Ascensão de um Deus

612 - Espada da Vida

Xi Wangmu lentamente tornou-se em uma névoa, como se o seu corpo se desmanchasse.

Essa névoa foi em direção ao corpo de Chi Ziyun, que rapidamente viu adquirindo um Modo Desperto totalmente novo.

Seus cabelos cresceram até a sua cintura, e eram verdes com algumas partes douradas.

Seus olhos tinham pupilas douradas e todo o restante era verde.

Chamas Verdes cobriram o seu corpo, e sob seus pés grama cresceu em meio ao nada.

O cheiro de flores se espalhou pelo local e um cetro dourado apareceu em sua mão direita.

Na mão esquerda um livro, também dourado, apareceu.

“O Livro e o Cetro da Vida...” Xiong Lin parecia surpresa, como se tais objetos fossem inesperados.

“O Livro da Vida, onde estão escritos os segredos da vida... O Cetro da Vida, dado aquele que a possui e dá poder total sobre a vida... É chamado também de Presença Divina da Vida! ” Xiong Lin falou por conhecimento próprio, afinal, ela foi a primeira pessoa a possuir a vida e obviamente tais itens também.

Chi Ziyun sinalizou para o grupo e disse para que todos se afastassem.

Ela então deu um passo e tudo estremeceu.

Os presentes sentiram a vida dentro de si querendo correr na direção de Chi Ziyun, como se apenas ao lado dela a vida fosse feliz.

Então ela deu outro passo, e outro, e outro, e outro.

A cada um, era possível ver o estremecer do Tecido da Realidade, como se ele quisesse destruir a jovem por estar esmagando os Limites da Realidade, mas era completamente suprimido pelo poder avassalador que a jovem demonstrou.

Contudo, ninguém havia percebido, nem mesmo Min Jia, Chi Ziyun, Wuhan Xie ou Lian Mei, que Le Chang a todo instante tinha pequenos fios de Energia da Criação percorrendo os seus olhos, como se fossem pequenos raios.

Ele estava a todo momento enviando um comando para o Tecido da Realidade, através da Lei da mesma, com a seguinte mensagem: “Não ouse se aproximar delas, é uma Ordem! ”

Era como se tais palavras ecoassem e apenas a Criação fosse capaz de ouvir a Ordem Divina, capaz de fazer a realidade ao seu redor se calar e obedecer aos comandos do jovem.

No entanto, isso não era importante, mas sim o que ocorria à frente de todos.

Chi Ziyun emanava puro poder e divindade.

As Chamas Verdes eram a representação da Chama da Vida, Eterna, Divina e Perfeita.

Os monstros se aproximaram dela como se quisessem a trucidar, mas quando atingiam pouco menos de dois metros da jovem, eles eram simplesmente massacrados.

Não era possível ver Chi Ziyun mover sua mão ou qualquer coisa além do simples movimento de caminhar.

Porém, era como se uma Espada invisível caísse de cima abaixo sobre a cabeça dos oponentes e os cortasse ao meio.

“Ela já é capaz de usar a Espada da Vida, incrível... O raio de uso ainda é pequeno, mas quando ela dominar completamente, será capaz de cortar a vida, seja baseada na Morte ou na Vida, em qualquer canto da Existência...” – Xiong Lin.

O grupo olhou na direção da Elfa e todos estavam surpresos.

“Sério?!” Fun Mei não se segurou e deixou escapar.

“Garota, o que ela controla não é algo simples... Mesclado a própria Existência de Chi Ziyun está a Centelha Divina da Vida, ou seja, tudo que está vivo, seja baseado na Energia da Morte ou da Vida está sob as Leis da Vida. Este tipo de poder é supremo, quando eu estava em meu ápice, apenas Le Mei e Xiong Long estavam acima de mim, o restante, eram apenas formigas aos meus olhos. Eu fui capaz de rasgar um Demônio de Alto Nível a uma distância incalculável.... De tal forma que a luz demoraria Eras para ir de onde eu estava até lá...” – Xiong Lin.

Fun Mei sorriu desajeitadamente.

“Pronto... Terminei...” A voz de Chi Ziyun soou quando ela moveu sua mão na horizontal e um rastro verde saiu da ponta de seus dedos e cortou todos seus oponentes como manteiga diante de uma faca quente.

Le Chang sorriu para sua amada e andou até ela, dando um rápido beijo na sua esposa e então sorriu para o grupo, sinalizando para que todos andassem.

Chi Ziyun e Le Chang andavam lado a lado, ele não sofria nada ao ter seu corpo atingido pelas Chamas Verdes, afinal, ele podia controlar não apenas as Leis da Realidade, mas a própria Lei da Criação.

Não demorou muito para que o grupo atingisse o final da sala e se depararam com uma escada que levava para um andar superior.

O grupo rapidamente subiu as escadas e deparou-se com um lugar igual ao de antes, mas com maiores quantidades de monstros.

Chi Ziyun apenas andavam pelo recinto e a Espada da Vida se encarregava sozinha de destruir seus inimigos, como se fosse uma assassina treinada.

O grupo seguia ela de perto e as crianças estavam maravilhadas com o poder de sua mãe.

Então, após subirem mais dois andares, finalmente eles se depararam com uma chama azul no chão e foram até ela, sendo levados a outro recinto através do espaço.

Ali eles se viram em um chão de terra, ao redor deles grandes muros feitos de ossos gigantes, lama e sangue, se erguiam imponentes.

Alguns rios de lava cortavam o recinto e jorravam dentre os ossos como se um ser de lava tivesse morrido e este fosse o seu sangue.

Rugidos poderosos foram ouvidos ao longe e como um pouco antes de encontrarem com Ushu, vários monstros verdes gigantes se fizeram presentes.

Seres feitos de chamas e criaturas colossais jaziam o recinto e dispararam contra o grupo.

Chi Ziyun continuava completamente imponente, andando pouco a pouco e destruindo seus inimigos com facilidade.

Eles haviam decidido mesclar suas habilidades no Dao Marcial com o Caminho da Verdadeira Magia.

Dessa forma, o poder do grupo deu um salto gigantesco, não mais limitado pelas amarras do comum, mas ultrapassando a lógica da Realidade, de tal forma que não podiam mais serem considerados gênios, mas abominações da criação.

Agora eles, Wuhan Xie, Lian Mei, Chi Ziyun, Min Jia, Le Chang, Le Li, Le Kun, Le Liang, Le Huo, Gao Yao, Seiryuu, Xiong Lin e Fun Mei, eram versados em algo diferente, chamado de A Verdadeira Magia do Dao Marcial.

Ultrapassando os limites e mesclando o que sempre foi considerado forças opostas, eles escreviam seus nomes nos alicerces da criação, a cada pensamento, cada decisão, o impacto de suas presenças na Existência se tornava cada vez mais e mais significativo, de tal forma que a incerteza reinava e onde a Ordem um dia imperou, agora o Caos era o único soberano!