Ascensão de um Deus

763 - Eles Viveriam, No Máximo, Cem Anos

Autor: Calebe Piccoli Camargo

Le Su tinha os olhos brilhando e seu queixo estava indo em direção ao solo, ouvindo Le Chang contar as maravilhas do Clã Le e sua real origem.

“Nós somos descendentes de Le Mei e Xiong Long, em suma, os seres mais poderosos que já pisaram em toda a Criação. Le Mei era como eu, portadora da Energia Dourada, mas eu não sei o que ela é. Xiong Long foi o Primeiro Deus Dragão e também o Representante da Criadora...” – Le Chang.

“Incrível... Realmente Incrível! Quem diria que nosso Clã seria tão nobre...” Ele estava realmente feliz, como se uma explicação para todas as suas dúvidas houvesse surgido.

“Vocês provavelmente notaram a facilidade em usar a Energia da Vida, pois, Xiong Long uma vez teve em suas mãos a Centelha Divina da Vida, bem como ele tinha um corpo capaz de usar todos os tipos de Energias e afins. Depois ele entregou a centelha para Xiong Lin! Oh! Agora que me lembrei, você não os viu ainda, certo?...” Le Chang bateu na testa, punindo-se por ter esquecido isso.

“Podem vir!” Falou ele em voz alta.

No mesmo instante, três forças distintas surgiram ao lado de Le Chang.

Seiryuu, Gao Yao e Xiong Lin.

Seiryuu trouxe um ar de sabedoria e divindade para o recinto, enquanto que Xiong Lin era a sutileza e a beleza da supremacia da vida, já Gao Yao trazia ao locar o peso do poder absoluto, como se o que mais importasse fosse sua força.

Le Su deu um pulo para trás, ela era capaz de sentir uma presença inconfundível, a presença de um Demônio.

“Qu... Quem é ele?!” Le Su entrou em posição defensiva e todo o seu poder veio a toda, fazendo o local tremer.

“Calma! Calma...” Disse Le Chang rapidamente.

Le Su recuou seu poder um pouco, mas ainda ficou na defensiva.

Le Chang então lhe explicou o que havia acontecido, bem como o fato de que atualmente ele era o Deus dos Dragões, Deus dos Elfos, Deus dos Demônios.

Le Su novamente foi tomada pela surpresa e pavor, ela sabia que Le Chang era forte, mas isso?

Ele estava em um nível completamente diferente.

Então, após alguns minutos e ela finalmente se acalmar, Le Su continuou guiando Le Chang e os outros três seres até um outro recinto.

Quando ela chegou lá, imediatamente uma porta se abriu abruptamente e duas pessoas apareceram, era um homem e uma mulher de meia idade.

Eles carregavam espadas e suas faces deixava claro que estavam prontos para batalhar.

“Onde está o Demônio?!” O homem gritou como se fosse um bárbaro prestes a esmagar uma montanha com seus punhos.

Le Chang, Xiong Lin, Seiryuu e Gao Yao ficaram parados olhando para o homem, um sorriso fraco estava em suas faces.

“Relaxe Le Ot, eles não são ameaças...” – Le Su.

Ela havia dado um medalhão para Gao Yao esconder completamente sua presença demoníaca, sendo assim, eles vieram não porque sentiram Gao Yao agora, mas sim devido a primeira vez que ele apareceu na frente de Le Su, ou seja, eles estavam bem atrasados.

“Oh! Desculpa...” Le Ot coçou a nuca desajeitadamente.

Gao Yao, Seiryuu e Xiong Lin levaram seus olhares para Le Chang e suas faces seguravam o riso, como se dissessem: “Vocês do Clã Le são todos iguais, cabeças de vento!”

Le Chang fingiu que não era com ele, mas não dava para negar, o Clã Le não era conhecido como Clã mais calmo e sério, todos eram extrovertidos e agitados, e, obviamente, avoados.

“A sorte das crianças é que elas tiveram a chance de puxar mais para o lado das meninas...” Gao Yao disse de canto para Seiryuu e Xiong Lin que quase morreram de rir, por dentro é claro.

Le Chang não pode deixar de rir por dentro, Gao Yao tinha razão, o pouco que as crianças puxaram dele já era o suficiente para elas destruírem a lógica por onde elas passavam, já imaginou se puxassem mais dele?

Le Su falou algumas com Le Ot e depois voltou-se para Le Chang, levando a atenção dele e de suas heranças, e o salvando, já que Gao Yao estava fazendo piadas uma atrás da outra, daqui a pouco um deles não ia segurar as risadas.

“Este é Le Ot e esta é Le Joy, eles são minha irmã e irmão mais velhos...” Le Su disse com um sorriso na face.

“Oh! É um prazer, eu sou Le Chang...”

“Incrível, eu fiquei pasmo quando Le Su disse que haviam novidades, mas alguém novo no Clã Le, bem como advindo do Reino Mortal, isso é incrível...” – Le Ot.

“Realmente ficamos surpresos, parece que teremos muitos assuntos no jantar de hoje à noite...” Le Joy disse com um sorriso animado em sua face.

“Enfim... Enfim... Le Chang deve estar um pouco cansado, afinal acredito que você não deu uma pausa até agora.

Vou pedir para um criado o levar para um quarto, descanse à tarde, e quando estiver perto da hora do jantar mandarei alguém lhe chamar...” – Le Su.

Le Chang curvou levemente sua cabeça e sinalizou para suas Heranças o acompanharem e juntos seguirem o criado que os liderava pelos corredores espaçosos do local.

Le Joy e Le Ot obviamente queriam falar muito mais coisas com ele, mas, apesar de não aparentar, Le Chang estava cansado, não fisicamente, mas mentalmente.

Então, quando chegaram no quarto, Gao Yao, Seiryuu e Xiong Lin retornaram para dentro da Dimensão Espiritual de Le Chang.

Eles estiveram quietos por bastante tempo e continuariam sem interagir muito com Le Chang, já que eles estavam treinando com afinco, preparando-se para a batalha que estava por vir.

................................................................................

Le Chang estava deitado na cama, mas não estava dormindo.

Seus olhos tinham uma expressão pensativa e um tanto quanto entristecida, ele fitava o teto como se estivesse à espera de algo aparecer flutuando sobre o local.

“....” Le Chang suspirou e sentou-se na borda cama.

“Xiong Lin...” Murmurou Le Chang sinalizando para que a Primeira Elfa sentasse ao seu lado na cama.

Ela apareceu instantaneamente, iluminando o recinto com sua beleza estonteante, em todos os sentidos, e, se havia algo como a perfeição, Xiong Lin estava bem perto de a alcançar.

Porém, apesar de sua beleza física, Le Chang a via como uma irmã mais velha.

“Eles não sobreviveriam fora daqui, certo?...” – Le Chang.

Xiong Lin viu a face cabisbaixa de Le Chang e abraçou, trazendo-o para perto de si.

Ela encostou sua cabeça na do jovem e suspirou, sentindo a dor que ele sentia.

“Não por muito tempo. Se eles fossem para o Reino Mortal, eles viveriam, no máximo, cem anos...” – Xiong Lin.

“Entendo. Eles usam Energia da Vida para cultivar, mas isso também os afetou a nível molecular, alterando seus genomas, sendo assim, seus corpos se adaptaram a uma presença muito grande de Energia da Vida, se fossem para um lugar onde a Energia da Vida é milhares de vezes mais fraca do que aqui, é claro que eles não sobreviveriam...” Disse Le Chang com uma voz melancólica.

Ele havia acabado de encontrar o restante do Clã Le, uma esperança, mas, o fato de que eles precisariam viver aqui, dentro de uma Prisão Demoníaca, para sobreviver, era realmente algo triste.




O site Central de Mangás é gratuito e sempre será!

Para colaborar com a existencia do site, por favor,
desative o bloqueador de anúncios.