Ascensão de um Deus

524 - Um Mero Imperador

Le Chang sorriu, seu plano foi um sucesso.

O Imperador claramente queria o objeto que ele havia pego, mas por não ser capaz de roubar a luz do dia, fez uso de assassinos.

Entretanto, Le Chang calmamente ficou uma semana inteira no quarto, absorvendo lentamente o poder do Fragmento, até que o assimilasse de forma completa.

Quando o fez, novamente deu um salto em seu cultivo, atingindo o Quarto Grau do Dao do Supremo Santo.

Ele agora estava no mesmo patamar de Kar Zan e Reo Song, os poderosos da Galáxia Leão.

Na realidade, ele estava muito acima, afinal, ele estava no Quarto Aprimoramento Especial do Dao Supremo, como Lu Na, a Fada Floral.

Ela e Le Chang, faziam uso de seus Canais de Qi e Meridianos Primários, ou seja, muito mais poderoso.

A diferença era gritante, se fosse possível quantificar, eles seriam cinco vezes mais forte que qualquer cultivador normal no mesmo Grau.

Le Chang havia atingido todos os pontos possíveis de Ramificações, em seus Membros Superiores, Tronco, Membros Inferiores e Crânio, faltando apenas completar as Ramificações em seu Cérebro.

Ele sentia seu poder crescer a cada dia, mas o que realmente o interessava era atingir o Dao do Eterno Santo, nome que não foi dado em vão.

Todo cultivador que atingiu este patamar de poder, ao fim de sua vida, se ela for de forma natural, terá seus Canais de Qi e Meridianos, preservados de forma perfeita, ou seja, eles serão eternos.

Tais objetos são ingredientes raros e caros, podendo ser usados em várias áreas, desde Forjas até Alquimia e afins.

Isto acontecia por um simples motivo.

No Dao do Eterno Santo, o qual era dividido em Doze Graus, chamados de Passos da Eternidade, o cultivador aprimorava, diretamente seus Canais de Qi, Meridianos, Nervo Espiritual e por fim o Núcleo de Qi.

Enquanto no Dao do Supremo Santo se aumentava a quantidade, no Dao do Eterno Santo o que mudava era a qualidade.

A ideia básica era alterar as células que formavam os Canais e Meridianos, os tornando muito mais resistentes e poderosos.

O mesmo acontecia com o Nervo Espiritual e com o Núcleo de Qi.

Para a maioria dos cultivadores, este era o primeiro momento que seus sistemas de cultivo seriam modificados e aprimorados.

Le Chang já havia passado por vários aprimoramentos, mas este era especial, já que preparava o corpo do cultivador para suportar as Energias das Leis, no Dao seguinte.

Era por esta razão que o Dao das Leis era um patamar singular de poder.

De qualquer forma, ainda faltava um pouco para ele atingir tal objetivo, já que segundo seus cálculos, a quantidade de Energia que ele precisaria para alcançar a totalidade das ramificações em seu cérebro seria equivalente a um outro Fragmento da Centelha Divina da Vida, ou ainda maior.

Ele então acalmou sua mente e lentamente controlou sua respiração, seu objetivo agora era outro.

Le Chang saiu escondido do hotel e foi para a rua principal, no mesmo instante ele sentiu dezenas de olhares, alguns exalavam ódio e ele sabia que provavelmente eram os cultivadores que foram enviados para lhe matar.

O jovem dirigiu-se para a Casa de Leilões Imperiais.

Entrando ali, ele foi até o balcão, onde uma das ajudantes de Chaos Mei atendia os clientes.

“Oi, eu vim pegar o dinheiro dos itens que leiloei...” – Le Chang.

A jovem levou seus olhos para ele e rapidamente ficou surpresa por lhe ver vivo, não porque ela tivesse algo com a tentativa de assassinato, mas que esperava uma grande retaliação por parte dos Imperadores e Reis contra o jovem.

“C... Claro, siga-me...” Ela forçou-se a acordar de seus devaneios e guiou Le Chang para uma das salas privativas.

Não demorou muito para que uma jovem adentrasse no recinto, sendo ela Chaos Mei.

“Olá...” Disse ela em um tom frio.

“Olá, eu gostaria de retirar o dinheiro referente aos itens que vendi...” – Le Chang.

“Claro...” Chaos Mei moveu suas mãos e um saco dourado saiu de seu anel de armazenamento.

Le Chang o abriu e viu algumas Moedas de Diamante Amarelo.

No fim, dos cento e trinta e dois itens leiloados naquela noite, quarenta e três vieram dele.

Até mesmo o segundo item, um Pseudo Arma Suprema, a qual ele pegou do Anel de Armazenamento do criador do Cemitério das Eras.

“Q... Quem é você?” Chaos Mei arregalou os olhos quando percebeu que havia dito isto em voz alta.

Le Chang sorriu.

“Eu sou apenas um garoto qualquer...” Ele pegou o saco dourado e guardou em seu anel.

Ele levantou-se e foi em direção a porta, pronto para sair, mas foi parado por Chaos Mei que lhe segurou o punho.

“É... É... Me desculpe por aquele dia... Eu... Eu... Sinceramente não queria parecer arrogante, mas você deliberadamente estava indo contra um Imperador, não imaginei que o viria vivo novamente...” Ela falou com sinceridade, afinal, qual ser vivo era idiota ou louco o suficiente para buscar a ira de um cultivador no Dao do Eterno Santo.

Porém, para sua surpresa, um sorriso dançou nos lábios de Le Chang.

“Fique tranquila... Não será um mero Imperador que ceifará minha vida... Eles não são dignos...” Ao fim de suas palavras, uma Aura poderosa emanou de seu corpo, seus olhos exalaram soberania.

Chaos Mei sentiu que a presença de seu Avô, empalideceria diante do brilho nos olhos deste jovem.

Ele não falou com arrogância ou prepotência, mas com a absoluta certeza de que ele era alguém com grande poder.

Ela sorriu e suspirou como se houvesse sofrido uma derrota completa.

Le Chang viu que ela não era uma má pessoa, apenas alguém com um senso comum levemente distorcido pela criação em meio ao luxo que recebeu, mas com alguma experiência ela certamente cresceria em sabedoria, caráter e personalidade.

“Oh! Diga-me, tem alguma loja onde vendam itens de forja?” Le Chang virou-se e perguntou para ela.

Chaos Mei saiu de seus devaneios e rapidamente respondeu.

“Na realidade, a Casa de Leilões tem algumas Lojas Filiadas, se você quiser, posso lhe levar até lá...” – Chaos Mei.

“Isso seria ótimo...” – Le Chang.

“Tem ideia do que gostaria de comprar?” – Chaos Mei.

“Hm... Só saberei quando ver os produtos...” Disse ele dando de ombros.

Ela sorriu e avisou para as mulheres na entrada que sairia por alguns instantes.

Chaos Mei não estava apaixonada ou algo do gênero, ela fez isto pois gostou do jeito decisivo de Le Chang, bem como ela havia recebido uma quantia bônus imensa da venda dos objetos de Le Chang.

A Casa de Leilão ficava com 10% de todas as vendas, e destes, ela ficava com 1%, o que realmente era uma imensa quantia, sendo assim, ela não sentia aversão em levar um garoto para uma das Lojas.