Ascensão de um Deus

485 - AECPE

Algumas semanas atrás, Le Chang e suas esposas estavam dentro de uma grande sala, repleta de formações para reforçar as paredes e o solo.

 

Ma Go também estava ali, sentada com todos ao redor de uma mesa redonda.

 

“Qual a ideia? ...” – Ma Go.

 

“Lian Mei que teve a ideia, é melhor ela explicar...” – Le Chang.

 

“Bom, nós temos dois problemas para combater as Bestas Demoníacas da Dungeon... O primeiro é fato delas serem feitas de Pura Mana, sendo assim, usar as Cinco Transformações da Natureza traz um gasto colossal para as nossas reservas de Qi, já as Energias são melhores nisso, mas somente aquelas com poder destrutivo conseguem se opor a Mana, do contrário, são repelidas por ela, além disso, por ser um local fechado, é o complicado usar golpes com muito poder destrutivo...” – Lian Mei.

 

Ma Go afirmou com sua cabeça, ela estava correta, mesmo alguns podendo comandar Energias e as usar em golpes, o problema maior estava na capacidade destrutiva colossal que tais ataques geravam e que poderiam reverberar por todo o local, causando danos no próprio atacante.

 

“O segundo problema é que as Bestas Demoníacas têm uma Joia de Mana e as mais poderosas são capazes de movimentar o núcleo por seu corpo, fazendo com que elas consigam se regenerar, levando a Joia o mais próximo possível dos ferimentos...” – Lian Mei.

 

“Realmente... Esse é um problema, para matarmos uma Besta desse tipo, temos que causar um dano irreparável ou destruir a Joia de Mana...” – Wuhan Xie.

 

“Sim, mas apenas com o golpe de Qi Concentrado de vocês que fomos capazes de fazer isso...” – Min Jia.

 

“Bom, mas então qual a solução? ...” – Ma Go.

 

Um sorriso dançou nos lábios de Lian Mei.

 

“Eu pensei em criar uma Arma de Explosão Controlada de Poder Extremo...” – Lian Mei.

 

“Nós abreviamos para AECPE...” Disse Chi Ziyun rindo.

 

Todos riram um pouco, mas rapidamente voltaram a atenção a explicação.

 

“Bom, os humanos comuns, aqueles que não utilizam Qi, a muito tempo fazem uso de Pólvora para criar canhões e armas menores, capazes de impulsionar projéteis a velocidades imensas, para assim travar suas guerras, caçar e defender-se…” – Lian Mei.

 

“Sim, isso é comum, mas apesar do poder real destas Armas, são funcionais somente com aqueles no Dao da Integração, qualquer cultivador no Dao do Espírito consegue facilmente proteger-se de projéteis e balas de canhões...” – Ma Go.

 

“Claro, mas e se nós pudéssemos fazer uma Arma que use Qi em vez de projéteis metálicos...” – Le Chang.

 

“Isso já foi tentado, mas até hoje, funcionou apenas com Mana, nunca conseguiram com Qi...” – Ma Go.

 

“Porque? ...” – Chi Ziyun.

 

“A Mana é uma Energia, o Qi não, ele é mais fraco e mais volátil, é complexo demais controlar uma Explosão de Qi, da mesma forma que é causa-la...” – Ma Go.

 

“Mas isso não faz sentido.... Não seria mais complexo fazer isso com uma Energia? ...” – Wuhan Xie.

 

“Não necessariamente, o Qi é feito de Partículas Energéticas Leves e as Energias de Partículas Energéticas Pesadas, sendo assim, o Qi é muito mais frágil e fácil de sofrer alterações, do que a Energia... A dificuldade da Mana está em manipular ela e dar as características que você quer para o projétil...” – Min Jia.

 

“Exatamente... Sendo assim, como vocês querem fazer isso?” – Ma Go.

 

“Ouro Celestial...” – Lian Mei.

 

“E onde vocês vão achar isso? ... É um dos Metais mais raros e resistentes de toda a Existência...” – Ma Go.

 

Um sorriso passou nos lábios de Le Chang, no instante seguinte, ele moveu sua mão e um pedaço de Ouro Celestial do tamanho de uma pessoa adulta caiu sobre a mesa.

 

Ma Go arregalou os olhos e não podia estar mais surpresa.

 

“Que?!!! Onde você conseguiu isso? ...” – Ma Go.

 

“Faz bastante tempo já...” Disse Le Chang sorrindo.

 

“Se nós usarmos Ouro Celestial para confeccionar a Arma em si, poderemos ter uma estrutura resistente as explosões internas, além disso, os projéteis poderão ser ciados com Cápsulas de Diamante Refinado...” – Lian Mei.

 

“Hm... Certo, mas a quantidade de Qi... ainda não continua um problema? ...” – Ma Go.

 

“Sim, mas isso será resolvido com formações no corpo da Arma, as quais sugarão o Qi do local...” – Lian Mei.

 

“Mas nas Dungeons a concentração de Qi é zero...” – Ma Go.

 

“Elas terão dois Modos, Qi Externo e Qi Interno... O Qi Interno será gerado pelo próprio cultivador, ou seja, ele enviará Qi para a Arma e assim abastecerá a mesma, no outro caso, o Qi Externo será para um lugar onde tenha-se acesso a grandes quantidades de Qi na Atmosfera...” – Wuhan Xie.

 

“Mas o problema não persiste? ...” – Ma Go.

 

“É aí que entram as Joias de Mana...” Disse Wuhan Xie sorrindo.

 

“Nós não podemos manipular a Mana diretamente, mas podemos criar formações, com pedaços de Joias de Mana e as colocar no interior da Arma, e dentro das Dungeons, usaremos Mana e Qi na Arma... Diminuindo de forma significativa o gasto de Qi...” – Min Jia.

 

“A ideia é utilizar a Anulação Mútua entre o Qi e a Mana, usando quantidades imensas de Qi e Mana e as forçar a uma colisão imensa, liberando assim uma grande quantidade de energia, a qual impulsionara o projétil...” – Chi Ziyun.

 

“Entendi o porquê do Ouro Celestial... É para resistir a esta explosão, certo? ...” – Ma Go.

 

“Exatamente, de qualquer forma, eu acredito que a ideia é excepcional e podemos fazer funcionar...” – Le Chang.

 

“Ótimo, ajudarei vocês no que precisarem...” – Ma Go.

 

“Obrigado...” – Le Chang.

 

.................................................

 

Três dias depois, os preparativos foram terminados.

 

Eles fariam dois tipos de projéteis, um com poder de perfuração e alta velocidade e o outro seria explosivo, com pouca capacidade de perfuração e velocidade média.

 

Para isso, eles usariam Diamantes Refinados, os quais nada mais eram que peças de diamantes que foram submetidas a um local cheio de Qi, onde a pressão era imensa, fazendo com que o Diamante ganhasse uma certa capacidade de retenção do Qi.

 

Para os Projéteis de Perfuração, seriam lapidadas Cápsulas compridas e ocas, nas quais seriam colocadas algumas formações ao seu redor, após isso, seriam conectadas a canais que levariam o Qi para o interior dos projéteis.

 

O material era caro, mas devido ao fato de que o Diamante era um dos materiais mais resistente que existe, não era necessária uma grande quantidade dele para criar um projétil.

 

O diferencial, era que a Arma poderia ser abastecida com Pílulas de Reabastecimento.

 

De qualquer forma, os Projéteis de Explosão, seriam menores e mais robustos, mas o cano, bem como o restante da arma seria capaz de expandir e contrair, para se adequar as características do projétil.

 

Após isso, veio a parte da fabricação da Arma em si.

 

A ideia era simples, criar um molde onde fosse possível dois tipos de acionamento, automático e semiautomático.

 

A Arma contaria com um Gatilho Sensitivo, o qual seria ativado somente pelo proprietário da Arma, mediante uma pequena formação que analisaria o DNA do utilizador, algo feito quase de forma instantânea, baseando-se na tecnologia da Agulha que Le Chang pegou no Cemitério das Eras.

 

Então, logo que a Ativação ocorresse, seria enviado um pulso de Qi para uma formação dentro da Câmara de Explosão, ali, haveria dois compartimentos, mantidos sobre pressão extrema, capaz de fazer carbono puro virar diamante.

 

Em um compartimento estaria o Qi e no outro a Mana.

 

Além disso, ambos contariam com uma formação e um compartimento externo, onde seria possível colocar Pílulas para reabastecer o Qi e Joias de Mana para reabastecer a Mana.

 

Após isto, haveria dois canais que conectariam os dois compartimentos a um terceiro, onde ocorreria o encontro entre o Qi e a Mana.

 

A proporção variava conforme o tipo de projétil, seja ele de perfuração ou explosão.

 

O recarregar de projéteis, ocorreria de forma diferente.

 

Em cada Arma, seriam feitas formações espaciais, como nos Anéis de Armazenamento.

 

Então, quando um projétil fosse expelido, o Compartimento de Armazenamento, colocaria um outro no local, através do próprio espaço, fazendo a recarga em menos de um milésimo de segundo.

 

A criação teve alguns problemas, mas foram rapidamente resolvidos, o primeiro era que o Qi para ter uma reação com a Mana deveria ter uma Intenção, ou assinatura, do cultivador.

 

Para isso, foi criado um Compartimento de Energia Mental, onde o cultivador colocaria um fio de Consciência.

 

Então, o Qi ao atravessar o Canal, passaria por esse compartimento, ganhando a Intenção e a capacidade de oposição a Mana.

 

Sendo assim, todo o processo demorou pouco mais de dois dias, afinal tinham consigo Ma Go, uma cultivadora no Dao do Poder.

 

Após isto, Le Chang, Wuhan Xie, Lian Mei e Chi Ziyun carregavam consigo duas Armas Pequenas, as quais ficariam ocultas em suas cinturas através de formações espaciais. {{Autor: Estilo uma 9mm…}}

 

Já Min Jia, a qual era fraca em combate a curta distância, foi criada para ela uma arma maior, dotada de uma precisão invejável e um poder de perfuração e explosivo no mesmo projétil.

 

 

Claro, atrapalhou um pouco a velocidade, mas o ganho de poder era excepcional. {{Autor: Um rifle de longo alcance...}}




O site Central de Mangás é gratuito e sempre será!

Para colaborar com a existencia do site, por favor,
desative o bloqueador de anúncios.