Ascensão de um Deus

704 - Aspecto Singular

Autor: Calebe Piccoli Camargo

A multidão colocou-se de pé e aplaudia de forma enérgica.

Realmente os acontecimentos que ocorriam nesse evento, ficariam gravadas por toda a eternidade.

Era como ver Deuses se apresentando pela primeira vez aos mortais.

E assim, as batalhas foram ocorrendo.

Le Li venceu contra Ska Ista e assim, restaram apenas quatro pessoas.

Le Liang, Le Huo, Le Li e Xurt Jark.

A próxima batalha seria entre Le Liang e Le Li, enquanto que a outra seria entre Xurt Jark lutaria contar Le Huo.

Todavia, as irmãs decidiram desistir de lutar entre elas.

A multidão ficou um pouco decepcionada.

“Hehehe! Desculpa, é que como podemos usar as mesmas coisas, conhecemos todas as nossas fraquezas e pontos fortes, meio que seria impossível uma vencer a outra, o fato de um de nós ter mais força de combate, não quer dizer que em uma batalha essa pessoa ganharia, afinal, estratégia e um leque grande de habilidades poderosas também contam...” Le Liang disse coçando a nuca desajeitadamente.

E no fim, ela tinha razão.

Le Kun era o que tinha a maior força de combate, mas Le Huo era capaz de usar uma força bruta muito além da que de seu irmão.

Le Li era uma melhor estrategista e sua mente era muito mais rápida que a de Le Kun.

Le Liang era capaz de usar a própria vida para batalhar, sendo assim, com os pontos fracos e fortes, acabava que ao olhar em um plano geral, eles eram igualmente poderosos.

Uma batalha entre eles provavelmente resultaria em um empate, como o que ocorreu com Le Kun e Fun Mei.

Dessa forma, a final ficou entre Le Huo e Xurt Jark, e obviamente Le Huo venceu.

Dessa maneira, Le Huo era o campeão do Dao Santo, bom, era o que todo mundo achou.

Jo Vana e Dra Gon se entreolharam e colocaram-se de pé.

“Após uma rápida análise entre Jo Vana e eu, decidimos por colocar Le Li, Le Liang, Le Huo, Le Kun e Fun Mei no Top 1 do Dao Santo. A força entre eles não pode ser medida de forma realmente eficiente, e seria um erro colocar apenas um deles no topo! Eu tenho certeza que ninguém é contra isso, certo?” – Dra Gon.

Dessa maneira, pela primeira vez, cinco pessoas dividiram uma posição no Rank.

A multidão colocou-se de pé e começou a aplaudir de forma furiosa, obviamente era uma decisão correta feita por ambos os cultivadores.

..................................................................................

Enquanto isso, na Seita Dragão.

Lin Bo estava sentada na posição de lótus.

Sua presença estava diferente, para ser bem sincero, ela parecia totalmente diferente.

Seus cabelos mudavam de cor, mas uma predominava, um tom claro de vermelho.

Seus olhos estavam fechados, mas eventualmente uma pequena fresta aparecia e era possível ver olhos vermelhos.

Suas unhas cresceram um pouco, como se fossem pequenas garras.

Os seus dentes, mais especificamente os caninos superiores e os inferiores, cresceram e ficaram levemente afiados.

Seu corpo estava um pouco mais magro, e ela parecia um pouco pálida.

Sua aparência um tanto quanto frágil não podia ser levada de forma leviana, seu corpo ocultava um poder tão denso que até mesmo as Matrizes Defensivas da sala estavam rachando e elas foram feitas por Le Chang, com uma força capaz de aguentar facilmente um cultivador no Dao da Eternidade.

Lin Bo despertava pouco a pouco o poder oculto que residia dentro de si.

Xiong Long havia dito que ela precisaria estar no Dao do Poder para despertar a Herança da Primeira Vampira, mas ele havia subestimado Lin Bo, na realidade, não era bem isso, e sim que ele não sabia que Lin Bo era tão genial.

Le Chang era seu filho e ele era, sem dúvida alguma, o maior dos gênios.

Porém, a genética da genialidade de Le Chang veio também de Lin Bo.

Para Xiong Long, a superioridade intelectual e a genialidade descomunal do garoto, vieram do fato de Le Chang ser um parente muito distante dele e de Le Mei.

Isso era algo óbvio de se pensar, afinal, tanto ele como Le Mei foram os seres mais fortes que já existiram.

No entanto, até mesmo Xiong Long podia estar errado.

A realidade era que a Genialidade de Le Chang se originou de Lin Bo, mas, o fato dele ser um parente dos citados anteriormente não era em vão.

O que elas fizeram foi multiplicar o poder de uma genialidade já existente, ou seja, Le Chang que era para ser naturalmente um gênio sem precedentes, teve seu potencial multiplicado por um número desconhecido e ainda aliado com a própria genialidade inerente dele, ou seja, que não foi herdada, mas nasceu com o jovem, deram luz a um potencial infinito.

Um potencial que geraria o Deus dos Deuses.

Sendo assim, Lin Bo não precisava estar no Dao do Poder, o que ela precisava era cultivar com tranquilidade e saber o que buscava, tendo isso em mãos, ela podia facilmente acessar o poder que residia dentro dela.

Seu corpo tornava-se cada vez mais forte.

Seu cultivo no Dao Marcial há muito havia sido extinto, ela não trilhava mais o Dao Marcial e nem mesmo o Caminho da Verdadeira Magia, o que ela estava trilhando era algo antigo, muito antigo.

Quando não existia o Dao Marcial, ainda assim haviam poderosas pessoas, e nem todas usavam Mana e sim um outro poder.

Devido a maioria das pessoas migrarem para o Dao Marcial ou para o Caminho da Verdadeira Magia, esse terceiro poder foi esquecido, sepultado com os poderosos ancestrais que eram capazes de abalar a criação com seu poder.

Nas primeiras Eras, a criadora incumbiu Xiong Long de distribuir algumas Centelhas Divinas e assim vários seres primordiais tiveram grande força ao dominarem um poder denominado de Aspectos da Criação.

Com o passar das eras, esses Aspectos receberam o nome de Energias, ou seja, Energia Primal, Energia do Caos, Energia da Criação, Energia da Realidade e por aí vai.

Porém, naquela época havia um Aspecto singular.

Ele não tinha forma, nem cor, não interagia com nada e ninguém, sua Centelha Divina era também incolor e sem forma.

Xiong Long não sabia como usar aquele poder e quando perguntou para a Criadora, ela disse que ele não precisava se importar com essa força, já que o usuário digno dela não havia nascido ainda.

Com o tempo, Xiong Long esqueceu desse poder e o guardou na Sala de Tesouros do Reino Dragão.

Deuses Dragões vieram e colocaram mais e mais tesouros, até que essa Centelha Divina foi confundida com uma massa estranha de vento e jogada em um canto qualquer.

No entanto, hoje isso mudaria.

..............................................................................

“Saúdem o General! Preparem-se para a troca de Guardas!” Um homem corpulento gritava e marchava em direção a uma grande porta branca, ornamentada com jóias preciosas e afins.

De cada lado da porta havia um guarda e ambos estavam no Pináculo do Cultivo, além disso, eles eram da raça dos Deuses Dragões.

Porém, quando estavam fazendo a cerimônia para trocar de guarda, uma explosão foi ouvida de dentro da Sala de Tesouros e então, a porta que era conhecida por ser impenetrável e indestrutível, explodiu em pedaços.

Uma esfera sem cor, sem forma, sem cheiro, sem presença, disparou pelas portas em linha reta e então atravessou as paredes, casas e tudo que estava em sua frente, mas em momento algum feria as pessoas.

Ela passava por dentro dos seres vivos os ignorando completamente.

E então, essa esfera disparou pelo Reino Dragão, em um dado instante sua velocidade superou a da luz e então continuou a subir, até atingir um nível além do real e então, rasgou o tecido espacial, destruindo os limites entre os Reinos Dimensionais e disparando para um Reino específico, como se fosse um pedaço de metal atraído por um poderoso imã.

O Aspecto Desconhecido, encontrou alguém Digno de ser o seu Portador, ele encontrou Lin Bo!




O site Central de Mangás é gratuito e sempre será!

Para colaborar com a existencia do site, por favor,
desative o bloqueador de anúncios.