Ascensão de um Deus

602 - Pilar da Destruição

Seres imensos, humanoides e com uma aparência animalesca, se aproximavam correndo.

Eram como montanhas aterrorizantes correndo até o grupo de todos os lados.

Ao redor deles, haviam gárgulas, cobras e seres feito de fogo.

Porém, os mais aterrorizantes eram alguns monstros verdes, eles tinham quase duzentos metros de altura, com corpos cobertos por espinhos brancos.

Seus olhos pareciam refletir o olhar da morte, pronta para ceifar todos os presentes.

“ROAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAARRRRRRRRRRRRRR! ” Rugiram os monstros verdes.

Seus passos pesados ofuscavam qualquer outro som.

“Agora! ” Le Chang gritou ao elevar seu poder ao pico, a mana ao seu redor era afoita e por um instante ele a sugou tão rápido que não houve mana por alguns segundos em um raio de dez metros dele.

Le Chang levou seu punho em direção ao peito dos seres humanóides com aparência animalesca.

O impacto jogou um deles longe, de forma tão violenta que quando o corpo do monstro atingiu um pilar ele se desfez em pura mana.

Wuhan Xie cortou de cima abaixo um deles e dois blocos de gelo caíram.

Chi Ziyun conjurou milhares de videiras que se enrolavam e sufocavam até a morte seus oponentes.

“Formação! ” Rugiu Le Chang quando ele trouxe seus braços em um ‘x’ sobre a sua cabeça, aparando um soco do ser pré-histórico.

O impacto fez Le Chang dobrar seus joelhos e o chão ao seu redor rachou no mesmo instante.

Contudo, um sorriso dançou nos lábios do jovem, já que uma voz soou ao longe.

“Magia de Alto Nível: Colapso da Lança do Sol Carmesim! ” A voz de Lian Mei reverberou e uma luz intensa passou voando pelo recinto, atingindo em cheio um dos seis monstros verdes.

O impacto foi tão poderoso que um buraco imenso foi feito no peito do monstro que desabou e se desfez em pura mana.

A batalha continuou e os monstros não paravam de vir.

As crianças ficaram encarregadas das gárgulas e dos seres fogo, enquanto as meninas, Fun Mei, Le Chang e suas Heranças cuidavam dos maiores perigos.

Explosões soavam por todo o recinto, que mais parecia um corredor gigante.

As colunas eram repletas de línguas estranhas e runas antigas, o solo emanava uma aura demoníaca como se a essência do inferno tivesse sido derramada por todo ele.

Le Chang alternava entre seus modos de combate, uma hora lutando como um mago, conjurando feitiços e afins, outros momentos ele era um exímio paladino, fazendo uso de artes sagradas, enquanto também lutava como um guerreiro mágico, fortalecendo seu corpo com Mana, tornando-o indestrutível.

Le Chang havia conseguido vários livros de magia com Sharia Lumaer, ao trocar os itens que ele conseguiu na primeira Dungeon que ele havia ido.

Os objetos que ele conquistou naquele local se mostraram extremamente caros e raros, de tal forma que Sharia Lumaer deu dezenas de livros com magias de alto nível de todas as classes.

Haviam até ensinamentos de subclasses, como os clérigos, médicos mágicos e por aí vai.

De qualquer forma, após algumas dezenas de minutos, a batalha chegou ao fim.

Le Chang jazia imponente pisando sobre o corpo do último monstro esverdeado.

Eles estavam no fim do corredor, que se mostrou por acabar em uma grande parede, na qual haviam duas colunas e entre elas uma pequena chama azul, que se movia tranquilamente, como se fosse a coisa mais pacífica que existia.

“Parece ter uma formação de teletransporte...” Murmurou Min Jia olhando a chama de perto.

“Realmente...” – Wuhan Xie.

“Ei... Eu acho melhor nós irmos...” Lian Mei disse apontando para um lugar ali perto, onde no chão, uma chama negra ficava aparecendo e desaparecendo.

O grupo levou o olhar para ela e ficaram surpresos quando a chama explodiu e um imenso monstro verde surgiu novamente.

“O que?! Eles estão aparecendo de novo? Como assim! ” Disse Fun Mei espantada.

“Vamos logo! ” Gritou Le Chang ao pular na chama azul a sua frente, ação imitada pelos demais.

Eles se viram imediatamente em uma sala cercada por torres negras, na ponta das quais haviam olhos vermelhos.

O chão era de um vermelho vivo como se estivessem prestes a se tornarem lava.

Porém, isto não era o mais surpreendente, já que no canto oposto de onde o grupo apareceu, um ser jazia sentado sobre um trono.

Ele tinha uma forma humanóide, mas tinha quase cem metros de altura, seu corpo negro como piche, tinha dezenas de runas e símbolos macabros desenhados por ele, como se fossem feitos com o pó dos ossos de seus inimigos.

Uma sensação pesada e sinistra emanava dele, que até o momento estava estático, seus olhos nem haviam sido abertos.

Le Chang olhou atentamente para o monstro e enviou uma mensagem através do seu Sentido Divino, contudo, algo o deixou apavorado.

“Não adianta tentar me atacar com tudo de primeira...” Uma voz rouca e demoníaca se espalhou por todo o recinto, como se viesse de todos os lados.

O grupo instintivamente recuou alguns metros e entraram em formação defensiva.

Nesse momento, o monstro finalmente abriu seus olhos e levantou-se do seu trono.

“Quem é você?...” Murmurou Gao Yao rapidamente, ele era o que estava mais surpreso e não à toa, afinal, na testa do monstro, um pentagrama de ponta cabeça com uma caveira no centro fez sua aparição.

Isto era uma marca de escravidão usada no Reino Asura, contudo, para alguém fazer isto com este monstro, a força deste alguém deveria ser algo estrondoso.

“Oh! Se passou tanto tempo que vocês não se lembram mais de nós?... Que lixo, você é uma vergonha para o Reino Asura...”. Uma explosão soou no ouvido de todos e somente após terem sidos jogados contra os pilares negros que o grupo percebeu.

O monstro havia se movido tão rápido, mas tão rápido, que nem mesmo Le Chang percebeu sua movimentação.

Todos apenas viram Gao Yao, sendo erguido pelo pescoço por uma mão negra imensa.

O monstro tinha um rosto deformado com cicatrizes, dois olhos vermelhos, dentes pontiagudos e sua face não possuía um nariz.

Suas orelhas pareciam ter sido arrancadas há muito tempo.

E sua cabeça parecia nunca ter tido qualquer vestígio de cabelo.

“Eu sou um dos Pilares da Destruição, Ushu, o Desespero Negro... Você deveria se ajoelhar perante mim, pequeno Deus Dragão do Caos...” A voz de Ushu se espalhou pelos ouvidos de Gao Yao que neste instante sentiu suas pernas tremerem e seu coração acelerar.

Mesmo ele sendo um dos seres mais poderosos que já pisaram na Existência, ao ouvir da boca do próprio monstro a sua frente quem o mesmo era, uma onda de memórias veio do âmago de sua alma.

Ushu riu ao ver a cara de susto de Gao Yao e apenas o jogou em direção a Seiryuu que não teve tempo de reagir com Gao Yao sendo usado de projétil e ambos colidiram com um dos pilares.

O monstro se virou e olhou na direção de Le Chang.

 

“Hm... Você é o Deus Demônio atual?... Que lixo, venha aqui, eu vou lhe matar e arrancar esse título divino de suas entranhas, você não merece.... Um mero cultivador no Dao das Leis ousa estar no ápice do Reino Asura?...” Ushu disparou contra Le Chang e suas garras pareciam que arrancariam o coração de Le Chang com metade de seu corpo no processo.




O site Central de Mangás é gratuito e sempre será!

Para colaborar com a existencia do site, por favor,
desative o bloqueador de anúncios.