Ascensão de um Deus

413 - Personificação da Vida

O Ser Dourado foi até ela e tocou entre suas sobrancelhas, a sensação de ter algum tipo de conhecimento ou poder adentrando em sua mente rapidamente se alastrou por toda sua consciência.

 

O Ser desapareceu e imediatamente Chi Ziyun notou que sua batalha havia iniciado.

 

A Esfera de Energia Espiritual começou a tremer violentamente, até que lentamente ganhou a forma de Xi Wangmu.

 

Chi Ziyun franziu as sobrancelhas.

 

“Terei que lutar contra você?” - Chi Ziyun.

 

Porém, Xi Wangmu nada respondeu, apenas começou a mover suas mãos em movimentos aleatórios.

 

Chi Ziyun rapidamente entrou em modo defensivo, imaginando que um poderoso ataque viria em sua direção, mas nada ocorria, era como se Xi Wangmu nem fazia ideia de que Chi Ziyun estava na sua frente.

 

Ela então decidiu observar os movimentos do Espírito da Flora Divina.

 

Quando ela fez isso, sentiu uma pontada em sua cabeça, como se a complexidade dos movimentos fosse demais para sua compreensão.

 

Ela sentou-se na posição de lótus e começou a procurar em sua mente, algo que pudesse lhe ajudar à fazer isso.

 

“O que você procura?”

 

Chi Ziyun se assustou com a voz em sua mente, ela se viu agora em um ambiente totalmente escuro, seu corpo brilhava, mas, mesmo assim, era impossível para ela ver algo a sua frente.

 

“Quem é você?” Disse ela olhando para todos os lados, esperando um ataque vir de algum local.

 

“Hm? Você nem mesmo sabe quem eu sou?”

 

“Quem é você? Porque está dentro da minha mente?!!!” Disse ela novamente.

 

“Olhe bem para onde você está… Compreenda o seu entorno, análise o espaço onde você está… Sinta-me, eu sou aquilo que lhe aguardará, por todo o sempre…”

 

Chi Ziyun não entendeu porque, mas instintivamente fechou seus olhos e respirou profundamente, controlando sua mente e acalmando seu coração, até que atingiu um estado de serenidade.

 

Lentamente ela abriu os olhos e se viu em outro local.

 

Em um quarto, lindamente decorado, havia um grupo de pessoas ao redor de uma cama grande.

 

“Meu amor… Você não pode partir!” Dizia um homem de idade para uma senhora idosa deitada na cama, seu corpo esquelético e aparência mórbida demonstravam que ela estava a um passo da morte.

 

“L… L… Le Ch… Chang… M… Meu amor… C… Cuid… Cuide de... Nossos filhos… E.... Eu amo todos vocês…” A mulher idosa fechou os olhos calmamente e seu último suspiro foi dado, sua cabeça pendeu para o lado e sua mão relaxou, caindo sob o macio colchão.

 

O homem idoso abraçou o corpo de sua amada e disse.

 

“Chi… Chi Ziyun… Volte… Por favor… Volte…” - Le Chang.

 

Chi Ziyun então retornou para o local escuro e que agora estava tão frio quanto os maiores ataques de Wuhan Xie.

 

Ela foi obrigada a se encolher e lentamente a escuridão começou a crescer, como se tornava-se mais densa e aterrorizante.

 

“Você realmente achou que uma mera formiga… Uma pequena vidinha insignificante, um grão de poeira, poderia se opor a mim? Morra!” A escuridão se condensou em um ponto e disparou contra o coração de Chi Ziyun.

 

Assim que ocorreu o impacto, o corpo dela lentamente começou a desaparecer, como se fosse engolido pela escuridão profunda.

 

Então, quando todo o seu corpo estava prestes a desaparecer, sobrando apenas o centro de suas sobrancelhas, um pequeno som foi ouvido, com um pingo d’água caindo.

 

Uma pequena Onda de Energia Dourada apareceu em sua testa, freando o avanço da escuridão.

 

A Energia Dourada não estava salvando ela, apenas lhe comprando tempo, ela deveria superar seus próprios desafios.

 

“… A vida… Ela… Ela é o início de tudo, a razão de tudo, é por ela que tudo foi feito. A criação foi feita para que a vida pudesse apreciar algo, ela é a obra perfeita do criador, a sinfonia final do maior maestro que já existiu, a nota mais bela dos acordes da melodia que rege a Existência.” A voz de Chi Ziyun ecoou no local escuro e frio.

 

Então, diversos pontos dourados começaram a aparecer, lentamente o corpo dela foi recriado, a partir da união de milhares e milhares de pequenos pontos dourados, como se eles fossem suas células.

 

A escuridão se acovardou e recuou, até que ganhou a forma de uma sombra escura.

 

A Aura dessa sombra não era maligna, mas era como se ela representasse um certo tipo de onipotência, como se para ela, nada fosse impossível.

 

“Dentro de todos reside a vida, mas também a morte. A vida e a morte não batalham no mundo exterior, mas dentro de cada ser. Não importa o quão simples essa vida seja, mesmo as bactérias têm uma batalha acontecendo entre sua Vida e a sua Morte… Não é mesmo?” - Chi Ziyun.

 

A sombra tremulou por um momento.

 

“O que eu vi anteriormente é a visão do que ocorrerá se eu falhar… Uma morte, lenta e triste, em frente as pessoas que amo… Serei apagada da Existência… Afinal, você é a Morte que reside dentro de mim, certo?” - Chi Ziyun.

 

“Oh! … Compreendeu? Porém, de nada adianta saber disso, eu sou eterna, suprema, a Vida jamais me venceu, e jamais vencerá, eu sou o Poder Absoluto, eu sou Tudo!” - Morte.

 

“Hahahahahahahahahahahahahahahaha!” Chi Ziyun dobrou-se sobre sua barriga dando gargalhadas.

 

A Morte estranhou o que ocorria, mas entendeu no instante seguinte, quando o rosto de Chi Ziyun ficou sério e o local mais escuro que o espaço profundo, lentamente foi preenchido com uma luz brilhante e calorosa.

 

“Eu, Le Chang, Wuhan Xie, Lian Mei e Min Jia, somos ligados pela mais profunda conexão… Você realmente pode ser chamada de Poder Absoluto, mas apenas por enquanto… Nós ascenderemos a um patamar que você não compreende… Você não nos controlará, apenas será nossa lacaia… Agora, curve-se diante de mim!” Chi Ziyun gritou suas últimas palavras e seu corpo explodiu no mais puro e profundo poder já visto.

 

O local antes escuro agora era tão claro quanto o dia.

 

A Sombra ao ser atingida pelos raios luminosos, lentamente se desfez, porém, algumas palavras foram deixadas, como um sussurro que ecoou por toda a Dimensão Espiritual de Chi Ziyun.

 

“Hahahahaha! Interessante, talvez encontrei uma oponente digna… Porém, lembre-se, eu jamais fui derrotada e você não é a primeira a me confrontar. Eu sou a Morte, sempre retorno, eu sou a Eternidade!”

 

Chi Ziyun franziu as sobrancelhas.

 

As palavras da Morte eram reais.

 

Muitas pessoas já haviam tentado a dominar, muitos haviam feito o mesmo que Chi Ziyun, todavia, até hoje, ninguém conseguiu avançar além disso, afinal, se fosse tão simples derrotar a própria morte, o número de imortais seria absurdamente alto.

 

“Estarei pronta para o nosso próximo encontro… Afinal, eu lutei apenas com uma mera fração da Aura da Morte dentro de mim, anseio pelo dia que enfrentarei você em todo o seu poder…” Murmurou Chi Ziyun com um olhar sério em sua face.

 

Ela então estalou os dedos e a cena voltou para o Salão de sua Batalha Interior.

 

Ali ainda estava Xi Wangmu, fazendo os mesmos movimentos que antes.

 

No entanto, desta vez, Chi Ziyun conseguiu ver a lógica.

 

Sentando-se no chão, em posição de lótus, ela lentamente fechou seus olhos a meditar sob as informações dadas a ela pelo Ser Dourado.

 

Em sua mente, ela mentalizava um texto escrito em palavras feitas puramente de Energia Dourada, com o título: Caminho do Deus Dragão da Vida.

 

Logo abaixo, estava escrito: Dao da Vida.

 

A partir destas palavras, apareciam duas ramificações, uma estava escrito Flora e o outro Fauna.

 

A palavra Flora brilhava mais intensamente, enquanto a Fauna estava levemente apagada, como se ela ainda não tivesse atingido os requisitos para compreender aquele caminho.

 

Ela então, inconscientemente, lembrou-se dos movimentos de Xi Wangmu e lentamente os repetiu.

 

Seus braços se moviam em um ritmo único, em perfeita sintonia com os movimentos do espaço.

 

“Vida e Morte, dois lados de uma mesma moeda, eternas amantes, eternas inimigas, eternas amigas, eternas. A Vida sempre encontra o seu fim, mas possuí a capacidade única de sempre se levantar, ela nunca fraqueja, as batalhas entre a Vida e a Morte sempre serão vencidas pela última, mas jamais a Guerra! Dentro de cada um, existe a vida, mas também a morte, somos formados através do equilíbrio perfeito e este deve ser alcançado também em nossa morte. Jamais houve alguém que se sobrepôs à morte por um simples princípio, que para elevar-se acima dela, é preciso primeiro transcender a Realidade, mas se é a realidade que rege a Vida, como pode isso ocorrer? Quando isso ocorrer, estas pessoas serão chamadas de Deuses da Morte!”

 

A mente de Chi Ziyun a fez lembrar de Gao Yao e de sua Habilidade de Cultivo, chamada de O Deus da Morte, mas ela compreendeu algo simples, isto era apenas um nome, poderoso, mas não eterno.

 

A Habilidade de Cultivo de Gao Yao, o Deus Demônio, ao ser cultivada ao pico absoluto de poder, tornaria a pessoa no Deus da Morte, ou seja, ele transcenderia a realidade, mas o próprio Gao Yao não atingiu este patamar, do contrário, ele não teria sido morto.

 

Diversas reflexões atingiram a mente de Chi Ziyun, compreendendo coisas que jamais havia imaginado, ela entendeu as nuances da Vida e pela primeira vez, desde seu nascimento, ela sentiu-se plenamente viva, como se a partir deste momento ela realmente houvesse começado a viver.

 

Ela, levantou-se, saindo de sua meditação, a Forma Espiritual de Xi Wangmu também cessou seus movimentos, até retornou a forma de uma Esfera de Energia Espiritual, a qual disparou entre as sobrancelhas de Chi Ziyun, fazendo com que um lindo sorriso dançasse nos lábios da jovem.

 

“Meus parabéns…” Disse o Ser Dourado aparecendo na frente de Chi Ziyun.

 

“Obrigado…” Disse ela curvando-se em respeito.

 

“Não é necessário… Eu não uma pessoa para merecer respeito… Eu sou uma Energia, além disso, seu marido é o meu dono, você e as outras garotas também lentamente estão ganhando a capacidade de manipular a Energia Dourada, então, erga sua cabeça…” - Ser Dourado.

 

Chi Ziyun levantou e viu o Ser Dourado segurando em sua mão direta a pequena Árvore.

 

“En!” - Chi Ziyun.

 

“Ótimo… Está é a Árvore da Vida, seus frutos contêm a mais profunda e perfeita essência da Vida, podem, não só levantar os mortos, mas também a capacidade de tornar possível a criação da Vida. Eu estou entregando isto para você e mais dois presentes…” O Ser Dourado moveu sua mão e a Árvore da Vida foi até a cabeça de Chi Ziyun, sendo absorvida por ela, ao mesmo tempo, Xi Wangmu começou a sofrer uma evolução, não só isso, mas Chi Ziyun foi transportada para outro Salão.

 

“Estou lhe dando o direito de enfrentar sua Segunda Batalha Interior, lembre-se, você agora é chamada de a Personificação da Vida, coisas incríveis lhe esperam, mas dificuldades de mesmo tamanho também… Mantenha-se firme… Eu acredito em você, afinal, o futuro reserva coisas além da imaginação para todos vocês… Hahahahahaha! Parece que Le Chang realmente é a pessoa certa… Muito bom… Muito bom…” O Ser Dourado desapareceu, deixando Chi Ziyun sozinha para combater sua Segunda Batalha Interior.

 

Então, no instante seguinte, quem apareceu foi Xi Wangmu, mas ela estava diferente de antes.

 

Anteriormente ela uma cópia exata de Chi Ziyun em seu Modo Desperto, mas agora não.

 

Ela ainda tinha as características físicas dela, como o corpo e o rosto, mas seus olhos eram diferentes.

 

Em sua cabeça, metade de todos os seus fios de cabelo eram verdes e outra metade eram dourados, não perfeitamente separados, mas misturados, como tivessem sido tingidos um por um de forma aleatória.

 

Seus olhos, eram dourados e no centro, havia uma pequena pérola verdade, como fazendo o papel de sua pupila.

 

Sua pele era branca, sem o menor sinal de linhas verdes ou douradas, apenas sua pele macia e perfeita, sem mancha ou defeito algum, como se ela tivesse nascido a poucos minutos.

 

Todavia, o mais surpreendente, era a coroa que estava sobre a cabeça de Xi Wangmu.

 

“Eu sou a Deusa da Flora Espiritual, se queres meu poder, venha pegar!” As palavras de Xi Wangmu se dirigiam a Flora no Dao da Vida.

 

“É o que eu farei…” Disse Chi Ziyun sorrindo, quando disparou contra ela, preparando-se para uma incrível batalha, que decidiria se ela realmente tinha o poder para controlar de forma absoluta, toda a Vida presente na Flora.

 

 

Elas lutariam pelo título de Deusa da Flora Espiritual!