Ascensão de um Deus

462 - Aprenda

As Habilidades de Cultivo Divinas que Le Chang estava criando eram únicas.

 

De certa forma, ele havia condensado todo o conhecimento do Dao Marcial, da Vida, da Morte, do Caos e da Energia Espiritual em um só lugar, criando assim duas Habilidades.

 

O Caminho do Deus Dragão da Vida e da Morte era baseado no estudo e na compreensão, bem como assimilação dos conceitos de vida e morte.

 

A ideia por trás das Habilidades Marciais ou Habilidades de Cultivo, consistem em duas coisas, sendo elas, o Controle do Qi e a Intenção.

 

Para invocar uma Habilidade é preciso controlar o Qi dentro seus Canais de Qi e Meridianos, porém, é preciso controlar os dois últimos citados.

 

A diferença entre uma Habilidade e outra está em sua maioria baseada no tipo de Qi ou Energia, e qual caminho de Meridianos ela tomou, mas existem também outra questão.

 

Os Canais de Qi em sua maioria são estáticos, ou seja, não possuem elasticidade, salvo algumas exceções como cultivadores de Daos mais elevados, gênios e afins.

 

Sendo assim, o controle do fluxo de Qi em sua maioria é dado pelo Núcleo de Qi e pela compressão e expansão dos Meridianos.

 

Então, em cada Meridiano é preciso fazer mudanças, para que o fluxo se altere e então ganhe uma frequência de movimento dentro do corpo do cultivador, após isso, entra a parte da Intenção.

 

A ideia dela está em dar a forma final da Habilidade.

 

É como uma obra de arte e a Intenção seriam os toques finais, como a assinatura do artista.

 

A Intenção só podia ser conjurada com Energias, ou seja, mesmo o mais fraco dos cultivadores deveria usar elas para dar forma aos seus golpes.

 

A maioria, usava a Energia Mental, afinal é a mais simples e desde o Dao do Espírito se pode ter contato com ela, até mesmo no Dao da Integração se faz uso para criar o Sentido Divino.

 

De qualquer forma, diferentes Energias, criam Intenções diferentes.

 

Contudo, a razão que permeava o fato de que diferenciar o Fluxo dentro dos Canais de Qi resultava em forças diferentes, era um mistério, um segredo criado junto do Caminho Marcial.

 

No fim, O Caminho dos Deus Dragão da Vida e da Morte era uma demonstração de várias alterações no Fluxo nos Canais de Qi, porém, como o nome já deixava claro, era preciso usar a Energia da Vida e a Energia da Morte, conectar elas e dar a Intenção fazendo uso novamente das duas Energias.

 

De certa forma, apenas Le Chang poderia usar ela, pelo menos, por enquanto.

 

Já o Caminho do Deus Dragão do Caos Espiritual se baseava em Seiryuu e Gao Yao.

 

Ela se assemelhava bastante com a primeira, que também partia do princípio de unir duas Energias.

 

Basicamente, ele deveria fazer a Energia do Caos e a Energia Espiritual correrem por seu corpo.

 

A última deveria ter um fluxo específico, com intensidade e frequência exata, mas ela só podia se movimentar nos Canais de Qi e Meridianos do lado direito do corpo dele.

 

Já com a Energia do Caos era o mesmo, mas do lado esquerdo.

 

Após algumas voltas pelo corpo de Le Chang, ele então levaria até o Meridiano no centro de suas sobrancelhas, que tinha conexão direta com o Nervo Espiritual o qual ligava o corpo material a Dimensão Espiritual dentro do Núcleo de Qi de cada cultivador.

 

Sendo assim, o que diferencia uma Habilidade Marcial de uma Habilidade de Cultivo estava no fato da primeira ser focada em algo mais destrutivo e a segunda, construtivo.

 

Além disso, a primeira normalmente era expelida do corpo por algum Meridiano próximo da pele, a segunda não, ela focava na purificação das Energias ou Qi, tornando eles o mais puro possível, bem como agregando a cada fio de Qi uma parte de si mesmo para o tornar seu poder.

 

Então, o tempo passou, finalmente uma semana teve seu fim ali dentro da Sala de cultivo.

 

Le Chang havia atingido o 11º Grau do Dao Santo e se preparava para atacar o 12º Grau.

 

Ao redor de seu corpo, o espaço parecia querer fugir dele.

 

Energia do Caos, Energia Espiritual, Energia da Vida, Energia da Morte, Energia Dourada, Energia Yin e Energia Yang, todas elas rodeavam o corpo de Le Chang no formato de esferas, como os planetas ao redor de sua estrela.

 

A Réplica dos Canais de Qi e Meridianos ainda estava presente, Gao Yao, Seiryuu e Xiong Lin mantinham quantidades imensas de Energia do Caos e Energia Espiritual adentrando o corpo de Le Chang.

 

Dentro do corpo de Le Chang várias Energias colidiam umas com as outras, porém, antes de se autodestruírem, a Energia Dourada aparecia e simplesmente englobava todas elas, as forçando a se acalmar e lentamente serem absorvidas.

 

Contudo, a dor ainda era imensa, Le Chang sentia como ter explosões acontecendo dentro de corpo, como se a qualquer descuido ele seria espalhado pelo local em uma cena horrível.

 

Então, o foco dele era absoluto.

 

Enquanto isso, próximo a Le Chang, Chi Ziyun era envolta pela Energia da Vida mais pura e suprema que existia.

 

Ela era a própria vida e a Energia da Vida é uma das poucas que está presente em todos os cantos da Existência.

 

A sua volta, apareciam animais, Feras Mágicas, Dragões, Fênix, Fadas, Elfos, Plantas e tudo que era Vida.

 

Lentamente, cada ser vivo, cada pedaço de vida, seja o menor e mais simples até o mais complexo e imenso, todos eles, convergiam para ela, adorando Chi Ziyun com todas as suas forças, afinal a Vida era o que havia de mais precioso.

 

Chi Ziyun estava mergulhada em puro poder, na realidade, ela havia atingido a 13º Batalha Interior e estava a um passo de adentrar no Dao do Santo Rei, ainda mais rápida que Le Chang, claro, a diferença entre eles era na quantidade absurda de poder.

 

Ela estava levando seu controle de uma Energia a perfeição, enquanto ele precisava fazer quase o mesmo com várias Energias ao mesmo tempo.

 

Sendo assim, dentro de sua Dimensão Espiritual, Chi Ziyun estava dentro do Salão onde faria sua última Batalha, aquela revelada ao atingirem o 12º Grau.

 

A frente dela havia uma chama, representando a Centelha Divina da Vida.

 

“Eu lhe dou duas escolhas, continue trilhando o caminho que compete a você como a Personificação da Vida e sofra as consequências de sua escolha ou desista e jamais poderá elevar seu cultivo novamente...” – Ser Dourado.

 

Chi Ziyun olhou para ele um pouco surpresa.

 

“O Caminho Marcial é árduo, as dificuldades estão em cada esquina. A Primeira Personificação da Vida criou o Dao e a Morte se opôs à está criação e desde então, ela vem destruindo e massacrando todos que atingem o Pináculo do Cultivo, usando o tempo, muitos foram aqueles que chegaram a este patamar de poder, mas nenhum se elevou além dos limites impostos pela Morte, sendo assim, realmente quer continuar? Afinal, você é a Vida e o seu inimigo é a Morte, a qual a Vida jamais venceu, dessa forma, lhe pergunto novamente, está preparada para perder? ...” – Ser Dourado.

 

Chi Ziyun olhou para o ser a sua frente e seu olhar emanou um poder além da compreensão.

 

“Realmente.... A Morte sempre venceu a Vida, todavia, você está enganado quando pensa quem eu sou…” – Chi Ziyun.

 

“Estou? ...” – Ser Dourado.

 

“Eu sou Chi Ziyun! Eu não sou nada além disso, eu não sou a Vida, mas ela me pertence, você e muitos outros parecerem ter compreendido errado o que Eu, Le Chang, Wuhan Xie, Lian Mei e Min Jia queremos, nós não estamos à procura de Títulos, nós não desejamos força, status, glória, riquezas e nem mesmo poder, é este o ponto, nós nos elevaremos acima destes meros conceitos mundanos e se os Deuses ainda acreditarem neles, nós quebraremos nossos limites novamente, e entenda algo, não há morte, não há demônio, não há poderosos, não há reino e nem nada que possa se pôr em frente a este sonho...” – Chi Ziyun

 

Ela então simplesmente andou em frente, mas em vez de pegar a Chama da Centelha Divina da Vida, ela passou por ela e se ajoelhou no chão.

 

A Chama fazia uma sombra no chão que não fazia sentido existir.

 

Chi Ziyun levou suas mãos até a sombra e assim que teve contato, a Sombra tornou-se sólida e explodiu com grande poder.

 

Não demorou muito e um Ser Negro, como o Ser Dourado, fez sua aparição.

 

“Garota... Quem diria que mais uma forma de vida se revoltaria...” – Morte.

 

A Morte então andou e ficou cara a cara com Chi Ziyun.

 

“Quer desistir agora?” Ao falar isso, a Morte liberou sua presença, Chi Ziyun viu o caos, a destruição, o fim dos tempos, o calor se esvaindo, a vida sendo derrotada milhões, bilhões, trilhões de vezes.

 

Contudo, Chi Ziyun começou a rir, deixando o Ser Negro e o Ser Dourado perplexos.

 

“Você é simplório demais para me testar... Aprenda...” Assim que Chi Ziyun falou, a Centelha Divina da Vida disparou em sua direção sendo absorvida instantaneamente por ela.

 

Então, do seu corpo, uma presença de pura vida e renovação apareceu.

 

Ela era tão forte que causava ondulações em todo a Dimensão Espiritual de Chi Ziyun.

 

Até mesmo Le Chang sentiu as ondas de pura divindade e poder indo em sua direção.

 

Toda a vida foi elevada ao ápice.

 

A Morte foi completamente suprimida.

 

Chi Ziyun andou e colocou sua mão sobre a cabeça do Ser Negro.

 

“Eu não enfrentarei você como a Vida, mas como Chi Ziyun, todavia, fique tranquilo, a espada que transpassará você será a Vida.” Ela então fechou a mão e a morte se dissipou, desaparecendo completamente.

 

O Ser Dourado também sumiu e do outro lado do salão um barulho foi ouvido quando uma Porta Dourada se abria lentamente.

 

Revelando o local destinado ao Dao do Santo Rei.

 

 

Chi Ziyun sorriu e andou, com cada passo sendo o ressoar dos tambores que anunciam a chegada de uma Deusa.