Ascensão de um Deus

385 - Aquele É Meu Ápice De Poder?

"Você não está entendendo garoto… Existem alguns Reinos Superiores que possuem pessoas com duas heranças, até mesmo três, mas o nível delas… É algo pífio comparado a nós… Eu e Seiryuu somos Deuses garoto… Nós tocamos no Pináculo do Cultivo e viemos da raça mais poderosa de toda a Existência, os Deuses Dragões, além disso, Seiryuu é o Antigo Deus Dragão, alguém que reinou sobre tudo e todos… Eu sou o Antigo Deus Demônio… Minha força é tão grande que eu conseguia manipular ao meu bel prazer uma Energia… Você utiliza a Energia Yin e a Energia Yang… Mas ainda não atingiu nem mesmo um milésimo da força destas Energias, muito menos as controla perfeitamente…" Disse Gao Yao meio irritado.

Le Chang parecia não fazer ideia do quão surreal tudo era, mas ele ficou em silêncio diante das palavras de Gao Yao.

"Além disso… Como você sabe que eu sou Di Yu?" Indagou Gao Yao para Jianhong Zhen.

"Eu o vi uma vez…" Respondeu ele.

"Onde?" - Gao Yao.

"No Reino Dimensional de Gelo… Você estava invadindo um planeta… Naquela época eu vi você dar um soco em um cultivador e de tão poderoso o golpe o corpo do homem se desfez, mas a onda de choque foi tão grande que uma estrela explodiu… Eu estava ali perto, tive sorte de sair vivo da explosão… Já o planeta… bom… Ele foi pulverizado… Depois daquilo, jamais tentei me aproximar de um Demônio… Existem coisas aterrorizantes nas profundezas da Existência e acredito que existam coisas ainda piores que ainda não foram descobertas… Porém, Dragões e Demônios… Essas duas Raças… Simplesmente extrapolam o real…" - Jianhong Zhen.

"Reino Dimensional de Gelo?… Hm… Bom, não me lembro disso, mas eu já conquistei milhares de Reinos Dimensionais…. Então…" - Gao Yao.

A conversa entre eles durou um dia inteiro, Jianhong Zhen olhava Le Chang com outros olhos e o seu respeito diante da presença de Gao Yao e Seiryuu era colossal.

O motivo era simples, ele era um fio de consciência, já Gao Yao era a Alma de Di Yu fundida a Personificação Yin e a parte sobrevivente de Seiryuu era seu Espírito, sendo assim, eles poderiam o varrer do mapa um mover de suas mãos. Apesar de suas mortes ter causado um grande enfraquecimento, na Alma e Espírito deles, ainda era mais do que suficiente para lidar com alguns resquícios de consciência.

Enquanto isso, Le Chang estava imerso em pensamentos, ele até hoje não havia parado para pensar em algumas coisas.

Ele estava tão acostumado a ter a presença de Seiryuu e Gao Yao que ele jamais pensou de verdade no que isso significava.

Le Chang se colocou em posição de lótus e fechou seus olhos, Gao Yao, Seiryuu e Jianhong Zhen continuaram sua conversa apesar disso.

'Di Yu, Personificação Yin, Deus dos Deuses Dragões, Raça do Deus Dragão… Deus Demônio… Reino Asura… Reino Dragão… Energia Dourada… Energia Yin… Energia Yang… Pináculo do Cultivo…' Dentro da mente de Le Chang ecoavam estes pensamentos, mas eles eram tão profundos que Gao Yao e Seiryuu não podiam ouvir, estas palavras não estavam em sua caverna espiritual, mas no âmago de sua alma.

Ele lentamente, pela primeira vez, começou a tomar conhecimento de quem ele era e até onde poderia chegar, por um momento, Le Chang pode vislumbrar uma pequena parte de seu potencial.

A mente dele se viu em outro lugar, como se ele estivesse tendo uma visão.

Enquanto isso, do lado de fora, Gao Yao, Seiryuu e a Consciência de Jianhong Zhen pararam sua conversa e olharam em direção ao garoto em posição de lótus, do qual lentamente uma Aura se desprendia.

Ela era calma, estranhamente gentil e benevolente, porém havia uma sensação de antiguidade, algo muito mais primordial do que os Dragões e Demônios, algo ainda mais antigo que o tempo e o espaço.

Um fio de Energia Dourada saiu dentre as sobrancelhas dele e como uma serpente começou a passar por cima do corpo de Le Chang e onde quer que passasse, deixaria para trás algo como um fio de ouro, era um fio de Energia Sólida.

A velocidade do fio aumentou e em um piscar de olhos ela se movia mais rápido que a própria luz, sendo assim, em pouco tempo um casulo dourado se formou ao redor de Le Chang.

Parecia um ovo de ouro puro.

Gao Yao e Seiryuu tentaram voltar para o corpo de Le Chang, mas era impossível, o casulo e aura os impediam de retornar, como se fossem indignos de pisarem na Caverna Espiritual do jovem.

Enquanto isso, Le Chang se viu parado em meio a uma planície.

O local se estendia até os confins da Existência.

Le Chang olhou para os lados e se deparou com uma mesa de cristal, ao redor dela haviam algumas cadeiras do mesmo material.

Ela era redonda e parecia ser tão resistente quanto as Leis Existenciais.

Na mesa, estavam sentadas um grupo de mulheres e um homem estava entre elas.

O homem aparentava estar em seus trinta anos e as mulheres também.

Assim que Le Chang os viu, o homem e as mulheres olharam em sua direção.

Nesse momento, Le Chang sentiu seu corpo estremecendo e sua visão viu mundos sendo criados e destruídos, viu o nascimento de dragões e demônios, sentiu toda a existência na sua palma da mão.

Os olhos do homem e das mulheres, fizeram Le Chang se sentir uma formiga. Ao redor do corpo de cada uma das pessoas sentadas a mesa, havia uma Aura Dourada, sendo que o homem tinha a maior aura.

Quando Le Chang sentiu o entorpecimento desaparecer, ele se deparou com o homem e as mulheres parados perto dele, ele estava no chão, parecendo que havia desmaiado.

"Hm… Me lembro desse dia, bom, é hora de retornar…" Disse o homem com um sorriso nos lábios.

Porém, antes dele tocar o garoto, uma das mulheres foi até Le Chang e passou a mão em seu rosto e então beijou sua testa.

As últimas palavras que ela falou deixaram o jovem atônito e sentiu o âmago de sua vida estremecer.

"A mamãe te ama… Meu filho amado." Ao fim da frase, o homem tocou entre as sobrancelhas de Le Chang e ele novamente voltou a si.

Ele agora estava em frente aos portões de seu Castelo Espiritual, os quais estavam abertos.

Ao seu lado, um ser humanoide apareceu.

"O que foi isso?" - Le Chang.

"…. É um pouco do que você é capaz…" - Ser Dourado.

"Aquele é meu ápice de poder?" Le Chang estava assombrado, a mulher que o beijou e o chamou de filho, transmitia um poder tão colossal, mas tão poderoso, que fazia a presença de Gao Yao e Seiryuu parecerem formigas, além disso, a Energia Dourada ao redor do corpo dela era, pelo menos, bilhões de vezes maior do que a que havia no corpo de Le Chang.

"Ápice?… Não…. Não…. Você poder ir além, não só você, mas aqueles à sua volta também. A Energia Dourada não é algo que se conquista, mas algo que se mereça… Diferente de todas as outras fontes de poder, que podem ser adquiridas pelo trabalho árduo, pelo esforço e pelo talento, a Energia Dourada é necessário a merecer…. Porém, apenas o Portador Verdadeiro pode compartilhar ela com os demais. Você é o Portador Verdadeiro e já deu um pouco dela para sua mãe e esposas, você o fez quando deu seu sangue a elas para que fosse possível treinarem as Habilidades de Cultivo que você as deu… A partir de agora, quanto mais forte a Energia Dourada ficar dentro de você, mais forte será dentro delas." - Ser Dourado.

"Entendo…" - Le Chang.

"Você precisa compreender o que você tem… Antigamente, a vida dentro de você tinha medo de receber um Julgamento Celestial, por isso seu potencial não era liberto, mas agora… Quem está o limitando é você mesmo… Somente quando compreender o que é que realmente pode fazer, aí você poderá libertar o seu potencial, não todo ele, do contrário seu corpo viraria pó, mas uma boa parte." Assim que terminou de falar, o Ser Dourado deu um tapinha no ombro direito de Le Chang e desapareceu.

Le Chang entrou em introspecção e se sentou na posição de lótus em frente aos seus Portões Espirituais.