Ascensão de um Deus

558 - Você Não Tem Permissão

“Hm?...” Reo Song arregalou os olhos ao perceber que na sua frente, um jovem jazia imponente, seus olhos emanavam o poder dos Deuses.

Le Chang em menos de um décimo de milésimo de segundo se moveu, não pelo espaço, mas pelo mundo material, de tal forma que Lu Na, Wuhan Xie, Lian Mei, Chi Ziyun, Ras Liang, Lin Bo, Min Jia, Bai Chen e todos os demais presentes, simplesmente não haviam sequer visto ele desaparecer do seu trono.

“Espe...” Reo Song não terminou sua frase quando um tapa desceu sobre sua face, jogando-o diretamente contra o solo no centro da Arena.

Lu Na reagiu apenas agora e quando ia mover-se, sentiu seu corpo paralisado, ela olhou para o céu e viu dois olhos dourados, diretamente sobre ela, como se dissessem: “Mova-se e morra!”

Ela congelou e apenas observou Reo Song atingindo o solo como um meteoro.

Le Chang lentamente flutuou em direção ao cultivador.

Reo Song não ousava mais se mover, afinal ele havia entendido, ou melhor, todos haviam entendido.

“Pico do Dao do Eterno Santo...” Murmurou Reo Song ao cuspir sangue e alguns dentes.

“Não... Ele não está no Pico... Ele está a Meio Passo do Dao das Leis...” Murmurou Lu Na, em total perplexidade.

“A luta entre as nossas Galáxias termina hoje... Se alguém ousar desafiar minhas palavras, venha e desafie-me, aceitarei qualquer cultivador acima do Dao Santo que queira me desafiar, manterei meu cultivo em igualdade, para ser justo...” – Le Chang.

As suas palavras carregavam o peso de sua honra e caráter, ninguém duvidou de que ele lutaria de forma totalmente justa, mas ninguém ousou dar um passo à frente.

“Muito bem... Muito bem... Sendo assim, continuemos...” Le Chang moveu suas mãos e em piscar de olhos, Lu Na foi conduzida pelo próprio tecido espacial a juntar-se no palco.

“Tragam algumas pílulas para Reo Song e cuidem de seus ferimentos internos...” – Le Chang.

Reo Song ficou surpreso, ele não sentiu nenhum ferimento interno, mas quando ele levou sua consciência ao ápice, ele sentiu que todos os ossos de seu crânio haviam tido micro fraturas.

Seus nervos haviam sido lesionados e até o seu Nervo Espiritual havia sofrido alguns danos.

Isto o deixou apavorado, um simples tapa o havia colocado em um estado próximo de grande gravidade.

Lu Na sentou-se, quieta em seu canto, ela nem olhava para Kar Zan, todos sabiam o veredito óbvio, seus olhos estavam grudados era em Le Chang e nas meninas que estavam com ele.

Seu corpo dizia que ela não deveria mexer com este jovem e nenhuma das pessoas próximas a ele.

Era como se ela observasse um Leão Alfa protegendo toda a sua família.

“Isso é por Man Tis!” Gritou Shao Yang retirando todos de seus devaneios.

Ele trouxe seu pé em um arco horizontal contra o peito de Ek Asn, o qual cuspiu um bocado de sangue e até parte de seu estômago havia saído no sangue.

Shao Yang chutou repetidamente, até que Ek Asn estava em total caos, ele havia voltado a sua forma de Fera Mágica de forma forçosa.

Seu corpo comprido parecia ter sido esmagado em um tipo de roda, era possível ver seus ossos saindo de diferentes ângulos.

Por fim, Shao Yang retirou uma espada, a qual pertencia a Man Tis e cortou de cima abaixo Ek Asn.

Kar Zan, sem seus dois braços, acorrentado pelo pescoço e pernas, jazia cabisbaixo.

Entretanto, assim que viu a morte aproximando-se, ele tentou queimar sua vitalidade para reunir forças e fugir, mas quando olhou para os Tronos, viu olhos dourados lhe encarando.

Não apenas estes, mas ao lado dele, um par de olhos verdes vibrantes scaneavam todo o seu ser.

“Você não tem permissão...” A voz de Chi Ziyun soou e todos sentiram a vida em seus corpos estremecendo, como se por um instante ela houvesse tomado o controle da vida de todos os seres vivos dentro da Arena.

“Kar Zan, sua pena será a morte por dez mil cortes....” – Shao Yang.

Ele então pegou a arma de Man Tis e lentamente começou a fazer cortes compridos, desde o couro cabeludo de Kar Zan até a ponta dos dedos de seu pé.

Quando já não haviam mais lugares na vertical para cortar, ele começou a fazer cortes na horizontal, deixando a pele, carne e ossos de Kar Zan como se fosse pequenos cubos.

Um rio de sangue se formou no lugar.

Então, ao finalmente fazer o 10000º corte, Shao Yang cravou a espada no crânio de Kar Zan, destruindo seu Núcleo de Qi e ceifando a vida de um poderoso cultivador.

“Aos generais, morte por decapitação!” Shao Yang apenas falou e um mover da arma de Man Tis algumas cabeças rolaram pelo chão.

O restante do exército, todos que tiveram crimes em suas fichas, foram condenados à morte e quem era apenas um militar comum, sem ficha criminal, foi liberado com um aviso de que no seu primeiro crime cometido seriam levados à prisão perpétua e trabalho forçado em prisões com minas de minérios.

Não demorou mais que alguns poucos minutos o julgamento de um exército de milhões de cultivadores.

A comoção lentamente se esvaneceu e as arquibancadas foram esvaziadas, bem como os vestígios de sangue foram limpos do chão da arena.

“Certo... Venham, vamos conversar...” Le Chang estalou os dedos e Lu Na e Reo Song foram sugados por um imenso portal espacial perto deles.

Ambos se viram agora em uma grande sala, eles nem viram quando sentaram nas cadeiras ao redor da mesa de madeira.

De um lado estavam os dois Supremo Santos, do outro, Le Chang, Wuhan Xie, Lian Mei, Chi Ziyun e Min Jia.

Lin Bo voltou para a Mansão Principal e ficou com as crianças, afinal Le Chang não as permitiu ver o julgamento, sabendo que o mesmo seria sangrento.

Ras Liang e Bai Chen retornaram aos seus afazeres, controlando uma Seita de dezenas de milhões de cultivadores.

......................................................................................

Um silêncio permeava o lugar, de tal forma que era quase tangível o desconforto de Reo Song e Lu Na.

“Certo... Chegou...” Le Chang sorriu quando o som de batidas na porta o tirou de seus devaneios.

Era Shao Yang que também adentrou no recinto e sentou-se do lado de Reo Song.

“Muito bem, estamos aqui para discutir os termos futuros a respeito da relação entre as duas Galáxias...” Disse Min Jia ao pegar um folha e pena, nas quais ela redigia algumas informações pertinentes.

“Primeiramente, gostaria de apresentar todos aqui... Eu sou Min Jia...”

“Eu sou Chi Ziyun...”

“Eu sou Wuhan Xie...”

“Eu sou Lian Mei...”

“Bom, eu sou Le Chang...”

“O Senhor Shao Yang vocês já conhecem... E vocês são Lu Na e Reo Song, certo?...” – Wuhan Xie.

“E... En!” Disse Lu Na e Reo Song rapidamente.

“Tudo bem... Nossa proposta é o seguinte... Não queremos o seu território e nem seus tesouros, muito menos iremos dizer como conduzir suas vidas, seitas e clãs...” – Lian Mei.

“Ã?...” Murmuraram os dois cultivadores, claramente surpresos.




O site Central de Mangás é gratuito e sempre será!

Para colaborar com a existencia do site, por favor,
desative o bloqueador de anúncios.