Ascensão de um Deus

473 - Pôneis Por Uma Semana

Os pilares, bem como os dragões, lentamente começaram a desaparecer.

 

Todavia, a presença e poder deixados para trás, foi sem igual.

 

A Cordilheira da Ascensão Espiritual foi banhada com um poder sem igual.

 

O solo parecia não repleto de vida, mas de potencial, era como se a terra fosse um ser vivo.

 

Para muitos era um milagre, mas o que aconteceu foi que a Energia da Realidade que formava os Pilares, não era algo simples.

 

Quando eles apareceram, a presença foi gravada no espaço e no tempo daquele lugar, sendo assim, eternamente, a indescritível aura dos Cinco Pilares da Criação sempre ficaria ali.

 

Aqueles que cuidavam das fazendas viram as Ervas raras crescendo a olho nu.

 

Não só isso, mas Ervas Santas cresciam como se fossem uma floresta de bambus.

 

Os minerais do solo foram completamente transformados, todos os seres vivos, dentro de um raio de quinhentas milhas com epicentro no quarto de Le Chang e das meninas, foram banhados pela Energia da Realidade, mas não somente por ela, como também pela própria Energia da Criação.

 

Desse em dia em diante, a Cordilheira da Ascensão Espiritual seria considerada uma Terra Santa, um dos poucos lugares em toda a Existência que haviam sido batizados pela Realidade e pelo Criador.

 

............................................

 

Le Chang, Wuhan Xie, Lian Mei, Min Jia e Chi Ziyun estavam ainda em posição de lótus, dispostos em um círculo.

 

No centro, algo incrível acontecia.

 

Uma Esfera de Energia da Vida se enrolava junto com a Energia da Morte, formando o Símbolo do Yin Yang Divino, uma forma elevada do símbolo criado pela Energia Yin e pela Energia Yang.

 

Então, uma Esfera de Atributo Gelo, outra de Qi Fogo, Qi Madeira, Energia Mental e de Energia Dourada, também apareceram.

 

Em um instante, como um buraco negro no centro de uma galáxia, o Símbolo Yin Yang Divino sugou todas as Esferas para si.

 

Questão de segundos depois, tudo girou a uma velocidade absurda, sendo espremida até um ponto ínfimo, mas que no instante seguinte explodiu em puro poder.

 

No centro, algo tomava forma.

 

Primeiro a massa das Energias se alongou, então apareceram braços, pernas, a cintura foi desenhada, a cabeça e as feições começaram a aparecer.

 

Não demorou muito e um corpo feminino, feito de gelo e videiras apareceu.

 

Então, Chi Ziyun controlou a Energia da Vida e soprou ela nas narinas da pessoa que se formava diante de seus olhos.

 

Le Chang colocou a Energia da Morte, para criar um balanço com as Leis da Realidade, já o Qi Fogo era especial, vindo diretamente de uma Fênix, ele deixava claro o papel, temperando lentamente o Gelo e as Videiras que não pareciam feitas de água ou madeira, mas de ouro que era purificado lentamente pelas chamas de Lian Mei.

 

A Energia Mental de Min Jia fez seu caminho e começou a permear todo o corpo da jovem.

 

Esse processo levou um dia inteiro, mas ao fim, uma garota estava sentada em posição de lótus no meio dos cinco.

 

Ela era envolta por um casulo dourado e fios de Energia da Realidade pairavam acima como leões esperando para dar o bote, já que o que havia ali era uma afronta as Leis da Realidade.

 

Xiuyin Mei estava ali, ela foi revivida.

 

Ela então lentamente abriu seus olhos e o poder podia ser sentido emanando do fundo de sua Alma recém reconstruída.

 

O que havia acontecido ali beirava o divino.

 

Le Chang havia dividido um pedaço de sua Fonte de Vida, bem como fios de Energia Dourada e de todas as outras que ele controlava, com o controle de Chi Ziyun sobre a vida, de Min Jia sobre a Energia Mental, responsável pelos pensamentos, sentimentos e emoções de todo ser vivo, bem como o Gelo Divino de Wuhan Xie que poderia criar um corpo mais resistente que o aço temperado e ao fim as chamas de Lian Mei que representavam o ciclo do renascimento.

 

Xiuyin Mei olhava para todos os lados, outra hora olhava para sua mão, para seu corpo e tocava a sua face, estupefata pelo que ocorria.

 

“O.... O... O que? ...” Murmurou ela perplexa.

 

Le Chang e as meninas tinham sorrisos em seus lábios, eles haviam recriado a Alma, Espírito e Corpo de alguém que se foi há milhões de anos, fizeram tudo isso apenas com um ralo fio de Consciência que havia resistido dentro de Xiuyin Hong.

 

Claro, isso apenas foi possível por um motivo óbvio, a Energia Dourada.

 

Xiuyin Mei e Le Chang eram os únicos detentores dela, sendo Le Chang o atual e Xiuyin Mei a sua antecessora, sendo assim, por mais que ela já não tivesse o controle, uma vez conectada a Energia Dourada, sempre existiria uma pequena, mas poderosa conexão.

 

Então, algo que pode presentear Centelhas Divinas com facilidade, teria algum problema de trazer alguém dos mortos?

 

Contudo, era uma pena que não podia ser usado este processo para trazer Le Shen, pai de Le Chang, de volta a vida, a questão mais importante foi a Conexão atemporal da Energia Dourada entre o garoto e Xiuyin Mei, sem isso, ela jamais veria a luz do sol novamente.

 

Xiuyin Mei olhou para Le Chang e depois para as meninas ali perto, lágrimas correram por seu rosto e ela correu até Le Chang o abraçando.

 

Depois ela foi até cada uma das meninas e as abraçou por um bom tempo.

 

“Muit... Muit.... Muito obrigada!!” Ao fim de suas palavras ela desabou no choro e ficou assim por um bom tempo.

 

Xiuyin Mei era uma linda jovem, mesmo seu corpo tendo sido feito de material inorgânicos, devido aos milagres da Energia da Vida e da Morte, ela era realmente um ser humano novamente, sua carne, órgãos e todo o resto eram reais.

 

Le Chang olhou para cima e viu os fios de Energia da Realidade esperando que o casulo dourado se dispersasse para que atacassem a jovem com tudo e a erradicassem.

 

Porém, o jovem se colocou em pé e pegou um dos fios de Energia da Realidade em suas mãos.

 

“Ela está comigo...” Le Chang disse simples palavras, mas o peso delas eram diferentes, quando o som soou de seus lábios, o tecido da realidade tremeu e os fios de energia foram embora.

 

Xiuyin Mei estava perplexa, ela não tinha todo esse domínio sobre a Realidade que este jovem tinha, claramente ela esteve com a Energia Dourada por muito mais tempo que ele, mas, mesmo assim, era como se Le Chang fosse um Doutor e ela apenas uma estudante da Energia Dourada.

 

Le Chang olhou para baixo e viu Xiuyin Mei o encarando, ele sorriu para ela e estendeu a mão para ajudá-la a se levantar.

 

Ela aceitou a ajuda e se pôs de pé, Wuhan Xie, Lian Mei, Chi Ziyun e Min Jia também se ergueram.

 

“Seja bem-vinda, está é a Seita Dragão e nós somos os Pilares da Criação, bem como os Protetores deste território...” Ao fim das palavras de Le Chang, coroas de Energia Dourada, Energia da Criação e Energia da Realidade apareceram sob a cabeça das quatro meninas e dele.

 

Esse era o símbolo dos Pilares da Criação, a Coroa e o Diadema dos Deuses.

 

Claro, era simbólico e Le Chang, bem como as meninas, não podiam usar as Energias com perfeição que confeccionavam os adornos em suas cabeças.

 

“Você está atualmente com seu cultivo zerado, afinal, a única coisa que veio com você foram suas memórias e a conexão com a Energia Dourada, seu corpo, espírito e alma são totalmente novos...” – Le Chang.

 

“En...” Xiuyin Mei murmurou enquanto examinava seu corpo, realmente, o cultivo dela era pífio.

 

“Façamos assim, este lugar, é onde mais tem Qi em toda a Seita Dragão, deixaremos você cultivando aqui e enquanto isso vamos resolver algumas coisas... Tudo bem? ...” – Le Chang.

 

“Apesar da Densidade de Qi ser mortal para aqueles abaixo do Dao Santo, você tem fios de Energia Doura consigo, eles a protegerão...” – Wuhan Xie.

 

“Pegue isso, vai ajudar...” Lian Mei deu a ela algumas pílulas e elixires.

 

Então, após mais algumas palavras, todos saíram e deixaram Xiuyin Mei cultivar em paz.

 

...........................................................

 

“Mãe... Estamos partindo, mas acredito que voltaremos em pouco tempo... Está na hora de fazer algumas coisas...” – Le Chang.

 

“Tudo bem, eu cuidarei de tudo por aqui...” – Lin Bo.

 

Nesse instante, quatro crianças abriram a porta e entraram correndo no recinto.

 

Le Li e Le Liang, bem como Le Huon e Le Kun pularam no colo de seu pai.

 

“Papai! Você está indo de novo? ...” Le Liang tinha um olhar triste.

 

“Oh.... Meu amor, a mamãe e o papai precisam fazer uma viagem, mas estaremos de volta rapidinho...” Disse Chi Ziyun acariciando a cabeça de sua filha.

 

Le Li tinha um olhar calmo e sua face exalava sabedoria, afinal, sua mãe Min Jia era a sabedoria em pessoa.

 

“Le Kun... Le Huon, escutem, tenho algo para falar com vocês dois...” – Le Chang. – “Enquanto o papai estiver fora, quero que vocês cuidem de tudo, eu soube que fizeram grandes coisas nesse tempo que estivemos fora... Fico muito feliz em saber disso...”

 

Ele acariciou a cabeça dos meninos que sorriram orgulhosos por terem sido elogiados por seu pai.

 

Nos olhos das quatro crianças, Le Chang, Wuhan Xie, Lian Mei, Chi Ziyun e Min Jia eram todos heróis.

 

As quatro crianças eram seus filhos e podiam sentir perfeitamente a Aura e poder de seus pais.

 

Todos transmitiam o poder de Rei e Rainhas, mas não meramente governantes mortais, mas Reis e Rainhas Divinos.

 

“Bom, façamos assim, eu e as meninas ficaremos uma semana com vocês, depois nós partiremos...” Le Chang disse sorrindo e as crianças revelaram expressões repletas de alegria.

 

As meninas sorriam e Lin Bo também, no fim, o ponto fraco de Le Chang era as quatro crianças.

 

Le Liang com seu jeito meigo e extrovertido fazia o coração de seu jovem pai quase sair pela boca.

 

Le Li com seu olhar sério, tímido, mas sábio, faziam Le Chang sentir-se como olhando para Min Jia pequena e não podia deixar de sentir surpreso pela inteligência insana que a garota tinha.

 

Le Kun era filho de Wuhan Xie, sua mãe era animada e bem extrovertida, mas seu filho era um pouco quieto, mas perto daqueles que ele amava, era animado e revelava ser idêntico a sua mãe. Le Chang via ele mesmo quando pequeno em seu filho, quando jovem ele só se abria e mostrava-se amoroso com Le Shen e Lin Bo.

 

Já Le Huon era impetuoso, hiperativo e vivia correndo por todos os lugares, fazendo jus ao poder irrestrito das chamas herdadas de sua mãe Lian Mei. Le Chang ficava alegre e animado com a presença de seu filho, ele havia herdado não só a impetuosidade das chamas, mas a força de vontade inabalável de seu pai.

 

De qualquer forma, durante uma semana, Le Chang e suas esposas ficaram na Seita, não fizeram nada além de passar todos minutos e segundos de cada dia do lado de seus filhos.

 

Eles eram poderosos, tinham deveres, mas jamais se deve sacrificar sua família, no fim, do que adianta conquistar o mundo, derrotar os demônios, suprimir os deuses, mas perder a sua família?

 

Sendo assim, os cinco ficaram o máximo com seus filhos, apenas brincando, comendo e dando risadas, bem como incomodando Bai Chen e Ras Liang, no fim, durante uma semana, Seiryuu e Gao Yao foram forçados a serem pôneis.

 

 

Xiong Lin ficava rindo dos dois Dragões que bufavam em sua direção, ela rolava de rir e todos se divertiam com a animada ocasião.