Ascensão de um Deus

623 - Explicou o Inexplicável!

Milhares de seres monstruosos dispararam em direção a jovem, não havendo nenhum com força abaixo do Dao do Santo Rei.

A força colossal que ia em sua direção poderia varrer planetas inteiros e Min Jia entendeu a razão da Primeira Era ser tão poderosa.

Se isto era apenas uma fração de suas habilidades, o que poderia ser dito do ápice?

Ela então gritou para o alto como se forçasse seu corpo mover-se apesar da exaustão.

No mesmo instante, as chamas douradas que a rodeavam explodiram e se multiplicaram de tal forma que pareciam fogo em palha, ardente e poderoso.

As Chamas Douradas rapidamente começaram a ganhar a forma de um Dragão Dourado, o qual rodeava a jovem como se a protegesse de tudo, até mesmo do Fim.

A presença daquele Dragão não era como o Dragão Dourado de Le Chang, mas era como se a força de vontade da jovem, todos os seus sentimentos, tivessem ganhado forma e a única forma de os representar seria um Dragão Dourado, afinal, não é à toa que os Deuses veneram tal cor.

Min Jia rapidamente colocou-se em posição de combate e apesar de sua força não estar no poder bruto, ela usaria ele nessa batalha.

Ela não faria uso de armas, apenas os seus punhos seriam o suficiente.

Anihi moveu suas mãos e ordenou que os seus lacaios avançassem.

Min Jia disparou ao mesmo tempo.

O Dragão Dourado era do tamanho de seu corpo e parecia fundir-se com a jovem, como se ela recebesse uma armadura dracônica.

Ela trouxe seu punho em linha reta e quando ela acertou o primeiro inimigo, um leão pútrido imenso, o mesmo se desfez instantaneamente, virando nada mais que cinzas.

No mesmo instante um ser humanoide trouxe suas garras contra o flanco direito da jovem, mas ela usou o Dragão Dourado para forçar a cauda do mesmo a mover-se como um chicote e acertar seu oponente.

Ao mesmo tempo ela usou o impacto e deslocou seu corpo para evadir de um punho gigante que vinha de cima para baixo.

Ela conseguiu a tempo de ver uma cratera imensa aparecendo no solo.

Dessa forma, Min Jia lutou com maestria absoluta.

Ela desviava e usava os impactos para mover seu corpo livremente, flutuando e movendo-se pelo espaço a todo instante.

O Dragão Dourado que a cercava se unia a cada instante ainda mais com sua alma, como se ambos estivessem fundindo-se em meio a batalha.

Seus punhos se moviam de uma maneira tão perfeita que se qualquer um olhasse poderiam ver pequenas cabeças draconianas em seus punhos.

Seus chutes eram tão pesados que o espaço se curvava diante dela.

Com o tempo o exército inimigo começou a ser obliterado, e Anihi percebeu, apenas um poder no Dao do Supremo Santo seria capaz de dar algum trabalho para a jovem e sendo assim, ordenou que os mais fracos sumissem, sendo sugados por círculos negros que reapareceram no chão.

Apenas os Cinco Deuses Dragões da Morte continuaram presentes.

Os cinco rapidamente se transformaram e viraram humanos, apesar de suas peles e faces estarem ocultas por um manto negro feito de pura morte.

“Vão! Ceifem toda a vida à minha frente! ” As palavras de Anihi soavam como a de um ditador ordenando ao seu exército que fizesse uma chacina.

A velocidade deles era assombrosa, o primeiro trouxe seu punho contra o punho da jovem e a colisão entre eles chegou a um impasse quando nenhum dos dois recuou.

Min Jia utilizando seu Sentido Divino quase que absoluto, percebeu instantaneamente que um golpe a atingiria por seu flanco esquerdo e para isso ela usou a cauda do Dragão Dourado para bater no chão e a impulsionar para cima, já que por estar lutando contra seres de igual poder, mover-se pelo espaço era desperdício de poder.

Quando ela o fez, um chute veio horizontalmente contra suas pernas, afinal o terceiro dragão havia previsto que a jovem faria isso.

Para se defender ela trouxe sua canela e o impacto a fez girar no ar e então um chute vertical desceu sobre suas costas a jogando contra o solo como um meteoro em direção a terra.

Sem dar descanso para a jovem, um quinto chute desceu sobre o seu estômago e fazendo cuspir sangue.

O impacto a deixou muito ferida, vários órgãos internos foram esmagados.

Porém, isto não abateu, mas pareceu invocar ainda mais poder.

O Ser Dourado outrora explicou a razão de termos sentimentos, eles não são empecilhos, mas um poder oculto que reside no mais profundo de nossa alma.

Afinal, é só pensarmos.

De onde uma mãe tira forças para trabalhar em dois empregos para sustentar seus filhos?

Onde um pai vai à guerra lutar pela sua família, sabendo que sua morte é quase uma certeza?

Onde um pai e uma mãe tiram forças para sorrir para seus filhos mesmo que a situação seja desesperadora?

Onde seres humanos tiram força e determinação para lutar contra o crime e combater a fome?

Onde nós tiramos forças para vivermos em um mundo inundado pela maldade e regido pelos demônios?

Sentimentos são poderosos e a força de vontade é algo surreal.

Afinal, engana-se quem confunde coragem com a falta de medo, já que ela é totalmente o contrário.

Ter coragem é agir mesmo mergulhado sob o medo.

E isto era o que Min Jia fazia, mesmo com o medo brotando em seu coração e a probabilidade dizendo que ela não venceria, ela mantinha-se em pé.

Mesmo que a dor excruciante a mandasse ajoelhar-se ela se erguia imponente e de cabeça erguida.

Afinal, onde ela estava tirando forças para proteger a sua família em perigo?

“Vocês... Cof! Cof! Cof! Ach.... Acham que e.... eu... Cof! Cof! Cof!... Desisti?!!” A voz de Min Jia ganhou uma presença quase divina e seus olhos transformaram-se completamente.

Seus dois olhos ficaram dourados e sob sua cabeça um diadema feito de puro Fogo Dourado se fez presente.

“Vamos lutar... Pequenos demônios! ” Ao final de sua sentença, tudo pareceu ficar para trás, como se ela tivesse se movido tão rápido que o espaço ao seu redor fosse incapaz de comportar tal ação.

Os Dragões ficaram surpresos quando um soco fez o primeiro deles ser atirado como uma bala de canhão contra Anihi.

No mesmo instante eles reagiram e foram contra a jovem e então um embate surreal teve início.

Min Jia fez sua mente atingir um patamar tão poderoso e divino que através de seu Sentido Divino ela conseguia perceber até os elétrons ao seu redor e analisando cada átomo individualmente ela tinha ideia da próxima ação de seus oponentes.

Min Jia criou ali o conceito lógico da premonição, ela quebrou o paradigma do sobrenatural e explicou o inexplicável.

 

Ali ela mostrou porque seria conhecida como uma das Quatro Deusas Supremas!




O site Central de Mangás é gratuito e sempre será!

Para colaborar com a existencia do site, por favor,
desative o bloqueador de anúncios.