Ascensão de um Deus

663 - Não Minta Para Mim, Lixo!

Ar Rog em um instante chegou aos limites do Planeta Plumas ao Vento e novamente deparou-se com uma imponente barreira, essa era muito mais densa e resistente que a que cobria toda a galáxia, afinal, o poder era concentrado em uma área muito menor.

No interior do planeta, estavam todos os cultivadores mais poderosos da Galáxia Leão e da Galáxia Escorpião, em questão de algumas horas eles haviam sido capazes de evacuar todas as pessoas para áreas seguras, e levando todos os cultivadores poderosos para um só lugar, a atenção do inimigo seria onde havia maior concentração de Qi.

Uma tática simples, mas eficaz.

Ar Rog tinha um olhar irritado em sua face, essas barreiras irritantes eram poderosas não por serem uma parede resistente, mas devido à forma como elas se defendiam.

Diferente de um escudo que busca defender de uma só vez todo o impacto do golpe, a Barreira, tanto do Planeta como das Galáxias, buscava dispersar o poder por toda ela, era como uma flor de lótus que jamais deixa a sujeira esconder sua beleza.

Era como se a barreira fosse um hábil cultivador que não enfrenta os golpes diretamente, mas os redireciona e então dispersa o poder do inimigo facilmente.

Claro, havia um limite e este limite era o Dao da Eternidade, com golpes suficientes, Ar Rog seria capaz de atravessar a barreira, isso contando com os outros dois cultivadores no Dao da Eternidade que estavam com ele.

Estes eram servos pessoais de seu Mestre, e vieram com ele para garantir o cumprimento da ordem dada por Teu Fel para Ar Rog.

Enquanto isso, no solo, sabendo da iminente e inevitável colisão entre poderes, Ras Liang e Bai Chen decidiram tomar a dianteira, afinal, se os golpes destruíssem a barreira, seria muito provável que grandes danos atingiriam o planeta.

Então, em um instante, os dois apareceram flutuando no espaço ao redor do planeta, mas eles não esperavam que eles não fossem os únicos a terem esta ideia.

Shao Yang, Lu Na e Reo Song fizeram o mesmo.

Xiulan Shu, a Matriarca do Clã Dragão, Xieren Huo, Patriarca do Clã do Tigre Sagrado e Yahui Yan, Patriarca do Clã da Árvore das Eras, todos advindos do Cemitério das Eras, estavam ainda dentro do Planeta, esperando que suas forças fossem úteis.

Contudo, todos sabiam que diante de um cultivador no Dao do Eterno Santo nenhum deles teria chance, agora se fossem colocados alguém no Dao do Poder e no Dao da Eternidade, seria impossível eles, sequer, tentarem algo, mas, a honra que havia em seus corações não os permitiria cair sem lutar.

“Quem são vocês?...” Lu Na indagou Ar Rog que estava na frente do grupo hostil.

Ar Rog levou seu olhar até a mulher e sua face demonstrava grande desprezo, apesar da beleza singular de Lu Na, Ar Rog não expressou o menor sentimento por isso, para ele, belezas eram fáceis de se conseguir, o que ele realmente desejava era poder, sobre tudo e todos.

“Eu sou Ar Rog, venho em nome de meu Mestre, Teu Fel, para levar Le Chang comigo até ele...” A voz dele era imponente e não soava como um pedido, mas uma ordem direta.

“Ele não está aqui...” – Ras Liang.

“Eu sei que ele não está aqui, mas vocês conseguem chamar ele, certo? Duvido que sendo quem ele é, os deixaria totalmente desamparados sem uma forma de recorrer a ele em um momento de crise, sendo assim, chamem ele...” Ar Rog dizia as últimas palavras com um olhar cheio de sede de sangue, como se caso o grupo demora-se, ele os mataria um por um.

“Infelizmente não conseguimos contatar ele faz um bom tempo, parece que o alcance dos nossos Jades de Comunicação é insuficiente...” Disse Bai Chen com certa tranquilidade.

Ar Rog olhou com um olhar debochado para o Demônio.

“Eu sei que você é um Demônio de Alto Nível e essa mulher é uma Vampira, então, por favor, não deboche da minha cara, ou você acredita que eu não posso ver quando um mero cultivador mente na minha frente?...” As palavras de Ar Rog deixaram sua presença monstruosa vir à tona e todos os presentes sentiram a pressão de seu cultivo, tendo dificuldades de manter-se conscientes.

O grupo estava sem reação, sem saber o que fazer, quais seriam as possibilidades?

Se eles revelassem que eles podiam chamar Le Chang, e eles o chamasse, obviamente ele viria correndo, mas todos podiam sentir o poder descomunal desse grupo.

Mesmo eles sabendo que Le Chang era rodeado de milagres, quando eles deixaram ele no Reino Dimensional dos Tigres Divinos, o jovem estava no Dao do Poder e eles sabiam que haviam três cultivadores no Dao da Eternidade se fazendo presentes, ou seja, em suas mentes, mesmo Le Chang vindo até ali, seria apenas para morrer ou ser capturado e levado.

Todos sabiam que Le Chang era especial e que eles não estavam interessados em ajudar o jovem, seus planos eram maléficos.

E Le Chang sabia que coisas do tipo poderiam acontecer e havia tomado medidas para tal.

Ele havia deixado de forma explícita a ordem de que caso houvesse um ser poderoso o suficiente para romper as barreiras, eles deveriam lhe chamar imediatamente. Ele sabia que sua barreira não era invencível, isso era um fato.

Porém, eles queriam proteger o Protetor Dourado e assim fariam, mesmo ao custo de suas vidas.

“Desculpe, mas realmente não temos como ch...” Antes das palavras de Bai Chen terminarem de sair de sua boca, Ar Rog apareceu na sua frente e trouxe suas mãos ao redor do pescoço do Demônio.

Seus olhos eram cheios de morte e destruição e faziam Bai Chen, um verdadeiro Demônio, parecer um filhotinho assustado.

“Não minta para mim, lixo...” Ar Rog pegou Bai Chen e o arremessou na direção do Planeta, mas o corpo do Demônio colidiu diretamente com a barreira e uma onda choque se espalhou por todo o espaço.

Bai Chen sentiu dezenas de ossos quebrados e uma de suas costelas havia perfurado seu pulmão esquerdo, a dor era excruciante, mas ele a ignorou.

Ar Rog chegou até ele novamente e o segurou pelo pescoço e começou a apertar.

“Tire a barreira, ou eu pessoalmente vou usar seu corpo como arma para arrebentar esta barreira, veremos quem é mais forte, sua vida ou a barreira, que tal?...” – Ar Rog.

“Hahah! Acha que eu tenho medo de você?! Faça!!!!!!!!!!!!!” O berro de Bai Chen era repleto de ódio e destruição, em sua fúria ele trouxe seu punho milhares de vezes contra Ar Rog, aproveitando a proximidade que havia entre eles.

No entanto, Ar Rog simplesmente o ignorava, seus golpes eram como penas chegando até ele.

Um sorriso sinistra passou pela mente de Ar Rog e este rapidamente tirou a mão do pescoço de Bai Chen e pegou sua perna esquerda.

 

Girando-o como se fosse uma funda, Ar Rog começou a usar o corpo de Bai Chen como um chicote para atingir a barreira e os gritos do demônio eram inaudíveis, pois, estavam no espaço, mas sua expressão de dor, facilmente dizia que o sofrimento era horrível.




O site Central de Mangás é gratuito e sempre será!

Para colaborar com a existencia do site, por favor,
desative o bloqueador de anúncios.