Ascensão de um Deus

768 - Deus dos Desastrados

“V... Você... ficou muito forte...” Murmurou Min Jia com uma face apavorada em direção a Fun Mei.

“Ela tem que ser forte, afinal, ela é a General Divina do Exército Divino...” – Deusa Suprema, Lian Mei.

“General Divina?...” – Wuhan Xie.

“Exército Divino?...” – Chi Ziyun.

“General Divina é a mais Alta Patente dentro do Exército Divino. Este último é uma força militar a serviço de nós, as Quatro Deusas Supremas e o Deus dos Deuses.

Fun Mei é aquela com a maior patente dentro do exército, bem como uma das pessoas mais poderosas que existem...” – Deusa Suprema, Min Jia.

“Ela provavelmente é capaz de equiparar-se com Le Kun quando se trata de combate puro...” – Deusa Suprema, Chi Ziyun.

“Incrível...” Murmuraram as jovens.

“Apesar de tudo, ela também é chamada de A Deusa da Espada, lendas contam que não existe um ser em todo o Vácuo Eterno que seja capaz de a vencer em um duelo de espadas...” – Deusa Suprema, Wuhan Xie.

As meninas olhavam com olhares de admiração para Fun Mei.

Ela realmente era poderosa e isso era algo simples de ser percebido.

Seus olhos eram tão afiados que traziam consigo a sensação de que qualquer movimento faria a cabeça de seu oponente rolar pelo chão.

Ali residia um poder além da compreensão, como se ela fosse capaz de cortar não apenas através de metais resistentes ou seres vivos, mas como se ela fosse poderosa o suficiente para romper as partículas mais básicas, rasgando o tecido da realidade e fazendo o espaço ser transpassado de tal maneira que jamais se recuperaria.

No futuro, muitos mitos se fariam presentes e um deles dizia o seguinte:

“Quando a Deusa da Espada no campo de batalha chegar, todos devem atestar, que suas cabeças, ainda estão no lugar. Afinal, ela é mais poderosa que o mal, e não existe nada entre os Mortais que seja meramente capaz de a atacar, quem dirá machucar.

Sua Espada é a arma mais afiada e poderosa que existe, mas, alguns tolos, ainda insistem em a irritar, como se as várias vezes em que planetas foram cortados ao meio, não fossem o suficiente para deixar claro que ela é suprema, e, para os mortais, uma Deusa.”

Fun Mei era uma força singular, de tal maneira que todas as vezes que ela pisou no campo de batalha, todos os inimigos fugiram, bom, tentavam, afinal, uma vez com ela em um campo de batalha, querer terminar com a cabeça sobre os ombros era um sonho distante, até para os Deuses, o que diria sobre meros mortais.

“Eu sou forte, mas não me comparo com vocês...” Fun Mei disse olhando para as Deusas Supremas ao seu lado.

Era difícil não comparar o passado com o futuro e a diferença era gritante.

Apesar de elas serem idênticas, afinal, eram as mesmas pessoas, aquelas no futuro pareciam ser milhares de vezes mais belas que quando eram jovens.

Era esquisito, olhar para a mesma pessoa, primeiro mais jovem e depois mais velha e apesar de serem iguais, aquela mais velha era muito mais bela.

A sensação que isso trazia era paradoxal, como se nada fizesse sentido.

Todavia, era de Wuhan Xie, Lian Mei, Chi Ziyun e Min Jia que estamos falando, desde quando algo faz sentido quando envolve elas ou Le Chang?

E assim, em meio a surpresas, as meninas conversaram mais um bocado de tempo, agora com Fun Mei, que foi inundada com várias perguntas.

“Nunca vou me esquecer o dia que Le Chang passou correndo por mim desesperado e eu sem entender nada perguntei o que acontecia, ele me olhou com os olhos arregalados e disse: Eu sem querer manchei o tapete que Lian Mei colocou na sala, o que me resta?!” Fun Mei contava segurando a barriga de tanto rir e ela parecia que a qualquer momento rolaria no chão de tantas risadas.

Todas se uniram a elas nas gargalhadas.

“Teve outra que Le Liang e Le Huo colocaram uma almofada de fazer puns no Trono de Le Chang, eles esconderam tão bem, usando artefatos de Nível Divino, que Le Chang só foi perceber tarde demais.

Resultado? Le Chang e vocês vermelhos iguais pimentões, Le Liang e Le Huo correndo por toda a Criação tentando escapar de vocês e depois ficando um ano de castigo.

Gente, eu não consigo ficar um dia sem dar risadas com vocês! Hahahahahaha!” Fun Mei se divertia muito.

“Nem me fala, essas crianças, puxaram demais ao pai delas. Vocês não têm ideia da insanidade deles, toda hora eu tenho que ficar usando meu poder para classificar as descobertas deles como segredos divinos...” Apesar de Min Jia ser infinitamente poderosa, ela quase pareceu cansada quando disse isso.

“Sim! Le Liang e Le Huo são iguais a ele, vocês acham que só os dois fazem isso?

Estão enganadas!

Le Chang um dia teve a coragem de ele e Le Huo, na festa de casamento de Le Kun, ficarem escondidos, juntos de Fan Guan e Tian Mao, para dar sustos nos convidados.

Eles se prestaram para dar susto até em nós, mas eu acho que ele se arrependeu amargamente disso...” – Deusa Suprema, Wuhan Xie.

“Exatamente! Le Chang é desastrado demais, ele é o Deus dos Deuses, mas nunca se lembra de antes de entrar em casa tirar os calçados sujos ou de tentar não esbarrar em todos os vasos antigos e raros que temos pelo Palácio!” – Deusa Suprema, Min Jia.

As meninas riam muito com as histórias de Le Chang, o Deus dos Deuses parecia mais o Deus dos Desastrados.

Apesar de que, entre as histórias de desastres e pegadinhas, haviam outras incríveis.

“Um dia, um grupo de bandidos e criminosos atacou um pequeno grupo de cultivadoras da Seita Dragão, sinceramente, eu acho que até hoje a alma deles está pedindo desculpa para Le Chang.

Quando ficou sabendo, ele foi até o esconderijo dos bandidos, resgatou as meninas antes que algo acontecesse com elas e ainda espancou todos eles até que ele se cansasse, e sendo o Deus dos Deuses, ele não se cansa fácil.

Depois disso, a Alma deles foi jogada em um estado de tormento eterno...” – Deusa Suprema, Min Jia.

“Teve a outra vez que um grupo de seres no Pináculo do Cultivo queria novas terras e desejava invadir um Reino Dimensional recém-criado e isso desencadeou uma guerra. O reino que havia acabado de ser criado não tinha combatentes o suficiente para sobreviver a tamanho ataque e lentamente foi sendo conquistado.

Até que Le Chang apareceu, e disse: Eu lutarei com vocês usando apenas um cultivo equivalente ao Pináculo do Cultivo, além disso, lutarei com uma mão nas costas e não me moverei um centímetro de onde estou, se, qualquer um de vocês for capaz de passar por mim, eu entrego esse Reino Dimensional para vocês.

Em suma, Le Chang ficou parado por uma semana, dia e noite, movendo sua mão direita e esmagando milhares de inimigos...” – Deusa Suprema, Wuhan Xie.

“Sim, Le Chang é incrível. Quando se trata de injustiças, ele fica sério. Apesar das brincadeiras e do desastre, isso acontece porque ele sempre tentar usar menos poder que der, para assim ele viver como um alguém normal, afinal, segundo ele, uma vida eterna sem dificuldade alguma, tornaria existir não uma bênção, mas uma maldição.

Ele já ficou noites em claro pensando em formas de ajudar as pessoas, coordena a Seita Dragão com todas as suas forças e sempre, sempre, jantamos em família.

Não importa o que esteja acontecendo, nós, Le Chang, alguns amigos, nossos filhos e filhas, sempre jantamos juntos.

Como Le Chang sempre gosta de repetir: Do que vale ganhar tudo e perder sua família?

Justo, desastrado, brincalhão, carinhoso, altruísta, lindo, sábio, um ótimo pai, um ótimo marido, poderoso e amoroso, não é à toa que quando novas nós o amávamos e agora, mesmo após a Eternidade passar, o amamos ainda mais...” A Deusa Suprema Min Jia dizia com um sorriso cheio de amor e carinho em seu rosto, ela e as outras três Deusas Supremas realmente amavam Le Chang, não porque ele era o Deus dos Deuses, mas porque mesmo com a Onipotência, Onisciência e Onipresença estando nas palmas de suas mãos, ele ainda era o mesmo jovem por quem elas se apaixonaram.




O site Central de Mangás é gratuito e sempre será!

Para colaborar com a existencia do site, por favor,
desative o bloqueador de anúncios.