Ascensão de um Deus

438 - Xiong Lin

“Ugh!!” Murmurou Lian Mei abrindo os olhos.

 

A frente dela ela viu Wuhan Xie e Min Jia já de pé, olhando para um mesmo local.

 

“O que foi?” - Lian Mei.

 

As duas se viraram e apontaram para frente, permitindo Lian Mei ver o mesmo que elas.

 

Elas estavam dentro de um tipo de oásis subterrâneo.

 

No centro havia um lago, ao redor uma grama verde e cheia de vida, as paredes eram de rocha pura e o teto tinha um grande cristal que emanava uma luz brilhante.

 

Todavia, o mais surpreendente foi a visão de algo há poucos metros dali.

 

Onde havia um tipo de altar, sobre ele, um ser jazia sentado em posição de lótus.

 

Era uma linda Elfa, seus cabelos longos iam até os seus pés, mas era impossível dizer a cor deles, já que mudavam ainda mais rápido que os de Xu Ai.

 

Os seus olhos seguiam o mesmo padrão.

 

Seu corpo era coberto por um fino vestido branco e delicado, tinha enfeites bordados com ouro e prata.

 

A Elfa tinha os olhos abertos, mas era como se dormisse a eras.

 

Ao redor de seu corpo havia uma fina névoa, a qual tinha o cheiro de milhões de flores.

 

“… O que é isso?” - Lian Mei.

 

Ela ficou surpresa que ao olhar para o lago, viu os casulos flutuando sobre a água, e elas ainda estavam lá dentro.

 

“Parece que conseguimos sair apenas em nossa Forma Espiritual… Este local provavelmente é uma Dimensão Espiritual…” - Min Jia.

 

“O lago provavelmente é a fronteira entre as duas dimensões…” - Wuhan Xie.

 

“Quanto tempo faz que vocês acordaram?” - Lian Mei.

 

“Alguns minutos… A primeira foi Min Jia…” - Wuhan Xie.

 

“Olhem…” Apontou Min Jia para a Elfa.

 

Ela lentamente moveu seu corpo, como um pequeno tremor, mas rapidamente voltou ao normal.

 

Todavia, a névoa ao redor dela começou a girar velozmente, até que em poucos segundos ganhou a forma humanoide e lentamente foi ficando mais e mais densa, até que se tornou uma cópia perfeita da Elfa.

 

“Bem-vindas…” - Elfa.

 

A voz dela era etérea, muito além de uma santa e sem dúvida alguma a par com os Deuses.

 

“Q… Quem é você?” - Min Jia.

 

A Elfa olhou para a garota de olhos cinzas e em um piscar de olhos ficou frente a frente com ela.

 

Min Jia se assustou, mas manteve a posição, quando seus olhos se encontraram com os da Elfa, ela sentiu-se pequena e simplória, como se ela não fosse digna de estar frente a frente com este ser.

 

Porém, quando sua mente parecia entrar em colapso, um fino fio de Energia Dourada correu por seu corpo e por um instante um brilho dourado apareceu em seus olhos.

 

A Elfa ficou surpresa, sorriu e se afastou lentamente.

 

“Eu sou Xiong Lin… Mas eu sou mais conhecida como A Deusa Élfica… Ou a Primogênita…”

 

Assim que tais nomes vieram a chegar nos ouvidos das meninas, as três sentiram uma onda de poder entrando em seus corpos e indo diretamente para suas mentes.

 

Em menos de um milésimo de segundo, milhares de informações adentraram em seus cérebros.

 

O som de uma voz etérea e feminina começou a emanar das profundezas de suas Dimensões Espirituais.

 

A qual dizia:

 

Há milhares de anos, eu fui conhecida como a Primeira Personificação da Vida.

 

Isso remonta à época da Criação.

 

Naqueles tempos, haviam apenas os Dragões e os Demônios, os seres com maior poder e conhecidos por serem absolutos em toda a Existência.

 

No entanto, não era algo bom que todas as forças e poderes pertencessem apenas a duas Raças, dessa forma, nasceram as milhares de formas de vida.

 

De cada uma das raças de maior inteligência, foram escolhidos representantes, diretamente pelo Primeiro Deus Dragão.

 

Estes representantes, foram agraciados com as Centelhas Divinas, contendo a Assinatura Primordial da Criação.

 

Um recebeu a Centelha do Fogo Divino, outro do Gelo Divino, da Água Divina e assim por diante.

 

Todavia, haviam algumas Centelhas Especiais.

 

Uma delas era a Centelha da Vida, a única capaz de controlar tudo, em todos os lugares e apenas os seres divinos tinham a capacidade de se opor a ela, como os Deuses Dragões e Deuses Demônios.

 

Por causa disso, o Primeiro Deus Dragão não encontrou nenhum representante digno para receber algo tão valioso.

 

Então, ele retirou um pedaço de sua carne, um fio de sua Essência de Vida, uma lasca de seu Cristal Mágico, bem como uma parte de seus Canais de Qi e meridianos e juntou tudo isso com a Centelha da Vida, dando luz a um ser totalmente novo.

 

Este ser era puro, perfeito, afinal era a própria vida ganhando consciência.

 

Este ser era eu!

 

O Deus Dragão me ensinou tudo que sei, me educou e criou como sua filha, bem como me chamou de Xiong Lin.

 

Eu sou a Vida em sua forma mais pura e singular, eu sou uma mulher, afinal nós somos aquelas capazes mais nos aproximarmos da vida em si.

 

Todavia, sendo a Personificação da Vida, eu jamais morreria, eu era a própria vida, se eu morresse, todos morreriam.

 

Sendo assim, vi todos aqueles ao meu redor indo, um a um.

 

A morte implacavelmente levava todos de mim.

 

Foi quando meu pai, o primeiro Deus Dragão, morreu, que eu decidi agir.

 

Vaguei por bilhões de trilhões de anos até encontrar a Centelha da Morte e a desafiei com unhas e dentes, eu não aceitava o que estava acontecendo, porque as coisas deveriam ter um fim?

 

Porém, eu compreendi, a eternidade é uma espada de dois gumes, é tanto uma benção como uma maldição.

 

Mesmo que ela seja alcançável, nem todos serão fortes o suficiente para chegar até lá, é inevitável ver a morte de algumas pessoas.

 

Sendo assim, em minha luta contra a Morte, ao ver que era impossível vencer ou ser derrotada por ela, eu tomei uma decisão, e criei a base para o que é chamado hoje de Cultivo Marcial.

 

Até aquele momento, apenas os detentores das Centelhas Divinas, os Dragões e os Demônios eram capazes de usarem o Qi, Energia e afins.

 

Então, eu decidi rasgar a Centelha da Vida em três partes.

 

Uma das partes eu dispersei por toda a Criação, dando luz a Dimensão Espiritual dentro de cada ser vivo, bem como criando as regras para as Feras Mágicos no chamado Dao da Alma.

 

Eu formulei toda a base do Caminho Marcial.

 

No entanto, ao mesmo tempo, a Centelha da Morte também se rasgou em três partes, uma delas antagonizou o Caminho Marcial, trazendo a dificuldade e colocando obstáculos ainda maiores em cada estágio.

 

A outra parte da Centelha da Vida, eu quebrei em doze pedaços diferentes.

 

De seis deles, eu criei seis Elfas e dos outros nasceram seis elfos.

 

Separei eles em dois grupos, cada um com três casais e ordenei para eles que povoassem os locais onde foram colocados.

 

Esses foram os primeiros Clãs Élficos e os primeiros casais de Elfos eram chamados de Santos e Santas Protetoras.

 

Dessa forma, coloquei um grupo no Reino Mortal e outra parte no Reino Dragão.

 

Todavia, uma parte da Centelha da Morte também fez o mesmo e dali nasceram os primeiros Elfos Negros, baseados na Energia da Morte e fadados a se oporem aos Elfos da Vida.

 

Já a última parte, foi dividida em doze pedaços, entregue a cada um das Elfas e Elfos Primordiais.

 

Estes pedaços continham uma parte da minha consciência, bem como minhas memórias e demais habilidades.

 

Após isso, criei Dimensões Espirituais Especiais, como esta que estamos, onde foram armazenados um dos fragmentos da Centelha da Vida.

 

Claro, a última parte da Centelha da Morte fez o mesmo e deu luz as Dimensões Espirituais Especiais para o Clã dos Elfos Negros.

 

Essa é a história da criação do Caminho Marcial, dos Elfos da Vida e dos Elfos da Morte.

 

…………………….

 

Wuhan Xie, Lian Mei e Min Jia claramente se sentiram exaustas, a quantidade de informações em suas mentes era colossal.

 

Elas ficaram cinco minutos paradas, sem reação alguma, devido ao impacto emocional e físico causado por tais palavras.

 

“V… Você é o mesmo que Chi Ziyun?” - Lian Mei.

 

“Aquela que está conectada com as Almas de vocês?” - Xiong Lin.

 

“En!” - Min Jia.

 

“Sim e não… Eu sou a própria vida, desde o começo até o fim, já ela só atingira esse ponto quando…” As últimas palavras de Xiong Lin foram inaudíveis, como se elas não fossem dignas de saber.

 

“Todavia, vocês tem algo além da Energia da Vida correndo em grande quantidade dentro de seus corpos… Eu senti uma estranha Energia, a qual me passou a sensação de ser mais antiga e poderosa que o Primeiro Deus Dragão, até mesmo a totalidade da Criação parece apenas uma criança perto desta Energia… Mesmo nos contos que meu pai me contava, jamais apareceu ela, não só isso, mas é como se a Energia fosse superior ao próprio Criador…” - Xiong Lin.

 

Isso foi uma bomba na mente das três, a Energia Dourada era superior ao próprio Criador de toda a Existência?

 

“Parece que as duas Almas conectadas com vocês estão sofrendo bastante… Aquela com a Centelha da Vida e a fonte da estranha Energia parecem fracos e feridos…” Murmurou Xiong Lin.

 

As meninas olharam em direção aos casulos que protegiam seus corpos e um olhar de pesar e dor apareceu em suas faces.

 

“Vocês podem resolver isso…” - Xiong Lin.

 

“Como?!!!” - Wuhan Xie.

 

“Qual era força de quem fez este selo?” - Xiong Lin.

 

“Dao do Santo Rei…” - Lian Mei.

 

“Hm… Entendo… No Caminho Marcial ele é apenas uma formiga, mas parece que depois de tanto tempo…” Xiong Lin não terminou sua frase.

 

“A Senhora sabe uma forma de resolver isso?”  - Min Jia.

 

“Duas…” - Xiong Lin.

 

O rosto das três se iluminou.

 

“A primeira é vocês atingirem o Dao do Santo Rei, mas acredito que tempo não é um luxo no momento, já a outra é mais perigosa, mas pode ser resolvida em doze horas…” - Xiong Lin.

 

“A segunda! Vamos com a segunda!” - Min Jia.

 

“Muito bem… A segunda forma consiste em lutar contra o Selo…” - Xiong Lin.

 

“Ele é baseado no Atributo do Caos, mas o Caos é um derivado da Morte, o caos é uma vertente errada da Morte, a qual não traz o caos, mas o equilíbrio, sendo assim, por mais forte que o Atributo Caos e o Atributo Escuridão sejam, eles não passam de subprodutos da Morte.” Todavia, nenhuma destas palavras foi ouvida pelas meninas.

 

“Hm? Vocês não ouviram o que eu disse?” - Xiong Lin.

 

“O que?” Perguntaram as três curiosas.

 

“Nada, nada importante…” - Xiong Lin.

 

Vale lembrar que este era o motivo de Gao Yao poder cultivar uma técnica chamada de O Deus da Morte, sendo ele o Deus Dragão do Caos, ele podia tocar o cerne do Caos, porém, ele jamais atingiu o fim do cultivo desta habilidade, mesmo que houvesse atingido o Pináculo do Cultivo.

 

Se ele verdadeiramente chegasse ao final absoluto da Habilidade, ele descobriria que o Caos é um subproduto da Morte e que apenas aqueles que a possuem podem tentar aproximar-se do real poder da morte.

 

Uma vez compreendido isto, eles poderiam tentar transformar-se na própria Centelha da Morte, dessa forma, atingindo o real patamar de O Verdadeiro Deus da Morte.

 

Porém, esse tipo de compreensão estava além, muito além de meros Deuses Dragões e Deuses Demônios, esta sabedoria era reservada apenas aqueles que atingiram as profundezas do conhecimento, não só da morte, mas da própria vida.

 

Tanto que Wuhan Xie, Lian Mei e Min Jia, não conseguiram ouvir as palavras de Xiong Lin, devido a não terem o conhecimento e a sabedoria para ouvirem tais fatos.

 

“Bom, vamos continuar… Vejamos…” Xiong Lin estalou os dedos e se desfez novamente em uma névoa, rodeando o corpo da Elfa sentada em posição de lótus sobre o altar.

 

A Névoa rapidamente foi absorvida pela pele, boca e nariz da Elfa, a qual brilhou intensamente e desapareceu, dando o lugar para uma pequena esfera verde, uma das doze pequenas partes da Centelha da Vida.

 

“O resto é com vocês…” A voz de Xiong Lin reverberou por todo o local.

 

A Dimensão Espiritual Especial brilhou intensamente.

 

Lentamente, tudo começou a mudar.

 

Então, em alguns minutos, Wuhan Xie, Lian Mei e Min Jia se viram agora em uma grande arena circular.

 

O chão era feito de cristal e era possível ver através dele, mas tanto sob a arena, como sobre ela e pelos lados, havia uma densa névoa, marcando os limites da dimensão.

 

A Arena em si tinha cinco milhas de raio.

 

Os casulos com os corpos das três flutuava junto da névoa sobre a arena, bem no centro.

 

Deles três fios densos e negros desceram, ficando no lado oposto as meninas na arena.

 

Os três fios começaram lentamente a ganhar forma, até que ficarem como três Elfas.

 

As três eram parecidas com as três meninas ali, mas com características élficas, não só isso, mas seus corpos eram rodeados com uma Aura Negra, repleta de Caos e Escuridão.