Ascensão de um Deus

687 - Se Comporte!

Le Huo estava de forma totalmente despojada em cima do palco do Dao Santo.

Junto dele a maioria eram homens e mulheres de meia idade, ele, sem dúvida alguma, era a pessoa mais nova ali.

Os que pareciam estar em seus vinte ou trinta anos, na realidade já estavam vivos a centenas ou milhares de anos, e mantinham suas aparências juvenis através de Pílulas.

Porém, Le Huo tinha apenas sete anos, mesmo que sua aparência física fosse de um jovem em seus quinze anos, ele ainda tinha uma certa inocência de criança, já que Le Chang e suas esposas fizeram com que eles não crescessem mentalmente de forma tão acelerada e pudessem aproveitar a infância.

Mesmo assim, Le Huo, como seu irmão e irmãs, era sábio e genial.

“Muito bem! A Batalha no Dao do Controle é relativamente simples. Cada competidor deve fazer com que a Fera Mágica a sua frente se curve em sua direção, lembrando que todas elas são Feras Selvagens, mas com forças nos respectivos Daos...” – Juiz.

Le Chang olhava com uma certa curiosidade em direção ao seu filho.

Sendo Le Huo filho de Lian Mei, ele era um tanto quanto animado e o poder de seu pai e sua mãe corria em suas veias.

Le Liang e Le Huo eram muito parecidos, extrovertidos e um tanto quanto inconsequentes, não tinham muito senso comum, bom, nenhuma das crianças tinha.

Eles toda hora vinham com alguma descoberta absurda e deixavam todos chocados, mas com o tempo a maioria dos discípulos da Seita Dragão se acostumaram.

“Comecem!” Gritou Dra Gon em alto e bom som, dando a deixa para os juízes começarem as batalhas.

No mesmo instante, a frente de cada cultivador, um grande círculo mágico apareceu e dele uma Fera Mágica lentamente foi invocada, elas estavam dentro de grandes gaiolas e era necessário que os cultivadores adentrassem nelas para assim tentarem domar os animais.

Ali estavam vários tipos de Feras, alguns eram imensos leões, outros pássaros, répteis e até peixes se fizeram presentes.

Realmente era algo incrível a visão.

E para a surpresa de Le Huo a sua frente havia um Dragão.

Bom, não era um Dragão de verdade, mas um descendente distante, e estava mais para um lagarto gigante.

Os olhos da Fera demonstravam que ele estava realmente cheio de selvageria e a pressão que emanava de seu corpo era realmente pesada.

A maioria dos cultivadores se surpreendeu e olharam para o garoto com uma certa apreensão.

Os juízes sempre tentavam ser totalmente imparciais, mas era óbvio que não tinha como fazer todos enfrentarem perfeitamente o mesmo desafio no Dao do Controle.

Mesmo que mínima, sempre haveria uma disparidade entre os seres vivos.

Claro, no final, na contagem de pontos, seria levada em consideração a dificuldade enfrentada pelo indivíduo.

Le Huo olhou curiosamente para o imenso lagarto a sua frente e um brilho pôde ser visto em seus olhos.

Ele rapidamente virou-se na direção de seu pai.

“Pai, eu posso usar minhas Linhagens e Heranças?...” Le Huo claramente estava animado, seus olhos brilhavam como se ele fosse um pequeno demônio louco para fazer travessuras.

Le Chang suspirou indefeso, ele realmente não era bom em dizer não para as crianças.

As meninas eram muito mais severas que Le Chang.

“Garoto! Se comporte, não vai fazer um caos igual você fazia em casa!” Quem gritou foi Lian Mei, seu rosto claramente dizia para Le Huo se comportar.

O menino riu desajeitadamente e coçava a nuca.

“O... O... Ouça sua mãe... Pode u... usar, mas se comporte...” Le Chang disse meio desajeitado e olhando de canto de olho para Lian Mei.

A multidão tentou conter, mas foi possível ver várias pessoas dando risadas.

Era hilário ver que um cultivador no Dao Celestial e com uma força tão absurda, temia sua esposa a um nível tão grande.

Porém, muitos homens entenderam e riram ainda mais, afinal, que homem não teme sua esposa?

...............................................................................

Le Huo saltou dentro da jaula a sua frente, espaçosa o suficiente para que ele e o imenso lagarto coubessem com folga.

“Ei, você é descendente dos Dragões?...” A voz de Le Huo soou de forma esquisita para muitos ali presentes, mas alguns poucos mais antigos, que já tiveram a chance de ouvir a linguagem draconiana, perceberam que o jovem falou a língua dos dragões.

Apesar das feras serem selvagens, quando uma força muito familiar era sentida, uma reação seria sentida.

O lagarto pareceu recuar alguns passos e seu olhar ficou muito mais focado em direção ao menino, como se analisasse o jovem e buscasse algum sinal de perigo.

“Oh! Fique calmo... Fique calmo... Não vou lhe fazer mal. Seguinte, que tal eu lhe ajudar a ficar mais forte?...” Um sorriso de orelha a orelha apareceu no rosto de Le Huo e até o lagarto ficou com medo.

O garoto parecia um cientista louco olhando para sua cobaia.

Apesar das intenções puras do garoto, sua face era sinistra.

Ele realmente gostava de fazer experimentos, claro, sempre com cuidado.

Porém, normalmente ele fazia coisas absurdas, como quando fez uma Fera Mágica no Dao da Alma saltar diretamente para o Dao do Esclarecimento e então uma multidão de feras começaram a implorar para ele ajudar no seu treinamento.

Foi preciso Ras Liang e Bai Chen fazerem os ânimos diminuírem, do contrário, Le Huo seria arrastado por uma multidão de fãs.

O lagarto ficou olhando por um tempo para o garoto e todos podiam notar que ele analisava o olhar de Le Huo, como se tentasse julgar o quão confiável ele era.

Até que após algumas dezenas de segundos o lagarto resolveu se aproximar do garoto.

Enquanto isso, os demais competidores tentavam de todas as maneiras controlar suas feras, alguns lutavam e outros entoavam cânticos ou deixavam a presença deles subjugar os animais, mas ninguém tinha atingido o sucesso ainda.

Le Huo percebendo a aceitação do lagarto, deu passo à frente e com um movimento furou seu dedo e uma gota de sangue caiu.

A ferida fechou instantaneamente devido ao poder curativo de seu corpo.

A gota flutuando disparou para dentro da boca do Lagarto.

Quando isso aconteceu, o juiz se apavorou, já que a jaula estremeceu completamente e as defesas que impediam a fera de sair de sua contenção, viraram poeira.

O lagarto arregalou seus olhos e era possível sentir um imenso poder emergindo de forma exponencial de dentro daquele animal.

Le Huo sorriu e era possível ver sua felicidade.

“Eu vou lhe ajudar a controlar o poder dentro de você, quero que veja como é a Força Draconiana sob controle e tente fazer o mesmo...” Disse Le Huo em linguagem draconiana, a qual apenas Wuhan Xie, Lian Mei, Chi Ziyun, Min Jia, Le Chang, Le Li, Le Liang e Le Kun podiam compreender.

E então, em um piscar de olhos, um poder absurdamente denso emanou do corpo de Le Huo.

Seu corpo foi coberto por imensas chamas douradas que derreteram a jaula e era possível ouvir rugidos de dragões de todos os lados, como se um exército se aproximasse.

Não demorou para que todos vissem um Dragão Dourado atrás do garoto e os mais poderosos entenderam, a Presença de Le Huo tinha a forma de um Dragão Dourado, igual a de Le Chang.

Porém, o que aconteceu a seguir, surpreendeu a todos, até mesmo Le Chang.




O site Central de Mangás é gratuito e sempre será!

Para colaborar com a existencia do site, por favor,
desative o bloqueador de anúncios.