Ascensão de um Deus

672 - Dao Celestial

Ke Kini, Ha Na e Ke Mei, observavam com um certo temor, mas também surpresa em suas faces.

A frente deles, Le Chang roubava o cultivo de milhares de pessoas e então destruía suas Almas.

As meninas, olhavam calmamente para seu esposo, afinal, elas o compreendiam completamente.

Para alguns, Le Chang era um Deus benevolente, para outros, o pior dos Demônios, mas para elas, ele era seu amado esposo.

Enquanto isso, entre os olhares de surpresa, calma e temor, haviam alguns olhares cheios de pavor e caos.

O exército inimigo ao levar seus olhos para Le Chang via um imenso dragão sugando seus companheiros e os matando sem dó algum.

Após algumas horas, Le Chang já havia absorvido Qi Demoníaco de grande parte do exército e com um rugido poderoso, seu corpo pareceu ficar extremamente pesado e forte.

“Ele está fazendo seu rugido ser ouvido no vácuo espacial.... Que poder surreal... Ele é capaz de fazer sua voz mover-se pelo tecido da Realidade, nada que ele faz é regido pelas Leis Físicas, ele transcendeu tudo, apenas a própria Realidade é capaz de comportar seu poder...” Ke Kini dizia de forma totalmente surpresa, afinal, atingir tal estágio no Dao da Eternidade era novidade.

“O que você quer dizer?...” – Min Jia.

“O esposo de vocês não pode mais ser considerado um ser vivo como os outros. O fato dele não ser mais regido pelas Leis comuns, e sim pelas Leis da Realidade, o colocam no patamar de um Deus, como o meu pai. Todavia, meu pai só atingiu este nível de poder quando ele chegou no ápice do poder e recebeu o Título Divino.

Em suma, o que Le Chang está fazendo é destruindo a lógica do avanço de poder, ele está sobrepondo-se a própria lógica da criação, não é à toa que a Criadora acredita que ele possa superar seu poder...” Ke Mei falou de forma séria e era possível ver um brilho em seu olhar, como se sua admiração por Le Chang fosse sem igual.

Min Jia sorriu para ela, sorriso seguido por Wuhan Xie, Lian Mei e Chi Ziyun.

Elas sabiam que seu esposo era singular, não havia homem como ele, não haveria Deus como ele, não haveria nada como ele.

E dessa forma, horas se passaram, Le Chang começou a absorver mais de um cultivo por vez, e não demorou muito para que ele pudesse sugar a Energia de cem pessoas ao mesmo tempo.

Então, ao final de um dia, ele havia roubado o cultivo de todo o exército, faltando apenas Teu Fel.

Le Chang chegou à frente do homem, o qual estava sem seus membros e tinha um olhar de profunda derrota.

Quando ele viu os olhos do jovem, ele compreendeu o erro que havia cometido.

“Q... Quem é você?...” Murmurou Teu Fel, apesar de saber quem era Le Chang e toda a história do jovem, ele não podia deixar de indagar-se, se tudo que ouviu era realmente verdade.

Le Chang sorriu e moveu-se até o lado da cabeça de Teu Fel e sussurrou nos ouvidos do seu oponente.

“Eu sou o Deus dos Demônios, aquele que rege o caminho que você tenta seguir...” A voz de Le Chang soou extremamente demoníaca e Teu Fel sentiu a vida em seu corpo se acovardando.

Então, Le Chang moveu-se alguns metros para longe e fechou seus olhos por um instante.

“Por favor, se afastem um pouco mais...” Disse Le Chang para seus aliados, que rapidamente fizeram o que ele pediu.

No mesmo instante, vários Tronos apareceram atrás do jovem e sobre cada um, havia um homem em seus trinta e cinco anos, sentado de forma imponente e deixava claro que ele era um Deus e não um mero Rei.

Um trono era negro e o homem sobre ele tinha uma grande foice em sua mão, em outro, também negro, o homem não segurava nada, mas seus olhos deixavam claro que a sensação demoníaca não era em vão.

Outro era tão branco quanto a primeira neve que cai no inverno, e símbolos draconianos estavam espalhados por todo ele.

E assim por diante vários tronos, cada um representando um poder, uma lei, uma Energia que Le Chang controlava.

Ali estava a palavra que resumia o seu poder: Controle Absoluto.

E então, todos os Tronos começaram a tremular e dispararam para um ponto central e começaram a fundir-se, até formar um imenso Trono Dourado e Le Chang um pouco mais velho se fazia presente.

Teu Fel levou seus olhos para aquela visão e compreendeu, ele havia cometido um erro grave e pagaria com sua vida.

“Um Deus deve mostrar benevolência, um Rei deve mostrar compaixão, um Dragão deve mostrar sabedoria, um Demônio deve mostrar poder, mas, A Morte, deve mostrar justiça...” E com estas palavras, Le Chang moveu sua mão até a cabeça de Teu Fel e lentamente retirou a alma do homem.

Era possível ver que enquanto sua alma era retirada de seu corpo, Teu Fel sofria horrores, já que ao mesmo tempo que Le Chang a tirava, ele enviava ondas poderosas de puro poder para a Alma de seu oponente.

Os poucos mais de dez segundos que levou para Le Chang retirar a alma de Teu Fel, na realidade foram cerca de dez mil anos de sofrimento causado por ilusões criadas em sua mente.

Teu Fel pagou com um sofrimento sem igual e morreu com a última visão sendo seu algoz, aquele que ele havia vindo para matar.

Le Chang olhou para sua mão e ali jazia a alma de seu inimigo, a qual ele esmagou com um movimento.

No mesmo instante, moveu sua mão até a testa de Teu Fel e com um movimento, arrancou o Núcleo de Qi do cérebro dele.

Le Chang esmagou o Núcleo de Qi e todo o Qi Demoníaco armazenado por Teu Fel, convergiu para o jovem que lentamente sentia seu poder crescendo, crescendo, crescendo, até que o gargalo entre o Dao da Eternidade e o Dao Celestial começou a não mais ser capaz de impedir o crescimento do garoto.

Nesse momento, diversas forças apareceram no espaço profundo.

Todos os poderosos do Reino Mortal ao perceberem a comoção e sentindo a morte de Teu Fel, vieram ver o que ocorria.

Os outros dois cultivadores no Dao Celestial do Reino Mortal não tiveram nem tempo de falar ou pensar em algo, quando uma explosão de poder descomunal desprendeu-se de Le Chang.

Foi sorte que Ke Kini estava ali e estalou os dedos criando uma barreira para proteger todos.

A barreira era do tamanho de uma galáxia e rodeou Le Chang com perfeição, mas, mesmo assim, era possível ver que ele sofria para restringir o poder do jovem.

A força explosiva de Le Chang crescia a cada instante e então, um Dragão Dourado desprendeu-se de seu corpo, e com um rugido que abalou a fundação de toda a Realidade, o jovem rompeu para o Dao Celestial.

Os milhares de poderosos que se fizeram presentes, viram em primeira mão o avanço de Le Chang e naquele dia, uma terceira força nasceu.

A Seita Dragão não seria mais assuntos de cultivadores no Dao da Eternidade, nem de meros cultivadores no Dao Celestial, mas daqueles no Pináculo do Cultivo.

Afinal, um cultivador com o Deus dos Tigres Divinos como seu amigo?

Realmente poderia alguém ignorar tal existência?

 

Ou melhor, poderia alguém não se importar com o futuro Deus dos Deuses?




O site Central de Mangás é gratuito e sempre será!

Para colaborar com a existencia do site, por favor,
desative o bloqueador de anúncios.