Bringing The Farm To Live In Another World

029 - Recompensa

Zhao Hai levantou-se alegremente e disse: “Leve-me até esta pessoa. Rapidamente.”

Depois que ele terminou, ele segurou a mão de Meg enquanto eles saíram. Meg ficou surpresa, antes que ela olhasse para a mão, ela estava segurando na mão de Zhao Hai. Um traço de alegria passou por seus olhos antes de ser substituído pelo constrangimento.

Mas Zhao Hai não estava com vontade de perceber isso. Merine e os outros também não perceberam. Eles apenas seguiram Zhao Hai para fora do castelo.

Assim que saíram, viram um escravo parado ali. Mas este escravo surpreendeu um pouco Zhao Hai, porque era uma menina.

Zhao Hai pensou que aquele que estava lá seria alguém mais velho, mas ele nunca pensou que ela seria tão jovem. Zhao Hai ficou lá parado enquanto olhava para a escrava parada no portão entre a seção externa e o castelo. {{NG: Na língua original, Zhao Hai achava que esse escravo fosse um homem, mas eu tomei a liberdade de alterar o contexto, porque no capítulo anterior, Meg disse que essa escrava era uma menina, que também foi alterada por mim. As palavras chinesas para ‘She’ ‘He’ e ‘It’ têm a mesma pronúncia, o que resultaria na surpresa de gênero. Espero que os leitores possam entender a necessidade de manter isso consistente.}}

Esta escrava parecia não ter mais de 20 anos de idade. Talvez devido à desnutrição, ela parecia estar faminta como sua figura era muito pequena. Ela tinha cabelos castanhos na cabeça que pareciam ásperos, e ela estava usando trapos ásperos como roupa. Sua pele era muito escura e grossa, enquanto sua aparência era bastante comum.

Ela ficou lá parada nervosamente e parecia que ela estava tremendo. Ela até se ajoelhou no momento em que viu Zhao Hai e os outros, sem se atrever a fazer um movimento.

Meg falou com Zhao Hai imediatamente: “Jovem Mestre, é ela. Ela se chama Dou e fez 20 anos este ano. Ela só me procurou e disse que sabia tecelagem de grama.” {{NT: Dou significa feijão.}}

Zhao Hai assentiu. Ele sabia que os escravos deste mundo não teriam sobrenome. Seus nomes seriam apenas palavras singulares. Se o nome de um escravo fosse de duas palavras, seria uma transgressão, o que justificaria a execução. {{NT: Transgressão é uma violação da lei}}

Zhao Hai olhou para essa garota chamada Dou e falou: “Levante sua cabeça.”

Dou levantou a cabeça com tremor, mas ela ainda não se atreveu a olhar para Zhao Hai e continuou ajoelhada. Zhao Hai assentiu: “Você se chama Dou?”

Dou plantou a testa no chão: “Sim, Mestre.”

Zhao Hai assentiu: “Você é boa em tecelagem de grama? De onde você aprendeu isso?”

Dou respondeu: “Respondendo ao Mestre. Eu me tornei escrava no ano anterior ao ano passado. Eu era uma plebéia e usava grama para fazer coisas na maior parte do tempo. Eu aprendi ao longo do tempo.”

Zhao Hai assentiu. Ele descobriu que, enquanto Dou era tímida, suas palavras estavam em ordem. Parecia que isso estava intimamente relacionado ao seu passado plebeu.

Zhao Hai assentiu e depois ordenou: “Traga um pouco de grama. Faça algo para mim agora mesmo.”

Dou ouviu imediatamente e depois foi embora. Não muito tempo depois, ela trouxe um fardo de grama seca para trás. Parecia que ela estava preparada. Essas gramas haviam sido lavadas antes, então ficaram mais macias.

Dou inclinou-se para Zhao Hai e disse: “Por favor, perdoe minha insolência, Mestre.” Zhao Hai assentiu, e Dou imediatamente sentou no chão para começar a mover as mãos com a grama. Podia ser visto que ela estava fazendo um tapete de grama, e seus movimentos eram muito rápidos. Não demorou mais do que um curto período de tempo para que um pequeno tapete fosse concluído. O tapete parecia ser muito suave e macio. Sua aparência era muito bonita também.

Zhao Hai acenou com a cabeça e depois falou com Dou, que estava ajoelhada no chão mais uma vez: “Tudo bem, Dou. Você ofereceu uma grande contribuição à família Buda. A partir de hoje, você não será mais uma escrava. Você é uma cidadã da família Buda do feudo negro. Você não precisa mais se ajoelhar quando me vir. Um arco simples serve. Você também terá um quarto individual por causa do trabalho, do qual você terá uma única moeda de prata todo mês como um salário, e eu estou lhe dando o sobrenome Buda. A partir de hoje, seu nome é Dou Buda. Hmmm Dou como nome não é adequado para uma garota. Vamos chamá-la de Ju.” {{NT: Ju significa crisântemo.}}

Todos no pátio ouviram as palavras de Zhao Hai. Eles realmente não esperavam que Dou se tornasse uma cidadã simplesmente por ser habilidosa em tecelagem com grama. Ela até ganhou um salário e, mais importante, um sobrenome de Zhao Hai. Este foi um assunto incrível. Deve-se saber que haviam muitos plebeus no continente que não tinham um sobrenome.

Dou, não, Ju Buda, ajoelhou-se animadamente no local, agora toda a sua figura estava tremendo. Ela nunca pensou que seria realmente uma cidadã. Ela não era mais uma escrava. Tudo isso foi como um sonho.

A razão pela qual Ju teve a coragem de ser a primeira a dizer que tinha habilidades foi completamente devido ao pensamento de uma aposta total. Sua família não tinha sido originalmente escravizada e ainda era uma família normal há dois anos. Eles tinham seu próprio terreno, embora fossem apenas 5 acres, o que mal bastava para sustentar toda a família. Seu pai tinha sido um pouco bom em alvenaria, então a família não precisava se preocupar com comida e roupas.

Mas naquele mesmo ano, sua família sofreu com uma peste de insetos. Os 5 acres de cultivos foram completamente comidos, sem um único grão de arroz restando para ser colhido. Haviam muitas pessoas que compartilhavam o mesmo destino. Então, devido à interrupção em larga escala da produção agrícola, que fez com que os preços subissem, toda a sua família estava à beira da inanição. Para deixar toda família comer bem, seu pai não teve escolha senão trabalhar dia e noite, mas uma vez ele ficou ferido e não pôde continuar mais trabalhando. A família teve que vender sua terra e casa para conseguir um médico para ele, mas não foi o suficiente. Sem mais opções, eles fizeram um empréstimo com altos juros de um nobre, mas o pai dela não conseguiu aguentar e morreu de doença. Sem a capacidade de pagar o empréstimo, o nobre fez sua própria mãe, e seu irmão mais novo escravos. Sua mãe morreu pouco depois disso por causa da tristeza dominante. O desejo de sua mãe era deixar sua família se tornar plebeia novamente.

No entanto, era exatamente difícil para um escravo ser restaurado para um status de plebeu. Ju Buda também havia visto muitos escravos que eram como eles, que ofereciam seus próprios filhos para restaurar seu status. Mas além deles não poderem restaurar seu status, tiveram que ver seus filhos serem torturados até a morte.

Ju tornou-se ainda mais cautelosa depois disso. Ela fez o possível para evitar a atenção enquanto cuidava de seu irmão mais novo. Os irmãos dependiam um do outro por suas vidas.

E então, seu mestre original os vendeu para comerciantes de escravos, e eles foram comprados por Green e recrutados para as Terras Negras.

O coração de Ju se moveu quando soube que Zhao Hai restauraria o status de cidadão comum, desde que houvesse contribuições feitas. Mas ela não se destacou imediatamente, porque temia que suas habilidades não fossem notadas por Zhao Hai, já que ela só sabia tecelagem de grama.

Depois de vários dias de observação, ela descobriu que esses nobres, Zhao Hai e os outros, não eram como os que ela havia visto antes. Eles eram amáveis, deixavam que comessem até estarem cheios todos os dias, e até preparavam lenha para deixá-los aquecidos.

Ju não podia deixar ao luxo de não se destacar hoje, porque seu irmão mais novo estava doente. Embora não fosse uma doença grave, seria muito perigoso para ele continuar trabalhando assim. Ju estava com medo. Seu irmão mais novo era a esperança de sua família, então ela tinha que salvá-lo, não importa o que. Foi por isso que ela saiu.

Depois de um tempo de descanso, Ju plantou a testa no chão novamente: “Mestre, não me atrevo a querer sua recompensa. Eu só desejo que você possa salvar meu irmão mais novo. Ele está doente."

Zhao Hai foi pego de surpresa: “Oh? É isso mesmo? Então você tem um irmão mais novo aqui também. Não se preocupe, não tirarei sua recompensa. Já que seu irmão está aqui, deixarei seu irmão compartilhar seu status e ter Buda como sobrenome. Oh certo, qual é o nome dele? Onde ele está? Que doença é essa?”

Ju ficou atordoada. Ela não imaginava que Zhao Hai faria isso. Ele até restaurou o status de plebeu de seu irmão mais novo. O desejo de sua mãe foi preenchido rapidamente, o que levou Ju às lágrimas. Ela falou com soluços: “Mestre, meu irmão mais novo se chama An. Ele está em casa.”

Zhao Hai assentiu: “Levante-se. Você agora é um plebeu e não precisa se ajoelhar. Leve-me até seu irmão.”

Ju se levantou obedientemente. Ela tinha sido apenas uma escrava por alguns anos, então ela não estava completamente escravizada. Além disso, ela era muito inteligente, então ela sempre teve um desempenho ótimo. Ela recuperou a compostura logo depois disso.

Sob os olhos atentos dos escravos, Ju abriu caminho para Zhao Hai e os outros para uma casa de pedra. Não era muito grande, pois era apenas cerca de 20 metros quadrados, e poderia acomodar até 4 pessoas. Essas pessoas viviam no chão, que era simplesmente coberto com grama seca. Agora, uma pessoa estava deitada na grama seca.

Esta pessoa parecia ter cerca de 17 ou 18 anos de idade com uma figura bastante robusta e aparência normal. Ele usava trapos como roupas e sua testa estava marcada com a insígnia da família Buda. Mas agora, ele não parecia estar bem. Seu rosto estava verde e seus olhos estavam fechados.

Zhao Hai deu uma olhada e se virou para Merine: “Vovó Merine, você pode ver o que há de errado com ele? Por que o rosto dele está verde?”

Merine olhou para An e respondeu: “Jovem Mestre, ele foi envenenado. É mais provável que seja da grama tóxica que vimos ontem. É provável que ele tenha tocado sem saber no trabalho hoje. Ele não sentiu muito porque é forte, mas o veneno está lentamente tomando conta depois de voltar. É por isso que ele está assim.” {{NT: An significa Paz.}}

Zhao Hai não achava que as ervas tivessem uma toxicidade tão grande. Ele perguntou com pressa: “Ele pode ser tratado?”

Merine sorriu: “Não se preocupe Jovem Mestre, ele pode ser tratado.” Depois disso, ela cantou em voz baixa, e uma bola de luz cor de água apareceu em sua mão. Ela então colocou a luz em An lentamente, enterrando-a em seu corpo.

O corpo de An parecia emanar lentamente uma luz azul e então um gás verde foi forçado a sair dele pela luz azul. Quando a luz azul assumiu completamente, a pele de An tornou-se gradualmente normal. A luz azul desapareceu depois disso.

Zhao Hai não achava que a magia pudesse ser usada para neutralizar venenos. Parece que ele sempre subestimou as capacidades mágicas deste mundo. Como esse mundo estava sempre desenvolvendo uma civilização mágica, agora parecia estar no limite. Não era mais uma maravilha quando algo assim poderia ser feito.

Merine olhou para a pele de An e disse: “Jovem Mestre, está feito. O veneno dentro dele sumiu. Ele deve voltar ao normal depois de acordar amanhã de manhã.”

 

Zhao Hai assentiu: “Vovó Merine, dê a Ju e An um quarto no castelo. Prepare alguns móveis para eles amanhã. Eles agora são cidadãos da família Buda, então eles não podem ter o mesmo tratamento que os escravos. Blockhead, leve-os ao castelo depois de um tempo.”




O site Central de Mangás é gratuito e sempre será!

Para colaborar com a existencia do site, por favor,
desative o bloqueador de anúncios.