Ascensão de um Deus

300 - Lau Mei

Supremo Continente Wan.

Em uma pomposa sala, haviam sete pessoas, todos exalavam poder.

O local era grande, em cada canto havia colunas de marfim, com detalhes em ouro e prata.

As paredes eram belamente pintadas, como um lindo quadro.

No centro, havia uma mesa feita de prata e ouro, cravejada com alguns diamantes e outras pedras preciosas.

Ao redor dela, sentados em cadeiras feitas de raras madeiras, com vários entalhes, estavam estes sete seres.

Nos olhos de cada um era possível ver uma profundidade suprema, algo além da imaginação. Olhar nos lhos destas pessoas era como observar a escuridão de um abismo.

Entre eles, estava Zheng Huo, um dos sete poderosos do Planeta Plumas ao Vento.

Ele vestia um manto branco e longo, seus olhos brilhavam com astúcia e poder.

“Senhor Zheng Huo… Realmente não descobriram nada na Cidade Plumas Celestiais?…” Disse uma mulher, seus longos cabelos eram azuis, seus olhos eram da mesma cor, sua pele, apesar de algumas rugas, não ocultavam sua beleza.

Seu corpo era delineado por um lindo vestido, também azul, o qual valorizava suas belas curvas.

“Senhora Mo Wei… Não confia em minhas palavras?” Zheng Huo disse com um sorriso falso em seus lábios.

Ela respondeu com apenas um sorriso, mas este gesto era mais do que suficiente que palavras.

“Se vocês duvidam… Sintam-se livres para investigar…” - Zheng Huo.

“Relaxem… Nós confiamos em suas palavras…” Disse outro homem.

Este por sua vez era careca, suas sobrancelhas eram grossas, olhos profundos e negros, corpo musculoso, mas esguio, todavia, a idade era clara, afinal havia algumas rugas em alguns cantos de seus olhos.

“Senhor Zhu Zexi… Não acha que precisamos levar isto mais a sério? Afinal, a aparição do Demônio de Sangue Puro pode estar relacionado ao primeiro evento…” Desta vez a voz veio de um outro homem, todavia este aparentava estar em seus oitenta anos, sua pele manchada e enrugada, o faziam parecer prestes a morrer.

Todavia, seus olhos verdes exalava vida e poder, sinalizando que este senhor, estava longe de morrer.

“Claro, que devemos levar a sério Senhor Chen Shui… Todavia, em nada nos beneficiará se duvidarmos das palavras de um de nós… Afinal, nós somos aqueles que mantemos a ordem neste planeta… Devemos mostrar união…” Desta vez, o falante era uma mulher, idosa, ela aparentava estar em seus setenta anos.

Longos cabelos, alvos como a neve, caiam sobre seus ombros, seus olhos azuis, exalavam poder e vida e um grande manto dourado cobria seu corpo magro.

“A Senhora Quan Liang esta certa…. O importante é mantermos a união entre nós… Afinal, as coisas estão caóticas ultimamente… Não podemos deixar que o caos chegue até nós…” Disse uma pessoa de manto negro, a voz claramente era feminina, mas sua aparência era escondida por roupas negras e pesadas.

Todavia, era possível ver belos olhos roxos, os quais pareciam descobrir qualquer segredo com apenas um olhar.

“… Senhora Zeng Lim… Sua Seita dos Assassinos Sombrios descobriu alguma coisa?…” Zheng Huo se dirigiu a mulher que escondia sua aparência.

“Infelizmente não… Seja onde for que este Demônio tenha aparecido, não foi em um dos Supremos Continentes…” - Zeng Lim.

Os seis conversavam, mas havia uma pessoa em silêncio, sentada na ponta da mesa.

Ela era linda.

Cabelos rosas caiam sobre seus ombros e chegavam até sua cintura. Seu corpo era perfeitamente delineado por um delicado vestido branco, o qual tinha um grande brasão, bordado nas costas.

Era uma grande rosa, a qual foi bordada junto de duas espadas cruzadas.

O olhos da mulher eram rosas, iguais aos seus belos cabelos, seu corpo exalava um perfume natural, tão doce quanto um jardim na primavera.

Todavia, sua face era gelada e indiferente.

Seu rosto não demonstrava emoções e ela parecia uma boneca, parada, observando cada detalhe do local.

Sua pele era branca, como porcelana, sem nenhuma ruga, parecendo que o tempo havia congelado quando ela havia vinte anos.

Todavia, apesar da falta de emoções, seus olhos rosas, exalavam poder e sabedoria, demonstrando que ela já estava viva a alguns milhares de anos.

“O que a Senhora Lau Mei acha disso tudo?” - Zeng Lim.

A bela mulher moveu seus olhos para Zeng Lim a qual sentiu um desconforto, como se aqueles olhos a escaneassem completamente.

No fim, mesmo entre estas sete pessoas, detentores das Armas do Poder, haviam diferenças em suas forças.

Lau Mei, Matriarca do Clã Lau, era a mais poderosa de todos.

Claro, todos ali eram Supremos Senhores e nenhum deles havia rompido com o Dao posterior.

Todavia, havia uma força simples de diferenciar o quão fortes eles eram.

Que era comparar quão puro era o Qi Mundial que corria em seus Canais de Qi.

Considerando a pureza de 0 a 100%, um Supremo Senhor comum, tinha um Qi Mundial com 10% de Pureza, o restante, 90% era dividido em outros tipos de Qi mesclados e mesmo impurezas da atmosfera.

Conforme eles cultivavam e refinavam ainda mais o Qi Mundial em seus corpos, mais poderosos eles eram.

Por exemplo, para ter o direito de possuir uma das Sete Armas do Poder, era preciso ter 70% de Pureza no Qi Mundial que corria em seus corpos, todavia, para tomar a Arma de outra pessoa, era preciso a vencer em um duelo, na frente dos outros detentores.

De qualquer forma, atualmente, Zheng Huo tinha 75% de Pureza em seu Qi Mundial, já Lau Mei, tinha 98% de Pureza em seu Qi Mundial.

Atualmente, ela era a mais próxima de romper para o próximo Dao.

“Acredito que devamos nos ater aos fatos e não duvidarmos de nosso grupo… Tenho fé que Zheng Huo fez tudo em seu alcance para buscar a verdade… Todavia, não é como se tivéssemos esperança de que ele conseguisse algo… Afinal, alguém que conseguiu criar um evento tão grande, forte o suficiente para que nem mesmo o nosso conhecimento do Espaço impedisse a destruição do mesmo,  deve ser alguém de uma poder colossal… Muito além de nossas forças…” - Lau Mei.

Zheng Huo sorriu feliz.

“Todavia, eu tenho uma teoria… Acredito que os dois eventos são isolados… No primeiro caso, eu tenho, quase certeza, de que foi alguém ascendendo ao Dao da Purificação…” - Lau Mei.

“Ãh?!” Murmuraram todos, claramente céticos de que alguém ascendendo a um Dao tão baixo pudesse criar tamanha comoção.

Todavia Lau Mei não deu bola e continuou sua fala.

“Todos sabem que no momento que alguém quebra o gargalo entre o Dao da Alma e o Dao da Purificação o espaço ao redor do cultivador se despedaça e conforme a força e o conhecimento da pessoa, maior é o dano ao espaço ao seu redor… Sendo assim, acredito que este seja o caso…” - Lau Mei.

“Mas Senhora Lau Mei… Para alguém criar um evento desta escala… Que tipo de monstro ele teria que ser?… Afinal, mesmo a Senhora, aclamada como tendo o maior talento entre todos no Planeta, destruiu o espaço em cem milhas ao seu redor… Mas este evento se espalhou através das Dimensões…” - Mo Wei.

“Talvez uma Raça de Alto Nível?…” - Quan Liang.

“Quem sabe… Mas eu concordo com a Senhora Lau Mei… Os dois eventos são distintos… Claramente temos um Demônio de Sangue Puro ascendendo ao Dao do Esclarecimento, mas para criar o primeiro evento, a força deste Demônio teria que ser colossal ou um de extremo poder… O que não adiantaria em nada tentarmos nos opor…” - Zeng Lim.

“Eu acredito que não seja o caso também… Todavia, que Raça de Alto Nível teria ascendido ao Dao da Purificação em nosso pequeno planeta?…” - Zhi Zexi.

“Realmente…” - Zheng Huo.

“Bom… A melhor opção é continuar nossas investigações sobre os dois assuntos… Tratemos ambos como eventos separados, talvez tenhamos sucesso dessa forma… Todavia, temos mais uma pauta para discutirmos…” Lau Mei moveu sua mão e uma espada, aparentemente simples, apareceu no ar, flutuando no centro da mesa.

“Oh!… Uma das Armas da nova Loja de Forja que apareceu na Cidade Plumas Celestiais…” - Chen Shui.

“En…” - Lau Mei.

“Símbolo Yin Yang em… Eu já testei a consciência no Símbolo e realmente não me parece que alguém de nosso mundo tenha esse tipo de poder, afinal, mesmo nas Seitas Diabo é impossível encontrar alguém que transmita uma Energia Yin tão pura como a presente no símbolo…” - Zheng Huo.

“Realmente… Além disso, a parte Yang é igualmente pura… Quem fez estas armas, não pode ser levado levianamente… Devemos avisar a todos os Supremos Senhores para que ninguém incomode as duas Lojas, de forja e formações que apareceram do nada… Não sabemos a força que está por detrás disso tudo… Entretanto, mantenham seus olhos sobre cada movimentação de seus Forjadores e Mestre de Matrizes… Precisamos de mais informações…” - Lau Mei.

“En!” Responderam todos.

“Ah!… Mais uma coisa… Se alguém conseguir, tente formar um bom relacionamento com eles e veja se consegue se encontrar com algum representante deles ou algo do gênero…” - Lau Mei.

Eles então trocaram mais algumas palavras e cada um lentamente saiu.

Deixando para trás somente Lau Mei, a qual passava seus delicados dedos sobre o Símbolo Yin Yang na arma.

Estas Armas haviam sido expostas durante a investigação minuciosa feita por vários Supremos Senhores na Cidade Plumas Celestiais.

Min Ping não estava muito feliz com o ocorrido, mas inventou algumas desculpas e entregou algumas das armas para análise.

 

“Yin Yang… Yin Yang… Interessante… Muito interessante…” Um pequeno sorriso apareceu nos lábios de Lau Mei e o espaço ao seu redor tremulou, e no instante seguinte ela desapareceu da sala.




O site Central de Mangás é gratuito e sempre será!

Para colaborar com a existencia do site, por favor,
desative o bloqueador de anúncios.