Ascensão de um Deus

708 - Prisão Demoníaca

Autor: Calebe Piccoli Camargo

Um dia depois.

Le Chang estava dentro de sua Dimensão Espiritual, sentado ao redor de uma mesa, onde estavam Gao Yao, Seiryuu, Xiong Long, Xiong Lin e Le Mei.

“Gao Yao, você sabe alguma coisa sobre esse tal objeto existencial sob o trono?...” – Le Chang.

Gao Yao olhou para Le Chang por um momento, com estivesse pensando bem em como explicaria para o garoto.

Ele então suspirou, como se estivesse exausto.

“Garoto... Sinceramente, não aconselho você ir lá...” – Gao Yao.

“Porque?...” – Le Chang.

“Primeiro, você não é poderoso o suficiente para simplesmente entrar no Castelo do Deus Demônio e fazer o que quiser. Apesar do Reino Asura não ser tão forte quanto o Reino Dragão, nós somos os segundos em poder destrutivo.

Segundo o que está enterrado abaixo do Trono do Deus Demônio, não é um Objeto Existencial e sim um Reino Dimensional, feito há muito tempo...” – Gao Yao.

“Eu sei que eu não sou forte o suficiente para dominar o Reino Asura, mas é a vida da minha mãe que está em jogo, se for por ela, não me importo de fazer meu caminho até lá nadando em rios de sangue.

No entanto, como assim não é um Objeto Existencial?...” – Le Chang.

“Bom... Veja bem, abaixo do Trono existe um tipo de Prisão Demoníaca. É um lugar onde são presos os demônios que eram selvagens demais para serem controlados, até mesmo pelos Deuses Demônios, sendo assim, nós os enviamos para lá, para ficarem presos até o fim de seus dias...” – Gao Yao.

“Eu pensei que vocês simplesmente os matassem, não é como se tivesse um Demônio forte o suficiente para rivalizar com o Deus dos Demônios, certo?...” – Le Chang.

“Sim, mas não quer dizer que todos os Demônios serão derrotados com um estalar de dedos. Uma batalha entre seres com um poder muito grande, pode acabar acarretando na destruição de muitas vidas e não é algo interessante matar pessoas da nossa própria espécie.

Apesar de os demônios serem a encarnação da maldade, ainda assim, nós temos um forte senso de proteção aos nossos familiares, ou seja, quando um demônio selvagem nascia em um Clã, normalmente eles lutariam para tentar resolver o problema e em alguns casos preferiam mandar eles selados dentro de um Cristal para a Prisão Demoníaca.

Essa última tática era muito usada pelos Clãs poderosos, já que por terem um poder inato muito grande correndo em suas veias, era comum nascerem esses demônios selvagens em suas linhagens, sendo assim, eles os enviavam para longe de suas vistas, e, dessa forma, ficavam com a consciência limpa de não os ter matado e também se livravam do problema...” – Gao Yao.

“Não me parece um grande amor e apreço pela família, me parece mais um egoísmo cego e sem nexo...” – Le Chang.

Gao Yao sorriu para Le Chang.

“Garoto, para nós demônios, isso é o mais perto que podemos sequer imaginar do sentimento de compaixão...” – Gao Yao.

Le Chang olhou para Gao Yao e sorriu, ele imaginava o que ele queria dizer.

“Sendo assim, a Criadora se enganou?...” – Le Chang.

“Não necessariamente. Reinos Dimensionais não são coisas simples de se fazer, você precisa de uma fonte de poder para os manter estáveis e quanto maior ele for, maior a fonte deverá ser...” – Seiryuu.

“Além disso, uma vez que entrou na Prisão Demoníaca, jamais é possível voltar, os selos internos são mais poderosos que os externos. Até hoje, ninguém conseguiu retornar da Prisão. Sendo assim, para manter os demônios que estão lá presos pela eternidade, a Fonte de Poder desse Reino Dimensional, deve ser um Objeto Existencial...” – Gao Yao.

“Você tem certeza que quer ir lá? Mesmo sendo pela sua mãe, a Criadora lhe deu três opções, essa me parece ser a mais perigosa de todas...” – Xiong Lin.

Le Chang olhou para ela, ele também havia pensado sobre isso.

“Não posso ficar indo atrás do mais fácil todas as vezes que um problema chegar. Sempre que eu encontro um problema muito grande, sou forçado a recorrer para a Energia Dourada, mas eu sinto que isso não fosse um poder meu, mas algo que me foi permitido usar por ela, sendo assim, preciso de uma forja forte o suficiente para me moldar.

Apesar de ela ser a mais perigosa, provavelmente é a que me permitirá elevar meu poder mais rapidamente. Além disso, não é como se eu pudesse chegar no Reino dos Elfos e falar: Por favor, me deem o tesouro mais valioso que vocês têm, que são os fragmentos de Xiong Lin.

O mesmo para as Ruínas, eu nunca fui lá e em uma rápida pesquisa, descobri que aquele lugar é completamente inexplorado...” – Le Chang.

“Realmente, apesar de eu ter sido o responsável pela aparição das Dungeons, algumas delas não estão sob o controle do meu poder e foram criadas por forças desconhecidas, talvez o Fim tenha descoberto e corrompido algumas coisas para criar tais desafios diabólicos e impossíveis.

No fim, nem sabemos o que seria o Objeto Existencial que está nessa ruína.

Fora que não sabemos se os Elfos possuem todos os Fragmentos da Centelha Divina de minha filha, afinal, Le Chang achou alguns fora do Reino Élfico...” – Xiong Long.

“É... Apesar de tudo, ainda acredito que ir ao Reino Asura seja a opção com maior taxa de sucesso... Todavia, você não pode ir do jeito que está...” – Le Mei.

“Realmente, como eu disse, lá dentro existem muitos demônios poderosos, claro, eles foram enviados selados por grandes técnicas, mas alguns menores eram simplesmente despejados lá dentro, sendo assim, acredito que quando chegar lá, caso consiga ir até o portal, a sua recepção não será algo muito amigável.

Provavelmente devem existir alguns demônios perto do pináculo do cultivo dentro da prisão. Afinal, ao longo das Eras, muitos seres enlouqueceram na busca desenfreada pelo poder, ainda mais nós, demônios, que consideramos o poder aquilo com maior importância...” – Gao Yao.

“Mesmo assim, eu não tenho muito tempo e não é como se eu fosse fraco. Eu sei que dificuldades se apresentarão aos montes, mas eu preciso, não tenho opção!” – Le Chang.

A conversa perdurou por alguns minutos, mas ele estava decidido.

...........................................

Na noite do mesmo dia, Le Chang foi com Wuhan Xie, Lian Mei e Min Jia até Chi Ziyun, a qual ainda estava no quarto hospitalar curando Fun Mei e Le Kun.

“Eu concordo com sua decisão, todavia, acredito que uma boa alternativa seria nós também ajudarmos...” – Wuhan Xie.

“Acreditamos que seria interessante se não apenas você mover-se, mas nós também. Sendo assim, enquanto você vai para o Reino Asura, nós quatro iremos para as Ruínas. Quem conseguir pegar o Objeto Existencial primeiro, avisa através da Conexão da Alma e nos reunimos novamente no Planeta Plumas ao Vento.

Enquanto isso, Lin Bo e as crianças ficam na Seita Dragão, cuidando e gerenciando ela...” – Min Jia.




O site Central de Mangás é gratuito e sempre será!

Para colaborar com a existencia do site, por favor,
desative o bloqueador de anúncios.