as coisas aqui foram movidas a eletricidade. O que deixou Zhao Hai sem palavras ao máximo foi que era impossível dizer aonde seus fios estavam conectados. Cada fio estava ligado dentro das paredes da cabana de palha. Além dos interruptores, não havia mais nada. {{Blue: Great Scott: é uma interjeição de surpresa, espanto ou desânimo. É uma exclamação distintiva, mas inofensiva, popular na segunda metade do século XIX e início do século XX, e agora considerada datada.}} {{Blue: Melhor poder para transmigrar junto com a pessoa confirmado!}}

No entanto, Zhao Hai sabia como usar todas essas coisas. Ele ficou sem fala por outro momento quando viu o que Merine estava tentando fazer. Ele pensou: “Caramba!!!”, quando ele tinha assumido que Merine estava tentando fazer massa mexida, mas não. Merine na verdade queria fazer algo mais aberto: uma pizza.

Mas obviamente, essa pizza não era igual às pizzas visto antes na Terra. Estava longe de ser tão bonito, como a massa simplesmente tinha sido enrolada em uma forma plana, e os legumes e presunto tinham sido colocados em cima dela.

Zhao Hai se sentiu sem esperança sobre isso. Ele tinha vindo da China, cujas cozinhas eram famosas em todo mundo. Ele nunca tinha comido uma refeição “Normal” desde que ele veio a este mundo. Hoje, seria algo que não era pizza nem massa.

No entanto, Zhao Hai ainda disse a Merine sobre o uso dos aparelhos. Como todos eram movidos a eletricidade, eram muito mais úteis. Merine sabia sobre eles depois de uma única explicação.

Zhao Hai não ficou na cozinha depois de ver que Merine sabia usar os utensílios de cozinha. Ele saiu da cozinha e sentiu o cheiro do arroz que ele instruíra a cozinhar se tornando tão perfumado que era irresistível.

Meg imediatamente caminhou em direção a Zhao Hai e falou: “Jovem Mestre, isso é um cheiro tão bom. Como você fez isso?”

Zhao Hai riu: “Você não viu? É arroz com água adicionada. Na verdade, o arroz tem um sabor próprio. Basta adicionar uma quantidade adequada de água e torna-se o arroz macio e delicioso. Muito melhor do que fritar diretamente. Em seguida, use o óleo e os legumes para fazer uma sopa e podemos fazer uma boa refeição. É muito melhor do que eles estão fazendo agora.”

Meg olhou para Zhao Hai com um rosto cheio de admiração: “O Jovem Mestre sabe muito. Que incrível.”

Zhao Hai não pôde deixar de corar. Ele não sabia muito. Isso era algo que todo chinês saberia, mas aqui, tornou-se seu mérito.

Zhao Hai ouviu um som da panela e achou que estava quase pronto. Ele pegou um talo de milho para empurrar a bacia em cima da panela. Quando a bacia caiu com um som, uma onda de vapor aquecido subiu da panela, o que fez Zhao Hai se mover para trás. O que veio depois do vapor aquecido era um aroma mais espesso de arroz. Era muito perfumado quando comparado ao arroz que ele havia comido na Terra. Ele não pôde evitar de salivar.

Depois que o vapor aquecido se dispersou, o arroz dentro da panela foi revelado. Não era branco como ele imaginara, mas ligeiramente amarelo. Parecia que estava esmaltado e que o cheiro era mais forte de perto.

Zhao Hai não se conteve quando usou uma colher para pegar um pouco de arroz e colocá-lo em sua boca. Meg iria detê-lo, mas Zhao Hai era rápido demais. Quando ela tentou, Zhao Hai já havia colocado o arroz em sua boca. Todos apenas olhavam para ele.

Zhao Hai sentiu uma onda da fragrância do arroz instantaneamente. Ele mastigou e descobriu que era muito mastigável, macio e delicioso. Ele fechou os olhos e lentamente engoliu. Quando ele abriu os olhos e viu que todos estavam olhando para ele, ele então falou em constrangimento: “Não olhe só para mim. Coma. Se todo mundo não achar o arroz frito delicioso, então não o coma. Basta fazer outra panela como esta.”

Os escravos não agiram imediatamente. Ele sabia por seus olhares hesitantes que os escravos não fariam nenhum movimento por causa de sua presença. Ele sorriu e falou com Meg: “Vamos para a cabana, Meg. Ainda tem arroz. Se eles não gostarem dos fritos, eles só terão que fazer de novo.”

Meg era inteligente, então ela sabia o que Zhao Hai queria dizer em um instante. Ela assentiu: “Tudo bem Jovem Mestre. Vamos ver como a avó Merine está se saindo.”

Zhao Hai não pôde evitar de sorrir. Agora ele gostava dessa senhora que era compreensiva, gentil e amável, mais e mais. Os dois arrastaram Blockhead e Rockhead até a cabana de palha.

Ju e An não os seguiram, pois também queriam ficar do lado de fora e ver o quão delicioso o arroz realmente era. Depois que Zhao Hai e Meg entraram na cabana, os escravos imediatamente circularam a panela e comeram uma porção de arroz, um após o outro. Não demorou muito para que a panela de arroz fosse esvaziada e todos elogiaram seu gosto enquanto comiam.

Depois que a panela de arroz foi comida, os escravos olharam um para o outro e depois jogaram todo o arroz das outras panelas fora. Eles então colocaram um novo arroz neles e começaram a cozinhá-lo da mesma maneira que Zhao Hai havia instruído.

Na panela em que o arroz foi cozido pela primeira vez, uma camada espessa de crosta de arroz permaneceu dentro dele. Era algo que eles nunca tinham visto antes. Um escravo pegou um pedaço por curiosidade. O cheiro era muito mais tentador. Ele não podia resistir de mordê-lo. {{Blue: Eu entendo esse escravo, era a melhor parte, aqui em casa rola briga por causa disso. E para curiosidade de vcs aqui chamamos isso de rapa.}} {{Luiz: a rapa geralmente uso pra fazer bolinho de arroz… uma mistura mágica adicionando alguns ingredientes, uma fritada e voilà}}

Com essa mordida, seus olhos brilharam e depois ele deu outra mordida. Essas panelas não eram pequenas, então havia muita crosta sobrando. Era como um pequeno escudo que não poderia ser terminado por uma única pessoa. Aquele escravo compartilhava a crosta de arroz com os outros e eles estavam fartos antes que outra panela de arroz fosse cozida.

Zhao Hai e os outros estavam espiando os escravos da cabana. Quando ele viu que os escravos estavam começando a cozinhar o arroz por conta própria, Zhao Hai saiu e falou com os escravos: “7 panelas de arroz é o suficiente para todos. Use as outras 3 panelas para fazer sopa. Quando o arroz estiver pronto, a sopa também estará. Todo mundo pode comer arroz e legumes dessa maneira.”

Os escravos sabiam que ele estava observando-os e sentiram-se um pouco envergonhados. No entanto, eles rapidamente fizeram como Zhao Hai disse. Eles ficaram totalmente impressionados e gratos ao seu mestre. {{Luiz: Glória a Deuxxxxx}}

 

Muitos deles choraram ao comer o arroz, pois nunca haviam comido algo tão delicioso antes. Até mesmo os membros de sua família nunca tinham comido uma coisa dessas. Eles ficaram muito preocupados com isso




O site Central de Mangás é gratuito e sempre será!

Para colaborar com a existencia do site, por favor,
desative o bloqueador de anúncios.