Ascensão de um Deus

519 - Doze Impérios

Há milhares de anos, as forças primordiais colidiam entre si, causando explosões de pura Energia, capazes de esmagar os Deuses.

As Forças Primordiais eram assim chamadas, pois foram as primeiras Energias a nasceram, diretamente do Vácuo Eterno.

A Força da Criação, a Força do Fim, a Força do Início, a Força do Caos, a Força da Destruição, a Força do Infinito e várias outras, lutando para ocupar a totalidade do Vácuo Eterno.

Muitas raças têm contos sobre elas e vários estudiosos discutem para saber qual era a mais poderosa, mas estão todos enganados.

As Forças Primordiais são meras perturbações diante das Forças Eternas, mas, ainda assim, é dito que existe algo superior ao próprio Vácuo Eterno, a qual brilha em um tom dourado e é por isso que os Deuses amam tal cor, porque remete a força mais poderosa, singular e eterna que existiu, existe e existirá para todo o sempre.

A dúvida que reverbera pelas mentes e corações de todos os sábios, a dúvida cruel que se mostra insuperável diante daqueles no Pináculo do Cultivo e que faz até mesmo os Deuses sentirem-se tolos, é o que é tal força, dita ser capaz de controlar o próprio Vácuo, como se este fosse uma mera formiga?

.....................................................................................................

Le Chang andava pelas ruas, após acalmar a sua mente do fardo causado pela pressão do casal de idosos.

Ele não demorou para encontrar a casa de leilão a qual estava lotada, com centenas de pessoas tentando a sorte para entrar no recinto.

Na entrada haviam dois homens, vestindo armaduras azuis, ambos no Dao Santo.

No instante seguinte, um som muito alto quebrou o barulho que a multidão fazia.

“Abram caminho para o Rei! Abram caminho para o Rei!” Um homem vinha na direção do leilão, montado em seu cavalo e gritava com todas as forças de seus pulmões.

A multidão rapidamente disparou para os lados, abrindo caminho para uma carruagem feita com o maior luxo possível.

Os guardas abriram caminho e a carruagem passou a toda velocidade, atravessando os imensos portões até o pátio externo da Casa de Leilões Imperial.

Não demorou muito e outro cavaleiro veio correndo, gritando com todas as suas forças.

“Abram caminho para o Rei! Abram caminho para o Rei!”

Não tardou e a situação se repetiu.

Le Chang estava levemente confuso, mas ouviu as conversas ao seu redor, fazendo uso de seus poderosos ouvidos, capazes de ouvir o farfalhar da grama há muitas milhas de distância.

“Ei! Ei! Vocês souberam? Parece que os Sete Reis vão aparecer para o Leilão!”

“O que?! Os Sete? Nossa!!”

“O evento ficará guardado em toda a história do Império...”

“Será que o Imperador vai aparecer? ...”

As conversas eram diversas, variando entre os Sete Reis Provinciais e o Imperador Real.

Este era uma Região Média, ou melhor, um Planeta de Classe A, o qual era dividido em Doze Impérios, cada um com seus poderosos governantes.

Eles eram conhecidos como O Império Chaos, Império da Santa Igreja, Império dos Magos, Império Lie, Império Haon, Império Kaou, Império dos Santos, Império dos Espadachins, Império das Torres Lendárias, Império Congelado do Norte, Império das Chamas do Sul, Império da Luz.

Os Doze Impérios, eram regidos pelo Governante Supremo, sendo ele também o Líder da Guilda de Aventureiros da Região Média, o Avô de Shao Yang, Shao Bao, atualmente no Ápice do Dao das Leis.

...............................................................................

Le Chang não demorou-se e rapidamente pagou a taxa, entrando e escolhendo um lugar o mais afastado possível das Áreas Privadas, onde os poderosos estariam.

Ele rapidamente colocou alguns selos sob seu corpo e fez todo o Qi em seu corpo retornar a forma de Energia Primal, já que ninguém a podia sentir, pelo menos, não facilmente.

Conforme o tempo passou, mais e mais pessoas chegaram, até que todos os assentos foram ocupados, por aproximadamente, cem mil pessoas, nenhuma abaixo do Dao Lendário.

Não obstante, as Sete Salas Privativas, mais baixas, eram ocupadas pelos Sete Reis Provinciais, estando eles todos no Dao do Supremo Santo.

Enquanto Le Chang estava perdido em seus devaneios, uma voz suave, mas alta, soou em todo o recinto.

“Todos levantem-se e saúdem A Imperatriz Dru Ida do Império dos Magos!” A voz de uma linda jovem soou do palco e as suas palavras trouxeram consigo uma imensa reverência.

Le Chang viu que todos se levantavam e curvavam seus corpos para frente, gesto que imitou rapidamente.

“Hahahaha! Sempre rápida, certo Dru Ida? ...” Uma voz em tom de brincadeira foi ouvida de uma das Doze Salas Privativas.

A jovem no palco se alarmou e quase engoliu a própria língua de susto.

“T... Todos levantem-se e saúdem o Imperador Kaou Jong!” A voz dela acordou todos de seus devaneios que rapidamente repetiram o movimento anterior.

Não demorou muito para novamente a situação ocorrer.

“Kaou Jong... Pare de incomodar a Imperatriz...” Uma voz idosa soou da sala ao lado ao do Imperador.

“Todos levantem-se e saúdem o Papa Mo Ney VI!”

Alguns segundos depois.

“Todos levantem-se e saúdem o Imperador Chaos, o Monarca e Presidente desta Casa de Leilão...”

Dessa forma, um a um, os governantes fizeram sua chegada.

Dos Doze Impérios, Sete eram governados por mulheres e Cinco por homens.

Ao fim de toda a comoção com a chegada de presenças tão ilustres, a jovem, neta do Imperador Chaos Kong, Chaos Mei, deu início ao Leilão.

“Muito bem! Daremos início ao Leilão, lembrando a todos que aqueles que quiserem dar uma oferta, basta enviarem um pouco de Qi para os Jades entregues a vocês na entrada...” – Chaos Mei.

Le Chang pegou o objeto em suas mãos e olhou para ele, o qual era apenas um pedaço de jade com algumas formações simples.

“Ofertas que não forem cumpridas, os culpados terão suas duas mãos cortadas! Os vencedores poderão retirar os prêmios ao término do Leilão!!” A jovem rapidamente repassou todas as regras que regiam a Casa de Leilões Imperial

Então, ao sinal dela, um par de donzelas, lindas, vieram empurrando uma pequena mesa de cristal, até o centro do palco.

Chaos Mei levou suas mãos até o pano que cobria o objeto e o puxou.

“O primeiro item a ser leiloado é uma rara Espada Épica de Vinte e Dois Refinamentos!” – Chaos Mei.

As suas palavras causaram grande impacto.

“O preço inicial é de Doze Milhões de Moedas de Ouro Sagrado! Cada oferta deverá aumentar o preço em Cem Mil Moedas de Ouro Sagrado!” A voz de Chaos Mei entristeceu os mais pobres, entre eles Le Chang, já que ele não tinha tal quantidade dinheiro, não deste local.

Dessa forma, não demorou muito e alguém deu uma oferta.

Le Chang viu que quando uma mulher enviou Qi para o Jade, uma luz brilhante emanou do objeto, deixando claro a todos quem havia dado o lance.

Ele semicerrou os olhos e seu coração acelerou, entendendo que aqui não havia a menor chance de guardar segredos.

Todos saberiam que ganhou o leilão de algum item, o que fez Le Chang entender, o Imperador Chaos gostava de Caos.