Ascensão de um Deus

513 - Caixa de Pandora

Le Chang rapidamente ajudou o grupo e os transportou para o Reino Mortal, claro, tal tarefa não era simplória.

Atravessar Reinos Dimensionais era algo com grande dificuldade, apenas aqueles no Dao do Poder e acima poderiam atravessar sem o uso de Plataformas ou objetos, além disso, levar mais de uma pessoa também aumentava o custo de energia gasta.

Sendo assim, Le Chang precisou criar uma formação, usando vários círculos mágicos e os conectando, baseando-se nos Padrões Lógicos e na Runa Angular.

Ele demorou dois dias para terminar os preparativos e assim que terminou, entregou uma carta para eles, na qual tinha uma mensagem para Shao Yang, já que ele sintonizou a sua Plataforma com o da Guilda de Aventureiros.

O grupo de escravos rapidamente foi disperso, mas Le Chang permaneceu ali.

Segundo os rumores, o Demônio que dominava esta cidade tinha encontrado uma Tumba, sendo assim, o jovem decidiu ir até o Mansão deste ser para investigar.

O local era uma imensa casa de cor cinza e com uma decoração sombria e mortal.

No entanto, devido à falta de pessoas no local, Le Chang sentia-se andando em uma cidade fantasma.

Ele não se importou com coisas simples e apenas foi entrando na Mansão, espalhando seu Sentido Divino e usando seus olhos para digitalizar o local rapidamente.

Não demorou muito e ele encontrou a sala principal, onde havia um trono feito de ossos e pele de vários seres.

“Demônios gostam de fazer jus a sua fama...” Murmurou Le Chang.

Ele então foi até o trono e deu um soco em direção ao objeto que rapidamente foi destruído, abaixo dele havia um alçapão, protegido com várias formações.

“Fea Yong não percebeu isso?” Le Chang estava um pouco surpreso.

Ele sabia que isto era algo simples de ser notado, talvez fosse tão simplório o que havia dentro que não foi do interesse deles?

Le Chang ficou pensativo, afinal, tais coisas não pareciam tão simplórias.

Ele então decidiu buscar um pouco mais ao redor do local e descobriu várias outras passagens secretas na sala.

Algumas eram rotas de fuga e outras levavam a becos sem saída, mas outras realmente era de algum valor.

“Inteligente...” Murmurou Le Chang.

Andando pelas passagens ele notou que havia bastante poeira pelo chão, ou seja, Demônios estavam ali mas foram mortos pela sua presença de alguns dias atrás.

Além disso, os objetos deles estavam aos seus lados, cobertos pelas densas poeiras.

O mesmo aconteceu pela cidade, onde Le Chang distribuiu os tesouros entre os escravos e o que era de cunho maligno ele rapidamente destruiu.

Na primeira passagem oculta, ele deparou-se com uma sala pequena, no centro havia uma mesa de madeira, mas sobre ela e no chão, haviam pilhas de Moedas Demoníacas, bem como Ouro, Diamantes e pedras preciosas de várias cores e tamanhos.

Havia até mesmo Armas Santificadas ao montes.

Ele rapidamente pegou tudo que estava ali e depois de pegar os Anéis de Armazenamento cobertos de poeira, ele foi para o próximo objetivo.

No outro, era quase uma cópia do anterior, mas a quantidade de Moedas era um pouco maior e a de armas menor.

Isto se repetiu nas cinco primeiras passagens secretas.

“Parece que ele fez isto para dificultar encontrarem seus tesouros...” Murmurou Le Chang.

Ele sabia porque isto estava intocado, afinal Fea Yong era poderoso e rico demais para se incomodar com tais itens simplórios, ele era rico o suficiente para jogar no lixo os tesouros que haviam aqui.

No entanto, algo ainda lhe incomodava, o alçapão abaixo do trono, realmente Fea Yong não o percebeu?

Ou como as demais passagens não havia nada que despertasse seu interesse?

No entanto, algo passou por sua mente e ele rapidamente destruiu a passagem para o alçapão.

Seu punho esmagou o objeto, mas uma incrível resistência foi sentida por sua mão, de tal forma que ele até sentiu dor e a madeira nem mesmo tremeu.

Le Chang fez uma expressão de surpresa, afinal, que tipo de material seria tão resistente a ponto de resistir a um soco seu, este lugar não era a casa de um Demônio simplório? Como poderia tais materiais estarem aqui?

Le Chang pensou um pouco.

No entanto, não parecia haver formação alguma, ele até pensou em destruir o chão e criar um tipo de túnel para o interior do porão abaixo, mas ele viu que estava enganado.

O alçapão na realidade era uma caixa, feita toda desta madeira, com dez metros em todas suas grandezas.

Então, após alguns minutos pensando em como agir, ele pareceu pensar em algo.

“Será?” A voz de Le Chang soava um pouco incrédula, mas ele ainda tentou.

Ele então fechou seus olhos e controlou suas Heranças, suprimindo a de Seiryuu e de Xiong Lin, deixando apenas a de Gao Yao vir à tona e intensificar seu poder.

Lentamente, uma Aura Nobre, mas maligna e opressora começou a emanar de seu corpo, seus olhos ficaram negros, seus dentes ficaram pontiagudos, suas unhas eram garras e sua pele foi coberta por escamas negras, seus cabelos ficaram compridos e brilhavam em um tom tão escuro quanto o espaço profundo.

Sobre a sua cabeça jazia uma coroa feita de pura Energia Yin, bem como a Energia da Morte.

Ele trouxe o poder de Gao Yao e também de seu Título Divino, o Deus Demônio, dessa forma, levou sua mão até a entrada do alçapão, enviando uma onda de sua presença contra a fechadura.

Não demorou mais que um piscar de olhos e ela se abriu, quando isto aconteceu, uma Aura Maligna e assustadora disparou para fora.

Le Chang sentiu um mal novo, era como se aquele mal fosse como o vinho e após ficar milênios ali, foi lentamente aprimorando sua qualidade, tornando-se em algo quase material, de tal forma que a Sede de Sangue e sensação de morte, que emanavam do local, fariam Fea Yong sentir-se uma criança irritada em frente a um monstro.

Os olhos de Le Chang ficaram semicerrados.

“Di Yu...” A voz de Le Chang era composta de uma leve respeito, mas não baseado em medo.

Ele também entendeu, isto não era um túmulo, mas uma Caixa de Pandora, do que outrora fora aclamado como Deus Demônio, o qual pisou no ápice da Existência e fazia todos curvarem-se diante de si, trazendo a morte, o medo e o mal onde quer que ele andasse.

Le Chang respirou fundo e pulou para dentro do local.

Quando fez isto, ele sentiu-se nadando dentro de um mar de escuridão e maldade.

O ódio parecia sussurrar em seus ouvidos, a morte o chamar para um abraço, o fim parecia se aproximar e a destruição sondava ao redor, como um leão buscando o melhor momento para dar o bote em sua presa.

No entanto, o jovem não era alguém comum.

“Aquietem-se...” As palavras de Le Chang foram dominantes ao extremo, sua presença trazia junto o seu Título Divino do Deus Demônio.

Quando sua voz soou, tudo ali se acalmou, como se as crianças travessas ouvissem a ordem de seu pai.

Ele rapidamente fez uma esfera de fogo para iluminar o local, mas ficou surpreso quando o fogo era inútil, a luz parecia ter medo de iluminar o local, sendo assim, Le Chang fez uma esfera de Energia Yang, o que funcionou rapidamente, deixando ele surpreso com o que via, além disso ele entendeu porque Fea Yong não fazia ideia da presença deste objeto.




O site Central de Mangás é gratuito e sempre será!

Para colaborar com a existencia do site, por favor,
desative o bloqueador de anúncios.