Ascensão de um Deus

494 - Memorial

Não demorou muito e uma chuva de perguntas desceu sobre Le Chang, afinal, as crianças tinham aparência em seus treze anos, como eles seriam filhos dele e das meninas, já que todos eram jovens.

Ele então contou do crescimento acelerado, mas a desculpa foi por causa de algum tipo de herança ou linhagem.

Já que não seria sensato falar sobre a Energia Dourada.

Dessa forma, ele rapidamente chamou as suas esposas e sua mãe, para que pudessem conversar com o grupo, situando todos eles na atual situação que se encontravam.

Não demorou muito, e cada um deles recebeu um quarto na Mansão Principal, afinal eram amigos diretos de Le Chang. Além disso, o local era imenso, poderia facilmente acomodar um grupo de quinhentas pessoas, vivendo com um grande espaço e confortáveis.

No entanto, por enquanto apenas Le Chang, suas quatro esposas, quatro filhos, sua mãe, Ras Liang e Bai Chen, viviam ali, o que deixava bastante espaço vazio.

Ainda tinha Xiuyin Mei, a Antiga Portadora da Energia Dourada, a qual cultivava ainda em silêncio em uma sala especial.

Le Chang acreditava que ela demoraria um bom tempo para sair.

De qualquer forma, após saírem do cultivo a portas fechadas, Tui Guo e Lou Ling, decidiram casar-se, já que agora fazia alguns anos que namoravam.

Então, o tempo passou, dando luz a um novo ano.

Neste tempo, Le Chang cuidou de todos os arranjos locais, deixando a Seita Dragão estabilizada e organizada.

Com Lian Mei no Pico do Dao do Santo Rei, o poder de batalha do grupo era realmente colossal, era indiscutível a soberania da Seita Dragão sobre todo o Planeta Plumas ao Vento.

Apesar da descoberta sobre seu coração, nada além de um avanço imenso no Dao Marcial foi visto por ela, apenas a sensação de poderes divinos que ela disse anteriormente.

Contudo, devido a Seiryuu, Gao Yao e Xiong Lin estarem ocupados se fortalecendo dentro da mente de Le Chang, eles não puderam sanar algumas dúvidas.

De qualquer forma, agora a Seita Dragão era realmente uma força com voz em toda a galáxia.

Wuhan Xie, Lian Mei, Le Chang, Min Jia e Chi Ziyun, estavam no Dao do Santo Rei.

Lin Bo, Ras Liang e Bai Chen, estavam no Dao Santo, além disso, havia o Clã Lau, onde tanto a mãe, o pai e a própria Lau Mei já tinham adentrado no Dao Santo.

Após isso, com a união dos Clãs Min, Lin e Zong a Seita, o número de pessoas no Dao Lendário, Esclarecimento e os demais era realmente surreal.

No momento, a Seita tinha trinta milhões de discípulos.

Cinco pessoas no Dao do Santo Rei, seis no Dao Santo, um milhão no Dao Lendário, cinco milhões no Dao do Esclarecimento, oito milhões no Dao da Purificação, dezesseis milhões no Dao da Alma.

Aqueles no Dao do Espírito e Dao da Integração, não eram considerados Discípulos Verdadeiros, mas o tratamento dado a eles era igualitário.

Dessa forma, atualmente a Seita Dragão tinha diversas filiais espalhadas pelo Planeta.

Sendo que cada um dos Sete Supremos Continentes, recebeu cinco filias, quatro para os extremos, norte, sul, leste e oeste, já o quinta ficaria no centro absoluto do Supremo Continente.

A Filiais eram classificadas conforme o poder que ela possuía.

Eram elas Filial Divina, Filial dos Reis, Filial Suprema, Filial Soberana e por último Filial Lendária.

Os Supremos Continentes eram apenas Filiais dos Reis, atualmente apenas a Sede era de nível Divina.

De qualquer forma, haviam filiais nos Super Continentes, Grandes Continentes, Médios Continentes, Pequenos Continentes e afins.

O Planeta inteiro estava sob olhar atento da Seita, nem mesmo os cantos mais esquecidos foram deixados de lado, tudo foi vistoriado.

Os arranjos foram feitos de forma perfeita, planejadas por Min Jia e Lin Bo, com a maestria dos deuses.

Le Chang aproveitou o primeiro mês do ano, para andar pelo planeta, visitando as filiais e dando alguns tesouros e recursos extras para cada lugar.

Com o anel recebido no Cemitério das Eras, tesouros era algo que ele não tinha falta.

Após isso, ele fez questão de ver como Lin Cai estava passando seus dias.

O velho surpreendentemente tinha um rosto cheio de vida, seu olhar morto e sinistro havia sido esvaído e toda a Energia Yin desapareceu de seu corpo.

Le Chang ficou perplexo com tal mudança, já que Lin Cai era basicamente um demônio após ter sido corrompido pelo mal em seu coração.

Todavia, ali estava ele, um humano arrependido, pagando seus pecados com um sorriso no rosto e um brilho nos olhos.

Le Chang olhava de longe e não foi falar com ele.

“Vovô! Vovô!” Le Chang viu uma menina puxando o manto de Lin Cai, ela era pequena e seus olhos brilhavam com a inocência da infância.

“Oh! Pequena Mai.” Lin Cai sorriu e bagunçou os cabelos da menina.

O local era um vilarejo afastado, com um Qi muito pobre e uma terra não muito fértil.

Era realmente uma vida difícil para o grupo de pouco mais de cem famílias que residiam ali.

Vivendo da pesca em um rio a dezenas de milhas dali e da caça de animais selvagens, mas os encontros com Feras Mágicas era comum, o que deixava o índice de mortalidade bem alto no local.

Dessa forma, Lin Cai ensinava todos os aldeões, homens e mulheres, a lutar, conselhos sobre o Dao Marcial e até Habilidades Marciais ele lhes deu.

Com a ajuda de alguns itens, Lin Cai melhorou o solo e ensinou algumas técnicas rudimentares de forja e alquimia, já que este não era seu forte.

Porém, mesmo com tais simples arranjos, era visível a melhoria drástica do local.

Lin Cai sorria animadamente quando várias crianças, em seus cinco e sete anos corriam até ele, chamando o idoso de vovô e rindo com ele.

Onde ele passava os adultos faziam uma leve referência para o homem e o afeto era óbvio na face destas pessoas.

No fim, nem mesmo Lin Cai percebeu quando voltou ao normal, ele normalmente usava itens para selar sua aparência demoníaca e a Aura mortal que emanava de seu corpo.

Um dia ele tirou os itens para fazer manutenção neles, mas surpreendeu-se ao ver que ele voltou ao normal.

Apesar disso, ele entendeu e não pode deixar de chorar de felicidade.

Lin Cai naquele dia levou os olhos para o céu e olhando para as estrelas conversou com sua amada.

“Me perdoe por todo o mal que fiz, sei que minhas atitudes não podem ser desfeitas, meus pecados serão eternos e a dor que causei para milhares de pessoas será lembrada pelos milênios, contudo, se os pecados são eternos, a minha bondade será a própria eternidade, se a dor será lembrada por milênios, meu carinho será lembrado até o fim dos tempos... Não viverei tentando compensar meus erros, nem apagar as lembranças amargas do meu passado, mas viverei o tempo que for dado, sendo aquele que você desejava que eu fosse novamente...” Lin Cai murmurou e a brisa levou suas palavras.

Um vento acolhedor percorreu sua casa de madeira simples, feita por ele em uma montanha desolada e por um instante, sentiu-se abraçado pelo amor eterno de sua amada, a qual deu sua vida pela dele.

Isso fazia alguns anos e desde então, Lin Cai ajudou a mudar a vida para melhor de mais de dez milhões de pessoas, centenas de vezes mais do que ele prejudicou.

Centenas de milhares de famílias foram resgatas do fundo do poço.

Ele jamais compensaria seus pecados, mas seus pecados jamais seriam maiores que suas boas ações.

Lin Cai, não seria lembrado como alguém mal e doentio, mas como alguém que foi capaz de vencer o mal dentro de si, sobrepor-se aos seus demônios e reinar sobre seus próprios defeitos.

.........................................................

Le Chang também não entendeu como seu bisavô retornou ao normal, mas ele sorriu ao ver que Lin Cai estava em um bom caminho, dessa forma, ele silenciosamente se moveu pelo espaço desaparecendo rapidamente.

Dessa vez, ele foi visitar o local onde outrora jazia a pequena Cidade Huang Di, local de seu nascimento.

O local ainda estava destruído e era triste a visão, como se as almas das milhares de pessoas mortas naquela ocasião, ainda ansiassem por vingança.

Le Chang então fechou seus olhos calmamente e pouco a pouco, pequenas ondas de Energia Espiritual emanaram de seu corpo, ele também usou as Cinco Transformações da Natureza para mudar o local.

Os escombros e crateras foram desfeitos, a terra negra e sem vida, árida e cheia de sentimentos malignos, agora era completamente diferente.

Le Chang purificou a área, a qual agora era uma linda planície, na qual era possível ver um mar de Flores de Lótus.

O cheiro floral permeava o ar e era um contraste com o lugar triste de outrora.

O jovem colocou no centro do lugar, um grande pedaço de rocha.

Ali havia o nome de todos os Clãs mortos no ataque de Kang Peng, bem como uma frase feita em ouro puro, a qual dizia: “Os segredos do amor são maiores do que os segredos da morte.”

Então, após fazer este memorial e fazer uma reverência diante do monumento, Le Chang conjurou uma imensa barreira ao redor de todo o grande jardim, impenetrável para qualquer abaixo do Dao do Santo Rei.

“Onde você foi amor?” Disse Min Jia quando Le Chang adentrou na porta da cozinha.

Ele foi até ela e deu um simples beijo em sua esposa, mas ela sentiu como se um mar de sentimentos fosse entregues a ela.

Wuhan Xie, Lian Mei e Chi Ziyun que estavam ali, também foram até seu esposo e o beijaram delicadamente e após contar a elas os eventos passados, uniu-se a suas esposas para cozinhar a janta, a qual foi comida com toda a sua família e amigos.




O site Central de Mangás é gratuito e sempre será!

Para colaborar com a existencia do site, por favor,
desative o bloqueador de anúncios.